Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

United espera Liverpool ou Chelsea na final

29 de abril de 2008 4

Jogadores do Manchester United festejam a vitória e a passagem para as finais/PauloThomas, AP
Pela primeira vez na história os inventores do futebol disputam uma final da Champions League com dois clubes. Empurrado por mais de 70 mil fãs, o Manchester United garantiu sua vaga vencendo o Barcelona, com um gol de Paul Scholes aos 14 minutos de jogo. Curiosamente, o gol de um time tomado por estrangeiros foi marcado por um jogador inglês. O Manchester tem apenas oito britânicos inscritos na competição.

O segundo time britânico da decisão nasce do clássico Chelsea e Liverpool, em Londres. A final será disputada no dia 21 do mês que vem, em Moscou.

O United procura seu terceiro título no torneio – venceu em 1967/68 e em 1998/99.

Manchester United e Barcelona fizeram um grande jogo. Tão corrido que faltou tempo para pensar, para as jogadas individuais, para o brilho pessoal.

Exibindo um preparo físico espetacular, os dois times correram, lutaram, sofreram e a vitória surgiu no detalhe, num golaço de fora da área de Scholes ainda no primeiro tempo.

Pelo seu estilo, pela qualidade individual dos seus jogadores, mais técnicos, o Barça jogou mais com a bola, teve sua posse, mas as chances de gol foram raras. Muito por culpa do desinteressado Eto%27o e pela má forma física e técnica de Messi, recém recuperado de uma séria lesão.

O United sentiu falta de Rooney, machucado, e de Cristiano Ronaldo, que fez outra má partida. A doação e a marcação do United, por outro lado, anularam a técnica e a criatividade do Barça.

Posse de bola não ganha jogo. Gol, sim. O Manchester United merece a final. É o melhor time do mundo. Nos três últimos jogos (Barcelona, Chelsea e Barcelona) não foi a equipe letal de outras jornadas. Mas venha quem vier, Liverpool (meu favorito) ou Chelsea, o United deve ser o campeão europeu da temporada.

A derrota vai acelerar o desmanche do atual elenco do Barcelona, puxado por Ronaldinho Gaúcho, o grande vilão da vez.

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • Piero Ferri diz: 29 de abril de 2008

    Zini, discordo de ti. Para mim o favorito é o Chelsea, que tem um time mais forte, encorpado. Além disso, os blues estão mordidos pelas duas eliminações dos anos anteriores, e mais importante, desta vez a decisão é no Stanford Bridge, privilégio que José Mourinho não teve quando comandava o time. Abraços

  • edgard diz: 30 de abril de 2008

    não muito pelo Barcelona ser eliminado… mais pelo desmanche. aí sim, a mercadoria pode ser negociada e render euros ao Grêmio…

  • miquelangelo diz: 29 de abril de 2008

    Não gosto do Ronaldinho como pessoa, nunca se envolve, sempre responde sem responder nada, não tem personalidade, esconde-se no seu irmão (pilantra), mas o Barcelona sem ele não existe, enquanto Ronaldinho estava afim de jogar o Barcelona ganhava tudo, quando se desinteressou o Barça acabou. Mas bem feito que está sendo considerado o grande vilão pois merece este titulo mais pelo que ele fez ao Grêmio do que propriamente no Barça.

  • Jonas Rafael diz: 30 de abril de 2008

    Eu também acho que o Chelsea leva essa. por mais que o Liverpool seja especialista nesse tipo de decisão, acho que o Chelsea vem num melhor momento e decide em casa, o que costuma pesar muito em seu favor. O gol contra no final ao meu ver, enterrou o Liverpool, já vi esse filme muitas vezes e o futebol não costuma perdoar esse tipo de erro quando se trata de duas equipes tão equivalentes.

Envie seu Comentário