Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Lucca é a nova atração do Tigre no mercado

11 de dezembro de 2012 0

Com fama reconhecida por revelar atletas, o Criciúma terá que conviver nos próximos meses com o assédio de grandes clubes atrás do atacante Lucca. O jogador é a bola da vez de um mercado cada vez mais seletivo em relação a promessas do futebol brasileiro.

Na última sexta-feira, o atacante viajou para São Paulo e agitou os bastidores no Heriberto Hülse no fim semana. O clube, aliás, já havia negado no início da semana uma negociação, com o argumento de que o contrato do jogador está em vigor até o final de 2015. O jogador retornou no domingo, e ontem mesmo dava sequência ao trabalho de recuperação da lesão no joelho esquerdo que o afastou da reta final da Série B.

Ainda pela manhã, Lucca conversou com o gerente de Futebol Rodrigo Pastana, que concedeu entrevista coletiva no início da tarde. A sintonia entre jogador e dirigente ficou evidente quando Pastana desmentiu qualquer relação da viagem do jogador com uma possível negociação.

— Não há nenhuma proposta formalizada pelo atleta, que pertence 100% ao Criciúma. Ele tem como procurador o Grupo Sonda (a qual pertence a DIS Esportes), esteve em São Paulo a passeio e conversou com seus procuradores como qualquer funcionário conversa com seu patrão — explica.

Por outro lado, Pastana também relatou a dificuldade financeira do Tigre em entrar no mercado para disputar jogadores com grande clubes. Com o passe avaliado em R$ 10 milhões, Lucca pode ser uma solução para o clube fazer caixa. A DIS Esportes confirma ter iniciado tratativas com a direção do Criciúma. O objetivo é reduzir esse valor para R$ 7 milhões, que seria repartidos entre o fundo investidor e o São Paulo.

— Não tem nada de oficial, mas os números estão ainda muito distantes. Por enquanto ele fica no Criciúma — confirma Guilherme Miranda, um dos executivos da DIS Sports.

Sobre o encontro em São Paulo, o executivo confirma e explica o motivo:

— Tratamos com ele um contrato com uma marca de material esportivo.

“Se aparecer e for coisa boa”

Depois de uma viagem relâmpago para São Paulo na última sexta-feira, que gerou especulações sobre uma possível transferência para o São Paulo, o atacante Lucca já voltou para Criciúma. Ontem, o jogador fez fisioterapia e visitou o   Heriberto Hülse para conversar com o gerente de Futebol Rodrigo Pastana. Por telefone, ele atendeu à reportagem do Diário Catarinense, negou ter se encontrado com dirigentes do São Paulo, mas admite ser negociado mesmo antes de retornar aos gramados.

Diário Catarinense _ O que você foi fazer em São Paulo?
Lucca_ Eu fui a passeio com a minha namorada e aproveitei para conversar com os meus representantes.

DC _ Você esteve reunido com o pessoal da DIS Esportes?
Lucca _ Sim. Eles são os meus procuradores.

DC _ Nesse momento de muitas especulações, você procura se aconselhar com alguém da sua família?
Lucca _ Falo com meu pai, que está em Palmas (TO). Ele disse para eu ficar tranquilo. Eu estou pensando só na minha recuperação.

DC _ E o que é bom para o Lucca neste momento: esperar pela recuperação para depois tratar de uma transferência ou negociar mesmo longe dos gramados?
Lucca_ Se aparecer algo que for bom para mim e para o Criciúma, vamos conversar.

DC _ E por enquanto, nenhuma proposta concreta apareceu?
Lucca _ Por enquanto não, mas se aparecer e for coisa boa, (podemos conversar).

DC _ A recuperação da lesão está evoluindo e você estará de volta em abril?
Lucca _ Graças a Deus está indo tudo muito bem. Com certeza, quero estar de volta em abril.

Envie seu Comentário