Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Falcão enquadra D'Alessandro

27 de maio de 2011 18

Paulo Roberto Falcão é o primeiro técnico colorado que resolveu encarar D’Alessandro de verdade.

Já disse de quem é o comando, quem é que manda, o nome do comandante. 

Encarou de frente, não mandou recado.

D’Alessandro teve vida própria com os técnicos anteriores. O argentino, que é bom jogador, o melhor do time, tem um gênio difícil, mas não terá vida fácil com Falcão. Sua vida no Beira-Rio é outra. Começa um novo ciclo.

Bookmark and Share

Comentários (18)

  • Junior Andre Hofmeister diz: 27 de maio de 2011

    Melhor do time? Ai controvérsias! Tá enganando há tempo. Vai ter que jogar muita bola pra chegar aos pés do Falcão!
    Conselho: baixa a cabeça e trabalhe, ouça mais e fale menos El Cabeção! Tá devendo e sabe disso!

  • joao diz: 27 de maio de 2011

    Eu gostaria, imensamente, que esse novo ciclo do D’Ale fosse no banco de reservas e que só entrasse em campo quando o Inter já estivesse ganhando com um diferença de 3 gols, nestes casos ele seria extremamente útil amarrando o jogo no meio, colocando a bola em baixo do braço. O Inter precisa de jogadores objetivos, que joguem e velocidade, que decidam a partida e não desse tipo que se esconde ou que some quando é marcado.

  • Antonio diz: 27 de maio de 2011

    Menos zini menos, nem o Dalle é tão marginal nem o Falcão é tão durão. Estás procurando cabelo em ovo mas não vai se criar meu bruxo.

  • Luiz Fernando diz: 27 de maio de 2011

    Dalle pode até ser “esquentado”…

    Aguentar zagueiros desleais em partidas é uma coisa. Difícil é encarar pancadas dos próprios companheiros em treinamentos. Recentemente, Rodrigo, em uma entrada “criminosa” deixou Dallessandro de fora do time titular por aproximadamente um mês.
    Juan é outro estabanado que “bate até na sombra”(não entendo como esse garoto goza de algum prestígio perante a torcida e imprensa. Em todos os jogos que vi, sempre apronta alguma “lambança”. E o pior, que se “acha”…)
    Depois o culpado é o Dallessandro…tenham paciência!

  • André diz: 27 de maio de 2011

    D’Alessandro é um grande jogador e já faz parte da História do Inter, mas Falcão é Falcão. Espero que o D’Ale tenha entendido que, o que o Bola Bola fez, foi apenas mostrar que com ele quem comanda é o treinador, os jogadores devem focar-se em treinar e jogar.
    É evidente que eu, como torcedor e apreciador do futebol do D’Alessandro, quero vê-lo sempre em campo mostrando toda a sua técnica, mas também espero que o mesmo entenda que fazer beicinho e ser genioso, não é o mesmo que ser genial.
    Agora, esqueçam o episódio e bola prá frente, D’Ale, vc será o grande nome no final do ano se ajudar o Inter a conquistar o campeonato brasileiro, e a torcida do Inter saberá reconhecer!

  • João diz: 27 de maio de 2011

    Vendo de fora, para mim não tem esta de enquadrar o D’Alessandro. O cara é um excelente jogador, cumpridor de suas responsabilidades e demonstra ser agradecido ao Internacional. Ele tem um gênio difícil, mas não tem problemas mais graves que este. O Falcão tem o direito de expulsar os jogadores do treino para manter a disciplina. Por isso eu acho que os treinos não deveriam ser abertos. O grupo deve ter direito a privacidade. Não precisa ficar sendo observado em todas as suas atividades. Sei que isto contraria o interesse da imprensa, mas é o que eu penso.

  • SILVIO diz: 27 de maio de 2011

    Olá Zini:….Falcão aos poucos está implantando sua autoridade de comandante. E tem que ser assim. Treinador valentão que grita e esbraveja com seus comandados, não adquire respeito, talvez….medo. E aí os caras boicotam seu trabalho.

  • Valério diz: 27 de maio de 2011

    D’Alessandro é um câncer no grupo do Inter. Faz corpo mole, adora derrubar treinador e seguidamente tumultua o vestiário entrando em atrito com colegas. Já ganhou dois títulos importantes, Sul-americana e Libertadores. Tá na hora de ir embora.

  • João Carlos diz: 27 de maio de 2011

    Caro Zini, pare de tentar colocar pilha no vestiário do Inter. O Falcão não enquadrou ninguém, apenas como gentelman (se é assim que se escreve), tratou de serenar os ânimos entre os jogadores. Qualquer técnico em sã consciência tomaria tal atitude. O Bola-Bola comprovou que não tem nada contra o D’Ale quando o retirou da discussão com o Juan, pois se tivesse alguma coisa, deixaria os dois se pegarem, o que não ocorreu. Deixem o cara trabalhar tranquilo, pois o incidente entre os jogadores em treinamentos talvez não seja normal, mas sempre existiu, pois nenhum jogador, mesmo em treino, gosta de perder. Abçs.

  • Antonio Tavares de Oliveira diz: 27 de maio de 2011

    Cronista gaúcho adora incêndio para os lados do Inter

  • Ismael diz: 27 de maio de 2011

    Calma gurizada! O D’ale é um baita jogador, as vezes deixa a desejar (como todos), mas é um jogador diferenciado sim. Tem o gênio dificil, mas não é burro! Este episódio serviu pro D’alessandro SE LIGAR. Já tinha dado aquela bola fora contra o Peñarol e ontem o Falcão aproveitou a situação pra mostrar pro D’ale quem manda. PRA MIM, TUDO NORMAL!

  • edisonsouzasilva diz: 27 de maio de 2011

    TAO FAZENDO MUITO BARULHO POR POUCA COISA E SO POR QUE EO DALESSANDRO LARGUEM O PE DO CARA .OS COMENTERIOS CONTRA O DA LESSANDRO SAO SEMPRE TENDENCIOSOS.TEM QUE CRITICAR ESSES PERNA DE PAU QUE ATE EM TREINOS DAO PANCADA.PARECEM QUE QUEREM O DA LESSANDRO FORA DO BEIRA RIO O FALCAO E UM PASSADO GLORIOSO O DA LESSANDRO E PRESENTE EU FICO COM O PRESENTE FALCAO COMO JOGADOR CRAQUE .MAS TREINADOR TEM QUE PROVAR.

  • Vinicius de Souza diz: 27 de maio de 2011

    Boa tarde Zini! Primeiramente parabéns pelo Blog! Muito bom! Posteriormente, gostaria de frizar que não foi o atual técnico colorado o primeiro a repreender D’alessandro. Lembra que logo que chegou Celso Roth, no ano passado, em um jogo-treino, o argentino discutiu com o lateral de um time amador? Neste link a seguir, está o que Celso Roth disse. Abraço. http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?channel=13&local=1&newsID=a2965821.xml&section=Geral&tipo=1&uf=1

  • Marcelo Colorado diz: 27 de maio de 2011

    Zini:
    A transição tem que ser feita mesclando jovens e veteranos, mas os veteranos “certos”….
    Esse time não tem um líder em campo, e seu maior expoente, segundo alguns, dá mau exemplo em cima de mau exemplo…
    Precisamos de um líder POSITIVO, que tenha a “segunda pele”, a pele vermelha…..qual o nome dele?

    FERNANDÃO, o Capitão América e FIFA!!!

    Te liga Direção incoerente!

  • ilidio vilmar diz: 27 de maio de 2011

    eu admiro o D’Alle, craque é um cara que desestabiliza o adversario,é um castelhano que joga com amor com a camisa que veste, sofre pancadas de todo adversario desleal, enfim um atleta que jamais o Inter deveria prescindir,tem suas recaidas e quem nao as tem, e o que mais admiro mesmo fez sempre seu golzinho contra o nosso co- irmao e que o quer ver o mais longe possivel…esses torcedores que se dizem colorados que o criticam sao gremistas travestidos ou……..’dale gringo, coloradao

  • welton diz: 27 de maio de 2011

    ja deu, o que tinha que dar, ele esta louco para voltar para o river plate que esta caindo para a segunda divisao na argentina.

  • Emerson diz: 27 de maio de 2011

    D’Alessandro é jogador multi-campeão e um dos principais, senão o principal, artífices das conquistas coloradas recentes. Portanto, pensem 1000x antes de crucificar um jogador que doa a alma pelo Inter em jogos decisivos, bem como já comprovou ser colorado de fato, vide aquele fato ‘inusitado’, o qual D’ale declinou um ‘pedido de amizade’ e aproximação na cidade de Maxi Lopez, alegando que não andaria com um gremista.
    Será que o torcedor colorado está internalizando a arrogância e presunção? Que essas são mais letais armas que aniquilam um clube ou instituição?
    Para reflexão…

  • Rudimar diz: 29 de maio de 2011

    Isso vai depender muito da decisão da diretoria do Inter. Se a coisa esquentar mesmo terão que escolher entre Falcão e D´ale. Em casos anteriores ele já derrubou vários treinadores no time. Caso parecido viveu o Santos com o menino Neymar. Alguém precisa colocar um pouco de juízo na cabeça desses jogadores, que ganham muito pelo que sabem e pelo que fazem. Jogadores esses que ganham altíssimos salários para empatar ou para perder, pq para ganhar ainda exigem bixo. Jogadores deveriam esquentar banco de universidade e ganhar salário mínimo, aí sim falaríamos em amor ao time. Ganhando o que D´ale ganha no Inter, e mandar como manda no time, dá pra declarar todo o amor realmente.

Envie seu Comentário