Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 16 setembro 2007

Santos, Tuta e Marcel

16 de setembro de 2007 3

A diferença entre Grêmio e Inter é de seis pontos. Puro resultado de duas vitórias em dois gre-nais no Brasileirão. Adversário do Tricolor, sábado, o Santos fez cinco jogos contra os rivais nos clássicos em São Paulo e fez apenas dois pontos: dois empates e três derrotas.

O Santos ainda espera o Palmeiras, adversário direto para a vaga, na Vila Belmiro. Contra o Santos, em jogo de seis pontos, o Grêmio não vai ter Tuta (terceiro amarelo), nem Jonas (que é do Santos).

Marcel deve comandar o ataque. Seu companheiro ainda é um mistério, seis dias antes do grande jogo.

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share

Depois do Inter, o Santos, talvez a Libertadores

16 de setembro de 2007 1

O Grêmio sai do guerreado clássico 369 bebendo champanhe, festejando e olhado a Copa Libertadores de muito perto. Soma 41 pontos, é o quinto colocado, mas joga sábado que vem com o terceiro na classificação geral 

Se bater o Santos, que soma 42 pontos, assume temporariamente um posto na cobiçada faixa continental. O jogo de seis pontos começa às 18h10min de sábado, no Olímpico. Vai ser uma das decisões do ano na Capital. Futebol e adrenalina para quem gosta dos dois em 90 minutos.

Décimo colocado, estacionado nos 35 pontos, o Inter começa a perder a Libertadores de vista, de rumo. Precisa de um milgre, algo como nove vitórias em 12 jogos. Sete pontos separam o Inter do Palmeiras, o último dos quatro da Copa. O vazio aumenta, porém a disputa é equilibrada. O campeonato paralelo da Libertadores é o único que importa aos gaúchos, alguns paulistas e dois mineiros.

Só que agora a vitória é a única saída ao Inter, no Beira-Rio ou longe da Capital. É preciso começar contra o Atlético MG, no Mineirão, e emendar uma seqüência de tirar o fôlego, algo que nunca aconteceu desde o início da competição.

A taça de campeão é do São Paulo.

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share

Força coletiva supera as individualidades

16 de setembro de 2007 19

O Grêmio foi um gigante, 11 jogando como 11, um pensado em fazer duas vezes mais pelo outro. Pisou no gramado do seu Olímpico e esmagou as individualidades adversárias, que poderiam fazer a diferença no clássico, mas não fizeram.

O Inter lutou, brigou, mas perdeu. Foi 1 a 0. Podia ter sido 3 a 1, sem injustiça. Autor do único gol, Léo foi o melhor em campo. Diego Silva jogou muito e Jones foi uma grata surpresa. O passe de Tuta para o gol de cabeça de Léo foi perfeito.

O Gre-Nal 369, com 32.873 espectadores, exibiu um Grêmio solidário e que comunga uma idéia de futebol desde o começo da temporada contra outro desentrosado e que está se formando aos poucos. Fernandão foi a grande decepção, Alex jogou mal e Renan, certeza antiga de que é o melhor goleiro colorado, fez uma brilhante defesa na cabeçada William. Renan foi o grande destaque do lado vermelho no Gre-Nal.

Campeão gaúcho, Bi, por sinal, duas vitórias nos dois clássicos do Brasileirão, o Grêmio chega em setembro superior ao Inter. Pode ir adiante, se alcançar a Libertadores e o adversário ficar no meio do caminho.

 

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share

Torcedor do futuro na foto do dia

16 de setembro de 2007 0

Jon Super, AP
Nervoso, preocupado, porém confiante, o inglês da foto assistiu a vitória do seu Manchester City, 1 a 0, sobre o Aston Villa, domingo, em Manchester. Nem a chuva insistente do final de verão britânico assustou o fã.

Ele é o legítimo torcedor do futuro.

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share