Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Futebol nordestino em queda livre

22 de dezembro de 2009 7

O Sport deve R$ 85 milhões. O Santa Cruz e o Náutico a metade deste valor. Mesmo quitando 90 pendências judicias, o Náutico luta contra outras 130 dívidas trabalhistas. O Santa Cruz tem R$ 25 milhões pendurados em dívidas trabalhistas.

O Nordeste teve dois clubes rebaixados na Série A, três na B e dois na C. Na A só o Vitória sobreviveu, que terá a companha do Ceará, que subiu da B.

Se os clubes mais ricos do país conseguem patrocínios de R$ 32 milhões, como o Corinthians, os locais mais populares não superam os R$ 4 milhões. A Série A reúne hoje times do Sul (quatro) e do Sudeste (12), Centro-Oeste (dois), Nordeste (dois) e nenhum do Norte.

Bookmark and Share

Comentários (7)

  • Gilberto Luiz S. Couto diz: 22 de dezembro de 2009

    Zini,

    Bem a propósito do que você falou a respeito da longevidade dos técnicos em uma mesma equipe (embora não do futebol): Jerry Sloan, técnico do Utah Jazz, da NBA, está dirigindo a equipe há 22 anos. Já ganhou mais de 1100 jogos e perdeu ao redor de uns 750. Ele faz parte do Hall da Fama do basquete americano, pois foi estrela como jogador e é como treinador. Pasme: ele nunca ganhou nem um título da NBA, e nem o título de Tecnico da Temporada. Mas o pessoal do Jazz o mantém porque reconhece sua capacidade. Por que será que no futebol isso é tão raro?

    Gilberto
    Rio, 22/12/09

  • Dirceu diz: 22 de dezembro de 2009

    Paciência eles torcem mesmo pelos times do centro do pais, estão onde merecem.
    Agente tem que tocer pelo time da terra.

  • Fabio diz: 22 de dezembro de 2009

    Não seria a distribuição da cota de tevê uma das vilãs?
    No DF os canais “alternativos” transmitem os jogos do campeonato local, que imagino ser uma iniciativa do GDF em promover os times vinculados aos políticos (Brasiliense = Ex-Senador Luiz Estevão e Gama = Ex-Senador Arruda). Mas em estados do Norte, como o Amazonas, nunca soube de partidas do campeonato local transmitidas em qualquer canal que seja, a ênfase é dada em times como Corinthians, Vasco, Flamengo e São Paulo, mas não raramente se encontra algum gremista sem qualquer parentesco com gaúchos, muito devido a campanha dos anos 90.

    Quantas vezes no RS não passou um fluminense x bangu?

    Acho que a centralização tanto das cotas, quanto da retransmissão das partidas, acaba por privilegiar o futebol do eixo rio-são paulo, que em menor escala é obrigado a dividir atenção com RS e MG, que por suas grandes rivalidades locais que projetaram suas maiores potências no cenário nacional.

  • Robison Colorado diz: 23 de dezembro de 2009

    Moro em Manaus a cinco anos, é lamentável ver como o povo daqui, apaixonado por futebol tratam os clubes da cidade, o campeonato regional é sofrivel, mas sofrivel mesmo, que se comparado a qualquer torneio do RS, mesmo envolvendo só clubes do interior, ficam muito abaixo, mas uma praga, que se espalha por aqui, mesmo antes de ganhar o titulo nacional este ano, SÃO ESSAS LOJAS DO FLAMENGO, e eles adoram o flamengo, mas só o flamengo, parece que aqui é um bairro afastado do Rio de Janeiro, qualquer pesquisa publicada daqui com relação a torcidas está errada, pq só vivendo em manaus pra ver que 98% ou mais do Manauaras torcem para o flamengo. Ah, e meus filhos, graças ao pague e assista da TV por assinatura consegui convence-los de torcer para o INTER, mesmo assim as vezes eles me questionam sobre o Flamengo. Ah desde 2006 é muito mais fácil achar qualquer produto do Inter ou do Gremio por aqui, do que do São Raimundo ou Nacional , os clubes mais tradicionais de Manaus. Não conheço ainda o nordeste, mas talvez seja por aí explicação a decadência de certos clubes das regiôes NORTE e NORDESTe do País

  • gilberto diz: 23 de dezembro de 2009

    Zini, em: para quê eles querem time com jogadores ruins (que é o que podem ter) se nas férias a maioria dos bons dão uma passadinha por lá para jogar na areia de graça?
    A questão nem são as dívidas (inferiores a maioria dos clubes médios que disputam o Brasileirão) mas a falta de competência para gerí-las. No que se refere ao futebol, não vejo luz no Norte e Nordeste.

  • Marco diz: 23 de dezembro de 2009

    Não há nenhuma novidade nisso. Apesar de dizermos até de forma equivocada de que futebol é esporte nacional, na verdade o futebol se concentra em honrosas praças esportivas (SP e seu interior, RJ capital, BH e Porto Alegre). De resto, o futebol (ao menos, de alto nível) não existe! Que diga o nosso “interiorzão”. No Nordeste, tirando Recife e Salvador, o resto é que nem Papai Noel…pura ilusão.

  • Rafael Locatelli diz: 23 de dezembro de 2009

    EU acho que essa fase ruim do futebol nordestino e nortista tem duas causas principais: as cotas de televisão são ridiculamente menores que dos outros clubes (especialmente RJ e SP, cancer do Brasil no esporte), e a péssima administração pelos dirigentes.
    Os dirigentes no norte/nordeste são como na política, só querem ganhar dinheiro fácil. Então, eles dão uma roubadinha no clube, e não investem nada em estrutura.
    Duvido que um dirigente sério, que tente realmente sanear o clube, e fazer uma gestão competente, não consiga resultados. Digo isso pq o povo lá gosta muito de futebol, só que eles não se sentem encorajados a ajudar os clubes. Os clubes são as suas torcidas. Imagina se a torcida do Remo, Paysandu, Santa Cruz, Bahia, até do Sampaio Corrêa, que são enormes e fanáticas, sentissem que, se associando, comprando material oficial, ajudariam o clube a melhorar, com certeza o fariam. Ir no estádio eles vão, e em maior número que muito ficurão da série A. Agora, nem um campo de treino decente os caras fazem pro clube, como a torcida vai ajudar e jogadores importantes vão querer atuar lá?

Envie seu Comentário