Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O efeito número 1

28 de março de 2006 2

Patrick Gardin, AP
Dida é o indiscutível número 1 de Parreira. Goleiro é cargo de confiança do técnico, tanto quanto o do centroavante. Dida vem jogando mal, assim como Ronaldo e Adriano.

Seus dois reservas imediatos estão machucados. Marcos (Palmeiras) e Júlio César (Inter) estão fora de ação. Uma quarto nome, Gomes (PSV), ainda não tem currículo na Seleção Brasileira. Rogério Ceni não agrada Parreira.

 Dida (foto), por outro lado, tem a Liga dos Campeões ao seu lado, a competição que pode ajudá-lo a superar a má fase.

Postado por Zini, Porto Alegre,

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Luiz Cláudio diz: 29 de março de 2006

    O Brasil corre sério risco de perder a Copa com Dida no gol. A diferença de 10 pontos que a Juventus tinha sobre o Milan na Itália devia-se exclusivamente às desastrosas atuações do goleiro brasileiro.

  • Luis Augusto Schiavon Lemos diz: 29 de março de 2006

    Concordo que goleiro é cargo de confiança, mas lamento que o Dida desfrute de tanta junto ao nosso treinador. Considero Dida um bom goleiro, nada mais do que isso, com sérias dificuldades em funções básicas do futebol. No último amistoso ficou evidente como o Ceni auxilia a defesa e como esta se sentiu mais confortável em requerer seu auxílio nas saídas de bola. Goleiro é cargo de confiança mas, para ter esta, necessário que domine todos os fundamentos do futebol!

Envie seu Comentário