Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Cavenaghi chega com uma missão especial

23 de janeiro de 2011 14

Como a torcida não suporta Alecsandro, apesar da boa média de gols, e os dirigentes não desejam atritos com os fãs, o Inter deve acertar nos próximos dias a contratação de um novo atacante. O clube escolheu Fernando Cavenaghi, 27 anos, um argentino que atua desde 2004 na Europa.

Cavenaghi começou muito jovem no River, fez muitos gols e com 20 anos foi jogar num fim de mundo chamado Rússia. Depois, encontrou espaço no Bordeaux, da França.

Hoje, atua pelo Mallorca.

Na Europa, Torito Cavenaghi, como os argentinos o chamam, nunca foi o jogador que brilhou no começo de carreira na Argentina, no River, nas seleções de base do seu país.

Cavenaghi é homem de área, do último toque, tem mais força do que habilidade, tem mais presença na grande área do que jogada pelos lados. É um jogador que precisa ser alimentando, não é um criador, não escapa do choque com o zagueiro, prefere a conclusão curta e seca do que o drible mais enfeitado.

Cavenaghi não é o substituto ideal de Pato e de Nilmar, não tem a estatura técnica da dupla. Mas é uma aposta estrangeira, e o torcedor gaúcho adora uma jogador argentino.

Cavenaghi não vai precisar do brilho. Vai necessitar dos gols, de gols decisivos, fundamentais. Alecsandro faz gols, mas a torcida não o vê sacundido as redes em jogos definitivos.

Cavenaghi chega com uma missão especial. Não basta o gol. O gol precisa aparecer nas decisões.

Bookmark and Share

Comentários (14)

  • JV SALSA (DÃO) diz: 23 de janeiro de 2011

    DUVIDO CAVEGOL PERDER MAIS GOLS QUE O CONE.
    ACHO QUE SÓ KLEBER PEREIRA É PIÓR QUE O CONE.

  • Carlos Eduardo diz: 23 de janeiro de 2011

    O problema do Alecsandro não é a falta de gols, é que os gols que ele faz são em jogos que menos interessam. Ficam sumidos naqueles placares de 3, 4, 5 a zero onde outros jogadores, também, marcaram. Ele não é aquele jogador que coloca medo na zaga adversária. O Nilmar e o Pato, mesmo quando não faziam gols, desestabilizavam a defesa adversária, chamavam a marcação e liberavam os espaços para os companheiros fazerem os gols. O Alecsandro, também, não marca gols em jogos decisivos. Não é aquele jogador que pode, a qualquer momento, decidir um jogo. Muitas vezes, percebemos que ele não sabe o que fazer com a bola, não sabe se chuta ou se dá mais um toque, e aí, enquanto ele fica pensando o que fazer, vem o zagueiro e o desarma. A torcida percebe isso e é por isso que não consegue gostar dele. Não gosta, porque não confia. Esperamos que o Cavenaghi venha para ser o matador. Ele não precisa dar espetáculo como o Nilmar e o Pato. Basta fazer o simples, mas o simples eficiente e decisivo. Isso é o mínimo que a torcida espera.

  • Carlos diz: 23 de janeiro de 2011

    Zini, Alecsandro não é craque mas é um bom atacante, sacrificado como Sóbis pelo esquema do Roth. O torcedor fanático não consegue ver estas coisas. Eles adoram Guinazu, por exemplo, que sequer sabe passar uma bola. Esqueceram rápido a falha dele no segundo gol do Mazembe, quando parecia mais uma barata tonta na frente do atacante africano. Duvido que Derley fosse driblado daquele jeito.

  • ARTHUR diz: 23 de janeiro de 2011

    Alecssandro é muito ruim, não joga nem no Juventude que está na quarta divisão, ele não sabe dominar uma bola e nem fazer um drible em cima de um zagueiro, está sempre em impedimento, e dos 54 gols que fez uns 15 ele estava em posição de impedimento, podem ver os lances que eu garanto, cito apenas os 2 contra o São Paulo no brasileirão de 2009 no Beira-Rio no empate de 2 x 2. Espero não ve-lo mais com a camisa do Inter, bem como Indio e Edu, que são ex-atletas. Assisti aos jogos da seleção sub-20 e fiquei bem impressionado com o zagueiro Juan, está pronto para ser titular, ele tem o estilo desengonçado de Lúcio jogar, mas tem a mesma técnica raça e velocidade. Seu futuro é promissor, podem apostar que está ai a solução para a zaga colorada. Hoje na cobrança de um escanteio meteu de cabeça uma bola no poste. Outro que entrou bem foi Oscar, jogador muito técnico e com otimo passe, superior a Giuliano que foi vendido na hora certa e bom um valor bem substancial. Agora não adianta gastar esse dinheiro com salários de jogadores como Edu, Alecone, Wilson Marthias, Indio, Nei, Lauro e outros menos cotados, vamos enxugar a folha e pagar bem para quem dá resultado e não para atletas que estão só mamando nos cofres colorado.

  • Ham diz: 23 de janeiro de 2011

    È uma aposta de R$ 250 mil por mês? Se não é uma aposta como explicar que é reserva de um time insignicante da Espanha?

  • sidnei diz: 23 de janeiro de 2011

    acho q pode dar certo o cavenaghi porém os meias de criação e os alas devem abastece-lo de bolas, e para isso devem jogar dessa forma, não quero mais ver cruzamentos como os de Nei no jogo com o mazembe, típico de quem não joga daquele jeito nem treinou para isso, e na hora do desespero o Roth mandou atacar. Continuo temendo apenas o treinador, aos quais os jogadores obedecem para estarem em campo.Nunca esqueçam que futebol é conjunto, uma andorinha sozinha não faz verão.

  • edmilson g da silva diz: 23 de janeiro de 2011

    Alecsandro não sabe se antecipar à defesa, ele somente faz o gol se o passe ou o cruzamento ultrapassar o zagueiro. Os gols de cabeça que eles fez demonstram isso, em todos o autor do cruzamento tirou do goleiro e da defesa. Eles fez gol porque o Inter tem bons passadores, mas teria feito muito mais se houvesse antecipação a zaga. Além disso, muitas vezes tem dificuldades para dominar a bola. Ela escapa do dominio e a zaga chega. Superasse isso e seria um excelente atacante. Tomara que saia e tenha sucesso em outro time.

  • edmilson g da silva diz: 23 de janeiro de 2011

    Guiñazu, não sabe passar? acho que quem postou isso não pode ter visto os jogos do Guina.

  • leonardo diz: 23 de janeiro de 2011

    Muito interessante teu post e os comentários do pessoal.
    Concordo, claro, que o Alecsandro faz muitos gols, mas a maioria realmente em partidas de menor imortância, onde divide o score com outros colegas, e muitas vezes marca de penalty ou conta com a ajuda do juiz para validar gols em impedimento.
    Quanto ao GUIÑAZU, não aguento mais esse cara no Inter. Corre feito louco por todo o campo, desguarnecendo a defesa, aparece no ataque pra nada, pois não sabe arremmatar, e só acerta passes curtinhos!
    Pra finalizar, assisti a quilos de gols do “Torito” e ele me parece forte sim, mas muito mais habilidoso do que o atrapalhado “cone”, que chega a ser uma vergonha quando tenta conversar com a bola…
    Agora, e o SÓBIS??? Onde vai jogar o Sóbis, Meu Deus???
    Tem que vender o Celso Roth para o nosso melhor atleta poder jogar!

  • carlos diz: 23 de janeiro de 2011

    Pela descrição feita do Fernando ex companheiro de clube do Cavenaghi, ele é um Alecsandro castelhano…

  • nilton diz: 24 de janeiro de 2011

    As minhas dúvidas são duas: se o cara é bom, por que ele está jogando num time de médio para pequeno, na Espanha? E outra, com esse esquema do Roth, isolado na área, ninguém faz milagre. Se não encostar alguém de trás, nós veremos o mesmo filme do ano passado, o time toca pro lado, toca prá trás e não vai acontecer nada!

  • Martins_Sapucaia diz: 24 de janeiro de 2011

    A gente sempre tem que acreditar nas contratações. Eu sempre imagino que apesar das negociações milionárias e dos grandes beneficios gerados por essas transações, as pessoas que estão contratando querem o melhor para o Internacional.
    Cavenaghi é jogador destacado. O fato de ser reserva não significa nada, pois Giuliano foi reserva eterno do Inter e nem por isso é jogador ruim. Muitas vezes o treinador tem preferências pessoais que acabam estragando a carreira de um jogador. Lembram quando Celso Roth colocava Edu e deixava Andrezinho e Giuliano sem jogar? Pois é. Meu maior receio no plantel do Inter é o treinador. Os jogadores não são tão ruins. Mas o professor é de ensino fundamental incompleto e olhe lá.

  • MAURO SERGIO diz: 24 de janeiro de 2011

    Já chegou??? hummm… só acredito, vendo… depois das últimas lambanças feitas por você e pelo Coimbra, é melhor ficarmos atentos e não acreditar em tudo que escrevem e/ou dizem. Eu já tinha ressalvas, agora então… Só vou acreditar quando a Diretoria do INTER apresentar o cara, confirmando sua contratação. Não achas justo?

  • Eduardo Velloso diz: 25 de janeiro de 2011

    Cavenaghi é uma boa contratação, mas o inter não pode esquecer que também precisa de um primeiro volante bom, Wilsom Mathias até pode jogar bem no inter mas ele é segundo volante. Tem que haver contratações também pro inter B eu recomendo dois camisas 10; Zi do Linense-sp e Orozco da seleção venezuelana, tambem poderia trazer Bruno Zuculini que é muito bom volante argentino.

Envie seu Comentário