Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Árbitro agora não fala mais

27 de agosto de 2007 3

A sumida, quase muda Comissão de Arbitragem da CBF reapareceu. Voltou proibindo os árbitros de darem entrevistas sobre suas decisões no jogo. Nem depois do banho nos vestiários, nem no dia seguinte, ou na semana posterior. Não pode mais.

Será que fechando a boca, os árbitros podem melhorar as suas performances dentro de campo? Não, óbvio que não.

O problema é outro. É maior. Claro que precisamos de profissionais mais qualificados, mas a mudança passa por uma Comissão de Arbitragem diferente, com outro perfil, composta de um colegiado de ex-árbitros da FIFA. Gente disposta a inovar, a reformular o quadro de árbitros, oferecer uma linha de comando, critérios iguais para todos. Precisamos de apitos uniformes, nada de variar a música conforme a partida.

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Marco diz: 29 de agosto de 2007

    Só fazendo clones para arbitragens uniformes como tu quer. Por que tu não pega um apito e vai a campo, se é tão fácil?

  • Vitor Hugo Rinter diz: 28 de agosto de 2007

    Sempre defendi os árbitros. É muito fácil criticá-los vendo seus erros pela Tv, de todos os ângulos possíveis.Eles têm que decidir no exato momento em que ocorre o lance. Quem teve a oportunidade de ver o TVCom Esportes de hoje e as entrevistas do Simon e do Gaciba (principalmente deste) como eu, ainda dá mais razão aos juízes. Num mundo profissionalizado como o futebol, é uma covardia colocar árbitros amadores quase abandonados pela CBF.E nós,cobramos de amadores performances de profissionais!

  • Gustavo Lange diz: 28 de agosto de 2007

    Está claro que a Comissão de Arbitragem não quer mais que os árbitros falem, justamente porque alguns vem dando a entender que não estão satisfeitos com a não profissionalização, com os critérios de escolha e assim por diante.
    Um dos porta-vozes vem sendo o próprio Simon, que com o prestígio que conquistou, vem tendo espaço em programas de debate esportivo, além de não esconder sua insatifação com alguns critérios e posicionamentos desta Comissão.

Envie seu Comentário