Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "acesso"

Com o Tigre na Série A, jogadores e comissão técnica não seguram a emoção

17 de novembro de 2012 8

Com o Tigre na Série A, os jogadores e comissão técnica não conseguiram conter a emoção no término da partida contra o Atlético-PR no Heriberto Hülse.

Confira alguns dos depoimentos dos atletas e comissão técnica logo após o jogo, com o Criciúma já classificado para a elite do futebol em 2013:

Fransergio, volante:

Ah, é uma emoção muito grande. A equipe está de parabéns. A cidade toda está de parabéns.

Silvio Criciuma, auxiliar técnico:

Depois de oito anos, a importância de voltar foi maior e o time conseguiu por mérito. A ansiedade atrapalghou bastante, podiamos ter definido antes. Mas premiou um grupo que ao longo de todo vcampeonato fez uma excelente campanha.

Ozéia, zagueiro:

A gente sofreu, foi muito criticado neste ano. Um jogador só não faz milagre. Agora vamos buscar o título tambem, O Goiás tropecçou e agoras vamos à Ressacada buscar o título.

Zé Carlos, atacante e artilheiro da Série B:

Essa cidade merece, eu fico feliz de ter participado dessa conquista nesse time maravilhoso.

Válber, atacante:

Estão todos de parabéns, isso é o resultado de 12 meses, e conseguimos esse objetivo. Eu me sinto muito feliz de fazer parte desse grupo, agora conseguimos este objetivo.

Michel Alves, goleiro:

O torcedor está de parabéns, é pra ele este acesso. O torcedor merece tudo isso, a torcida respira futebol e passa isso para nós. Fomos persistentes a ponto de chegar, depois de dez anos, na Série A novamente.

Tigre tem nova chance para conquistar vaga na Série A diante do Atlético-PR

17 de novembro de 2012 3

Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

A longa caminhada do Criciúma por caminhos sombrios, traiçoeiros e muitas vezes tristes do futebol nacional pode chegar ao fim hoje, a partir das 16h20min, contra o Atlético-PR.

O retorno a Série A, onde pisou pela última vez em 2004, está mais do que nunca nas mãos do Tigre. Basta vencer hoje, ou então torcer para que o São Caetano não vença o Goiás, para que a torcida se livre de uma vez por todas do martírio que a acompanhou nos últimos oito anos.

Se a confiança traiu o Tigre e seus seguidores contra o São Caetano há duas rodadas agora a situação é diferente. Nove em cada 10 torcedores reconhecem o grau de dificuldade do confronto pela grandeza e qualidade do adversário que vai estará acompanhado por 1,5 mil torcedores.

Como o Atlético-PR também está na iminência de garantir o acesso a Série A todos os tricolores, do porteiro do Estádio Heriberto Hulse ao presidente Antenor Angeloni, classificam o jogo como de alto risco.

Os números, no entanto, indicam uma superioridade do Tigre e mantém a torcida otimista. Dono do melhor ataque da Série B e único time a frequentar o G-4 desde o início da competição, o Criciúma apresenta uma campanha que não aceitaria outro prêmio que não o acesso. E ainda tem um dos maiores artilheiros do país na temporada.

Zé Carlos marcou 27 gols nesta Série B. No ano são 41 gols, mesma marca do badalado craque Neymar, do Santos. A presença de Zé Gol em campo significa um diferencial para a equipe de Paulo Comelli. Quando ele não consegue balançar a rede adversária pelo menos segura a marcação do sistema defensivo e com isso ajuda o Tigre a não ser pressionado por mais ninguém.

O que antes parecia muito distante ou inacessível agora está bem próximo. E 10 anos depois de ter sido campeão da Série B o Tigre não só poderá voltar a Série A como também se manter na luta para buscar seu quarto título em nível nacional.

O TIME

A escalação do Criciúma nesta partida decisiva é um mistério. O técnico Paulo Comelli não revelou se manterá o esquema com três zagueiros utilizado de maneira inédita na vitória de 4 a 1 sobre o América-RN ou volta ao tradicional esquema 4-4-2 que usou durante toda a Série B.

Como o Tigre teve boa atuação no esquema 3-5-2, principalmente com segurança defensiva, é provável que essa formação seja mantida

Liberado pelo Departamento Médico, o meia Kleber pode ser a surpresa da tarde no Criciúma. Como está sem ritmo de jogo é possível que comece a partida no banco de reservas e fique como alternativa para a segunda etapa.

Giovanni Augusto será o único jogador de criação no meio-campo, mas tem a concorrência de Válber. Se Comelli optar por uma mudança de última hora pouca gente iria se surpreender.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA

Michel Alves; Ozeia, Nirley, Matheus Ferraz; Eric, França, Fransérgio, Giovanni Augusto (Kleber) e Marlon; Lins e Zé Carlos
Técnico: Paulo Comelli

ATLÉTICO-PR

Santos; Maranhão, Manoel, Luis Alberto, Pedro Botelho; Deivid, João Paulo,
Elias, Felipe; Marcelo, Marcão
Técnico: Ricardo Drubscky

Arbitragem: Márcio Chagas da Silva, auxiliado por José Javel Silveira e Rafael da Silva Alves (trio do Rio Grande do Sul)
Horário:16h20min
Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

Marlon não quer mais adiar acesso do Criciúma à Série A

15 de novembro de 2012 5


O lateral-esquerdo Marlon não quer saber de adiar, mais uma vez, o acesso à série A do Criciúma. O jogador, assim como o grupo, está focado em sair de campo neste sábado, diante do Atlético-PR, com o passaporte à elite carimbado. Marlon quer esquecer os últimos resultados negativos do Tigre e fazer, junto com o grupo, uma grande partida contra o time paranaense.

- Grupo está preparado, focado, estamos conversando sobre o que aconteceu nos últimos três jogos, que não pode se repetir, para a gente fazer uma grande partida.

Contra o Atlético, terceiro colocado na tabela da Série B, com dois a menos que o Tricolor, Marlon quer atenção.

- Tem que ter atenção em todos os jogadores, são grandes jogadores e temos que ficar ligados para não sermos surpreendidos aqui dentro.

Marlon sabe que o acesso já poderia ter sido alcançado, ainda no confronto com o Joinville, na 34ª rodada. O revés custou a subida, que também não veio nos dois próximos compromissos. Para o lateral, isso já é passado. O que importa é que o time faça uma boa apresentação diante da torcida, que certamente irá lotar o Heriberto Hülse.

- Uma equipe que está pensando no acesso não pode deixar para depois. Sabemos que tem uma equipe difícil do outro lado, mas temos que conseguir a vitória. Sim, que pena que ainda não está (acesso assegurado), mas sábado podemos coroar isso com um resultado positivo diante do nosso torcedor.

Sobre a chance de título da Segundona, Marlon sabe que é possível, ainda mais se contar com um tropeço do líder Goiás, que enfrenta o São Caetano, no ABC Paulista.

- Enquanto tiver esperança vamos pensar no título. Quem sabe o São Caetanos ganhando lá do Goiás e a gente ganhando aqui, a gente vai em busca do título também.

Após desistir da concentração em Orleans, Tigre faz trabalho na piscina para jogo de sábado

14 de novembro de 2012 0

Nos dias que antecedem a partida que pode marcar o retorno a Série A, no sábado, contra o Atlético-PR, o Tigre ficará blindado em um hotel em Criciúma e não mais em Orleans, como o clube chegou a cogitar no início da semana. De acordo com o gerente de Futebol Rodrigo Pastana o hotel que já estava escolhido não tinha toda a infraestrutura adequada para a semana de preparação.

— Havíamos escolhido Orleans, mas apesar do hotel ser excelente não conseguimos uma academia, local de treinamento e espaço adequado para o departamento médico. Aí decidimos permanecer em Criciúma.

Mesmo assim os jogadores ficarão concentrado num hotel da cidade, mas o local não será divulgado.

— Se revelarmos isto, o grupo não terá a privacidade que desejamos — diz Pastana.
A ideia da direção do Criciúma é de que os jogadores continuarão treinando no CT Toca do Tigre, retornarão ao hotel para dormir, fazer as refeições e descansar.

Por trás da decisão de deixar os jogadores mais próximos esta semana, está um pacto firmado entre direção, comissão técnica e atletas, onde todos estarão isolados, mas sob a atmosfera de otimismo e confiança que contagia a cidade desde a goleada sobre o América-RN.

Preparação começou  na piscina da Unesc

A preparação começou ontem, com o trabalho de recuperação muscular na piscina da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Uma atividade marcada pela descontração dos jogadores, um relaxamento que já se vê no próprio Estádio Heriberto Hülse.

Os funcionários sorriem, os torcedores que circulam pelo complexo sem esbanjar comemoração excessiva e a cidade está mais controlada quanto ao acesso. É justamente o contrário da véspera do confronto contra o Grêmio Barueri, no qual o time de Paulo Comelli saiu perdedor, e é o que quer agora o Tigre para se concentrar no adversário paranaense.

Motivos da desistência

1 Estrutura do clube é mais adequada do que a do hotel.

2 O hotel não será divulgado, para que o grupo tenha privacidade.

3 A ideia é evitar a circulação de torcedores e o barulho.
Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

Tigre pode chegar à Série A até com derrota

12 de novembro de 2012 10

É incrível como uma vitória pode mudar tanta coisa no futebol em tão pouco. Com os 4 a 1 aplicados no América-RN, no sábado, em Goianinha (RN), tudo voltou a estar do lado do Criciúma: a confiança do time, o apoio da torcida e a matemática. No próximo sábado, contra o Atlético-PR, o agora vice-líder Tigre volta para a Série A com mais três pontos, mas a situação ficou tão favorável e tão boa que até mesmo uma derrota não será capaz de impedir a festa tricolor.

Essa variável negativa depende do que irá acontecer na partida São Caetano x Goiás, marcada para o mesmo dia e horário de Criciúma x Atlético-PR. Se o Azulão não vencer a equipe goiana, o Tigre vai para a Série A mesmo que leve uma goleada de 10 a 0, pois faltando somente a última rodada não seria mais ultrapassado pela equipe paulista.

Mas o Tigre não quer mais depender de nada, nem de ninguém.

Hoje o departamento de futebol deve anunciar uma concentração especial do time fora de Criciúma. Nova Veneza e Orleans, que recebeu todos os adversários do Tigre nesta Série B, são as cidades especuladas para esse retiro especial.

— Vamos ver nesta segunda-feira qual a melhor programação, mas vamos para outro lugar na véspera, sim — garantiu o técnico Paulo Comelli durante a chegada da delegação no pátio do Estádio Heriberto Hulse.

O Criciúma garante o acesso Série A se:

1 – Vencer o Atlético-PR por qualquer resultado.
2 – O São Caetano perder ou empatar com o Goiás (ficaria com 67 ou 68 pontos e não ultrapassa mais o Criciúma, independente dos resultados da última rodada)

Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

Tigre faz último trabalho antes de enfrentar o América-RN

09 de novembro de 2012 3


O técnico Paulo Comelli comandou na tarde desta sexta-feira, no centro de treinamentos do ABC de Natal, ao lado do estádio Frasqueirão, o último trabalho do Criciúma antes da partida contra o América-RN, neste sábado.

Após duas derrotas consecutivas, o Tigre tem novamente em mãos mais uma oportunidade de vencer e garantir três pontos e até, quem sabe, garantir o acesso à Série A do Brasileiro: a equipe do São Caetano, com 64 pontos, precisa empatar ou perder e o Criciúma superar o América-RN para conseguir matematicamente comemorar o acesso à elite do futebol em 2013.

Neste último trabalho, o técnico do Tigre conversou bastante com o grupo antes de realizar um coletivo. Para a partida contra o ABC Comelli tem à sua disposição, novamente, o atacante Zé Carlos Zé Carlos e o lateral-esquerdo Marlon, que estavam suspensos pelo terceiro e não atuaram contra o Joinville na última rodada, dentro do Heriberto Hülse. O meia Valber levou o terceiro cartão amarelo contra o São Caetano e cumpre suspensão automática.

O Criciúma enfrenta o América-RN neste sábado, às 16h10min em Natal, com transmissão pela RBS TV

Tigre garante acesso com vitória simples sobre o São Caetano

06 de novembro de 2012 16

Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

O sonho que a torcida do Criciúma carregou consigo durante os últimos oito anos pode, enfim, se tornar realidade. Quando a bola rolar a partir das 19h30min, no Estádio Heriberto Hülse, somente 90 minutos e uma vitória simples sobre o São Caetano separam o Tigre do Campeonato Brasileiro da Série A.

De quebra, o Criciúma pode facilitar a vida do Goiás e garantir também o acesso do esmeraldino goiano, mesmo em caso de derrota para o Boa Esporte. Sem a força máxima diante das ausências do artilheiro Zé Carlos, do lateral-esquerdo Marlon e do meia Kleber, o Tigre vai para a partida que pode marcar o retorno aos maiores clubes do futebol brasileiro com as garras afiadas.

A “selva” do Heriberto Hülse mais uma vez estará lotada por cerca de 18 mil tricolores que desde o dia 19 de maio, na estreia da Série B, com uma vitória de 4 a 1 sobre o Guaratinguetá, não abandonaram por um instante sequer a expressão Série A : Eu acredito!

O Criciúma ainda tem pela frente Atlético-PR, América-RN e Avaí, mas ninguém da nação carvoeira aguenta esperar mais do que o necessário para gritar Série A: Voltamos!. Nos últimos três jogos finais, o foco deverá ser o título para coroar as batalhas em que o Tigre arrasou a maioria das suas presas. É verdade que, em algumas dessas batalhas, inclusive dentro do Heriberto Hülse, o Criciúma foi surpreendido, e precisou se recolher, se recuperar e aguardar o momento ideal de atacar novamente.

Mas a Série A está nos braços do Tigre, pronta para ser abraçada e festejada por milhares de torcedores fanáticos que se orgulham de vibrar com o clube mais vitorioso de Santa Catarina. E para quem tanto sonhou e sofreu, inclusive com excursões penosas do time na distante Série C, uma vitória, hoje, se apresenta como a vida eterna no paraíso.

Sem o artilheiro Zé Carlos, suspenso, o técnico Paulo Comelli manteve a coerência e vai apostar em Douglas no ataque do Criciúma. O jogador tem algumas características semelhantes às de Zé Gol. O companheiro de ataque será Lins, que marcou um gol no clássico, sábado passado, e passou a ser uma boa alternativa de velocidade no setor.

Mas os problemas do Tigre não parecem estar no ataque. Insatisfeito com a marcação ruim no meio-de-campo, no último sábado, Comelli prometeu mudanças para hoje, contra o Azulão. No último treino, ele despistou ao escalar reservas e titulares no mesmo time. O volante França foi confirmado, mas Diego Oliveira, deve perder lugar para Elias.

É provável que Fransérgio permaneça na equipe e o setor seja composto por três volantes, apenas com Válber na função de armação. Assim, Giovanni Augusto pode ficar no banco de reservas. Na lateral esquerda, o volante Itaqui entrou no páreo para substituir Marlon, expulso. A atuação diante do Joinville credenciou o jogador a disputar vaga com Willian Simões, o substituto natural da posição. Já o 12º jogador está garantido.

O torcedor se mobilizou com a promoção de ingressos feita pela direção do clube. Dois lotes com preços promocionais foram colocados à venda ao preço de R$ 10 cada. O primeiro lote se esgotou. O segundo está próximo de acabar. Além dos R$ 10, o torcedor foi convocado a levar litros de leite longa vida e pacotes de fralda geriátrica, que serão doados para asilos da região. Quem perder a promoção, pode pagar na bilheteria R$ 50 pelo ingresso de arquibancada ou R$ 100, pelo de cadeira.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA

Douglas Leite; Eric, Matheus Ferraz, Ozeia, Itaqui (Willian Simões); França, Elias, Fransérgio, Válber; Lins, Douglas
Técnico: Paulo Comelli (Silvio Criciúma – interino)

SÃO CAETANO

Luiz; Samuel Xavier, Eli Sabiá, Wagner, Diego Correa; Augusto Recife, Moradei, Marcelo Costa, Pedro Carmona; Danielzinho, Somália
Técnico: Ailton Silva

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Eduardo de Souza Couto.
Início: 19h30min.

Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma.
Ingressos: arquibancada a R$ 50, e cadeira, R$ 100.

Segundo Waldeci Rampinelli, apagão contra o Barueri "não tem explicação"

24 de outubro de 2012 34

O diretor de futebol do Criciúma, Waldeci Rampinelli, está estarrecido com o placar contra o Barueri, do qual o Tigre saiu derrotado dentro de casa, por 4 a 3. Segundo o dirigente, o “apagão” da última noite não tem uma explicação racional:

— O que causou o apagão, nem nós sabemos. Foi algo imprevisto e o futebol nos apresenta estas situações. Ontem eu, inclusive, estava falando com os atletas durante a concentração, e estava falando que nesta fase final do campeonato alguns desastres iriam acontecer. Só não imaginava que pudesse acontecer ontem e contra a nossa equipe. Mas estávamos alertando para algumas coisas, mas este é o futebol.  Mas ontem mesmo nos reunimos e conversamos sobre o assunto. Evidentemente, o grupo todo ficou muito abatido com o resultado de ontem — disse Rampinelli.

Mesmo com o resultado negativo, Waldeci fez questão de salientar que o acesso à Série A do Brasileiro depende única e exclusivamente do rendimento do clube nas próximas partidas:

—  Nesta próxima fase, tudo depende de nós. O Criciúma não depende de ninguém. Buscando mais duas vitórias nós conseguimos garantir o acesso o mais rápido possível.

Tigre segue a sua caminha rumo à elite

23 de outubro de 2012 7


Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

O namoro do Criciúma com a Série A está sólido há algumas semanas e hoje, às 19h30min, milhares de torcedores vão testemunhar os dois subirem juntos no altar do Estádio Heriberto Hülse. Se vencer o lanterna Barueri, o Tigre vai aos 68 pontos e a festa pode se comemorada no próximo sábado contra o Guarani ou, no mais tardar, na semana seguinte contra o Joinville.

O clima de euforia já vem de semanas e ontem aumento ainda mais. Mais de dois mil pessoas formaram uma longa fila no pátio do estádio para a compra de ingressos a preços promocionais. A expectativa é de que a partida receba um público de 18 mil torcedores.

A diferença de realidades entre as duas equipes faz o torcedor do Tigre transbordar de otimismo. Enquanto o Grêmio Barueri está de casamento marcado com a Série C, o Criciúma surge com a autoridade de quem nunca deixou de frequentar o G-4. E para hoje a noite estará com o time completo e embalado pela fome de gols do artilheiro Zé Carlos.

Zé Gol, aliás, tem a chance de alcançar o posto de número um de artilheiro do Brasil ao lado de Lúcio Maranhão, do ASA, com 39 gols ao longo da temporada. O atacante, como de costume, prefere se concentrar no acesso do Tigre.

- Não sei quando a vaga para a Série A estará garantido, mas quando antes vier, melhor para nós e para a torcida _ destaca.

Caminhada à elite

27/10 _ Guarani (f)
3/11 _ Joinville (c)
6/11 _ São Caetano (c)
10/11 _ América-RN (f)
17/11 _ Atlético-PR (c)
24/11 _ Avaí (f)

(c) jogos em casa
(f) jogos fora de casa

Entrevista Paulo Comelli, técnico do Criciúma

“Temos que tomar muito cuidado”

Diário Catarinense _ Com uma vitória sobre Barueri e os 68 pontos o Criciúma fica tranquilo quanto ao acesso a Série A?
Comelli _ Ainda não, acreditamos que essa situação será possível com 70 pontos.

DC _ Enfrentar um adversário como o Barueri, que tem uma péssima campanha, não deveria deixar o time e a torcida mais tranquilos?
Comelli _ Eles estão na lanterna, mas fizeram um excelente jogo contra o São Caetano, que é o quinto colocado, e até poderiam ter vencido. Temos que tomar muito cuidado, é um adversário perigoso.

DC _ Como o senhor tem lidado com a euforia que vem das arquibancadas por conta do acesso?
Comelli _ Tenho procurado conversar muito sobre isso com os jogadores no vestiário, é preciso muita cautela.

DC _ A pontuação para garantir o acesso hoje é bem superior aos anos anteriores. Como se explica isso?
Comelli _ Isso representa o equilíbrio na Série B. Equipes de posições intermediárias tiraram muitos pontos quem está mais na frente.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA

Michel Alves; Éric, Matheus Ferraz, Ozeia, Marlon; Fransérgio, França, Kléber, Giovanni Augusto; Gilmar, Zé Carlos
Técnico: Paulo Comelli

BARUERI

Rafael; Arilson, Alex Lima, Anderson Salles, Márcio Pit; Fabinho (Douglas Marques), Alê, Rafael Chorão, Henrique Dias; Magrão, Marcelinho
Técnico: Roberto Cavalo

Arbitragem: Wagner Reway (MT) auxiliado por Celso Luiz da Silva (MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG).
Início: 19h30min.
Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma.