Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Paraná"

Dirigente do Criciúma diz que empate foi bom "devido às circunstâncias"

21 de outubro de 2012 5

Após a partida contra o Paraná em Curitiba, Valdecir Rampinelli falou à imprensa. O diretor de futebol do Tigre deixou claro que não ficou tão feliz com o empate em 1 a 1 com o Paraná:

— Jogando fora de casa, pelas ciscunstâncias, sim. Mas era um jogo para matar. O Criciúma foi um time que criou. O importante é que continuamos na liderança. Nós sabíamos que o Atlético-PR  ia crescer. Agora precisamos enfrentar o  Barueri em casa com o apoio do torcedor e tentar ganhar mais três pontos. Acho que a definição vai ser contra o Guarani, fora de casa. São três pontos contra o Barueri, e esta é uma partida que não vai ser fácil. Depois vai ser em Campinas contra o Guarani. As equipes intermediarias nao devem fazer mais frente, por perderem a motivação. As equipes de baixo devem incomodar, porque querem sair do Z-4 — disse Rampinelli.

O dirigente falou também sobre os próximos desafios e a busca pelo título da B:

— Nós vamos ter dois jogos importantíssimos dentro de casa, para quem quer o título. O mais importante agora é buscar o acesso. Nós temos uma meta próxima, mas ela demora. Nós precisamos buscar mais um titulo em nível de Brasil — falou Valdecir.

O dirigente do Tigre pediu também o apoio da torcida contra o Barueri, na próxima terça-feira no Heriberto Hülse:

— Eu percebi desde o inicio que o time estava encaixado, direitinho. Eu saio daqui um pouco chateado porque não conseguimos três pontos. Mas o empate nos deixa líder sozinhos. O torcedor precisa nos ajudar em casa contra o Barueri.

Rampinelli finalizou dizendo que não será preciso sorte para o Criciúma:
— Todo mundo fala de sorte mas é preciso competência. É preciso ter prazer em fazer as coisas. A sorte nao é tão inimiga quando voce quer fazer as coisas.

Tigre empata com o Paraná no Couto Pereira mas continua líder da Série B

20 de outubro de 2012 38

Crédito: Antônio Rosa / Agência Gazeta do Povo

O Criciúma empatou com o Paraná no Couto Pereira, em Curitiba, na tarde deste sábado, mas continua na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

O primeiro tempo de jogo entre Paraná e Criciúma no Couto Pereira na tarde deste sábado foi de muita dificuldade para o Tigre. A equipe da casa, empurrada por uma torcida que cantou o tempo inteiro para apoiar o time, não deixou muito espaço para o líder da Série B jogar. A equipe do Criciúma, entretanto, não recuou em nenhum momento.

Os primeiros momentos do primeiro tempo foram “lá e cá”, com contra-ataques dos dois lados do campo. O Paraná apresentou maior posse de bola, mas o Criciúma teve melhor toque de bola e tinha a seu favor o ataque mais eficiente da competição. Aos sete minutos de jogo, Giovanni Augusto chega com perigo na meta adversária, mas não consegue converter. Com 15 minutos, o meia realiza uma bela cobrança de falta que é defendida pelo goleiro Luís Carlos.

O primeiro gol do jogo saiu em um vacilo do Tigre: de cabeça, o zagueiro Anderson coloca a bola para dentro do gol do Criciúma e abre o placar da partida. A partir daí o Criciúma ficou mais zeloso na criação das jogadas e menos afoito nas finalizações — mas não se fechou para o jogo. Esta postura não tardou a surtir efeito. Com 32 minutos de jogo, o goleiro Luís Carlos erra a saída de bola e a zaga entrega a bola para o meia Kléber, que dribla um zagueiro e toca para Zé Carlos, que esperava sozinho. Gol do Criciúma, que empata a partida com o artilheiro da competição.

O restante da primeira etapa foi de muita disputa de bola dos dois lados. Duas equipes com vontade de jogar fizeram um primeiro tempo de bom futebol no Couto Pereira. Ao Tigre, faltou maior precisão nas finalizações. Ao Paraná, uma melhor marcação das jogadas no meio-campo e no lado direito, aonde o Criciúma soube explorar a ausência do Paraná.

Segundo tempo

O vestiário não fez bem às duas equipes, que voltaram mais nervosas para o jogo. Durante a segunda etapa, alterações foram feitas nas duas equipes. Do lado do Criciúma, duas alterações: Diego Oliveira no lugar do meia Giovanni Augusto e Rodrigo Tiuí no lugar do atacante Gilmar. Do lado do Paraná, Douglas Packer no lugar de Vandinho, Geraldo, no lugar de Luizinho e Wendell no lugar de Arthur.

Com disputas de bola ainda mais truncadas diante da partida disputada no primeiro tempo, as duas equipes conseguiram levar perigo à meta adversária. O Paraná, tentando fugir do rebaixamento, conseguiu lances de perigo, mas não o suficiente para virar a partida e levar os três pontos. Já o Criciúma, teve lances perigosos com Kleber e Zé Carlos, mas também não o suficiente para marcar. No último minuto, Lúcio Flávio quase marca para a equipe da casa, mas a bola, de cobrança de falta, passa por cima do gol de Michel Alves.

Com este empate, o Criciúma ainda não carimba matematicamente o passaporte para a Série A do Brasileiro em 2013, mas se mantém no topo da tabela da Série B. O próximo confronto do Tigre será em casa contra o Grêmio Barueri na próxima terça-feira.

Ficha Técnica

PARANÁ CLUBE (1)

Luís Carlos; Angelo, Anderson, Alex Alves, Wendell Borges; Vandinho (Douglas Packer), Ricardo Conceição, Lúcio Flávio, Fernandinho; Luizinho (Geraldo), Arthur (Wendell)
Técnico: Toninho Cecílio

CRICIÚMA (1)

Michel Alves; Éric, Ozeia, Matheus Ferraz, Marlon; Fransérgio, França, Kléber, Giovanni Augusto (Diego Oliveira); Gilmar (Rodrigo Tiuí), Zé Carlos
Técnico: Paulo Comelli

Gols: Anderson (PAR) Zé Carlos (CRI),
Amarelos:  Zé Carlos, Eric (CRI),  Fernandinho (PAR)

Zé Gol quer ser o "Zé do Brasil" e espera alcançar concorrentes neste sábado, contra o Paraná

20 de outubro de 2012 2

Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

José Carlos Ferreira da Silva, o Zé Carlos “matador” do Criciúma na Série B, o Zé Gol, tem chances de chegar ao final da temporada como principal artilheiro do ano no Brasil. Com 37 gols marcados na atual temporada, o goleador do Criciúma espera neste sábado, na partida contra o Paraná, alcançar, ou quem sabe superar, os concorrentes Neto Baiano (ex-Vitória), Lúcio Maranhão (ASA) e Neymar (Santos), todos com 38 gols.

Pelo menos nesta Série B o camisa 9 do Tigre tem um diferencial em relação aos demais postulantes: dos 23 gols marcados nenhum foi de pênalti ou de falta. Zé Carlos balançou as redes adversárias sempre com a bola rolando, de cabeça, em chute de pé direito, esquerdo, na pequena e grande área e também de fora dela.

Outra curiosidade é que dos 37 gols anotados em 2012 dois não foram comemorados e por “razões sentimentais”. Zé Carlos balançou a rede do CRB no primeiro turno em Criciúma e no returno em Alagoas, mas como havia prometido iria ficar, e ficou, sem fazer festa se levasse a melhor contra o clube que torce desde criança.

Ser o número 1 do Brasil em número de gols não chega ser uma das prioridades do principal jogador do Tigre. Sempre quando questionado sobre a “disputa” com Neto Baiano, Lúcio Maranhão e Gilmar ele reafirma que o mais importante é fazer o Criciúma chegar a Série A.

- Quero apenas ajudar meus companheiros para subirmos para a Série A. Ser o principal artilheiro é um grande prêmio, mas o Criciúma está em primeiro lugar – afirma.

Com o gol de terça-feira sobre o ABC, Zé Carlos também chegou a marca de 50 gols com a camisa do Tigre e agora está em oitavo lugar na lista dos principais artilheiros do clube. Em sétimo lugar está Jairo Lenzi, com 51 gols. Vanderlei Mior, com 84 gols marcados entre 1985 e 1992, é o número 1 do Criciúma.

OS ARTILHEIROS DO TIGRE

1º – Vanderlei Mior – 81 gols (1985 a 1992) 2º – Soares – 78 gols (1989 a 1994) 3º – Jorge Veras – 64 gols (1984 a 1987 e 1989) 4º – Edmílson – 60 gols (1983 a 1988) 5º – Laerte – 54 gols (1978 a 1981) 6º – Luiz Carlos Oliveira – 53 gols (1995 a 1996 e 1998) 7º – Jairo Lenzi – 51 gols (1990 a 1994) 8º – Zé Carlos – 50 gols (desde 2011) 9º – Everaldo – 49 gols (1990, 1992 a 1994, 1996) 10º – Dejair – 48 gols (2002 a 2003, 2006)

Fonte: historiador Celso Bazzi

FICHA TÉCNICA

PARANÁ CLUBE

Luís Carlos; Angelo, Anderson, Alex Alves, Wendell Borges; Vandinho, Ricardo Conceição, Lúcio Flávio, Fernandinho; Luizinho, Arthur
Técnico: Toninho Cecílio

CRICIÚMA

Michel Alves; Éric, Ozeia, Matheus Ferraz, Marlon; Fransérgio, França, Kléber, Giovanni Augusto; Gilmar, Zé Carlos
Técnico: Paulo Comelli

Arbitragem: Francisco Carlos do Nascimento, auxiliado por Carlos Henrique Selbach e Maurício Silva Penna
Início: 16h
O jogo no ar: a RBS TV transmite ao vivo para todo o Estado
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba

Jogadores do Tigre elogiam o próximo adversário

19 de julho de 2012 2

Kleber elogiou time paranaense, adversário deste sábado. Foto Fernando Ribeiro/Divulgação

O grupo de jogadores do Criciúma se reapresentou na tarde desta quinta-feira após ter garantido o empate contra o ABC, em Natal (RN), na última terça-feira, pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Os atletas que participaram do confronto fizeram um trabalho regenerativo de academia, enquanto os demais participaram de uma atividade no Centro de Treinamento, no bairro Cristo Redentor.

O técnico Paulo Comelli irá comandar na manhã desta sexta-feira o último treino antes da partida contra o Paraná, neste sábado, às 16h20min, no Estádio Heriberto Hülse. Para o duelo, há dois desfalques certos: Elias foi expulso e Marlon levou o terceiro amarelo no empate em 2 a 2 contra o ABC. Por outro lado, a equipe tem o retorno de Lucca. O atacante retorna de suspensão

Para a partida contra o Paraná, os jogadores do Criciúma demonstram respeito.

- É uma equipe qualificada e tem bons jogadores – analisa o meio campista Kleber.

O volante Fransérgio também elogiou a equipe adversária:

- É um time que vem crescendo. Conheço alguns jogadores. Temos que tomar cuidado – comentou.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Criciúma Esporte Clube