Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 26 maio 2011

Mauro Galvão quer Carlos Alberto no Avaí

26 de maio de 2011 6

Mauro Galvão, gerente de futebol do Avaí, sobre Carlos Alberto, que o Grêmio deseja se ver livro mais rápido possível:

– Eu gosto do Carlos Alberto. É um jogador forte, de personalidade, que enfrentou alguns problemas recentemente no Grêmio. Já tive contato direto com ele e me agrada, sim. Teve passagens muito boas pelo Porto, pelo Vasco, então é interessante.

Galvão conversou com os repórteres catarinenses hoje, em Florianópolis, entre eles o colega Jean Carlos Balbinotti, do Diário Catarinense.

O Grêmio ficaria feliz com o negócio, até pagaria parte do salário do problemático meia. Carlos Alberto não tem futuro no Olímpico.

Bookmark and Share

Maio vermelho no Beira-Rio

26 de maio de 2011 7

Não será surpresa se o Convergência Colorada, grupo mais articulado de oposição do Inter, votar em bloco contra as contas da gestão passada do presidente Vitorio Piffero, segunda-feira, na reunião do Conselho Fiscal.

O encontro no Beira-Rio, segundo conselheiros de diferentes tendências, promete ser tenso. Os números finais de Piffero têm resistência até mesmo entre alguns integrantes do seu grupo, Movimento Inter Grande.

Aliás, Piffero pode mudar de grupo, se organizar em outro movimento, levar alguns fiéis e disputar a presidência em 2012, segundo colorados ilustres.

Bookmark and Share

Futebol sob pressão no Olímpico

26 de maio de 2011 14

Renato e o trio do departamento de futebol ganharam uma segunda chance do presidente Paulo Odone após dois campeonatos sem títulos em cinco meses.

Contratações caras, como as de Carlos Alberto, Rodolfo e Escudero, não deram certo e pesam na folha de pagamento, que supera R$ 4,5 milhões mensais.

O quarteto do futebol ganhou sobrevida. Recebeu mais de R$ 5 milhões para contratações. Buscou Gilberto Silva e Miralles, deve acertar com Paredes, procura zagueiro e lateral-esquerdo, vendeu Borges, negociou Rafael Marques e criou uma lista de dispensas. Recebeu autonomia total. Renato e os dirigentes jogam seu futuro nos próximos 60 dias, talvez em não mais do que 10 rodadas do Brasileirão.

Se o Grêmio não reagir em campo, haverá mudanças radicais nos gabinetes e na beira do gramado. Todos estão cientes.

Bookmark and Share