Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Gaúcho, um torcedor infiel

12 de dezembro de 2011 79

O Manchester United foi eliminado na primeira fase da Liga dos Campeões pelo modesto Basel, da Suíça.  Foin um baque.

Três dias depois, sábado, recebeu o Wolverhampton (4 a 1), em seu estádio, pela 15ª rodada do Campeonato Inglês.

Sabe quantos torcedores foram ao histórico Estádio Old Trafford, na Grande Manchester no dia do jogo?

Imagina?

Exatos 75.626 torcedores foram prestigiar o United.

Fidelidade e paixão andam de mãos dadas na Inglaterra.

No RS, entre Beira-Rio e Olímpico, temos uma imensa maioria de torcedores de ocasião, de grandes jogos, de momentos muito especiais, quando o time está no topo.

A média de público no Brasileirão não encosta nos 18 mil por jogo nos nossos dois estádios, o que não é nada, quase nada em, digamos, 50 mil lugares disponíveis. 

 O gaúcho adora a Dupla e é torcedor de ocasião. Mas não é fiel.

Acredite. Busque os números. Você vai ver.

Bookmark and Share

Comentários (79)

  • Thiago diz: 12 de dezembro de 2011

    Uma ótima comparação, Zini. Realmente o que o Manchester oferece (atletas, estádio, competições) é exatamente a mesma coisa que a dupla Grenal. Sem contar o poder aquisitivo dos ingleses, no mesmo nível dos gaúchos. Faz uma comparação em relação a compra de material do clube, aposto que devemos consumir a mesma coisa que os ingleses também. Afinal, aqui qualquer um tem 180,00 pra comprar uma camisa.

  • Angela diz: 12 de dezembro de 2011

    Não é só o torcedor gaúcho, é o torcedor brasileiro em geral (exceto a torcida do Santa Cruz de Recife). E não é só no futebol, em outros esportes também é assim. Na fórmula 1, por exemplo, se tem brasileiro ganhando a audiencia vai lá para cima, quando não estão ganhando a audiencia cai.

  • FK diz: 12 de dezembro de 2011

    Faça os ingleses viverem com o salário mínimo brasileiro e aí veremos o qto são fiéis…

  • Fabio diz: 12 de dezembro de 2011

    Pura verdade Zini. Sou sócio e vou em todos os jogos do Grêmio. A diferença é gritante de quem vai ao estádio e é fiel, e os que só aparecem em finais, grandes jogos, ou quando tem algo especial, tipo Ronaldinho. Pior que isso, é que meu filho de 7 anos, que sempre vai comigo, não consegue assistir o jogo com a mesma tranquilidade. Outra coisa muito complicada, é que as pessoas que vão eventualmente não apoiam o time com cânticos, ou seja, o Olimpico com 25 mil fiéis coloca mais pressão que com 50 mil.

  • Alex diz: 12 de dezembro de 2011

    O preço do ingresso, que é quase 10% do que do rendimento mensal de um trabalhador que recebe um salário mínimo será que não conta??????????

  • Raul diz: 12 de dezembro de 2011

    Ou talvez o gaúcho (e o brasileiro) não tenha dinheiro para pagar a mensalidade para ser sócio ou o valor caríssimo do ingresso toda a semana. Creio que na Inglaterra o salário seja bem maior que no Brasil. Acho que a questão do público nos estádios vai muito além da mera “fidelidade”. Fizeste uma análise extremamente superficial, como sempre aliás.

  • wilham diz: 12 de dezembro de 2011

    CONCORDO COM VOCÊ MEU CARO

    O TORCEDOR GAÚCHO NÃO SÃO FIEL

    OS ESTADIOS DO FUTEBOL BRASILEIRO SO ENXE TIPO FICA LOTADO QUANDO O TIPO TA NO TOPO

    QUANDO É FINAL DE CAMPEONATO OU QUANDO É CLASICO

  • Jhon Willian diz: 12 de dezembro de 2011

    Zini, eu não costumo comentar, mas neste texto tu acertaste na mosca.
    Sem contar que o Inter tem 100 mil sócios, e o Grêmio cerca de 60 mil. Onde eles se encontram, que não no estádio?
    O torcedor da dupla só prestigia na boa, infelizmente.

  • Fernando diz: 12 de dezembro de 2011

    Zini, com o preço cobrado pelo ingresso, tu esperas o que? Um torcedor, sócio, que vai a todos os jogos, deixa no clube tranquilamente mais de 100 reais por mês. É grana… a maioria das pessoas no nosso RS não se pode dar a esse luxo, e quem se pode dar a esse luxo, também se pode dar a outros e escolher comparecer ou não.

  • Alexandre diz: 12 de dezembro de 2011

    Querido Zini, o problema aqui não é esse de infidelidade. O problema é que o Brasil é um país pobre, e nós não temos dinheiro para ir a todos os jogos, então temos que escolher em quais vamos. A solução é baixar o preço dos ingressos.
    Acredite, busque os números, você vai ver.

  • Alvaro diz: 12 de dezembro de 2011

    Oi Zini..

    Beleza… concordo em partes com teu comentário, mas gostaria de que pudesse me responder algumas coisas antes para que eu possa concordar em absoluto contigo e seu post.

    1- fincanceiramente falando, o ingresso para um jogo do Manchester significa quanto em porcetagem para um cidadão inglês comum? Sei que o ingresso é caro, mas é caro para nós ou para eles?

    2- A população de Manchester é aproximadamente 3vezes maior do que a de Porto Alegre, isso não teria efeito na média de público?

    3- A colocação do Manchester no campeonato inglês não motivaria tamanho público?

    4- O ingresso destes torcedores é feito via associação, ou eles pagam inteira? -a dupla grenal tem mais sócios do que a capacidade dos estádios, sei disso, mas muitos planos dão apenas um desonto irrisório para os jogos (8%, 10% ou 15%).

    Agradeço a anteção.. abraços

  • Mauricio diz: 12 de dezembro de 2011

    No dia em que o Grêmio e Inter tiverem uma estrutura sólida, padrões definidos, jogadores confiáveis e diretorias competentes, um time que dê GOSTO de ver jogar futebol, vide Manchester, os estádios estarão sempre lotados.

  • Eugenio diz: 12 de dezembro de 2011

    Caro Zini, hoje fostes infeliz neste teu comentario. Ingressos para eventos na Europa e por aqui, EUA, sao vendidos com meses de antecedencia e por precos realmente muito altos. Isso nao permite aos torcedores daqui de expressar a insatisfacao por resultados ruins, como fazem os torcedores da dupla Grenal. Seria muito legal ver por aqui um estadio vazio, com faixas de protesto por uma atuacao vexaminosa, apesar dos altos salarios… mas os cartolas daqui iriam rir as custas dos torcedores pois os tickets ja foram comprados meses antes e a grana ja esta no caixa.
    Portanto fica aqui o meu apoio aos torcedores da dupla para esvaziar o estadio, parar de pagar a mensalidade no comeco do mes, e outros meios de protestos pacificos, ate que os dirigentes da dupla fiquem constrangidos e tomem atidudes saneadoras para as questoes que estariam sendo protestadas.
    Um abraco maragato!

    Eugenio D.
    Boston, MA – USA

  • Vicente Cardoso diz: 12 de dezembro de 2011

    Boa tarde Zini!

    Não acredito que uma pessoa como você que vive dos comentários sobre o futebol falou uma bobagem dessas. O motivos obvios pelo qual a torcida foi ao jogo são:

    - Ver em campo craques e não pernas de pau (ou tu nao irias a todos os jogos ver o Rooney por exemplo?);
    - Apoiar um time que todo ano está bem (outra situação que aqui não se repete);
    - era outro campeonato, pelo qual o Manchester ainda briga pelo título então fica claro o motivo de tanta torcida.

    Bom citei apenas 3 motivos mas poderia ter citado mais, então quando fores escrever sobre alguma coisa reflita anteriormente.

    att.
    Vicente

  • FRITO GREMISTA diz: 12 de dezembro de 2011

    NÃO CONCORDO, A MENOS QUE ESTEJA FALANDO SÓ DOS COLORADOS,

    ELES PASSARAM ATÉ 2006, SEM TER TORCIDA,,,,

    TEM COLORADO QUE ATÉ 2006 NUNCA TINHA IDO NO PRÓPRIO ESTÁDIO..

  • Rodney Gambatto diz: 12 de dezembro de 2011

    manchester zini, manchester! quer comparar poder aquisitivo de clube/torcedores?

  • Bruno Pizzi diz: 12 de dezembro de 2011

    A mais pura verdade. Agora, nao temos um transporte público de qualidade igual à eles, nosso trânsito é caótico, nao temos 5 % do conforto e atraçoes que o Old Trafford oferece. O torcedor que vai ao estádio, perde MUITO tempo apenas se locomovendo de sua casa até o estádio, passa raiva, se alimenta mal, enfim… Estamos 100 anos atrasados. Espero que com a Copa, melhore um pouco.

  • bob diz: 12 de dezembro de 2011

    Pois é senhor Zini, o que o sr. não leva em conta é o imenso abismo salárial entre o povo ingles e o povo brasileiro. Aqui uma empregada doméstica conta o dinheiro do onibus e do pão. La uma empregada doméstica anda com Honda Civic pela cidade (e não é exagero não)

    Aqui no brasil a maior parte dos torcedores consegue no máximo guardar dinheiro pra ir em 2 ou 3 jogos NO ANO. Aí é natural que queira ir nos mais importantes.

    Portanto Sr. Pires, antes de querer vir falar em fidelidade, bota na tua cabeça que o povo brasileiro em geral não é de tantas posses como o Sr.

  • PEDRO GAUCHO diz: 12 de dezembro de 2011

    Pelo menos do lado do Gremio, vai continuar assim em 2012. Odone tem razão, vai ser o ANO DA RECUPEERAÇÃO. Vão tentar RECUPERAR o Victor, o Gabriel, o Douglas, o Maylson, o Rafa Marques, o André Lima etc… o Koff tá coberto de razão quando critica essa diretoria amadora.

  • O Equilibrado diz: 12 de dezembro de 2011

    Na Inglaterra o Estádio é como Igreja e Clube é religião, entre nós torcedores da dupla grenal, se o time está bem vamos aos jogos, se está mal vemos os jogos pela TV ou ouvimos pelo rádio, fazendo um churrasco ou passeando com a família.
    Nossa alegria é quando o time vence, mas quando o rival perde é a felicidade total, assim foi com os gremistas na derrota do Inter para o Mazembe, nunca se viu gremistas mais felizes do que naquele dia. Os colorados ficaram felizes quando o Grêmio perdeu a final da copa …………………, desculpe, não lembro, faz tanto tempo.
    Resumindo, nós torcedores da dupla somos umas belas dumas porcarias, só pensamos em azucrinar a vida do nosso vizinho do time rival.

  • Cássio de Oliveira Almeida diz: 12 de dezembro de 2011

    Oi Zini.. Gosta muito das suas opiniões, mas dessa vez, humildemente, tenho que descordar.

    Acho que não tem como comparar a média de público da dupla Gre-Nal com os times Europeus, principalmente do time citado, o Manchester United. Concordo plenamente que, se fosse o Inter ou o Grêmio eliminado de uma competição importante por um time medíocre como foi o caso do Manchester, no próximo jogo aqui não teria ninguém.

    Porém a questão MONETÁRIA é fundamental para discutirmos essa média de público. Os ingressos são muito caros no Brasil, é fora da realidade termos uma média de público de 50 mil pessoas em cada jogo aqui no RS. É fora da realidade gastarmos 20, 30R$ duas vezes por semana para assistirmos o jogo no estádio do nosso clube do coração que, com certeza, se tivéssemos condições de ir em todos os jogos, COM CERTEZA iriamos.

    Europa é outra realidade, e não tem como equiparar… Por isso descordo, humildemente da sua opinião Zini, ainda mais quando dizes que o torcedor da Dupla não é fiel. Sou colorado, o Inter é minha vida, as vezes eu, e não só eu, milhares, pegamos uma quantia de nosso pequeno salário para (no meu caso viajar, moro em Pelotas) poder assistir um jogo do nosso clube do coração. Mas esse exemplo serve para os próprios torcedores de Porto Alegre que, como eu, gastam muitas vezes um dinheiro que “não poderiam” gastar para ir em um jogo de futebol…

    Se isso não é ser fiel, sinceramente eu não sei o que é… damos a vida por um time de futebol que nem sabe quem somos, pois no anonimato incentivamos, torcemos, sofremos para transformar esse clube que não nos conhece, num GIGANTE!

    Abraços!

  • Giosepe bica diz: 12 de dezembro de 2011

    Boa tarde Zini,

    Primeiramente informo que ocorreu um erro de digitação do gentílico Gaúcho no título.

    Gostaria de explicar que neste ano que acaba não fui a nenhum jogo enquanto Celso Juarez Roth foi o técnico, bem como em seu outro período de 14 meses, quando este senhor é o técnico não vou ao olímpico. Agora entro 2012 indo, novamente, apoiar. Estou providenciando meu Plano Azul para apoiar, mas sair de casa para ver Roth mais perto do campo do que os Jogadores como Miralles, peço desculpas, mas não perderia meu tempo.

    Há tempos o Grêmio está em uma fase sombria e sigo apoiando, com contribuições e mensalidades, mas chamar de infiel, o que sobra para os dirigentes que não formam um time… Descrentes, traidores ou hereges… E só escolher o termo. Quando Renato estava por estas bandas, o público, mesmo em uma fase ruim, a média era de 25mil, também podes comprovar buscando os números…

    Portanto não aceito a crítica à torcida, ela está passando anos de “vacas magras” e sendo desrespeitada, arrancando
    nosso ídolo e bom treinador, simplesmente por ciúmes de um presidente, que está mal assessorado.

  • Diego Tricolor diz: 12 de dezembro de 2011

    Boa tarde,

    Claro que somos infieis. Os clubes não querem o público. Ou o senhor pagaria R$40,00 todo fim de semana para ver Grêmio ou Inter jogar, sentado no concreto, ganhando R$800,00 ou R$1.000,00 por mês?
    O Grêmio quando estava mal no ano passado, colocou ingressos a R$20,00. Valor justo. Média de público de 25 mil por jogo. Para o horário, 19:30, que era na época, uma boa média.
    Infiel. O senhor julga assim o torcedor que tem outras prioridades na vida. Coisas mais importantes do que ajudar a pagar meio milhão de reais por mês para alguém que nem o segundo grau terminou. Ajudo o meu clube comprando, ao menos, uma camisa por ano.
    Jamais li um post, unzinho, do senhor falando dos preço dos ingressos.

    Amo o meu clube porém não sou burro!

  • Alexandre diz: 12 de dezembro de 2011

    Pagando R$40,00 não é facil assistir a todos os jogos…

  • Jose Bertollo diz: 12 de dezembro de 2011

    Com tanta corrupção nos clubes, sonegação de impostos e roubalheira descarada por parte de empresários, CBF, cartolagem entre muitos outros (imprensa?) por que seríamos TROUXAS ASSIM?

    Neste ambiente você acha fácil e atrativo, tirar grana da família, especialmente das crianças, pra entregar a essa laia?

    Acho que somos tão racionais como qualquer outro povo e, portanto, não somos burros, basta ver que quando o INTER acenou com um plano sério de sócios e para o clube, rapidamente juntou 100 mil sócios e, quando, começou o festival de rapinagem a turma logo deixou de pagar e o time de responder em compo. Tudo simples assim. Só não vê quem não quer.

    Zini, aceito todas tuas discordâncias, mas é assim que penso, por que é assim que sinto e que vejo.

  • Robson diz: 12 de dezembro de 2011

    Dizer que são só os clubes gaúchos é uma barbaridade, Zini.

    Olha o Flamengo, de longe a maior torcida do Brasil, com a sétima maior média de público.

  • Viviane Linck Lara diz: 12 de dezembro de 2011

    O problema dessa baixa média de público é que os gaúchos em sua maioria sabem que esse campeonato brasileiro é pura armação e a CBF trabalha para os clubes do eixo ganharem. O campeonato brasileiro não é confiável. Enquanto essa perspectiva não mudar continuaremos a ser torcedores de ocasião.

  • GremistaSM diz: 12 de dezembro de 2011

    mania da imprensa que nao entende nada de futebol querendo comparar europa com o RS ou com o Brasil aqui e outra realidade la eles ja vendem os ingressos antecipadamente e outra cultura olha enche o saco voces da imprensa as vezes depois ficam criticando os tecnicos que chutam o balde e com toda a razao

  • Rafa diz: 12 de dezembro de 2011

    Esta esquecendo a diferença entre o lado financeiro dos torcedores de OCASIÃO, e o dos torcedores ingleses…

  • Jorge diz: 12 de dezembro de 2011

    francamente,voce não deve saber quanto que é o ingresso,varia de 40 a 50 reais,isso pesa muito no bolso do trabalhador,já que vc fala tanto da torcida,nós de o ingresso de grassa,daee pode ter certeza nós vamos comparecer em massa nos estadios.
    obrg

  • Jonas Rafael diz: 12 de dezembro de 2011

    Não é o caso de estar no topo. O Grêmio teve receitas recordes quando estava na segunda divisão. E quando subiu teve até o ano passado sempre uma das mais altas bilheterias. O problema é que ninguém gosta de se sentir feito de palhaço, quando vão pedir seu suado dinheirinho para o clube, mas não dão nenhuma satisfação do que fazem com ele. Contratam jogadores de reputação duvidosa ganahando uma fábula, negociam contratos nebulosos com emissoras de TV, sob condições aparentemente desvantajosas e por aí vai. A torcida só é lembrada quando tem que pagar, aí se fingem de humildes e vem com conversinha fiada populista. Eu venho dizendo há muito tempo: o melhor marketing é o da honestidade. E ao menos no Olímpico isso mora no campo das fábulas.

  • anderson diz: 12 de dezembro de 2011

    quando o brasileiro ter o mesmo salario do ingles,os estadios estarao sempre lotados ;)

  • Felipe Almada diz: 12 de dezembro de 2011

    Zini, discordo em partes do teu pensamento!

    Primeiramente porque a base salarial mínima do UK é quase o dobro da brasileira. Os ingressos avulsos lá giram em torno dos 40 euros, o que poderíamos dizer que podem se equiparar aos nossos ingressos do campeonato nacional.
    Outro fator que me parece ser de maior importância, é que na Europa os grande clubes vendem carnes de suas temporadas de campeonato nacional. Indiferente de um resultado ruim, a pessoa está com sua entrada adquirida previamente…

    Não estou levando em conta que estás falando do melhor time, ou de um dos melhores times da Inglaterra, que sempre está dentre os 3 melhores do país por anos. Esta fase é motivo de casa cheia, e o atual campeão brasileiro obteve uma média considerável pensando na boa fase…

    E nem entraremos nos méritos de acessos, transportes públicos, etc, etc, etc…

    Então, me parece equivocada esta comparação simples…

    Sim, concordo que somos muito mais passionais, mas ao menos tempo temos menos condições financeiras!

  • Jean diz: 12 de dezembro de 2011

    Infiel?? O Grêmio não ganha um título importante a 10 anos e nós que somos infieis?

  • Max Dare diz: 12 de dezembro de 2011

    Não vai querer comparar a diferença financeira na Inglaterra para o Brasil né? Corrupção má distribuição de renda maiores impostos do mundo…enfim se eu tivesse condições iria em todos os jogos do meu time pois amo futbol e amo meu clube!

  • Andreia diz: 12 de dezembro de 2011

    Concordo plenamente com o comentário do Felipe. Não temos estrutura igual tanto de estádio quanto fora dele, os times são inferiores, em contrapartida os preços são abusivos, fora que muitas vezes os próprios dirigentes daqui desprezam alguns campeonatos. Talvez se tivessemos aqui toda a estrutura, preço e comprometimento das direções e jogadores poderíamos ter “casa lotada” sempre.

  • Rodrigo diz: 12 de dezembro de 2011

    Só não vou em todos os jogos porque não cabe no meu orçamento.

    Senão iria.

    Ps: sou gremista.

  • David Laks diz: 12 de dezembro de 2011

    Vai querer ser fiel pagando (NO MINIMO!) R$ 50 por semana pra ti ve!!!!

  • Bruno Reppold diz: 12 de dezembro de 2011

    Tens toda razão meu caro jornalista de ocasião.

  • gustavo diz: 12 de dezembro de 2011

    Mas tu não leva em conta que ir ao jogo, hoje em dia, no Brasil, é um verdadeiro stress… falta estacionamento, falta escoamento das avenidas, segurança, infra estrutura em geral…. Se fosse mais fácil ir ao jogo acho que a média seria muito maior… A média é muito boa se for analisar todo o tipo de armadilha que circunda o cidadão em geral… ainda mais o cidadão que quer ir ver futebol no estádio…

  • Fabiano diz: 12 de dezembro de 2011

    Zini, existe uma grande diferença entre torcer para times de grande nível da Inglaterra e torcer para qualquer time do Brasil. SIM! Qualquer time. Ou você pensa que o Corinthinas e Flamengo mesmo tendo as maiores torcidas do país, mantem uma média de presença nos estádios elevada quando perdem? Sem fala da carência de grandes jogadores, que inevitavelmente são exportados para(adivinha?) clubes da europa, e por consequencia a Inglaterra.

    Especificamente ao público do Rio Grande do Sul, discordo integralmente de sua análise, porque mesmo se tratando de dois clubes apenas, juntos a dupla Grenal soma 170 mil sócios, património de dar invejar a qualquer clube do mundo e simbolo máximo de fidelidade para com o clube do coração. Isso que financeiramente e demograficamente o gaúcho está em desvantagem comparado aos grandes polos futebolísticos.

  • Michel diz: 12 de dezembro de 2011

    Se o Zini me emprestar dinheiro do bolso dele, eu vou a mais jogos do colorado por ano!

  • diego diz: 12 de dezembro de 2011

    e vc? torce para algum time ou só gosta de atirar pedra na vidraça?

  • Regis Wallauer diz: 12 de dezembro de 2011

    Zini, a grande diferença é a organização e as condições dos estádios.

    Se pesquisares a média de público dos jogos de basquete em Chicago, serão muito maiores que os da dupla Grenal. Mas aí podemos argumentar que o Chicago Bulls é uma lenda, que Chicago é maior que Porto Alegre (2.7 milhões de habitantes), mas se pesquisares a média de público do time de Hoquei de Chicago (o Blackhawks), esta será maior do que a da dupla Grenal. Se fizeres isto com a média do time de futebol (americado) de Chicago, o Bears, esta será maior que a média da dupla Grenal. Se ainda pesquisares a média de público do time de de basebol de Chicago, o White Sox esta será muito maior que a média da dupla Grenal.
    Chicago tem ainda um time de futebol (soccer) o Chicago Fire, com o qual o Internacional de Porto Alegre anunciou uma parceria a poucos dias. Mesmo sendo o 5o. esporte em preferência em Chicago a média de público deles é maior que a da dupla Grenal.
    E, se tu contares para eles o preço dos ingressos aqui eles vão à loucura, pois ingressos comuns para assistir a um jogo do White Sox custam USD 100.00. Em lugares privilegiados ficam na faixa dos USD 700.00.
    Como todos os times listados acima tem seus sites, dá uma olhada e vais começar a entender qual a diferença…organização, exploração adequada dos espaços, nichos diferenciados para clientes diferenciados, localidades especiais para empresas que as oferecem a seus clientes.
    Nossos clubes ainda tem muito a crescer e os exemplos estão aí para serem vistos.

  • Anne diz: 12 de dezembro de 2011

    Esses blogs são obrigados a publicar alguma coisa diariamente ou um dia sim um não…sei lá. Mas como comentam besteria!!!!!! Comparação ridícula. Infelizmente aqui no Brasil as prioridades são outras (como comer, por exemplo), assim não dá pra ficar gastando com ingressos de futebol que estão cada vez mais caros. Além disso, se o clube oferece estrutura, jogadores e etc, ou seja, coisa que valha a pena investir no ingresso para assistir um jogo seria outra história.

  • silvio jaime fernandes diz: 12 de dezembro de 2011

    Olá Zini:….Acabei de ler todas as 45 respostas de tua matéria. TODAS AS RESPOSTAS SÃO IGUAIS. Fostes infeliz desta vez….

  • Helder Henrique Alves dos Santos diz: 12 de dezembro de 2011

    Concordo contigo. Mas essa realidade se encaixa mais para o Inter. Onde os torcedores não cantam, não apoiam e quando canta, é só no momentos de perigo, nos ínicios dos jogos e no fim, se sairem vitoriosos. Enquanto a grande maioria fica sentada, simplesmente assistindo. Isso é fato. Pura realidade. Basta ver a torcida organizada deles que em vez de apoiar, de incentivar o restante dos torcedores, fazem guerra contra seus próprios colegas. Popular e Guarda popular foi a torcida mais bizarra que já existiu. Enquanto a popular canta uma música, a guarda canta outro, assim ficando um estádio com ruídos dividido. Chega a ser ridículo.

    Já o nosso Grêmio está muito bem servido. Pena que acaba não correspondendo dentro de campo. A Geral do Grêmio é a torcida mais fanática do Brasil, e olha lá senão do mundo. Canta o tempo o inteiro. Esteja ganhando ou perdendo, sempre apoiando. No último Grenal só a Geral cantou, e quando a popular ou a guarda, tentava cantar, a Geral os silenciava. Claro que o Grêmio tem muitos torcedores de momentos, mas eu digo que a grande maioria é fanática e apoia o time sempre. Mas para isso acontecer, tem de havr o mínimo de comprometimento dentro do campo. Coisa que nesse fim de ano não aconteceu.

    ABRAÇOS TRICOLOR TRICOLOR, nessa vida tu ganhou o meu amor!

  • Renato diz: 12 de dezembro de 2011

    Caro Zini. Não acredito que lí o que vc escreveu. Sou gremista e, caso o Grêmio fosse só um pouquinho parecido com o Manchester (Chelsea, Liverpool, ou outro destes…), certamente eu também iria ver o jogo seguinte a uma derrota, por mais desmoralizadora que fosse. Olhe bem o que estes times oferecem aos seus torcedores e compare com a dupla grenal. É no mínimo uma covardia. Até hoje choramos a saída prematura do Anderson, a saída do Lucas e tantos outros. Eles estão lá meu caro Zini. Vale a pena vê-los jogar. Agora me diga, voce iria ao campo para ver o Rafael Marques (o do Grêmio) jogar? Só se for louco da cabeça. O torcedor não vai, mas tem motivos para não ir. Faça outra comparação. Busque a média de público do Grêmio dos tempos do Felipão. Nem sei como era, mas garanto e aposto que era bem maior do que a atual. Precisa dizer o motivo???

  • Lucas Winckler diz: 12 de dezembro de 2011

    Eu fui em todos os jogos em casa do ano, inclusive quando já não valiam nada (fui, na última rodada, naquele putrefato estádio, que está numa situação incrivelmente ridícula, um “caco” como dizem, e ninguém da imprensa critica da forma veemente como deveria – ao contrário do marketing PURO que fazem com suítes etc.. Aquilo é um absurdo, um estupro). Posso dizer que além de ser pesado para o rendimento médio do trabalhador, o desrespeito é total, do transporte que é dirigido por incompetentes, da infraestrutura, cara e defasada, da cobertura do jogo, com “jornalistas” em competição pra ver quem dá o “furo”, da polícia que primeiramente trata qualquer um como marginal (quem confia na polícia é louco), e, finalmente, do time mal formatado, com jogadores que não tem empatia nenhuma com a torcida (falo do meu azul-celeste, Victor, Rockambole, Douglas, razoáveis jogadores, péssimos ídolos).
    A minha parte eu fiz, mas entendo completamente quem não faz, pois todos esses acima citados também não o fizeram nesse 2012.

  • pura verdade diz: 12 de dezembro de 2011

    Sr. Zini tem coisa mais importante pra se comentar, o sr. sabia que a FIFA inaugurou um memorial no Japão com os campeôes mundias, no qual entre os clubes brasileiros consta o nosso INTER, lhe confesso que procurei, procurei os da azenha mas nada encontrei, será que a FIFA esqueceu?

  • thiago diz: 12 de dezembro de 2011

    Grande Zini. Às vezes tu faz uns comentários inacreditáveis.

    Comparar o público da Inglaterra (US$38.000-RPC) com o do RS (US$17.825) é demais né?

    Caro amigo, não é todo mundo que tem 40 reais para investir em espetáculos por semana/quinzena. O salário minímo no Brasil é R$545,00!

    Então, te peço a gentileza de trocar o tópico desta postagem, afinal aposto que o caso do gaúcho não é de infidelidade mas de impossibilidade.

  • Roger diz: 12 de dezembro de 2011

    FAZ 5 ANOS QUE NÃO VALE A PENA ASSISTIR JOGOS DO GRÊMIO..UM AMONTOADO DE CABEÇAS DE BAGRE..JOGANDO SEM VONTADE NENHUMA…SEM RAÇA…ENTREGANDO JOGOS…TÉCNICOS MEDÍOCRES…JOGADORES RUINS…NINGUÉM VAI MAIS, NÃO SOMOS OTÁRIOS DESSES MERCENÁRIOS QUE GANHAM MUITO E PRODUZEM POUCO…

  • Cesar diz: 12 de dezembro de 2011

    Até vc ZINI?? Vc quer fidelidade com um time como o Gremio que não GANHA NADA? Quer que a torcida continue a ver jogadores que jogam para ser coadjuvantes, desmotivados, aposentados, etc…

    Não acredito que vc quer apoio incondicional para esta patifaria que se arrasta no tricolor por 11 anos…

    Vc não quer torcedores.. Vc quer ESCRAVOS…

  • COLORADO SEMPRE diz: 12 de dezembro de 2011

    Até certa forma concordo, mas inter e gremio ainda não tem o poder financeiro e futebolistico que o manchester, mas espero que 2012 mesmo com os estadios semi-lotados o inter conquiste a america e o gremio continue fazendo o que sabe… NÃO GANHAR NADA!!

    Abraço!

  • Gabriel Probst diz: 12 de dezembro de 2011

    Alguns motivos para nao ir no estadio sempre:
    1. Infraestrutura precaria. Se compararmos qualquer estadio nosso com os deles, ficaremos com vergonha, muita vergonha;
    2. Campeonatos desorganizados e tabelas mal feitas. Jogo as 22:00 no inverno e um absurdo!
    3. Falta de outros atrativos no estadio. Para comer um lanche e ruim eh um parto. Sequer uma cervejinha se pode beber;
    4. Sem falar na violencia e falta de seguranca no entorno dos estadios.

    Na verdade, o torcedor gaucho e brasileiro e um heroi!

  • Cesar Neto diz: 12 de dezembro de 2011

    Este é o principal problema. As pessoas gostam de decisão e não de futebol. A cultura precisa ser mudada. Eu, por exemplo, vou em todos os jogos que posso. Fui em Grêmio x São Luiz com 44 graus centígrados de temperatura e Grêmio x Ceará que não valia nada, e por sinal, perdemos.

  • Fabio Adriano diz: 12 de dezembro de 2011

    somos muito, mas muito mais fies que os ingleses. Veja bem: ganhamos 10 vezes menos e mesmo assim pagamos para ir nos jogos. Meu time (Gremio) ta que é um lixo só, com jogadores sem vontade caminhando em campo, uns perna de pau que pra acertar um passe é uma loteria e mesmo assim, vamos assistir esse filme de terror. No estadio sentamos num cimento onde um cara alto consegue ganhar no min uns dois centimetros de corcunda. Para estacionar o carro, gastamos mais que o ingresso, e com chance de voltar e ter sido arrombado. Em 2011 passamos o brasileirão inteiro sem nenhuma emoção, não disputando nada, a não ser pra não cair, e mesmo assim, a torcida ia pro estadio gritar. Temos um presidente que nao vale 1 centavo, um fanfarrão politiquero que se acha dono do clube e mesmo assim, vamos ao estadio. Ao final de cada fiasco, vamos protestar fora estadio, levamos cacetada da brigada, somos escurraçados do patio de nosso time do coração, e mesmo assim, vamos ao estadio. Agora te pergunto, caro Zini: imagine se tivessemos time, estadio, pessoas comprometidas com o clube e talvez um pouco mais de poder aquisitivo????? menos de 50 mil pessoas, eu chuto o balde. Gremio quando teve jogadores que honraram essa camisa, sempre teve publico, sempre, mesmo na serie B, logico que nao chega ao numero do manchester, mas comparando a nivel de brasil, sempre tivemos as melhores medias. Mas chega um dia que o torcedor cansa, cansa de ser palhaço de uma diretoria amadora, de jogadores mercenarios, que envergonham o clube…..isso cansa…..e a torcida do gremio cansou…..e com razão……..um abraço

  • Vitor Hugo Rinter diz: 12 de dezembro de 2011

    Geralmente concordo com teus comentários, Zini, mas desta vez, sinceramente, nunca vi tanta infelicidade no que escreves! Na Europa, os ingressos são vendidos com muita antecedência, para o campeonato inteiro; isto só é possível porque a renda individual é muito, mas muito maior do que no Brasil. Lá, os torcedores contam com estádios confortáveis no padrão FIFA, acessos facilitados por transportes coletivos eficientes (trens, metrôs, etc.); nós ainda tínhamos só campeonatos regionais, antes de 1971 e os europeus há muito tempo jogavam os seus nacionais; vivemos muitos anos com viradas de mesa e políticas interesseiras e só depois do Estatuto do Torcedor que melhorou um pouco; os bandidos dos estádios, lá, são presos, condenados, impedidos de frequentar jogos, a lei é cumprida, aqui no Brasil, bem, aqui, nem é preciso comentar, não é? Eu seria capaz de enumerar outras muitas diferenças, mas nem é necessário, como se percebe. Na minha modesta opinião, levaremos alguns séculos ainda para chegarmos a um nível assim, porque nessa organização toda que existe lá, há todo um entorno que facilita: menos pobreza, mais respeito a leis que são obedecidas e executadas, quando preciso, mais educação, um grande percentual de impostos que voltam ao povo em forma de serviços e por aí vai. Quem viajou pela Europa, e você deve ter ido várias vezes, sabe que tudo isto é verdade. Eles têm problemas, os seus hooligans, etc.? Sim, mas combatem com energia e leis que funcionam.

  • Anônimo diz: 12 de dezembro de 2011

    Zini, por favor quanto a imprensa paga de ingresso aos clubes? Seriam fiéis aos clubes se eles resolvessem cobrar?
    Zini, faça outro post colocando um resumo de todas as respostas acima, cada uma te dá resposta do ponto de vista do torcedor infiel. Não é verdade a premissa do título do post. Só somos obrigados a nos render a uma outra realidade que não a inglesa. É possível comparar o espetáculo Manchester x Wolverhampton com Grêmio x Avaí ou inter x América MG. Transporte público? Seriedade da CBF e FGF…? entre outos fatores.
    GRATO.

  • Douglas Campos diz: 12 de dezembro de 2011

    Ah sim, no Brasil o trabalhador comum ganha cerca de 70 e 80 mil por ano.

  • Beto diz: 12 de dezembro de 2011

    Claro, o Manchester tá disputando o Título Inglês! Cada Campeonato Nacional da Europa equivale a um Estadual aqui, tem no máximo 4 times realmente competitivos. Me mostra ae a média de público dos times que estavam na disputa do Título brasileiro esse ano?? Desse Campeonato podre de pontos corridos feito para o futebol paulista e carioca.

  • Gerson SSA diz: 12 de dezembro de 2011

    Tem poucos time no brasil com torcida quase fiel

  • Guilherme diz: 12 de dezembro de 2011

    Grande coisa. Eu pago as contas do meu time, não o meu time que paga as minhas. Hoje em dia me divirto mais vendo jogos do Santos e do Barcelona do que do meu time com mentalidade medíocre.

  • Heloísa Pires diz: 13 de dezembro de 2011

    Zini. O perfil do torcedor europeu é diferente do perfil do torcedor brasileiro, principalmente do torcedor gaúcho. O torcedor europeu, em sua maioria, vai ao estádio ver o espetáculo, mesmo que esse tenha sido dado pelo time adversário. Já vimos, por exemplo, em pleno Estádio Bernabéu, o Ronaldinho Gaúcho ser ovacionado pela torcida do Real Madrid quando ele ainda jogava pelo Barcelona. Por isso, temos a mania de chancelar o europeu como sendo um torcedor frio, calculista, sem emoção. É que para nós, a finesse e a boa educação atendem por outro nome: frieza. Nós, como “mais quentinhos”, vamos sempre para o estádio com o sorriso de orelha à orelha, na esperança de ver o nosso time aplicar 4, 6, 8 a zero no adversário. Pergunta ao Luciano Périco se não é assim!…No final do jogo, estamos no fundo do poço. Procuramos o Luciano Périco para gritar ao microfone toda a nossa fúria contra o técnico, o presidente e contra alguns jogadores que “não querem nada com nada”!… Quando a dor é muito profunda, não queremos admitir a ruindade do time e pontuamos “a gatunagem” do juiz. Depois, vem a depressão. Nossa válvula de escape é a rede social. Passamos a semana querendo a venda desse e daquele jogador. Desistimos do time(Fuiiiiii!!!…). Não estamos nem aí para o jogo do domingo. O time perde de novo. Viu?!…Tínhamos razão. Mas é tempo de retornarmos ao estádio e dar uma força para que não caia para a segunda divisão, pensamos. E retornamos já no próximo domingo. Mas se o time volta a ganhar naquele domingo em que nós não estávamos nem aí para ele, então retornamos ao estádio já na quarta-feira, a todo vapor, com o sorriso de orelha à orelha, fazendo sinal com a mão aberta para o Luciano Périco e para as câmeras de televisão que o nosso time vai aplicar 5 a 0 no fracote do rival. Zini. Acho que o nosso calor comportamental é que faz gerar a energia inicial que mantém em mótuo-perpétuo essa nossa atitude de torcedor. Caramba!…

  • Silvio Frazão diz: 13 de dezembro de 2011

    Isso não é nenhuma novidade, falando a verdade, a torcida do GREMIO é muito fraca em número, mas o pouco que fica é forte em apoiar o time.
    O triste é ver que na segunda divisão o estadio sempre estava bem mais cheio.
    Sabe-se dos problemas da administraçao, mas isso não é desculpa.
    E não venham falar em salario, na Europa o proporcinalmete a entrada é bem mais cara, e mesmo assim os estadios estao lotados, e outra, o torcedor do Santa Cruz não é mais rica e la o jogos estao sempre lotados !!

  • alano diz: 13 de dezembro de 2011

    E o salário……….
    desse tamainho.

  • Adam diz: 13 de dezembro de 2011

    Tem muita gente falando dos precos… Mas a dupla grenal nao fala o tempo todo que tem muito mais sócios (pagam menos ou mesmo nada como no caso dos sócios antigos) que esses 18 mil de média??

  • Gabriel diz: 13 de dezembro de 2011

    Esta média de público mostra o que é a estupidez de se construir estádios gigantescos, com capacidade acima de três vezes maior do que a média de público recebido nos jogos, com custo operacional igualmente gigantesco. Muito melhor seria termos apenas 1 estádio municipal em POA, a ser aberto apenas em grandes jogos, para 70mil pessoas, e a dupla optar por jogar em estádios menores, de baixo custo operacional, com capacidade para 20 a 25 mil pessoas.

  • Cássio Oliveira diz: 13 de dezembro de 2011

    Bom Dia, Zini…

    Assim como muitos comentários, tb discordo de seu post…
    Existe um abismo financeiro entre Brasil e Inglaterra, lá o ingresso pode ser caro, porém os salários são bem maiores, Manchester em questão tem 3,6 Milhões de Habitantes, Poa tem 1,4 Milhões, portanto menos da metade, na terra da rainha os ingressos são vendidos antes de começar a temporada, portanto seria rasgar dinheiro não ir aos jogos, concordo com vc no fato de que após uma eliminação colocar lotação máxima no estádio é elogiável, porém chamar o torcedor gaúcho de infiel, vc exagerou, até pq existe um baita diferença tecnica ( Ex: Aguero, Nani, Rooney, Balotelli )

  • Luiz diz: 13 de dezembro de 2011

    Desta vez vou concordar contigo, Zini.

    Aqui temos muitos torcedores de ocasião. Sou Gremista, sócio e esse ano deixei de ir em apenas 2 jogos no Olimpico. Assim como no ano passado, retrasado, etc. E o que vejo infelizmente é isso. E o pior, em jogos “importantes” lota com gente que está lá mais para criticar do que para apoiar ou torcer.
    Torcedor que apoia time que está ganhando, ao meu ver, nao serve. E isso vale para a dupla.

    Quanto aos que usam o fator preço pra dizer que voce está errado… pede pra estes mesmos darem uma olhada quanto custa um ingresso ou uma camisa por lá. Durante a temporada um ingresso é algo em torno de 80 euros… por isso eles tem mais socios. E com as Arenas pós copa, isso vai acontecer por aqui também. OU querem estadios modernos custando menos do que custa hoje?

  • Tricoloko diz: 13 de dezembro de 2011

    Faltou dizer que na Inglaterra futebol é esporte da elite, e no Brasil é do povão pobre.

    Isso explica muito mais esses números do que chamar os Brasileiros de torcedores de ocasião. Foi uma análise fria e infeliz dos números…

  • Ricardo diz: 13 de dezembro de 2011

    Jornalista paga p/ ir ao estádio??? Se pagasse não iria.
    Com o pre$$$$$$o dos ingressos fora da nossa realidade, é muito + barato assitir pelo PPV. Some: ingresso+transporte+lanchinho+estacionamento+confusão+….
    Comparar a Inglaterra c/ o Brasil é brincadeira: LIBRA X REAL = Salário absurdo pago aos jogadores e técnicos – Salário pago aos trabalhadores brasileiros.

  • Thiago diz: 13 de dezembro de 2011

    Também, o time é vice lider do ingles com dois pontos a menos. É bem diiferente o teu raciocinio!

  • rodrigocolorado diz: 13 de dezembro de 2011

    As vezes gosto de tuas opiniões as vezes não. Independente disso, o que não compreendo é como você, um kra tão inteligente e experiente nesse ramo, não tenha se lembrado que nesses países é muito comum a pratica da venda antecipada de ingressos.

    Aliás, aqui se fosse eu dirigente de clube, adotaria esse procedimento. O inter por ex. Vai disputar a libertadores. Vender um pacote com todos os ingressos, até a final, se o time cai antes o kra pode usar o ingresso num jogo do brasileiro. Não sei pq nem tentam fazer isso. Garanto que ia aumentar o público no estádio.

    Se liga zini… um abraço!!!

  • Samuel Ritter diz: 13 de dezembro de 2011

    Pergunta pra torcida do Manchester se lá eles tem de aturar o Celso Roth, Rapha Marques, Paulo Odone e outras figuras ilustres.

  • Samuel Ritter diz: 13 de dezembro de 2011

    outra coisa Zini, a torcida do GrÊmio pode ser chamada de infiel, mas a do Inter não… Tem torcedor colorado que vendeu casa, carro, alugou a filha, a esposa… tudo isso pra ver o Inter ser derrotado pelo Mazembe. Como vc ousa chamar esse pessoal de infiel?

  • Thiago diz: 14 de dezembro de 2011

    Nossa! Li vários comentários e vejo uma desculpa mais esfarrapada que a outra. O gaúcho não é fiel para com seu time, assim como o brasileiro. Algumas torcidas como a do Bahia são mais fiéis, mas mesmo assim, muito abaixo do que deveria ser. Também percebo que a maioria do internautas que comentaram não acompanham campeonato inglês. A média de público do campeonato inglês é absurdamente alta, e isso não vale somente para o “big four”, times médios e pequenos, que sabem que não tem chance alguma de título, tem estádio lotado, a média de ocupação da maioria dos clubes fica acima de 90%. Isso vale para a segunda divisão inglesa. Observe o United FC, clube da SÉTIMA DIVISÃO, a média é acima de 1000 espectadores por jogo e o time tá na metade de baixo da tabela…
    …outro item apontado pelos leigos doutores: o ingresso para jogos da Premier League são caros, até mesmo para os ingleses. Os clubes vendem os pacotes para toda a temporada antes mesmo dos jogos iniciarem. Aí está o grande desconto para os sócios. E eles aproveitam. Se vc quiser comprar um ingresso simples para ver um jogo do grandes times ingleses, irá gastar, com sorte, 100 libras.
    Outro ponto: no Brasil há excesso de jogos, e há muitos jogos sem interesse algum. Eu pagaria para ver todos os jogos do inter/grêmio no brasileirão, mas não pagaria para ver nenhum jogo do inter pelo gauchão(exceto grenal), simplesmente porque a diferença de qualidade é absurda.

  • Edu Scarparo diz: 15 de dezembro de 2011

    Que bom. A maior babaquice do mundo é ser fanático por futebol.

  • GJ diz: 15 de dezembro de 2011

    Rapaz, que falta de informação este esquema de preço dos ingressos.

    Vamos aos fatos:
    PIB per capita ingles 38.000 USD (wikipedia)
    Preço média de um ingresso de temporada (spot): 600 GBP (libras, fonte, site manchester)
    Então um ingresso para o ver o manchester custa 1/40 da renda per capita inglesa media

    No Brasil
    PIB per capita 11300 USD (wiki)
    Preço médio do ingresso: 75R$ (chute)
    Então um ingresso no Brasil custa 1/281 da renda per capita brasileira.

    É MUITO MAIS BARATO comparativamente ir num estádio em Porto Alegre que em Londres. Convenhamos… esta não é a explicação.

Envie seu Comentário