Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O mundo particular de Dunga

14 de junho de 2010 24

Ele foi o nome da desgraça em 1990. Ele foi o capitão da glória em 1994. Ele pode repetir o Franz Beckenbauer de 1974 exatos 36 anos depois. Beijar a Copa do Mundo da Fifa como jogador e técnico. Imitar um único e histórico brasileiro, Mário Jorge Lobo Zagallo.

Entre as Copas do Mundo da Itália e a dos Estados Unidos, 48 meses consecutivos, 192 semanas, 1.460 dias e noites depois, Dunga começou a formar um inimigo invisível no interior do seu cérebro. Nomeou a imprensa como adversário número 1. Não cunhou um rosto, escreveu um nome, marcou um sotaque. Somou. Não escolheu jornalistas do Rio, que classificaram a desastrosa Seleção Brasileira de Sebastião Lazaroni como fruto da “Era Dunga”, nem os paulistas, que o atacavam pela sua falta de habilidade em campo, o que não era real, muito menos os gaúchos – que quase sempre estiveram ao seu lado quando ele rasgava os gramados como bom e aplicado volante de chuteiras de travas altas. O gaúcho venera um volante de contenção.

Dunga colocou todos os jornalistas no mesmo e largo saco, jogou sua ira dentro, fechou. Deu um nó bem dado. A aversão de Dunga aos jornalistas brasileiros estava escondida porque ele também andava oculto depois de se aposentar no Inter por força de jogadas espetaculares de Ronaldinho. Coisas do jogo, da bola, da vida de boleiro. Entre as quatro linhas, jovens não respeitam os mais velhos, nem os de insígnias douradas. Corre quem pode, dribla quem tem mais talento. Sofrem os menos dotados em 90 minutos.


REPÚBLICA DAS ESTRELAS

Dunga voltou às primeiras páginas em 2006, quando aceitou liderar a nova e séria comissão técnica da CBF, cansada da República das Estrelas da Copa do Mundo da Alemanha. Foi imediatamente criticado por parte da mídia, pela quase totalidade dos treinadores do país. Ninguém via nele um representante capaz da turma dos “professores”, ainda mais sem experiência em clubes, em categorias de base. Dunga foi saudado como um alien na categoria dos treinadores.

Aos poucos, ancorado por um grupo de fiéis jogadores, o novo e inexperiente treinador foi desenhando um time, uma ideia de futebol, um esquema de jogo, ao lado do seu fiel escudeiro, o ex-lateral Jorginho.

Craque, por ser apenas craque, não tinha vez. Ronaldinho, melhor exemplo, foi murchando aos poucos. Dunga queria mais do que um drible de cinema e duas jogadas de efeito. Queria comprometimento, camisa molhada, carrinho e bola dividida. Ganhou e levantou assim a Copa América, a Copa das Confederações, a liderança das Eliminatórias 2010.

Esculpiu um time de futebol, não uma Seleção Brasileira.

Os europeus estranharam, acusaram a Seleção de pragmática, sem o “futebol samba”, e elegeram a seleção da Espanha como a maior amiga da bola da atualidade.

Na véspera do Mundial, Dunga recompensou os seus valentes com 23 vagas no Mundial da África do Sul. Levou apenas um craque, Kaká. Os outros 22, com exceção, talvez, de Julio César, o melhor goleiro do planeta, são jogadores que o Brasil produz em série quase todos os anos.


GRUPO DE SECADORES

Em Joanesburgo, Joburg, dizem os íntimos, Dunga mostrou nas pasteurizadas entrevistas coletivas que a sua ira continuava intacta, apesar das vitórias recentes. Acusou os jornalistas de “secadores”, como se jornalista fosse torcedor. Jornalista não torce, escreve. Não veste camisa, usa caneta. Em cada pergunta, mesmo a mais sincera ou curiosa, Dunga sempre nota algo oculto. Usa ironia de volante em algumas respostas. Vê fantasma onde há luz.

Dunga vive uma guerra iraquiana com a imprensa. Alimenta-se do conflito, espalha, influencia os jogadores que, nas entrevistas coletivas, repetem as mesmas frases do chefe. A Seleção é um bloco só, na maneira de pensar e de atuar. As entrevistas coletivas não apresentam deslizes ou bolas fora. Ou polêmicas.

Dunga pode vencer a 19ª Copa do Mundo.

Se ganhar vai dizer que levantou a taça sem o apoio da imprensa, que, aliás, não tem o dever de apoiar ninguém. Se perder, já sabemos quem será o culpado.

Dunga vive num mundo à parte. Não sai de lá.

Bookmark and Share

Comentários (24)

  • Juliano Cascavel diz: 14 de junho de 2010

    Mas agora ele é a seleção…e ñós, aceitando ele ou não, temos que torcer por essa seleção retranqueira do Dunga. Tomara que gnahe a copa (vou torcer) mas que tem seleções jogando futebol mais técnico e bonito tem.
    Abraço

  • Fabricio diz: 14 de junho de 2010

    Zine, na minha opinião o Dunga está certo, se não estivesse não teria conquistado tudo que conquistou e o que o Dunga sente em relação a imprenssa é o mesmo o que eu sinto nos times aqui do sul – Existe sim “uma pegação no pé” um ranço, uma necessidade enorme de dar um furo jornalístico, nem que para isso seja preciso inventar situações, plantar dicordia. É muito comum vocês não terem a informação correta divulgarem e em seguinda já muda tudo, precebemos que ou foi invesão ou a fonte não é segura – adoram ver um técnico cair, eu sei dai Ibop – Vocês são os campeões da papagaiada – Torço pelo Dunga e concordo com ele quando torce o nariz para a imprenssa.

  • Ricardo diz: 14 de junho de 2010

    Há tempos eu torcia para alguém como Dunga peitar a imprensa. A imprensa no Brasil pode falar o que quiser e não ser responsabilizada por isso. Seja imprensa esportiva ou qualquer outra. A verdade é que está sendo bonito de ver aquele monte de jornalistas tendo que inventar notícia sobre a seleção brasileira. Tá melhor do que os jogos.

  • Diego Cintrão diz: 14 de junho de 2010

    Olha Zini, não condeno o Dunga por suas atitudes, a imprensa brasileira não é imparcial, e não trabalha apenas em prol da informação. Assim como a imprensa não tem odever apoias ninguém, muito menos o técnico da selação brasileira tem o dever de apoiar o trabalho da imprensa. A imprensa esportiva é oportunista, não esta interessada em informar e sim em preencher horários de programação, vender, lucrar. E se for com uma polêmuca melhor ainda. O Dunga tem o direito de falar o que quer, assim como a imprensa escreve o que quer também. O Dunga tem o diteito de responder como quer, assim como muitos reporteres perguntar o que bem quere, muitas vezes perguntas maldosas. Ele pode fechar treinos, o torcedor não está nem aí com isso.. o torcedor quer ver o Brasil vencer, não importa se para isso o técnico tenha que arrumar inimizades com a imprensa… o torcedor quer vencer….
    Acredito que o nosso técnico encontrou uma ótima maneira de conviver com a imprensa, criando esse seu mundo, pois realmente cansou o modo como é feito “jornalismo” esportivo no Brasil.
    Todo o apoio ao Dunga e a nossa seleção…

  • RUBENS COLLA diz: 14 de junho de 2010

    A imprensa deve comentar os jogos, o resultado, a atuação dos jogadores, o esquema tático, o comportamento do adversário. Quanto a parte anterior aos jogos, concordo com o Dunga, isso é com a comissão técnica. Os jornalistas devem respeitar a privacidade dos treinamentos e dos jogadores. Tem muita seleção que esconde o jogo. Bem mais que o Técnico Dunga. Abraços e parabéns a sua consagrada coluna

  • Daniel Ricci Araújo diz: 14 de junho de 2010

    Eu não sei se Dunga vê fantasmas ou não. Seu comportamento irascível, de certa forma, deve colaborar para esse tipo de visão, e não me estranharia se fosse verdade, ainda mais se levando em conta a pressão do cargo. Mas, por outro lado, não há qualquer dúvida de que há, sim, jornalistas que entre a normalidade dos acontecimentos e a possibilidade de transformar uma faísca em fogo, optam pela segunda. O comportamento de jornalista não pode ser assunto tabu. Vocês são uma camada de profissionais que escreve, fala, opina e age bem ou mal, dependendo de quem for, como qualquer outra categoria. Há bons e maus. Talvez mais maus do que bons.

  • Diego diz: 14 de junho de 2010

    Do jeito que a imprensa sempre tratou o Dunga, ele tá mais do que certo em agir dessa forma. Apoio total ao comandante!

  • adilson diz: 14 de junho de 2010

    E incrivel com vcs acham que podem falar,criar e principalmente inventar situacoes contra o nosso treinador DUNGA.Ele esta representando e defendendo o nosso BRASIL,portanto e melhor vcs, dessa imprensa que so quer criar polemica para vender e ainda acham que estao dando alguma noticia… ridiculo!!!
    Se o nosso treinador DUNGA nao tem saco para escutar e responder as baboseiras que vcs escrevem e perguntam, e so ler seu comentario…Traz coisas e comenta ate o drible que o Ronaldinho gaucho deu nele…ridiculo!!!Se for para falar do passado do nosso treinador DUNGA e melhor falar em um grande jogador que levou a nossa selecao a ganhar a COPA DO MUNDO depois de tantos anos aqui nos EUA.Ou vc tambem faz parte dessa turma de jornalistas ”que entendem de tudo”e que falam que foi o ROMARIO que ganhou a COPA?ridiculo!!! Nao pense que todas as pessoas que gostam de futebol nao percebem o que vcs da imprensa fazem com o nosso treinador DUNGA…Ele esta defendendo o nosso pais como um verdadeiro brasileiro, sem se importar com o que as pessoas falam ou pensem dele…E nos torcedores concientes estamos aqui para defende lo.Eu,como brasileiro e gaucho morando fora do meu pais, sei o que e o sentimento de patriotismo que o nosso treinador DUNGA pediu para os brasileiros e vcs cairam ensima dele com sempre, que patriotismo nao tem nada com o futebol…ridiculo!!!Perguntem para o REI PELE qual era o sentimento dele quando vestia a camisa da nossa SELECAO…Portanto essa baboseira de vcs da imprensa acharem que tocedor torce e imprensa escreve, e so para aqueles que nao conseguem perceber a diferenca entre noticia e esas polemicas baratas inventadas…O nosso treinador DUNGA esta defendendo o no pais,e nos estamos aqui para defender o nosso treinador DUNGA.Esse futebol arte que vcs usam para criticar a nossa selecao acabou a muito tempo…Ou querem um Ronaldinho gaucho que nem correr mais consegue.Jogador desse tipo nao serve para defender o nosso pais…E vc ainda fala de guerra iraquiana contra a imprensa…E o Iraque esta em guerra com quem mesmo?Se vc nao sabe, o Iraque foi invadido pelo mesmo pais onde moro nesse momento,EUA.Vc realmente esta bem informado…ridiculo!!!Sou brasileiro e gaucho como o nosso treinador DUNGA,estou aqui para defende lo assim como ele esta defendendo as cores da nossa selecao e do nosso pais…Podem continuar com essa imprensa direcionada e sem infrmacao nenhuma…Pra nos torcedores o que importa e so a verdadeira realidade…

    Aqui dos EUA, de um brasileiro e gaucho,com muito orgulho em defender o nosso treinador DUNGA!!!

  • Pedro de Lara diz: 14 de junho de 2010

    Uma única ressalva ao teu comentário: jornalista é torcedor sim. Não sei se da seleção, mas certamente do seu clube, dos jogadores do seu estado, do seu técnico mancomunado, das suas fontes, enfim das suas escolhas pessoais. E por isso, também é um secador. Talvez o maior, por força da sua profissão e dos compromissos que assume. Eu não gosto do Dunga, mas acredito que ele se obrigou a vestir a armadura pra poder enfrentar a desconfiança e a má vontade de grande parte da imprensa brasileira. Deve ser duro trabalhar com tanta gente dando o contra e duvidando da tua capacidade. Coisa que jornalista não sofre nem parece compreender.

  • Sergio diz: 14 de junho de 2010

    “Imprensa Esportiva”, nem pensar!!!!!!

  • Marcel Oliveira diz: 14 de junho de 2010

    É impressionante o ataque sistemático que a imprensa faz ao DUNGA, e só tem um motivo…a verdade é que a imprensa exige direito a tudo, acesso a tudo, não admite qualquer direito a privacidade. É uma vergonha, lamentável.
    Respeitem o direito de um profissional conduzir seu trabalho conforme seu pensamento.

  • TIAGO diz: 14 de junho de 2010

    Impressionante basta ler os comentários para ver que é quase unânime a idéia de que a imprensa atrapalha mais do que ajuda, desafio os profissionais de imprensa a identificar um setor da sociedade mais chorão!!! Pelo amor de Deus onde está escrito que o trabalho do cara tem que ser público. Não tem nada que abrir treino, cada vez que tem uma dividida vocês armam um circo e quase fazem 2 altetas da seleção brigar entre si infuenciando as respostas do mesmos até que se contradigam mesmo que o assunto seja um lance normal de jogo. A baderna de Weggis não servia, a disciplina da África não serve… Em 2014 vamos colocar a selação na mão da Imprensa, vocês escalam treinam e suportam os próprios colegas enchendo o saco… Em tempo, vale o mesmo comentário para o dia a dia da dupla grenal. É muito fácil para vocês, muitas vezes plantam ou pior simplesmente inventam uma notícia e aquilo vira verdade da noite para o dia, por exemplo teve PROFISSIONAL da imprensa garantindo o Felipão no INter informando data e hora do anúncio… Santa paciência. Se coloco todos no mesmo saco? Sim e sinto muito, não querem que assim seja moralizem a profissão parem de inventar notícia deixem as pessoas trabalhar em paz.

  • Elida diz: 14 de junho de 2010

    Mas, porque tanto melindre?…Dunga extrapolou seus direitos como técnico? Deixem para criticar se isto concorrer para o fracasso da seleção.
    O direito da imprensa termina onde começa o direito do técnico, neste caso.
    Pé no chão e mais patriotismo… devem publicar apenas o que eleva nossa seleção (as noticias alcançam o plano internacional)… e não o que “voces” classificam como defeito.
    Pelos comentários supra e noutros sites o povo não concorda (até mesmo demonstra uma cderta revolta) com a imprensa. Sinal de alerta.

  • Charles diz: 14 de junho de 2010

    Olha só como o Dunga está certo. É que a impresnsa vive de notícias, e como ele não perde, as notícias tem que falar da pessoa dele. Nunca vão deixar o homem em paz? Pra mim ele já provou ter feito um ótimo trabalho. Futebol não se faz com pipoqueiros estrelinhas, mas com guerreiros que honram a camisa. O resgate desse tipo de profissional na seleção do Brasil é mérito de Dunga. Só por isso, pelo trabalho dele, o Brasil tem alguma chance nesse mundial.

  • Rodrigo R. diz: 14 de junho de 2010

    Pelos comentários eu concluo que Dunga é esperto. Como o torcedor médio odeia a imprensa, embora não viva sem ela, que segundo o tolo está sempre contra o seu partido, contra o seu clube, contra a sua seleção, contra as suas crenças, enfim, contra o próprio torcedor, Dunga sabe que a atacando ele terá aliados. Mais: o próprio Dunga é um torcedor médio, mergulhado no frenesi ufanista estúpido. O infeliz e inseguro Dunga sabe que a primeira coisa que precisa fazer para ser herói salvador é inventar um vilão e o contrapor com raiva e carranca de ignorante que ele é. E mais salvador será quanto maior o número de inimigos. É esperto, mas enfadonho: usa de um clichê muito velho do futebol, da política, da religião etc. Assim como os norte-americanos em meio a guerras, os brasileiros se embebedam de ufanismo patriótico acrítico em tempos de Copa do Mundo. Dunga esquece dos jornalistas torcedores, esquece dos locutores ufanistas; segundo ele, é obrigação torcer. Dunga não quer imprensa imparcial, ele quer parcialidade a favor dele. Dunga e seus raivosos seguidores, sua “Juventude Dunguista”, estão delirando no oba-oba verde-amarelo e catando inimigos, e principalmente os inventando. Seus seguidores são os mesmos que, numa eventual eliminação do Brasil, empunharão um porrete para cada integrante da delegação e baixarão o cacete em tudo que hoje aprovam. Pela reação de outras Copas, o ufanismo enlouquecido é seguido, se frustrado, por verdadeiro ódio de apaixonados chifrados. E a raiva, não o senso crítico, brota do nada assim que o árbitro apita o fim de um sonho de redenção otário – não do jogo de bola que de fato é! Mas por enquanto são cegos às imbecilidades da onda ultranacionalista “nós contra o mundo” alimentado por Dunga, ao qual falta um bigodinho parecido com o de Chaplin apenas. Dunga deveria discursar e panfletear em cervejarias.

  • Avelino diz: 14 de junho de 2010

    Deixe o homem trabalhar, pra frescuras basta a seleção de 2006, espetaculo não ganha copa, tá certo o Dunga…

  • João A. diz: 14 de junho de 2010

    Parabéns Dunga, parabéns Maradona, ninguém é de ferro. A imprensa se perdeu. O Abel foi duramente criticado durante todo o 2006 e ainda tem gente na imprensa dizendo que o Inter ganhou apesar do Abel. São os invictos segundo o Muricy. A imprensa cria os fatos e critica a direção do Inter em cima dos fatos criados por ela mesma. Basta ver o caso do treinador gremistão. Estou mais surpreso ainda porque não começaram as críticas da imprensa ao Roth. Estou estranhando os elogios.

  • Rodrigo diz: 14 de junho de 2010

    O problema e’ que a imprensa avalia a personalidade do Dunga, nao o seu trabalho, que e’ de qualidade, haja vista os resultados obtidos como as conquistas da Copa America e Copa das Confederacoes, Eliminatorias (primeiro lugar) e vitorias incontestes sobre Argentina (no Brasil e na Argentina), Italia e Inglaterra.

    Dunga e’ vitima do mais puro e leviano preconceito.

  • Jair diz: 14 de junho de 2010

    É só analisarmos o que se fala e se escreve sobre ele, como esse post, e veremos que Dunga tem total razão!!!!!!!!!

  • Fedora Abdalah diz: 14 de junho de 2010

    Tenho muito orgulho do trabalho do Dunga.Estou com ele e não abro.Chega de dirigentes,patrocinadores,narradores dando pitaco,jogadores marrentos e descompromissados.Quando vestem a camiseta da seleção eles tem de pensar nos milhões de brasileiros que dão um duro danado e que naqueles noventa minutos gostariam de ver seu país representado por atletas que realmente se preocupam em dar um pouco de alegria e alento a um povo já tão sofrido.Força e coragem a Dunga e seus comandados!

  • Kelly diz: 14 de junho de 2010

    O desconforto da impressa é impressionante, lendo os texto dos jornalista, até parece que são vitimas. Coitados vivem de inventar estorias, criar desavensas e tudo que pode dar noticia. Desrespeito total com as ideias diferentes.
    Agora reclamam do tratamento do Dunga e jogadores, tudo o que desejamos ao proximo pode voltar com muita força. é isso que esta acontencendo com a impressa mediocre.
    Viva o Dunga e todas as vitimas inocentes dessa maquina de destruir o que é certo, honesto e bonito nessa vida.

  • Daniel Garcia diz: 15 de junho de 2010

    DITADOR DE BLOG. Veja que dos comentários dos leitores (os que você deixou passar, pq o meu não passou) NINGUÉM CONCORDOU contigo. Tu nunca vai entrevistar o Dunga, e se entrevistar vai levar “nos dedos”, ele vai ficar com muita raiva do que está escrito aqui. Que se dane você e seus cupinchas gremistas mercenários, imprensa azul PARCIAL E DESONESTA, parem de pegar no pé do nosso comandante, se fosse o Felipão vocês estariam aplaudindo, BANDO DE GAZELAS.

  • saulo diz: 19 de junho de 2010

    Zini,apesar de concordar contigo em muitos aspectos,neste caso,acho que perdestes uma grande chance de falar de outro assunto.Para piorar,dizer que o Brasil produz em série,todos os anos,jogadores como LUCIO,MAICON,DANIEL ALVES,LUIS FABIANO… Estou com o Dunga e não abro.Se eu estivesse no lugar dele e tivesse passado por tudo que ele passou,agiria da mesma forma,pois,sei que a imprensa fará o mesmo que já fez no passado,inclusive no mais recente,quando diziam que era questão de dias para que ele fosse demitido.

  • saulo diz: 20 de junho de 2010

    Zini,te faço um desafio:-Que faças a tua lista de convocados.Levando em conta que o Brasil produz hordas de craques anualmente e,que consideras apenas o Kaká e o Julio César dignos de convocação,gostaria de saber quem seriam os teus outros 21 eleitos.Aguardo.ABRAÇO

Envie seu Comentário