Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Série A"

Paulo Comelli renova com a equipe do Criciúma para 2013

02 de dezembro de 2012 4

O técnico Paulo Comelli renovou com a equipe do Criciúma para a temporada 2013. A informação é do site oficial do Criciúma Esporte Clube.

O acerto para a renovação aconteceu na tarde deste domingo. O auxiliar técnico Bruno Comelli, filho de Paulo, continua também no cargo. O contrato da dupla vai até o fim da Série A do Campeonato Brasileiro 2013.

Além de Paulo e Bruno, o Criciúma há havia confirmado oficialmente na última sexta-feira a manutenção do preparador físico Márcio Corrêa e do preparador de goleiros, Ubiratan Melo, o Bira.

O técnico Paulo Comelli falou sobre a renovação de contrato com o Tigre:

— Estou contente. Queria muito ficar. Muita gente saiu com o término da Série B e agora vamos trabalhar para montar uma nova e forte equipe para o Campeonato Catarinense — aponta o treinador.

Com o Tigre na Série A, jogadores e comissão técnica não seguram a emoção

17 de novembro de 2012 8

Com o Tigre na Série A, os jogadores e comissão técnica não conseguiram conter a emoção no término da partida contra o Atlético-PR no Heriberto Hülse.

Confira alguns dos depoimentos dos atletas e comissão técnica logo após o jogo, com o Criciúma já classificado para a elite do futebol em 2013:

Fransergio, volante:

Ah, é uma emoção muito grande. A equipe está de parabéns. A cidade toda está de parabéns.

Silvio Criciuma, auxiliar técnico:

Depois de oito anos, a importância de voltar foi maior e o time conseguiu por mérito. A ansiedade atrapalghou bastante, podiamos ter definido antes. Mas premiou um grupo que ao longo de todo vcampeonato fez uma excelente campanha.

Ozéia, zagueiro:

A gente sofreu, foi muito criticado neste ano. Um jogador só não faz milagre. Agora vamos buscar o título tambem, O Goiás tropecçou e agoras vamos à Ressacada buscar o título.

Zé Carlos, atacante e artilheiro da Série B:

Essa cidade merece, eu fico feliz de ter participado dessa conquista nesse time maravilhoso.

Válber, atacante:

Estão todos de parabéns, isso é o resultado de 12 meses, e conseguimos esse objetivo. Eu me sinto muito feliz de fazer parte desse grupo, agora conseguimos este objetivo.

Michel Alves, goleiro:

O torcedor está de parabéns, é pra ele este acesso. O torcedor merece tudo isso, a torcida respira futebol e passa isso para nós. Fomos persistentes a ponto de chegar, depois de dez anos, na Série A novamente.

Marlon não quer mais adiar acesso do Criciúma à Série A

15 de novembro de 2012 5


O lateral-esquerdo Marlon não quer saber de adiar, mais uma vez, o acesso à série A do Criciúma. O jogador, assim como o grupo, está focado em sair de campo neste sábado, diante do Atlético-PR, com o passaporte à elite carimbado. Marlon quer esquecer os últimos resultados negativos do Tigre e fazer, junto com o grupo, uma grande partida contra o time paranaense.

- Grupo está preparado, focado, estamos conversando sobre o que aconteceu nos últimos três jogos, que não pode se repetir, para a gente fazer uma grande partida.

Contra o Atlético, terceiro colocado na tabela da Série B, com dois a menos que o Tricolor, Marlon quer atenção.

- Tem que ter atenção em todos os jogadores, são grandes jogadores e temos que ficar ligados para não sermos surpreendidos aqui dentro.

Marlon sabe que o acesso já poderia ter sido alcançado, ainda no confronto com o Joinville, na 34ª rodada. O revés custou a subida, que também não veio nos dois próximos compromissos. Para o lateral, isso já é passado. O que importa é que o time faça uma boa apresentação diante da torcida, que certamente irá lotar o Heriberto Hülse.

- Uma equipe que está pensando no acesso não pode deixar para depois. Sabemos que tem uma equipe difícil do outro lado, mas temos que conseguir a vitória. Sim, que pena que ainda não está (acesso assegurado), mas sábado podemos coroar isso com um resultado positivo diante do nosso torcedor.

Sobre a chance de título da Segundona, Marlon sabe que é possível, ainda mais se contar com um tropeço do líder Goiás, que enfrenta o São Caetano, no ABC Paulista.

- Enquanto tiver esperança vamos pensar no título. Quem sabe o São Caetanos ganhando lá do Goiás e a gente ganhando aqui, a gente vai em busca do título também.

Após desistir da concentração em Orleans, Tigre faz trabalho na piscina para jogo de sábado

14 de novembro de 2012 0

Nos dias que antecedem a partida que pode marcar o retorno a Série A, no sábado, contra o Atlético-PR, o Tigre ficará blindado em um hotel em Criciúma e não mais em Orleans, como o clube chegou a cogitar no início da semana. De acordo com o gerente de Futebol Rodrigo Pastana o hotel que já estava escolhido não tinha toda a infraestrutura adequada para a semana de preparação.

— Havíamos escolhido Orleans, mas apesar do hotel ser excelente não conseguimos uma academia, local de treinamento e espaço adequado para o departamento médico. Aí decidimos permanecer em Criciúma.

Mesmo assim os jogadores ficarão concentrado num hotel da cidade, mas o local não será divulgado.

— Se revelarmos isto, o grupo não terá a privacidade que desejamos — diz Pastana.
A ideia da direção do Criciúma é de que os jogadores continuarão treinando no CT Toca do Tigre, retornarão ao hotel para dormir, fazer as refeições e descansar.

Por trás da decisão de deixar os jogadores mais próximos esta semana, está um pacto firmado entre direção, comissão técnica e atletas, onde todos estarão isolados, mas sob a atmosfera de otimismo e confiança que contagia a cidade desde a goleada sobre o América-RN.

Preparação começou  na piscina da Unesc

A preparação começou ontem, com o trabalho de recuperação muscular na piscina da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Uma atividade marcada pela descontração dos jogadores, um relaxamento que já se vê no próprio Estádio Heriberto Hülse.

Os funcionários sorriem, os torcedores que circulam pelo complexo sem esbanjar comemoração excessiva e a cidade está mais controlada quanto ao acesso. É justamente o contrário da véspera do confronto contra o Grêmio Barueri, no qual o time de Paulo Comelli saiu perdedor, e é o que quer agora o Tigre para se concentrar no adversário paranaense.

Motivos da desistência

1 Estrutura do clube é mais adequada do que a do hotel.

2 O hotel não será divulgado, para que o grupo tenha privacidade.

3 A ideia é evitar a circulação de torcedores e o barulho.
Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

Criciúma se isola para chegar à Série A

13 de novembro de 2012 6

A partir de amanhã noite o Criciúma ficará concentrado na cidade de Orleans para se preparar com toda paz e tranquilidade para a partida de sábado contra o Atlético-PR. Esse retiro estratégico visando o acesso a Série A curiosamente deve acontecer no mesmo hotel onde o Tigre se hospedou em 2009 na tentativa de escapar do rebaixamento para a Série D e obteve sucesso.

Os jogadores relacionados e a comissão técnica ficarão até o meio-dia de sábado no Real Nob Hotel, o mesmo onde ficaram as equipes de outros Estados que enfrentaram o Tigre nesta Série B. Havia a possibilidade do retiro acontecer em Nova Veneza, mas o adversário de sábado já se adiantara e encaminhou reservas primeiro.

Para os mais supersticiosos o estabelecimento pode dar sorte ao time de Paulo Comelli. De acordo com o gerente Jeferson Volpato o Criciúma recorreu ao hotel em 2009 para uma concentração que mudou a história recente do clube. Naquela temporada o time fazia uma péssima campanha na Série C e estava ameaçado de rebaixamento quando então os dirigentes decidiram levar o grupo para Orleans.

— O Criciúma venceu duas partidas em sequencia e escapou do rebaixamento — lembra Volpat.

Os motivos do retiro

1  Reforça a mobilização e união entre os jogadores.
2 Evita que a empolgação da torcida possa repassar um clima de “já ganhou”
3 Afasta o risco de algum jogador se desconcentre com excessos em saídas noturnas ou festas
4 Preserva o grupo do assédio ou reclamação de torcedores

O hotel

- Localizado às margens da SC-438, o Real Nob Hotel fica distante 38 quilômetros do Estádio Heriberto Hülse.
- O hotel fica um pouco afastado da área central de Orleans, mas por estar ao lado de uma rodovia bastante movimentada, que liga a região serrana ao Litoral Sul, está vulnerável a movimentação e barulho.
- A capacidade do hotel é de 59 hóspedes. A gerência espera um grupo de até 30 pessoas do Criciúma.
- O hotel tem sala de TV e espaço para reuniões ou eventos. A academia está indisponível temporariamente.
- Quando recebe equipes que disputam a Série B o hotel reserva o Estádio Reinaldão, na cidade vizinha de São Ludgero, para treinamentos.
- A cozinha do hotel já está acostumada a preparar refeições de jogadores conforme as orientações ou indicações das nutricionistas de cada clube. O cardápio varia conforme cada profissional.

Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

Tigre pode chegar à Série A até com derrota

12 de novembro de 2012 10

É incrível como uma vitória pode mudar tanta coisa no futebol em tão pouco. Com os 4 a 1 aplicados no América-RN, no sábado, em Goianinha (RN), tudo voltou a estar do lado do Criciúma: a confiança do time, o apoio da torcida e a matemática. No próximo sábado, contra o Atlético-PR, o agora vice-líder Tigre volta para a Série A com mais três pontos, mas a situação ficou tão favorável e tão boa que até mesmo uma derrota não será capaz de impedir a festa tricolor.

Essa variável negativa depende do que irá acontecer na partida São Caetano x Goiás, marcada para o mesmo dia e horário de Criciúma x Atlético-PR. Se o Azulão não vencer a equipe goiana, o Tigre vai para a Série A mesmo que leve uma goleada de 10 a 0, pois faltando somente a última rodada não seria mais ultrapassado pela equipe paulista.

Mas o Tigre não quer mais depender de nada, nem de ninguém.

Hoje o departamento de futebol deve anunciar uma concentração especial do time fora de Criciúma. Nova Veneza e Orleans, que recebeu todos os adversários do Tigre nesta Série B, são as cidades especuladas para esse retiro especial.

— Vamos ver nesta segunda-feira qual a melhor programação, mas vamos para outro lugar na véspera, sim — garantiu o técnico Paulo Comelli durante a chegada da delegação no pátio do Estádio Heriberto Hulse.

O Criciúma garante o acesso Série A se:

1 – Vencer o Atlético-PR por qualquer resultado.
2 – O São Caetano perder ou empatar com o Goiás (ficaria com 67 ou 68 pontos e não ultrapassa mais o Criciúma, independente dos resultados da última rodada)

Marcelo Becker
marcelo.becker@diario.com.br

Tigre faz último trabalho antes de enfrentar o América-RN

09 de novembro de 2012 3


O técnico Paulo Comelli comandou na tarde desta sexta-feira, no centro de treinamentos do ABC de Natal, ao lado do estádio Frasqueirão, o último trabalho do Criciúma antes da partida contra o América-RN, neste sábado.

Após duas derrotas consecutivas, o Tigre tem novamente em mãos mais uma oportunidade de vencer e garantir três pontos e até, quem sabe, garantir o acesso à Série A do Brasileiro: a equipe do São Caetano, com 64 pontos, precisa empatar ou perder e o Criciúma superar o América-RN para conseguir matematicamente comemorar o acesso à elite do futebol em 2013.

Neste último trabalho, o técnico do Tigre conversou bastante com o grupo antes de realizar um coletivo. Para a partida contra o ABC Comelli tem à sua disposição, novamente, o atacante Zé Carlos Zé Carlos e o lateral-esquerdo Marlon, que estavam suspensos pelo terceiro e não atuaram contra o Joinville na última rodada, dentro do Heriberto Hülse. O meia Valber levou o terceiro cartão amarelo contra o São Caetano e cumpre suspensão automática.

O Criciúma enfrenta o América-RN neste sábado, às 16h10min em Natal, com transmissão pela RBS TV

Segundo Waldeci Rampinelli, apagão contra o Barueri "não tem explicação"

24 de outubro de 2012 34

O diretor de futebol do Criciúma, Waldeci Rampinelli, está estarrecido com o placar contra o Barueri, do qual o Tigre saiu derrotado dentro de casa, por 4 a 3. Segundo o dirigente, o “apagão” da última noite não tem uma explicação racional:

— O que causou o apagão, nem nós sabemos. Foi algo imprevisto e o futebol nos apresenta estas situações. Ontem eu, inclusive, estava falando com os atletas durante a concentração, e estava falando que nesta fase final do campeonato alguns desastres iriam acontecer. Só não imaginava que pudesse acontecer ontem e contra a nossa equipe. Mas estávamos alertando para algumas coisas, mas este é o futebol.  Mas ontem mesmo nos reunimos e conversamos sobre o assunto. Evidentemente, o grupo todo ficou muito abatido com o resultado de ontem — disse Rampinelli.

Mesmo com o resultado negativo, Waldeci fez questão de salientar que o acesso à Série A do Brasileiro depende única e exclusivamente do rendimento do clube nas próximas partidas:

—  Nesta próxima fase, tudo depende de nós. O Criciúma não depende de ninguém. Buscando mais duas vitórias nós conseguimos garantir o acesso o mais rápido possível.

Tigre empata com o Paraná no Couto Pereira mas continua líder da Série B

20 de outubro de 2012 38

Crédito: Antônio Rosa / Agência Gazeta do Povo

O Criciúma empatou com o Paraná no Couto Pereira, em Curitiba, na tarde deste sábado, mas continua na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

O primeiro tempo de jogo entre Paraná e Criciúma no Couto Pereira na tarde deste sábado foi de muita dificuldade para o Tigre. A equipe da casa, empurrada por uma torcida que cantou o tempo inteiro para apoiar o time, não deixou muito espaço para o líder da Série B jogar. A equipe do Criciúma, entretanto, não recuou em nenhum momento.

Os primeiros momentos do primeiro tempo foram “lá e cá”, com contra-ataques dos dois lados do campo. O Paraná apresentou maior posse de bola, mas o Criciúma teve melhor toque de bola e tinha a seu favor o ataque mais eficiente da competição. Aos sete minutos de jogo, Giovanni Augusto chega com perigo na meta adversária, mas não consegue converter. Com 15 minutos, o meia realiza uma bela cobrança de falta que é defendida pelo goleiro Luís Carlos.

O primeiro gol do jogo saiu em um vacilo do Tigre: de cabeça, o zagueiro Anderson coloca a bola para dentro do gol do Criciúma e abre o placar da partida. A partir daí o Criciúma ficou mais zeloso na criação das jogadas e menos afoito nas finalizações — mas não se fechou para o jogo. Esta postura não tardou a surtir efeito. Com 32 minutos de jogo, o goleiro Luís Carlos erra a saída de bola e a zaga entrega a bola para o meia Kléber, que dribla um zagueiro e toca para Zé Carlos, que esperava sozinho. Gol do Criciúma, que empata a partida com o artilheiro da competição.

O restante da primeira etapa foi de muita disputa de bola dos dois lados. Duas equipes com vontade de jogar fizeram um primeiro tempo de bom futebol no Couto Pereira. Ao Tigre, faltou maior precisão nas finalizações. Ao Paraná, uma melhor marcação das jogadas no meio-campo e no lado direito, aonde o Criciúma soube explorar a ausência do Paraná.

Segundo tempo

O vestiário não fez bem às duas equipes, que voltaram mais nervosas para o jogo. Durante a segunda etapa, alterações foram feitas nas duas equipes. Do lado do Criciúma, duas alterações: Diego Oliveira no lugar do meia Giovanni Augusto e Rodrigo Tiuí no lugar do atacante Gilmar. Do lado do Paraná, Douglas Packer no lugar de Vandinho, Geraldo, no lugar de Luizinho e Wendell no lugar de Arthur.

Com disputas de bola ainda mais truncadas diante da partida disputada no primeiro tempo, as duas equipes conseguiram levar perigo à meta adversária. O Paraná, tentando fugir do rebaixamento, conseguiu lances de perigo, mas não o suficiente para virar a partida e levar os três pontos. Já o Criciúma, teve lances perigosos com Kleber e Zé Carlos, mas também não o suficiente para marcar. No último minuto, Lúcio Flávio quase marca para a equipe da casa, mas a bola, de cobrança de falta, passa por cima do gol de Michel Alves.

Com este empate, o Criciúma ainda não carimba matematicamente o passaporte para a Série A do Brasileiro em 2013, mas se mantém no topo da tabela da Série B. O próximo confronto do Tigre será em casa contra o Grêmio Barueri na próxima terça-feira.

Ficha Técnica

PARANÁ CLUBE (1)

Luís Carlos; Angelo, Anderson, Alex Alves, Wendell Borges; Vandinho (Douglas Packer), Ricardo Conceição, Lúcio Flávio, Fernandinho; Luizinho (Geraldo), Arthur (Wendell)
Técnico: Toninho Cecílio

CRICIÚMA (1)

Michel Alves; Éric, Ozeia, Matheus Ferraz, Marlon; Fransérgio, França, Kléber, Giovanni Augusto (Diego Oliveira); Gilmar (Rodrigo Tiuí), Zé Carlos
Técnico: Paulo Comelli

Gols: Anderson (PAR) Zé Carlos (CRI),
Amarelos:  Zé Carlos, Eric (CRI),  Fernandinho (PAR)

Lucca fará cirurgia e fica pelo menos seis meses afastado

19 de outubro de 2012 33

O Criciúma ficará sem o atacante Lucca para o restante da temporada e o possível acesso à Série A. A lesão do joelho esquerdo do atleta foi confirmada ao DC por Valdecir Rampinelli, diretor de futebol do Tigre, que estava em Curitiba com o atleta.

Segundo Rampinelli, o jogador vai fazer uma cirurgia no ligamento cruzado do joelho esquerdo e por conta disto deve ficar pelo menos seis meses longe dos gramados.

O Criciúma deve detalhar a informação ainda na tarde desta sexta-feira.