Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Título vale 108 milhões de euros ao United

21 de maio de 2008 4

Van der Sar defende o pênalti de Anelka e o Manchester United é o novo campeão da Europa/Ivan Sekretarev, AP
A pequena bola de cal dos 11 metros serviu de base para o bem e para o mal na decisão da Champions League 2007/2008 entre Manchester United e Chelsea depois de 120 minutos de jogo. O United errou uma vez em sete cobranças, com Cristiano Ronaldo cobrando de forma amadora. O Chelsea perdeu duas, com Terry e Anelka. Uma das cobranças foi do gaúcho Anderson. Ele cobrou forte e seco, estufando as redes.

 

A Europa é do United pela terceira vez (1967/1968, 1998/1999, 2007/2008)) na vitória nos pênaltis por 6 a 5, depois do 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação.

O valente e vibrante Chelsea da tarde chuvosa de Moscou continua sem tocar na mais preciosa taça do continente. Seus jogadores também merecem uma medalha.

A decisão, o 1 a 1, foi extraordinária, emocionante, um dos melhores jogos do ano na temporada européia que se encerra. Não permitiu uma só tomada de ar pelo espectador, tamanha a intensidade da partida, a velocidade e a fome por jogadas ofensivas. Um jogo franco, aberto aos sistemas ofensivos, corrido, marcado, disputado, lotado de boas jogadas. Os jogadores não podiam nem pensar, faltava tempo, tamanha a intensidade da decisão, sobrava preparo físico.

O United podia ter feito 3 a 1 no primeiro tempo. Sempre mais perto do gol, o Chelsea podia ter empatado em 3 a 3 no segundo. Os pênaltis chegaram para tirar a dúvida, já que a prorrogação não mexeu no placar. O United foi mais capaz na cobrança dos pênaltis por razões que só os deuses dos estádios podem falar. Mas é mais time. É o melhor do mundo, campeão inglês e europeu

Num acidente de jogo lamentável, Terry escorregou na grama nova, recém assentada, e molhada, e errou o quinto pênalti, justo o que ofereceria a taça ao Chelsea. Ronaldo seria o grande vilão pelo seu trágico erro. Perdeu para o capitão Terry.

Na cobrança seguinte, Edwin van der Sar defendeu com certa facilidade o arremate enviesado do peregrino e irregular centroavante Nicolas Anelka e deu o título mais cobiçado do continente ao mais popular time inglês.

Manchester não vai dormir na enorme festa que todos contarão aos netos. Pela vitória, o Manchester United engorda a sua conta em 108 milhões de euros, segundo um estudo da Mastercard, dirigido pelo economista especializado em negócio do esporte Simon Chadwick, da Universidade de Coventry, a quantia deve ser obtida através dos direitos de exploração de patrocínio, da exposição das marcas, além da renda da

bilheteria. Pelo título, o United é um exemplo mundial.

 


Festa começa num pub de Manchester, mas não tem hora para terminar (Jon Super)

Postado por Zini, Porto Alegre

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • Xis diz: 21 de maio de 2008

    VIXE 1 MILHÃO EU JÁ N CONSIGO IMAGINAR,IMAGINA ENTÃO 108 MILHÕES DE EUROS É MUITO DINHEIRO…
    Ps:MUITO PERSONALIDADE DE ANDERSON HEIM,ENTRO SÓ PRA BATER O PENALTI UM GAROTO DE 19 ANOS

  • joão roberto puhl diz: 21 de maio de 2008

    O barça deve ter ganho mais ou menos isso, então o inter deveria ter ganho muito mais, quando ganhou o mundial! Tão de brincadeira comigo!

  • dodoi diz: 22 de maio de 2008

    Zini… tu eh muito fraco… da onde tu tirou esse numero (108 milhoes)? tu nao aprendeu na faculdade que tens que citar as fontes?

     

    Durval, critique, mas leia com a atenção que os textos merecem, pls

  • Jonas Rafael diz: 22 de maio de 2008

    P/ João Durval, não, o título mundial não dá mais grana quea Champion`s League, acredite. Financeiramente é o título mais importante do planeta. Não sei os dados, mas sou capaz de apostar que o brasileiro dá mais grana que a Libertadores também. Sobre o jogo, eu sabia que o podre do Anelka ia errar. Acho que ficou bem com o Manchester o título.

Envie seu Comentário