Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Renato falou o que não precisava dizer

19 de janeiro de 2011 19

Renato, que não quer viajar ao Interior, visitou Erechim neste 19 de janeiro.

Eu acho que Renato é um bom técnico, já mostrou inúmeras vezes a sua competência, antes mesmo de assumir o posto no Olímpico. Ainda é um treinador em evolução e pode mais.

Só que, ás vezes, Renato fala o que não deve, o que não pode, o que não é do seu lado. Passa por cima dos homens do futebol e do presidente. Foi por falar demais que ele saiu do Fluminense, entre outras coisas.

Renato precisa cuidar do seu time. E só.

Renato parece um pouco com Luxemburgo, Felipão e Muricy em determinados momentos, especialmente quando se acham (erradamente) maiores do que a hierarquia do clube.

No mês passado, no bar da Redação de Zero Hora, quase na porta do elevador, conversei com o presidente Paulo Odone e falei sobre o gosto que Renato tem em falar sobre outros assuntos do clube que não o futebol, a bola rolando, a escalação, os 11, o banco, o juiz, a boa, a grama.

O dirigente número 1 do clube disse que ele e o técnico tinham um acordo, que Renato contataria Odone antes de declarações mais fortes e que, se fosse o caso, depois de combinado, o treinador poderia tocar em determinados assuntos, que seriam inclusive reforçados pelo presidente.

Não está sendo assim. Até porque Renato é impulsivo, fala sem pensar muito. Ele poderia, por exemplo, deixar que os dirigentes anunciassem a ausência do técnico nos jogos no Interior. Não teria problema algum, a Libertadores está na frente de qualquer competição no momento. Mas assumiu o desgaste e de graça. Não pensou nem que o Interior deposita uma grana federal nos cofres do clube todos os meses e que acomoda milhões de gremistas, que ainda o tem como ídolo acima de qualquer suspeita, como ícone.

O clube decidiu que vai mandar Renato nos jogos no Interior pelo Gauchão.

Bookmark and Share

Comentários (19)

  • Jonas diz: 19 de janeiro de 2011

    Quando que um time gaúcho teve que jogar três jogos por semana, duas semanas seguidas?

    treinou contra o lajeadense aqui no sábado, contra o ypiranga em erechim, na quarta e com outro time, depois contra o são josé no olímpico, na sexta, com os titulares. Domingo em Canoas, quarta em montevidéu, domingo em Rivera, quarta em porto alegre de novo.

    É demais e está errado. Tem que separar o grupo em dois. Andrey Lopes, Alexandre Mendes e Roger, três assistentes, um deles poderia perfeitamente treinar no interior.

    E o interior prefere ganhar taças a ver o Renato, qualquer gremista decente prefere isso.

  • ivan diz: 19 de janeiro de 2011

    O cara é carioca não gosta de trabaçhar, parceiro de Romário que não gostava de treinar. Ganha 400.000,por mês acha que o malandro tá a fim de fazer turismo ecológico no interior do estado?

  • Rodrigo diz: 19 de janeiro de 2011

    Quem falou demais foi o Vicente. Este só quer aparecer, não suporta a idéia do Renato ser mais importante do que ele.Quem manda tem que saber mandar em silêncio, economia interna, diria o Fábio Koff. Não se discute, ou, se desautoriza um treinador em público. Renato falou demais? Ele pode tem crédito, nos deu nosso maior título, nos tirou da segunda para a Libertadores e o Vicente? Trouxe o Amato e o Astrada e levou uma curva do Assis e se acha a ultima bolachinha do pacote. O Renato está errado? Chama ele de canto e conversa. Eu acho que não tem nada demais ele deixar de ir a 1 ou 2 jogos no Interior, alías com esta fórmula esdrúxula que o Colorado Novelleto inventou, o Grêmio tinha que jogar estes jogos com o sub 15.

  • Vicente diz: 19 de janeiro de 2011

    Só queria ver a reação de alguns comentaristas se fosse o Celso Roth que tivesse falado isto.

  • Vicente diz: 19 de janeiro de 2011

    So queria ver qual seria a reação de alguns comentaristas se fosse o Roth que tivesse declarado isto

  • laerte diz: 19 de janeiro de 2011

    Pô Zine, em respeito aos seus leitores, responda, mas objetivamente, sem papo-furado e embromação, onde foi que: “O Renato é um bom técnico, já mostrou inúmeras vezes a sua competência, antes mesmo de assumir o posto no Olímpico”. Se não responder, com clareza, você passará a ser visto como mais um dos “queridinhos” da RBS, que passam a vida toda defendendo o indefensável. Seja mais coerente, por favor!

  • laerte diz: 19 de janeiro de 2011

    Para o JONAS, que postou às 07:29, do dia 19 de janeiro de 2011 – Na verdade, Jonas, o Grêmio não estava preparado para a entrade de penetra, pela porta dos fundos da Taça Libertadores da América, graças ao Independiente de Avellaneda, que eliminou o Goiás, ninguém sabe como – a não ser que tenha havido manipulação no anti-doping. E agora, o Renato, que entrou de gaiato na competição, se acha no direito de deixar de viajar prazeirosamente na poltrona 36 do Trovão Azul??? É muita incoerência…

  • Jadircolorado diz: 19 de janeiro de 2011

    E vcs esperam o que de um cara prepotente como ele.Alem de ser torcedor do inter,declarou ainda quando jogava no fluminense que se considerava carioca e nao gaucho…O negocio do grande ”idolo” gremista e praia carioca e nao o interior do Rio Grande do Sul.Pode se perceber pelas declaracoes do rapaz…Mas por outro lado,como prepotencia faz parte do gremio que, falou pelos quatro cantos que estavam fazendo a maior contratacao do futebol brasileiro,nao e de se estranhar nao e mesmo?Portanto gremistas fiquem com seu idolo e facam bom proveito…Porque quem esta curtindo as praias cariocae e o Ronaldinho!!!hehehehe!!!Deve ser por isso que o grande idolo de vcs esta estressado…hehehehe!!!!

    SAUDACOES COLORADAS!!!

  • Joao Antonio dos Santos diz: 20 de janeiro de 2011

    Renato fala o que não deve o cartolas fazem o que não devem. Prejudicar o time, obrigando o treinador ir em jogos do Interior somente para mostrar quem manda é uma burrice muito maior do que a falha do Renato. Principalmente quando esse fato é só para mostrar “quem é que manda”. Mesmo que essa atitude autoritária da Diretoria venha a prejudicar o Grêmio! Não chega o mico que pagaram no caso do Ronaldinho por terem uma atitude amadora, burra e ingênua em acreditar no Assis estão agora criando mais um caso, um problema no vestiário, um conflito de relacionamento por pura briga de beleza! Que chamassem o Renato na Presidência, dessem uma chamada nele e resolvessem o problema internamente. Mas não, as “bonecas” tem de vir a imprensa para dizer que “são os tais e que fazem e acontecem”, que ninguém “inferior” hierarquicamente pode anunciar coisa nenhuma….Por favor!!!! Respeitem a torcidade que mantém esse clube e que construiu sua história. Parem de estrelismo, de amadorismo e de pagar micos. O Renato tem fama de “maluco” e pode mandar vocês pra pqp e aí…???? Chega! Não aguentamos mais tamanha falta de inteligência de nossa diretoria que até agora só demonstrou incompetência.

  • Vinícius Azzolini de Lima diz: 20 de janeiro de 2011

    Concordo que Renato deva treinar o time onde o time estiver, mas você nao deu uma de Renato(impulsivo) quando revelou esta tal conversa de acordo com Paulo Odone? E mais? Se o cara é impulsivo, e daí? Tu foi impulsivo quando disse que o Ronaldinho já era do Grêmio. Quis pagar uma de bonitão e se deu mal,não foi? Talvez ele tenha se precipitado na declaração,mas quem nao erra? tu e teus colegas nao erraram noticiando,garantindo que Ronaldinho era do Grêmio e em outras ocasiões? Não acho que ele se desgastou,mas vou dar uma dica, quem sabe tu escreve uma crônica falando do desgaste da imprensa no caso Ronaldinho? Não seria coerente?

  • jorge eduardo pedrozo diz: 20 de janeiro de 2011

    Acho que o GREMIO deveria pagar a renato apenas pelos jogos no OLIMPICO. E um valor bem baixo,pois com esta mentalidade,logo logo estaremos fora de grandes competicoes. Vale lembrar ,que muitos associados pagam suas mensalidades,e muitas vezes nao podem ir a todos os jogos,mas mesmo assim pagam.Se renato tivesse de ir ao interior em carrocas ou em lombo de mulas,ainda assim era de se pensar,mas com os altos salarios ,conforto e as mordomias de hoje,francamente,isso beira ao ridiculo.

  • luiz carlos diz: 20 de janeiro de 2011

    Sugestão para o Renato e os “gremistas”, abandonem o campeonato, pois os clubes do interior, também tem de fazer os mesmos jogos (3 por semana), com uma estrutura infinitamente menor, e nem por isto ficam “chorando”.

  • Elfus diz: 20 de janeiro de 2011

    Nunca vi ou ouvi falar de um técnico que escolhesse jogos para trabalhar com a desculpa de “não se desgastar” ou se estressar. Está certo que ele acertou e motivou o time, mas dai a fazer corpo mole ganhando a fortuna que ele ganha é um absurdo. Quero ver se na folga ele vai curtir as praias no Rio como de costume. Quer dizer então que o interior não merece a presença do “ilustre” ? o cara está se achando demais e acho que o gauchão está sendo entregue de bandeja, ainda se for para os times do interior tudo bem.

  • Mateus Couto diz: 20 de janeiro de 2011

    Olá Zini, entre outras preocupações que Renato deveria ter é com o péssimo rendimento do time, mesmo sendo o resenva, mas tiveram lances na partida de ontem que não são por falta de condicionamento físico, e sim pela inexistencia de técnica. O Diego Clementino, por exemplo, por mais que tenha feito gols importantes o ano passado, errou demais ontem: perdeu um gol feito, esqueceu da bola, furou no finalzinho do jogo. É duro ver esses jogadores representando o Grêmio e o Mithyuê no banco sem ter chance alguma. Renato fará a mesma coisa que vez o Silas com relação a Mithyuê, deixará o jogador de lado e ele ficará de fora da libertadores, até ser passado para um outro time ou abandonar o campo e voltar para o futsal, onde aliás, ele era um novo Falcão. Um abraço

  • Cesar Augusto diz: 20 de janeiro de 2011

    Novamente voce jornalista está errado em suas opiniões (você está fazendo escola…). Renato tinha que falar para pressionar esta diretoria amadora (Odone desaprendeu…) a tomar uma posição adequada frente à Libertadores. Ele tem que estar junto ao time principal que está lutando para entrar de fato na Libertadores. E os amadores prepotentes da diretoria só respeitam a força da torcida. Eles nem queriam o Renato como treinador do time. Lembra da prepotência do Odone que dizia que não falava com funcionário? Veja agora a prepotência do tal de Vicente Martins (não sei de onde tiraram o cara…). Veja o que ele disse: “o vice-presidente de futebol do Grêmio, Antônio Vicente Martins, afirmou que o técnico deveria viajar com o time para o interior. O dirigente inclusive negou a necessidade de sentar para discutir o tema. “Não tem que sentar nada. A regra é ele viajar em todos os jogos. A princípio ele é treinador do Grêmio e acompanha o time”, disse. Veja se esta afirmação não é uma pérola de prepotência. Estou muito arrependido em ter votado no Odone. Nunca mais voto neste cara! Vicente Martins, fora do Grêmio! Já!!!!

  • Newton diz: 20 de janeiro de 2011

    O Renato está coberto de razão! Discordo de que ele seja boquirroto. Apenas está tratando de assuntos que lhe dizem respeito e, no meu entender, de forma bastante franca e profissional. Por acaso, o Renato emitiu algum comentário sobre o malfadado caso “Ronaldinho”? E a direção do Grêmio? Afinal, quem é que fala demais e age de menos?

  • Marco diz: 20 de janeiro de 2011

    A direção tem que relevar esses discursos que o Renato dá, pois todos sabemos que o Renato é um falastrão, no bom sentido.
    Não há razão para a diretoria mostrar imaturidade batendo de frente com o Renato, só para mostrar quem é o chefe. O que vai (e deve) determinar a relação entre a direção e o Renato são os resultados de campo. E não uma ou outra palavra mal posta em uma coletiva.

  • Mário diz: 20 de janeiro de 2011

    “Quando que um time gaúcho teve que jogar três jogos por semana, duas semanas seguidas?”
    .
    .
    .
    ano passado, quando o Inter priorizou a Libertadores…

  • RAFAEL FRANCISCO NEVES diz: 22 de janeiro de 2011

    Renato é 10 vezes maior que Paulo Odone em qualquer lugar, em qualquer época. Se Renato concorre-se a eleição do Grêmio amanhã daria de relho nesse Paulo Odone.

    Odone sim é que um falastrão, um 02 politiqueiro, toda vez que volta ao Grêmio, volta como se fosse um salvador da Pátria, um REI, o senhor do futebol, mas na verdade essa figura é só para enganar trouxa, tipo aqueles gremistas que ficam na social, burgueses semi-pensantes, raciocinam pelo dinheiro e não pelo razão e amor ao clube.

    Esse cara nunca ganhou nada importante para o clube, uma Copa do Brasil quando não valia nada, uma Segunda Divisão com as calças na mão, como se isso não fosse obrigação de um clube do tamanho do Grêmio.

    Fora isso as maiores marcas das “gestões” Paulo Odone foram os fiascos, desclassificação para o Atlético-GO e XV de Novembro na Copa do Brasil, idem para o Juventude em pleno Olímpico no Gauchão, levamos 5 x 0 do Boca Juniors na Libertadores, e agora esse fiasco nacional que os gremistas tem que passar com o caso Ronaldinho.

    E pelo jeito continuam de férias, 22/01 e nada de contratações, a cabeça continua em Punta Del Este, deram o troco no Flamengo contratando o “dispensado” Vinicius Pacheco, que troco hein, eles que fiquem com o Ronaldinho, só.

    Renato está certo, em meio a esse monte de jogo empilhados, como é que se vai viajar para o Interior com um time reserva, tendo 2 dias para treinar o time titular, olhar vídeos, estudar o adversário, trabalhar com os jogadores, não é uma questão de preguiça ou soberba, mas sim de uma situação lógica e humanamente impossível de executar as duas ao mesmo tempo.

Envie seu Comentário