Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Após desistir da concentração em Orleans, Tigre faz trabalho na piscina para jogo de sábado

14 de novembro de 2012 0

Nos dias que antecedem a partida que pode marcar o retorno a Série A, no sábado, contra o Atlético-PR, o Tigre ficará blindado em um hotel em Criciúma e não mais em Orleans, como o clube chegou a cogitar no início da semana. De acordo com o gerente de Futebol Rodrigo Pastana o hotel que já estava escolhido não tinha toda a infraestrutura adequada para a semana de preparação.

— Havíamos escolhido Orleans, mas apesar do hotel ser excelente não conseguimos uma academia, local de treinamento e espaço adequado para o departamento médico. Aí decidimos permanecer em Criciúma.

Mesmo assim os jogadores ficarão concentrado num hotel da cidade, mas o local não será divulgado.

— Se revelarmos isto, o grupo não terá a privacidade que desejamos — diz Pastana.
A ideia da direção do Criciúma é de que os jogadores continuarão treinando no CT Toca do Tigre, retornarão ao hotel para dormir, fazer as refeições e descansar.

Por trás da decisão de deixar os jogadores mais próximos esta semana, está um pacto firmado entre direção, comissão técnica e atletas, onde todos estarão isolados, mas sob a atmosfera de otimismo e confiança que contagia a cidade desde a goleada sobre o América-RN.

Preparação começou  na piscina da Unesc

A preparação começou ontem, com o trabalho de recuperação muscular na piscina da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Uma atividade marcada pela descontração dos jogadores, um relaxamento que já se vê no próprio Estádio Heriberto Hülse.

Os funcionários sorriem, os torcedores que circulam pelo complexo sem esbanjar comemoração excessiva e a cidade está mais controlada quanto ao acesso. É justamente o contrário da véspera do confronto contra o Grêmio Barueri, no qual o time de Paulo Comelli saiu perdedor, e é o que quer agora o Tigre para se concentrar no adversário paranaense.

Motivos da desistência

1 Estrutura do clube é mais adequada do que a do hotel.

2 O hotel não será divulgado, para que o grupo tenha privacidade.

3 A ideia é evitar a circulação de torcedores e o barulho.
Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

Envie seu Comentário