Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A arbitragem brasileira na marca do pênalti

12 de abril de 2013 3

Antonio Pereira da Silva ocupará o posto de Aristeu Tavares na presidência da Comissão Nacional de Arbitragem. Tavares foi demitido por denunciar manipulação de resultados em jogos no Brasil. Ao contrário de investigar, a CBF demitiu o funcionário.

Silva, chamado de Tonhão pelos amigos, foi efetivado depois que o interino, Edson Rezende, não aceitou o convite para ficar no cargo. O novo número 1 da arbitragem nasceu em Goiânia e foi árbitro entre 1982 e 2002, oito deles com o escudo da Fifa.

Ao escalar Tonhão, a CBF mostra que não tem um projeto de curto, médio ou longo prazo para a arbitragem brasileira. As nomeações dos gestores da área são políticas e temporárias.

Tonhão sairá em 2014, depois das eleições presidências da CBF. A crise é tamanha que o Brasil não terá um trio de árbitros na Copa das Confederações, disputada em seu próprio país.

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • gigante diz: 12 de abril de 2013

    Isso que dá, colocar árbitros brasileiros para apitar jogos de brasileiros. O que aconteceu na ruflles arena é tudo manipulação para classificar os dois brasileiros, pois o empate foi bom para os dois. O fbpa sempre reclama, mas é um dos clubes mais ajudados na história. O brasileiro de 81 foi uma vergonha, anularam um gol legítimo do São paulo, contra o Ceará não deram um pênalti claro e contra a Portuguesa também, fora os gauchões apitados por Marsiglia, Gaciba e muitos outros.

  • mauro diz: 12 de abril de 2013

    Em todos os setores há propinas. O reporte ganha para divulgar o que interessa ao clube ou determinado jogador de empresário. A TV ( inclui apresentador) ganha para vender a imagem( que é produto) de determinado jogador ou clube. Blogueiro ganha para difundir clube e jogador… e ninguém ( autoridades e meios de comunicação) se levanta para dar um soco na mesa. Afinal, o produto( clube ou jogador) lhes põem grana no bolso. Assim jogadores medianos, são tratados como Messi pela mídia( que ganha para vender sua imagem) e dirigentes corruptos se mantém no topo pelo fato de calar quem deveria denunciar, lhes pagando propinas.E pior, dois a três clubes ganham muita grana, e o restante se viram nos trinta. Mas aos olhos da grande mídia, tudo está dentro do planejado. Inclusive a trogesima posição no ranking da Fifa.

  • Gigante? diz: 13 de abril de 2013

    Engracado que a memoria do Gigante lembrar de 81 e se esquecer de 06 contra o Nacional na LA… Ou ainda da final da CB de 92…

Envie seu Comentário