Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O sol também se põe

13 de julho de 2015 1
To-Kill-a-Mockingbird_Gregory-Peck-and-Mary-Badham

Reprodução

Será lançado nesta terça-feira (14/7) nos países de língua inglesa pela editora HarperCollins o esperado romance inédito da escritora HARPER LEE, autora do clássico O Sol É para Todos (1960). Go Set a Watchman será apenas o segundo livro publicado pela autora de 88 anos: apesar de ter sido escrito antes do best seller que celebrizou a norte-americana, o texto é uma sequência da famosa história – na época, o rascunho foi rejeitado pelo editor de Harper, que recomendou que ela escrevesse a história do ponto de vista da personagem Scout Finch criança, em vez de adulta.

Em O Sol É para Todos, o advogado Atticus Finch aceita defender um jovem negro acusado de estuprar uma mulher branca em uma cidadezinha do Alabama nos anos 1930. Ao mesmo tempo em que confronta o preconceito racial no tribunal, o protagonista ajuda a filha Scout a amadurecer a diante da descoberta de uma realidade social injusta e intolerante.

Leia também
Keith Richards anuncia novo álbum solo
Assista ao trailer animado de Jogos Vorazes: A Esperança – O Final
Turnê de 20 anos do CPM 22 vem a Porto Alegre

Já Go Set a Watchman se passa nos anos 1950 e, para surpresa dos fãs do livro anterior, apresenta o paladino como um velho racista que chegou a frequentar a Ku Klux Klan. Se na primeira história Atticus era um modelo de força moral para os filhos, agora ele surge como fonte de dor e desilusão para Scout – ou Jean Louise, como ela é chamada aos 26 anos.

Levado ao cinema em 1962 pelo diretor Alan J. PakulaO Sol É para Todos foi estrelado por GREGORY PECK - Oscar de melhor ator pelo papel – e pela pequena MARY BADHAM (ambos na foto).

harper-lee-768

Comentários (1)

  • ROGÉRIO BASTOS diz: 27 de julho de 2015

    O SOL É PARA TODOS É UM DOS MELHORES LIVROS JÁ ESCRITOS. O FILME FOI EXTREMAMENTE FIEL AO LIVRO. UMA DAS MELHORES ADAPTAÇÕES JÁ FEITAS. E O PROTAGONISTA SEMPRE UM FOI UM MODELO DE TOLERÂNCIA E MORAL PARA VÁRIAS GERAÇÕES. TRANSFORMA-LO DESTA FORMA TÃO RADICAL CHEGA A SER UM DESRESPEITO AOS MILHÕES DE PESSOAS QUE ASSISTIRAM A AMBOS, SE IDENTIFICARAM E APRENDERAM COM SUA HISTÓRIA.

Envie seu Comentário