Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Comelli lamenta não poder ficar no banco de reservas contra o Joinville

02 de novembro de 2012 0

Foto: André Podiacki

ANDRÉ PODIACKI
andre.podiacki@rbsonline.com.br

O técnico Paulo Comelli está longe de ficar empolgado com a situação do Tigre no campeonato brasileiro. O treinador é muito objetivo e só fala em Série A a partir do momento que o time conseguir a vaga matematicamente. Assim, nada de oba-oba antes do clássico contra o JEC.

- É um jogo dificílimo. Nós concentramos três dias antes, eu achei necessário. E está sendo um ano diferente. Em outras temporadas com menos pontos você já estaria classificado. É um ano atípico na parte de baixo e em cima. Temos que chegar a 72 para garantir. E a nossa partida de sábado não vai ser fácil. É um jogo muito difícil, mas esperamos conseguir a vitória – disse o treinador após o treino no Heriberto Hülse.

O departamento jurídico tentou, mas não conseguiu um efeito suspensivo para o treinador, que foi punido por xingar o árbitro Sandro Meira Ricci na partida contra o Ceará. Porém, a pena foi diminuída de quatro para dois jogos. Assim, o comandante terá que assistir aos jogos contra o JEC e São Caetano dos camarotes. Tranquilo, Comelli apenas reclamou da suspensão por gostar muito de ficar na beira do gramado.

- Eu gosto de ficar no banco, eu acho importante estar na beira do campo orientando. Para passar posicionamento e cobrança. É importante o treinador estar no banco próximo. Mas tenho confiança no Silvio e no Bruno que vão ficar lá em baixo. Eles tem um conhecimento grande em relação ao grupo – explicou.

Envie seu Comentário