Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O Pacificador não concorrerá no Grêmio

09 de julho de 2012 10

Raul Régis de Freitas Lima não será candidato nas eleições presidenciais de setembro no Grêmio.

Situação e oposição entendiam que ele poderia unir todos os grupos políticos.

Ele teria apoio de todos os grupos.

Freitas Lima, que é presidente do Conselho do clube, não se vê como substituto de Paulo Odone.

Bookmark and Share

Comentários (10)

  • Diego Azenha diz: 9 de julho de 2012

    Quem inventou isso? Com certeza não teria o apoio da oposição a quem ele passou pra trás.
    Foi o que li no twitter e nos blogs

  • kleberTdai diz: 9 de julho de 2012

    O estranho é que desde que sou criança se fala nele para presidente do clube,mas ele sempre diz que não pode,uma pena por que é preciso alguem que seja aceito por todos pois esta feia a coisa, o Odone só aparece quando ganha,e na minha opinião não merece ganhar mais nem pra sindico de condominio.

  • Angela diz: 9 de julho de 2012

    Ele não vai concorrer porque não é burro.
    O último que foi eleito por concenso foi o Obino e todo mundo sabe o porquê: o grêmio estava (assim como provavelmente estará em 2013) com uma dívida monstruosa, sem dinheiro para contratar e com os apoiadores fazendo o mesmo que fizeram com o Obino, deixando ele se ralar sozinho (afinal onde estavam todos enquanto o Grêmio caia para a segundona?).

  • Rafael diz: 9 de julho de 2012

    Será que não tem nenhum JOVEM gremista interessado em levar o nosso Grêmio de volta às grande conquistas??? Só se fala nesses veteranos aí!!! Parece que a nova geração não tem capacidade de realizar um trabalho muito melhor do que os dos últimos anos??? Mudanças para valer começam com renovação, inclusive dos dirigentes!!! Ou será que tem muitos interesses alheios que não querem essa renovação?! A pergunta fica no ar!!!

  • alisson maicon mousquer dos santos diz: 9 de julho de 2012

    Ta na hora de vim um presidente que faca alguma coisa pelo gremio trazer diretor de futebol q entenda n foram capaz de falar com o baidek do forlan foi para no inter isso se chama incopetencia ta na hora de dar o fora do gremio usa o gremio por politica dai n dar fabio koff volta so vc pra ganhar titulos

  • Ronaldo Pozzatti diz: 10 de julho de 2012

    A coisa mais triste de se constatar é que, hoje, a rivalidade interna entre as diversas facções políticas do Grêmio é maior que a rivalidade GRE-NAL.

    A rivalidade interna é tão grande, que chegamos ao ponto de o presidente mais vitorioso da história do Grêmio prestar assessoria ao Inter nas suas maiores conquistas, ao invés de apoiar o seu clube que passava (e ainda passa) por difíceis momentos.

    Pode parecer loucura, mas não duvidem se atual direção, sabendo que não será reeleita, vir a sabotar o clube para entregá-lo em situação difícil a quem assumir em 2013.

    É triste, mas esta é a real situação do Grêmio, onde os maiores adversários do clube são os próprios gremistas.

  • Gustavo RP (SM) diz: 10 de julho de 2012

    Incrível como a torcida “apóia” o clube.
    A começar por essa “Angela” que até dívida mostruosa reativou.
    Apesar dos resultados no futebol não terem vindo nos últimos anos, a dívida foi praticamente QUITADA, assim como o condomínio de credores.

    Quanto ao próximo presidente, que todos possam apoiar seja Koff ou seja quem vier.. enquanto tiver essa guerra política, seguiremos ness jejum..

  • Tato diz: 10 de julho de 2012

    É simplesmente inacreditável o que acontece com o Grêmio atualmente, é profundamente lamentável.
    Legal o Baidek né? Campeão pelo Grêmio e ajudando a reforçar o time da beira do lago…
    E o Koff? Simplesmente foi quem aproximou o Inter do Delcir Sonda…

  • Paulo Eduardo diz: 10 de julho de 2012

    Concordo com o kleberTdaí!!

    Em 1987, Raul Régis era vice-presidente de futebol na gestão na primeira gestão de Paulo de Odone. Desde então, ou seja fazem 25 anos que ao aproximar-se do período eleitoral, Raul Régis é apontado como candidato e ele sempre recusa-se, por optar a servir o CD.
    Não entendo como pode não surgir novas lideranças. Já fazem 25 anos!!! E este senhor não possui coragem de presidir o clube e sempre é apontado como eterno candidato.

    Analisando este período, destes 25 anos, 10 anos foram presidos pelo Sr. Odone em 5 mandatos, e por ele foram conquistados raros títulos. Lembro que em 1989, o Grêmio ia mal no campeonato Gaúcho, correndo o risco de não classificar-se para fase final do campeonato (que acho que era um quadrangular) e então o clube mandou desembarcar três atletas: Kita (centroavante), Jandir (volante) e Edinho (zagueiro). Todos 3 atletas já veteranos e em final de carreira. Por uma sorte do destino, o Grêmio se sagraria campeão gaúcho e também da Copa do Brasil daquele ano.
    Aonde quero chegar com este tipo de comentário? Fazem 25 anos, que Odone adota a mesma política no Grêmio, vender os jovens talentosos (Renato, Cuca, Valdo, Lima…) e contratar veterenos em final de carreira. Fazem 25 anos!!!
    Precisamos renovar a administração do Grêmio, já!!!

  • Kleber diz: 10 de julho de 2012

    Ao Tato, futebol é negócio e não paixão. O Baidek também oferece jogadores ao Gremio, assim como o Koff já indicou. A diferença entre Gremio e Inter é GESTÃO! Lembra do Fernandão? Pois é, foi oferecido ao Gremio, só que o Obino disse que não tratava com empresários, foi oferecido ao Inter e deu no que deu. Então, tudo se resume em gestão. Devemos nos espelhar no Internacional, só assim voltaremos a vencer.

Envie seu Comentário