Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de dezembro 2009

Borges ou Maxi López?

31 de dezembro de 2009 65

O Grêmio passou o dezembro inteiro sem conhecer o futuro de Maxi López, assediado por clubes europeus. Os empresários acreditam que ele muda de continente.

Ao ser perguntado sobre como encontrou Maxi López, segunda passada, no Olímpico, um alto dirigente tricolor segredou:

– Confuso.

Maxi López, na realidade, aguarda impaciente a janela de janeiro. Os europeus têm 31 dias para buscar quem eles quiserem e em qualquer parte.

Antes convictos da permanência de Maxi em Porto Alegre, os dirigentes tricolores, agora, não acreditam que o centroavante se reapresente dia 5, com o restante do grupo. O Grêmio não conta mais com Maxi López.

O estresse com o argentino pode ter ajudado na concepção de uma ideia, uma certeza, no Olímpico: Borges é mais completo do que Maxi López.

Leitor do blog, você também concorda? Borges é melhor que Maxi?

Bookmark and Share

As imagens do esporte gaúcho em 2009

31 de dezembro de 2009 17

Como prometido ontem, o blog traz 20 imagens selecionadas pelos editores de fotografia Júlio Cordeiro e Ricardo Chaves.

Não foi fácil escolher diante do farto material dos fotógrafos de ZH. Será ainda mais desafiador votar.

Qual das 20 imagens é a melhor? Vote aqui.

O resultado será divulgado no blog, na próxima semana.

Abaixo, as privilegiadas:

A bola é o alvo do quero-quero. Foto: Valdir Friolin

 

A rede ajudou, Marcos Daniel agradeceu. Foto: Genaro Joner

 

Adoração: Danrlei se despede dos gramados Foto: Valdir Friolin

 

Todos se esforçaram, mas a bola teimou em escapulir. Foto: Valdir Friolin

 

Souza quer ouvir a massa azul gritar. Foto: Fernando Gomes

 

Wellington Paulista também na sessão “mão na orelha”. Foto: Fernando Gomes

 

Alegria de Wellington é a tristeza de Herrera na Libertadores. Foto: Jefferson Botega

 

D’Alessandro é o centro das atenções. Foto: Jefferson Botega

 

Mais um medalhista em formação? Foto: Daniel Marenco

 

Apogeu…

 

… e queda na Stock Car Fotos: Fernando Gomes

 

Taison não só corre. Ele também voa Foto: Mauro Vieira

 

Dois voos: de Herrera e do goleiro do Caracas Foto: Jefferson Botega

 

No Gre-Nal dos voos, Souza parece ir mais além Foto: Fernando Gomes

 

Ginástica artística em luz e sombra Foto: Genaro Joner

 

Os fogos da vitória: Guiñazu levanta o Campeonato Gaucho Foto: Daniel Marenco

 

Grêmio virou o foco do Brasil na reta final do Brasileirão Foto: Ricardo Chaves

 

Lutando no breu Foto: Mauro Vieira

 

Futebol sempre, faça chuva… Foto: Fernando Gomes

 

… ou faça sol Foto: Daniel Marenco

Bookmark and Share

As seleções da década 00

31 de dezembro de 2009 52

A matéria da edição conjunta de ZH traz os times da década. Clique aqui e a veja na íntegra.

Do esforço da editoria de Esportes temos a Seleção Gaúcha, a Seleção Brasileira e a Seleção Mundial. A nata da nata dos anos 00. Confira nas ilustrações:

Seleção Gaúcha:

 

Seleção Brasileira:

 

Seleção Mundial:

O blog aproveita para pedir a sua seleção, leitor. Clique nos links abaixo, monte os seus times e eleja os técnicos:

Seleção Gaúcha

Seleção Brasileira

Seleção Mundial

Abaixo, as seleções de cada integrante da editoria de Esportes de ZH. Concorde ou discorde nos comentários:

- Aluísio Brito

SELEÇÃO GAÚCHA
Victor
Ceará
Índio
Bolívar
Jorge Wagner
Tinga
Guiñazu
Anderson
Fernandão
Sobis
Nilmar
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Dida
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Émerson
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Romário
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Cafu
Juan
Cannavaro
Roberto Carlos
Emerson
Ribery
Zidane
Ronaldinho
Henry
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari


– Carlos Guilherme Ferreira

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Polga
Gilberto
Lucas
Tinga
Zinho
Ronaldinho
Fernandão
Sobis
Técnico: Abel Braga

SELEÇÃO BRASILEIRA
Júlio César
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Gilberto Silva
Zé Roberto
Kaká
Ronaldinho
Rivaldo
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Júlio César
Cafu
Lúcio
Cannavaro
Roberto Carlos
Gerrard
Ballack
Kaká
Zidane
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Técnico: Pepe Guardiola


– Caue Fonseca

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Anderson Polga
Gilberto
Tinga
Anderson
Tcheco
Fernandão
Iarley
Nilmar
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Rogério Ceni
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Emerson
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Adriano
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Cafu
Maldini
Cannavaro
Roberto Carlos
Emerson
Gerrard
Zidane
Ronaldinho
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Técnico: José Mourinho


– Clóvis Victória

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Fabiano Eller
Gilberto
Rafael Carioca
Tinga
Guiñazu
Ronaldinho
Nilmar
Alexandre Pato
Técnico: Muricy Ramalho

SELEÇÃO BRASILEIRA
Júlio César
Daniel Alves
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Emerson
Hernanes
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Adriano
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Júlio César
Maicon
Canavarro
Juan
Maldini
Makelele
Gerrard
Kaká
Ronaldinho
Cristiano Ronaldo
Adriano
Técnico: José Mourinho


– Diogo Olivier

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Réver
Fabiano Eller
Roger
Tinga
Lucas
Ronaldinho
Alex
Nilmar
Fernandão
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Júlio César
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Gilberto Silva
Zé Roberto
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Maldini
Lúcio
Ferdinand
Roberto Carlos
Pirlo
Ballack
Zidane
Ronaldinho
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Técnico: Pepe Guardiola


– Jones Lopes da Silva

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Anderson Polga
Gilberto
Tinga
Anderson
Fernandão
Ronaldinho
Alexandre Pato
Nilmar
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA

Rogério Ceni
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Hernanes
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Romário
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Cafu
Lúcio
Ferdinand
Roberto Carlos
Gerrard
Zidane
Seedorf
Ronaldinho
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Técnico: José Mourinho


– Leandro Behs

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Réver
Alex
Lucas
Tinga
Anderson
Ronaldinho
Alexandre Pato
Fernandão
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Marcos
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Emerson
Gilberto Silva
Kaká
Rivaldo
Ronaldo
Ronaldinho
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Júlio César
Cafu
Lúcio
Maldini
Roberto Carlos
Pirlo
Zidane
Kaká
Messi
Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari


– Leonardo Oliveira

SELEÇÃO GAÚCHA
Danrlei
Ceará
Índio
Anderson Polga
Roger
Guiñazu
Tinga
Lucas
Fernandão
Marcelinho Paraíba
Rafael Sobis
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Júlio César
Cafu
Juan
Lúcio
Gilberto
Emerson
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Ronaldo
Adriano
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Júlio César
Cafu
Ferdinand
Terry
Roberto Carlos
Vieira
Gerrard
Lampard
Rivaldo
Ronaldinho
Ronaldo
Técnico: Alex Ferguson

- Leonel Chaves

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Anderson Polga
Gilberto
Tinga
Anderson
Fernandão
Ronaldinho Gaúcho
Marcelinho Paraíba
Rafael Sóbis
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA

Rogério Ceni
Cafu
Lúcio
Roque Júnior
Roberto Carlos
Gilberto Silva
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho Gaúcho
Adriano
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Cafu
Cannavaro
Ricardo Carvalho
Roberto Carlos
Pirlo
Kaká
Zidane
Ronaldinho Gaúcho
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Técnico: José Mourinho


– Luís Henrique Benfica

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Anderson Polga
Roger
Tinga
Anderson
Fernandão
Ronaldinho
Pato
Nilmar
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Júlio César
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Emerson
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Romário
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Cafu
Lúcio
Maldini
Roberto Carlos
Emerson
Ballack
Zidane
Ronaldinho
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Técnico: Alex Ferguson

- Luiz Zini Pires

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Anderson Lima
Índio
Réver
Gilberto
Tinga
Zinho
Fernandão
Ronaldinho
Nilmar
Marcelinho Paraíba
Técnico: Abel Braga

SELEÇÃO BRASILEIRA
Rogério Ceni
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Émerson
Kaká
Rivaldo
Ronaldinho
Adriano
Ronaldo
Técnico: Wanderley Luxemburgo

SELEÇÃO MUNDIAL
Buffon
Cafu
Cannavaro
Maldini
Roberto Carlos
Verón
Zidane
Messi
Cristiano Ronaldo
Ronaldo
Ronaldinho
Técnico: José Mourinho


– Mário Marcos de Souza

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Naldo
Anderson Polga
Roger
Sandro
Anderson
Ronaldinho
Alex
Nilmar
Fernandão
Técnico: Mano Menezes

SELEÇÃO BRASILEIRA
Marcos
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Gilberto Silva
Zé Roberto
Juninho Pernambucano
Kaká
Ronaldinho
Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL

Buffon
Cafu
Lúcio
Gamarra
Roberto Carlos
Gerrard
Zidane
Ronaldinho
Kaká
Figo
Cristiano Ronaldo
Técnico: Alex Ferguson

- Sérgio Villar

SELEÇÃO GAÚCHA
Clemer
Ceará
Índio
Réver
Jorge Wagner
Lucas
Tinga
Ronaldinho
Alex
Nilmar
Fernandão
Técnico: Abel Braga

SELEÇÃO BRASILEIRA

Marcos
Cafu
Lúcio
Juan
Roberto Carlos
Emerson
Gilberto Silva
Kaká
Rivaldo
Ronaldo
Ronaldinho
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SELEÇÃO MUNDIAL

Buffon
Cafu
Lúcio
Maldini
Roberto Carlos
Pirlo
Zidane
Kaká
Messi
Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Técnico: José Mourinho

Bookmark and Share

Um clique na paixão

30 de dezembro de 2009 3

A imagem da final da Copa dos Campeões 2008/2009, em maio, em Roma, foi escolhida como uma das fotos do ano no esporte. Jogadores do Barcelona festejam o técnico Pepe Guardiola, 38 anos.

Acessando o site da Associação Internacional dos Jornais Esportivos (reprodução acima) você pode ver, além da imagem de Guardiola, mais 11 fotos. Você também pode votar na melhor. O resultado sai em janeiro.

Aproveitando a propícia época de levantamentos, amanhã, aqui no blog, vamos elencar as melhores imagens do ano esportivo gaúcho, pelas lentes dos fotógrafos de ZH.

Acesse. Valerá a pena.

Bookmark and Share

Os futuros gols vermelhos entre o sonho e a realidade

30 de dezembro de 2009 20

A promessa Alan Kardec, 20 anos, ex-Vasco e Inter, onde teve raras chances, se apresentou ontem ao Benfica, em Lisboa. Ao jornal Record, de Portugal, o jovem não teve problemas em responder sobre a semelhaça de seu estilo de jogo com Jardel:

– Sim, de fato sou como o Jardel. Tenho uma boa estatura e sou bom de cabeça, isso faz com que os torcedores se lembrem do Jardel quando olham para mim.

Jardel foi ídolo em Portugal e, tal qual Kardec, revelado pelo Vasco.

Um bom nome escapou do Beira-Rio visando 2010. Ao alcance do Inter ficam os goleadores de 2009, Alecsandro (foto) e Taison. A dupla soma 54 gols, quase um terço dos gols da equipe na temporada. Mesmo assim, terminaram o ano em baixa. Contam com a confiança dos dirigentes, não da torcida.

Do tangível às esperanças, Fossati mira Walter, Marquinhos e Edu, e ainda o novato Thiago Humberto.

Já os sonhos são Ricardo Oliveira ou Rafael Sobis.

Leitor do blog, qual deve ser o ataque para o Inter ter um 2010 melhor que 2009?

Bookmark and Share

Além da Dupla, Bento quer a Copa

30 de dezembro de 2009 3

Na foto, Dupla recebe o carinho da torcida na chegada a Bento, no início de 2009

Bento Gonçalves conseguiu a proeza de atrair Grêmio e Inter ao mesmo tempo, na mesma pré-temporada. Por quase duas semanas, a partir de 5 de janeiro, a cidade da Serra, de mais de cem mil habitantes, distante 120km de Porto Alegre, se transforma na capital gaúcha do futebol. A data frequenta o calendário oficial de turismo da cidade, que vive expectativa única.

Bento mira a Dupla, mas pensa bem mais adiante, quatro anos à frente. Ao acolher os grandes gaúchos mostra potencial para abrigar uma das subsedes do Estado na Copa do Mundo de 2014.

Sai na frente de outras candidatas, como Canoas, São Leopoldo, Taquara, Novo Hamburgo, Flores da Cunha, Gramado, Caxias e Rio Grande. Usa a Dupla como troféu, como cartão de visita. Apenas quatro cidades gaúchas serão escolhidas.

Unidos, governo municipal e empresas privadas, estão investindo R$ 240 mil na pré-temporada. Azuis e vermelhos não botam a mão na carteira.

Os centros de treinamentos estão ok., e 68 alunos-soldados da BM, que fazem um curso em Bento, prometem proteção total. Outdoors saudam aos visitantes. Parte dos cordões das calçadas serão pintados de azul, parte, em vermelho. A cidade ganha 30% a mais de turistas e o nome de Bento não sai da mídia, nem da memória dos fãs.

A propósito
Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal são as cidades-sedes da Copa de 2014. Nas 12 não há um só estádio em condições de receber um jogo de futebol 54 meses antes do Mundial. O Governo Federal prometeu liberar R$ 4,8 bilhões para reformas e construções de estádios. Mas ninguém viu um centavo sequer até agora. O investimento total na Copa está orçado em R$ 155 bilhões.

Bookmark and Share

Wilson Mathias é namoro antigo

29 de dezembro de 2009 31

A negociação começou há pouco, mas o departamento de futebol do Inter acompanha Wilson Mathias desde 2005.

Foi neste ano que o volante pisou no Beira-Rio, ainda como jogador do Ituano, pela Série B. O Grêmio mandava o jogo no estádio do rival, com portões fechados, por punição do STJD ainda de partidas do Brasileirão de 2004.

O time de Mano Menezes, começando o seu caminho na Segunda Divisão, jogou mal e perdeu ao natural, 2 a 0, com gols de Wellington e Rômulo, este último ainda vestiria a camiseta tricolor em 2006.

O reforço adjetivado como “espetacular” por Carvalho foi um dos destaques daquela tarde cinzenta de sábado. Você se lembra de Wilson Mathias naquele longínquo maio de 2005?

Bookmark and Share

O ano de Messi - e do Barcelona

29 de dezembro de 2009 3

Messi atuou em 66 partidas na temporada e foi fundamental nos seis títulos conquistados pelo clube catalão em 2009.

Com justiça, o argentino foi eleito pela Fifa o jogador do ano. Um reconhecimento oficial para o que os olhos de todos já haviam confirmado.

O conceituado jornal esportivo francês “L’Équipe”, por exemplo, apresentou a sua habitual seleção do ano. Obviamente, Messi está nela, como em tantas outras.

Mas é bom atentar ainda para o grande momento do time do Barcelona (não só como time, mas também individualmente): dos 11 escalados pelo jornal, além de Messi, mais quatro jogam no Barcelona: Andrés Iniesta, Xavi Hernández e Yaya Touré, além de Daniel Alves, o único brasileiro da relação. Os outros são o goleiro Iker Casillas (Real Madrid), os defensores Vidic (Manchester United), John Terry (Chelsea) e Patrick Evra (Manchester United), o meia Michael Essien (Chelsea) e o atacante Didier Drogba (Chelsea).

Tanto Cristiano Ronaldo quanto Kaká estão fora da lista. O Real Madrid da dupla ainda não convenceu.

Bookmark and Share

Como no Brasil em 2009, futebol uruguaio repatria um grande nome visando 2010

29 de dezembro de 2009 1

Foto: Site oficial Danúbio

“En excepcional conferencia de prensa y recibido en forma impresionante por el pueblo danubiano, Álvaro Recoba firmó contrato con el club de sus amores por tres años.”

É com esse entusiasmo que o site oficial do Danúbio, de Montevidéu, noticiou a volta de Álvaro Recoba ao clube que o revelou (no detalhe da foto, Recoba no início da sua vida no futebol).

O meia uruguaio, de 33 anos, volta ao seu país após 13 temporadas na Europa. Só na Inter, de Milão, jogou 10 anos. Depois, seguiu na Itália, no Torino. Em 2008, mudou de país, não de continente: assinou por um ano com o Panionios, da Grécia, antes de voltar às raízes.

A ideia do meia é encerrar a carreira no Danúbio em grande estilo. É bom que assim o seja para não decepcionar a massa que o recepcionou:

Foto: EFE

Terá o Danúbio o mesmo sucesso do que, por exemplo, o Flamengo obteve com Adriano?

Bookmark and Share

A saída para melhorar os gramados do Interior para o Gauchão 2010

29 de dezembro de 2009 9

Especialista em gramados esportivos, agrônoma por formação, a gaúcha Maristela Kuhn (foto) está atenta aos tapetes nem sempre verdes dos 16 estádios do Gauchão 2010, que se inicia em 18 dias. Ela avisa que a melhor grama do Interior é a do Estádio Alfredo Jaconi. Em cima do muro, diz que os gramados dos estádios Olímpico e Beira-Rio são iguais, donos da mesma grama, a perfeita Bermuda, e que recebem cuidados idênticos e diários.

Maristela funciona como uma consultora técnica dos times do Interior. Ela dá dicas, oferece receitas. Está sempre disponível:

– Se for para gastar, compre o adubo certo, plante a grama correta, remende com a grama ideal. Faça um investimento inteligente. Eu posso ensinar como molhar a grama, como corrigir os buracos – avisa.

Um dos maiores problemas dos carentes gramados dos estádios do interior do Rio Grande do Sul é seu desconfortável piso, sempre duro, desnivelado, lotado de calombos, o que facilita lesões, prejudica passes e o toque de bola.

Para minimizar o histórico problema, ela sugeriu que a Federação Gaúcha de Futebol alugasse um equipamento chamada Verti-Drain. A máquina ajuda a descompactar o gramado, que assim fica mais macio, mais fofo e mais apto a uma partida de futebol.

– O equipamento é holandês, custa 40 mil euros e é muito usado nos melhores estádios da Europa. Mas no Brasil só está disponível se alugado.

Hoje, Maristela vai trabalhar com a Verti-Drain na boa grama do Estádio Parque Lami, casa do Porto Alegre.

Bookmark and Share

Caso Guiñazu: ainda há feridas abertas

28 de dezembro de 2009 160

Há uma certeza na alta cúpula colorada: Guiñazu pisou na bola. A desculpa que o jogador foi ingênuo ao se envolver numa possível transferência para o São Paulo não colou. O volante, 31 anos, conhece muito bem a relação entre jogador e empresário, esperto (ou não).

Quem vive no meio entende que este é o momento do valorizado Guiñazu, melhor volante do Brasileirão, ganhar um dinheiro que jamais imaginou em seus 12 anos de carreira. Mas, antes de tudo, precisa respeitar o seu contrato com o Inter.

A imagem do argentino está desgastada, seja entre dirigentes ou torcedores rubros.

Por sua vez, o Sindicato dos Atletas Profissionais do Rio Grande do Sul não gostou do comportamento do Inter no caso Guiñazu/São Paulo. Entende que o clube foi autoritário ao não ouvir a proposta de um outro clube e ainda colocou um valor draconiano na multa pelos dos direitos federativos do atleta (cerca de US$ 20 milhões).

Décio Neuhaus, advogado do sindicado, acha que o jogador saiu como o grande vilão de toda a história.

E você, leitor do blog, está de que lado?

Bookmark and Share

Mais pressão: Bombonera será ampliada

28 de dezembro de 2009 3

Saiu no argentino Olé:

Indo na contramão da tendência de diminuição, ou no máximo manutenção, da capacidade dos estádios, a diretoria do Boca Juniors começa a tirar do papel a ideia de ampliar a Bombonera. A maquete foi apresentada esta manhã (veja abaixo):

A partir de um convênio com a Universidad de Morón, o histórico estádio, que hoje comporta 49 mil torcedores, será ampliado para 56 mil lugares, todos sentados.

A ideia é começar a obra em julho de 2010 e terminá-la até o fim de 2011.

Bookmark and Share

Busatto só vê Victor à frente

28 de dezembro de 2009 26

O jovem da foto acima pegou três pênaltis numa só partida. Num só Gre-Nal. Sua permanência no Grêmio logo foi posta em dúvida. Mas ele deve permanecer.

Aos 19 anos, 1m90cm, Busatto será um dos quatro goleiros da pré-temporada gremista na Serra, ao lado de Victor, Marcelo Grohe e Alexandre. Craque do Brasileiro Sub-20, Busatto, que nem empresário tem ainda, entra com força na briga pela camisa número 1 do Grêmio quando o titular Victor estiver com a Seleção.

Na base gremista, abre assim uma vaga para Hélton, filho do ex-goleiro do Atlético-MG, João Leite.

Bookmark and Share

Gringos da Dupla em pé de guerra

28 de dezembro de 2009 6

Vida de jogador estrangeiro na Dupla Gre-Nal é complicada. Guinãzu estrelou a grande novela do Natal, depois que um empresário exibiu um documento que autorizava a negociação do volante argentino com o São Paulo, adversário do Inter na Libertadores. O desgaste entre jogador, a direção e a torcida é evidente e toda a história continua mal explicada.

O Grêmio passou o dezembro inteiro sem conhecer o futuro de Maxi López, assediado por clubes europeus. A direção acha que Maxi fica, os empresários acreditam que ele muda de continente. O jogador ainda não decidiu sobre o seu futuro.

O técnico Jorge Fossati pediu a permanência do contestado conterrâneo Sorondo. O Inter correu e ofereceu um novo contrato ao zagueiro uruguaio. Não teve o mesmo interesse pelo equatoriano Bolaños, que não deixa saudade e já fala como jogador do Barcelona, de Guayaquil.

O argentino D’Alessandro, pivô da demissão de Tite, fica na Capital, apesar das sondagens da Europa, mas com rédeas bem mais curtas.

No Grêmio, atacantes de muitos jogos e poucos gols buscam novos rumos. O argentino Herrera mira o Santos, mas seu salário é alto. Os paulistas querem que o Grêmio pague parte do dinheiro. O colombiano Perea, sondado pelo Atlético-PR, continua sem destino certo. Eles não sobem à Serra, dia 6.

Bookmark and Share

Grêmio se agarra no baixo poder financeiro da Lazio para manter Maxi

27 de dezembro de 2009 0

Nesta segunda-feira deve terminar a novela Maxi López. As informações apontam um futuro europeu para o argentino. O Grêmio ainda confia na permanência de Maxi López no Olímpico. A esperança azul se baseia no atual poder financeiro da Lazio. Quanto tentaram Réver, os italianos ofereceram 5 milhões de euros, 30% na hora, o restante apenas no dia 30 de junho do ano que vem.

Os dirigentes gremistas acham que a Lazio não tem dinheiro para investir no centroavante.

Conterrâneo de Maxi, Crespo, ex-Inter e Chelsea, deseja voltar à Lazio, time no qual jogou entre 2000 e 2002. Já o macedônio Goran Pandev, 48 gols em 159 partidas em seis temporadas, deixou o clube.

Ou seja, há vagas para atacantes no Lazio, três pontos distante da linha do rebaixamento na Série A.

Bookmark and Share

África à procura de um novo Weah

26 de dezembro de 2009 4

Todos pedem Kaká. Saúdam Cristiano Ronaldo, se dobram por Messi. Os melhores do mundo de 2009 são brancos outra vez. O último negro a frequentar o Olimpo da bola foi o gaúcho Ronaldinho, terceiro em 2006. O Brasil é a Meca do futebol. O mais recente cidadão africano com vaga no exclusivo e mediático grupo foi o camaronês Eto’o, o número três da lista da Fifa de quatro anos atrás, atacante multicampeão que vale hoje, com a camisa da Inter, R$ 70 milhões.

No quase remoto 1995, o número 1 foi o liberiano George Weah, ex-Milan. Ele não deixou descendentes, nem favoritos, depois de ser coroado o Pelé da África. Após Weah, a África prometeu outros espetáculos. Nunca cumpriu. O novo milênio ainda espera um outro George Weah, assim como os argentinos rezam por Diego Maradona II e o Brasil não se contenta apenas com Ronaldo, Ronaldinho e Kaká.

Na África do Sul, o país do Mundial em meio ano, o time mais popular é o Manchester United. Rooney é um pequeno e rechonchudo senhor da bola e as televisões nas casas e nos bares da classe média para baixo (os que admiram o futebol) são templos da Premier League. O United tem seus negros. O brasileiro Anderson é um deles, mas não ostenta astros nascidos na África, nem clube do Século 20, o Real Madrid, os acolhe. Mas o condecorado Barcelona garante o seu Yaya Touré, o volante de 1m90cm da Costa do Marfim. O nigeriano Mikel busca espaço no Chelsea, ao lado de Essien, volante de Gana. Como o Brasil, a África, 900 milhões de habitantes, exporta talentos, mas ainda garimpa um deus da raça, seu Pelé real.

O jogador africano é palpável
, já encontra espaço na memória de quem gosta de futebol. Frequenta a elite do futebol planetário. Não são os líderes. Jogam como coadjuvantes.

Eles desfilam em 22 ligas da Europa. O futebol africano, por outro lado, foge aos nossos olhos. Seus clubes são totalmente desconhecidos, escondidos em 53 países independentes, divididos entre a chamada África Negra (44 nações, como Nigéria, Camarões, Gana) e a Branca (países do norte, como a Argélia, Marrocos).

As redes de TV ainda não alcançaram seus jogos ao vivo porque não são atrativos. Os jogadores emigraram. Suas seleções só recebem vagos minutos de atenção de quatro em quatro anos. Jamais chegaram às semifinais de uma Copa. Nunca foram apontadas como favoritas.

Nas seleções, a desorganização é quase geral. Os jogadores se dividem em grupos. Os que vivem na Europa, partindo garotos, não se relacionam bem com os que ficaram. Absorveram outra cultura. Estão ricos. Quase sempre estrangeiros, os técnicos não são respeitados. Não conseguem impor ideias táticas. Os jogadores correm, são fortes, mas desobedecem as ordens dos treinadores (Quem traduziu o 4-3-3 em Gana foi Carlos Alberto Parreira nos anos 1960).

Pela primeira vez o continente recebe uma Copa, pela primeira vez ingressa com seis competidores.

Dificilmente a África do Sul, país sede, conquistaria sua vaga com a bola nos pés, ao contrário de Costa do Marfim (grupo do Brasil), Camarões, Nigéria, Gana e Argélia. Camarões é recordista em Copas, cinco, a mais recente em 2002. Chocou o mundo de chuteiras em 1990 ao bater a Argentina. Na época, os africanos eram ignorados na Europa. Atuavam em equipes menores, sofriam ataques racistas. O imperador Weah se impôs.

O marfinense Drogba segue as pegadas de Weah. Falta-lhe talento para igular o mestre. O atacante vale R$ 100 milhões e é a maior preocupação da zaga brasileira no Grupo G – depois de uma dor de cabeça chamada Cristiano Ronaldo.

Gana tem quatro títulos da Copa das Nações Africanas, que terá sua 27ª edição em Angola, com 16 seleções, entre 10 e 31 de janeiro. A França deve ceder quase 60 jogadores (80 senegaleses jogam no país). Da Inglaterra partem 40.

A Copa de 2010, que começa com África do Sul e México, dia 11 de junho, não terá um só enigma a ser decifrado. As seleções são conhecidas.

No ranking africano da Fifa, Camarões e Costa do Marfim dividem os dois primeiros lugares. Ao lado da Nigéria (terceira) são os países que recebem os melhores farejadores europeus, os que vasculham promessas nas areias das praias, nos subúrbios de chão batido, nos cantos das favelas, na desolação.

Os mesmos especialistas que prometem duas vezes a cada década.

– Achamos o futuro melhor do mundo!

Para quem não viu Weah em ação, este vídeo do YouTube pode dar uma ideia da qualidade do africano:

Bookmark and Share

A ética particular do poderoso São Paulo quando busca seus reforços

26 de dezembro de 2009 35

O São Paulo agiu da mesma forma com o atacante Fernandão (Goiás), o zagueiro Breno (Bayern de Munique) e o volante Guiñazu (Inter). Procurou os jogadores, fez suas propostas e acertou salários e outros detalhes de contrato. Tudo sem comunicar o clube ao qual os atletas estão vinculados.

Fez tudo o que não se faz. Ao ex-colorado Fernandão (foto), que está descontente no Goiás, o São Paulo ofereceu um salário de R$ 220 mil mensais. Como represália, o clube goiano informou que a multa rescisória do atacante é de US$ 80 milhões. Ironicamente, os dirigentes do Goiás sugeriram uma troca de Fernandão por Miranda ou Hernanes.

Na Europa, os dirigentes são punidos quando tratam diretamente com os jogadores antes do fim do contrato e sem a permissão oficial do clube. O Chelsea foi multado em R$ 1 milhão quando contatou Ashley Cole sem a permissão do Arsenal, seu empregador na época (2005). José Mourinho, então técnico do Chelsea, recebeu uma multa igual, depois reduzida, por ter falado com o jogador num hotel em Londres sem o conhecimento do Arsenal.

Os paulistas aliciaram Hugo
dentro de campo, em 2006, num jogo no Olímpico. O meia aceitou. O Grêmio nada pôde fazer. Um desconhecido Miranda, já acertado com o Inter, trocou o Beira-Rio pelo Morumbi no meio do caminho em 2007 depois de uma rápida ação dos paulistas.

Maior clube brasileiro da década, o poderoso São Paulo segue suas próprias leis.

Bookmark and Share

Messi é exemplo de que pensar à frente no futebol pode valer a pena

25 de dezembro de 2009 6

Em julho de 1998, aos 11 anos de idade, Messi media 1m32cm e pesava 30kg. Três anos depois, na Espanha, mostrava 1m48cm e 39kg. No Barcelona, por quatro anos, ele recebeu injeções diárias de levotiroxina, que atua no organismo como o hormônio natural da tireoide.

Hoje, aos 22, melhor do mundo, mede 1m69cm e pesa 65kg.

Outro camisa 10 também precisou ser vigiado de perto por médicos na sua adolescência. Zico chegou na Gávea medindo 1m55cm e pesando 37kg, aos 15 anos. Por meio de uma correção de postura e de um trabalho de alongamento, o meia que brilharia no Flamengo estava, seis anos depois, 17cm mais alto e 29kg mais forte.

Isso se chama planejamento de futebol, pensar à frente. Antes de viver na Europa, aos 11 anos, Messi chegou a conversar com o River. O clube não quis arcar com o custo do tratamento ou US$ 900 mensais.

Hoje, Messi se tornou precioso como um presente natalino. Hoje, Messi tem corpo, força e talento para desbaratar defesas, tremular redes, enlouquecer goleiros. Qualidades suficientes para se antecipar a truculentos zagueiros argentinos, estufar o peito e dar um título inédito ao Barcelona.

Digno do melhor do mundo. Como Zico poderia ter sido, se houvesse tal prêmio em sua época.

Bookmark and Share

Permanência de Maxi López fugiu do controle de dirigentes e empresários

24 de dezembro de 2009 24

Empresários gaúchos que assessoram Maxi López perderam uma comissão de 1 milhão de euros quando o Grêmio negou a venda do centroavante ao Werder Bremen, em agosto. O clube deixou de faturar 1,5 milhões de euros no negócio.

Os europeus, então, passaram a seguir o atacante. Olheiros observaram o argentino no Olímpico e fora. Pediram DVDs, especialmente depois de saber que os seus direitos federativos custavam apenas 1,5 milhão de euros junto ao FC Moscou.

A permanência do jogador no Olímpico fugiu do controle dos dirigentes e dos próprios empresários, brasileiros ou argentinos. A decisão é dele e da mulher, Wanda Nara, que deseja viver em Roma.

No horizonte italiano, Maxi enxerga uma bolada de 2 milhões de euros, que engordariam sua conta bancária, mais um salário mensal na Lazio quase duas vezes maior do que seu contracheque gaúcho. Com passaporte europeu, ele quer a Europa, como todos. Na Lazio, ainda vai encontrar os conterrâneos Ledesma, Bizarri, Scaloni, Zárate e Julio Cruz.

Apesar da confiança da direção gremista, só uma reviravolta nas negociações o fará tricolor outra vez.

Bookmark and Share

Ronaldinho pode ser o 13º jogador de Dunga na Copa da África

24 de dezembro de 2009 48

Espanha, número 1 do ranking da Fifa, e Brasil são as únicas seleções que exibem times prontos e definidos seis meses antes do Mundial da África. Dunga tem seus 11 titulares, talvez um 12º – Daniel Alves, que faz as alas e ainda funções no meio campo. Pode contar com um 13º, Ronaldinho, se o técnico chamá-lo depois de nove meses (ou quatro convocações) fora da Seleção.

Com o polêmico Gaúcho no grupo, a pressão da opinião pública para usar o atacante entre os 11 será tremenda. Se Adriano estiver arrebentando, a pressão dobra. Triplica antes da Copa.

A fase de Ronaldinho no Milan é boa, mas não é especial ou igual aos seus melhores momentos no Barcelona (2004/2005). Uma das máximas de Dunga é que “no futebol o que conta é o presente, e não o passado”.

O grupo do treinador está quase fechado. Será definido em maio. Se Ronaldinho entrar, um dos jogadores que acompanham Dunga desde 2004 deve sobrar. O polivalente Júlio Baptista, em má fase na Roma, seria o eleito. A vaga de Ronaldinho brota no meio-campo e não no ataque, definido com Robinho e Luís Fabiano, com Nilmar e Adriano no banco.

Ronaldinho fez 86 jogos (34 gols) na Seleção: 56 vitórias, 20 empates, 10 derrotas. Ao jornal La Gazzetta dello Sport, Dunga disse que “as portas da Seleção estão abertas ao jogador”.

Você, leitor do blog, levaria Ronaldinho para a Copa da África?

Bookmark and Share

Quem será o líder do Inter de Fossati?

23 de dezembro de 2009 25

Guiñazu, Bolívar, D’Alessandro, Índio e Alecsandro são os jogadores que tratam as premiações com os dirigentes. No vestiário, a voz de Bolívar é a mais forte. Quando ele fala, os outros escutam. Atentos.

Em campo, Guiñazu tem ascendência sobre os jogadores. É exemplo. Fora, é mais um colega brincalhão. Ele foi capitão com Mário Sérgio.

Ninguém sabe quem será o escolhido de Jorge Fossati (foto), ainda mais depois do vazamento do documento que autorizava uma negociação de Guinãzu com o São Paulo. Os dirigentes estão indignados.

Bookmark and Share

Um time que não perde nem nas bancas

23 de dezembro de 2009 22

O Time que Nunca Perdeu (Editora AGE), de Paulo Roberto Falcão, entra na sua terceira edição.

Cinco mil livros já foram vendidos.

Se quiser saber mais sobre a obra e sobre o Inter tricampeão de 1979, você, leitor do blog, pode clicar aqui e conferir texto com o craque Falcão.

Bookmark and Share

Oito jogadores da Dupla na mira da janela de janeiro

23 de dezembro de 2009 17

Réver é um dos alvos da janela de janeiro

A mais recente janela de transferência planetária, cinco meses atrás, verão europeu, inverno no sul da América, foi devastadora. A Europa carregou alguns dos melhores jogadores brasileiros. Levou Nilmar (Inter – Villarreal, 15 milhões de euros). Carregou Keirrison (Palmeiras – Barcelona,14 milhões de euros). Chamou Ramires (Cruzeiro – Benfica, 7,5 milhões de euros). Só do Corinthians viajaram três: André Santos e Cristian (Fenerbahçe) e Douglas (Al Wasl).

A volta de brasileiros não foi tão pródiga assim. Vagner Love (CSKA – Palmeiras) fracassou. Rochemback (Sporting – Grêmio) afundou. Ricardinho (Al-Rayyan), Rentería (Porto) e Corrêa (Dínamo de Kiev) não tiraram o Atlético-MG do lugar comum. Gilberto (Tottenham) fez a diferença no Cruzeiro.

A janela de agosto é milionária. Dá nova cara aos times. Lembra de Cristiano Ronaldo e Kaká no Real Madrid?

As buscas de começo de ano, em janeiro, tratam de contratações emergenciais ou de substituições pontuais do goleiro, do meia ou do atacante. Os clubes europeus, com a Europa rica em crise, estão com o caixa raspado – não tanto quanto os brasileiros, claro. Pedem abatimento, negociam o valor em várias vezes, sugerem salários mais baixos. Víctor, Réver, Douglas Costa e Maxi López são os alvos gremistas. Bolívar, Sandro, Marquinhos e Giuliano, os colorados.

Janeiro promete novas emoções.

Bookmark and Share

Futebol nordestino em queda livre

22 de dezembro de 2009 7

O Sport deve R$ 85 milhões. O Santa Cruz e o Náutico a metade deste valor. Mesmo quitando 90 pendências judicias, o Náutico luta contra outras 130 dívidas trabalhistas. O Santa Cruz tem R$ 25 milhões pendurados em dívidas trabalhistas.

O Nordeste teve dois clubes rebaixados na Série A, três na B e dois na C. Na A só o Vitória sobreviveu, que terá a companha do Ceará, que subiu da B.

Se os clubes mais ricos do país conseguem patrocínios de R$ 32 milhões, como o Corinthians, os locais mais populares não superam os R$ 4 milhões. A Série A reúne hoje times do Sul (quatro) e do Sudeste (12), Centro-Oeste (dois), Nordeste (dois) e nenhum do Norte.

Bookmark and Share

A nova vida de Maxi López

22 de dezembro de 2009 16

A Lazio tenta Maxi López. O Grêmio deixou de vendê-lo em agosto passado por 4 milhões de euros. A proposta do Werder Bremen bateu no poste e voltou.

A próxima gera um gol. Não para o Grêmio, só para os italianos. E para o centroavante, lógico.

Aos 25 anos, com passaporte europeu no bolso da jaqueta e gols nos DVDs, Maxi López acha emprego fácil na Europa. Seus direitos federativos custam apenas 1,5 milhões de euros. Pura barbada!

Nem cosidero Maxi López um grande centroavante, está longe dos melhores do mundo, mas funciona bem na realidade brasileira. A Lazio é um clube carente de bons jogadores, 16º entre 20 na Itália de 2009/2010 e não é o melhor (nem o pior) clube para se jogar na Itália. Nem em Roma é o melhor. É, digamos, o segundo melhor.

A Lazio é uma vitrina europeia. Maxi pode encontrar novas oportunidades, quem sabe outras equipes de ponta. Ele deixa o Olímpico (só um milagre o segura em Porto Alegre), de olho no segundo melhor campeonato do mundo, num salário superior, na capital romana, na Europa. Não conheço jogador que tenha resistido aos encantos europeus.

O fá não perdoa. Sente. É apaixonado, jogador pode ser Deus, pode ser Diabo.

O torcedor menos fanático entende. Eu aceito. Viver e jogar na Europa, receber em euros, é muito melhor. Vale para Maxi López. Vale por toda uma multidão de latino americanos que buscam uma outra vida em outro continente. Nos seus melhores sonhos, o jogador de futebol sempre está marcando gols, comemorando títulos nos grandes times europeus. Não há sonho desejo superior.

Ao deixar a Argentina, Maxi saiu do River por 7 milhões de euros. Na Europa, em quatro clubes, nunca recuperou seu faro de gol. Foi reencontrá-lo no Olímpico. Outro Olímpico, o de Roma, será a sua nova arena.

Bookmark and Share