Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Grêmio vence nos pênaltis, avança no Gauchão, mas perde a Arena

23 de abril de 2013 12

Vitória e derrota: o Grêmio tocou ao mesmo tempo nos dois extremos na noite desta segunda-feira. Venceu nos pênaltis, 5 a 3. Mas perdeu a chance de disputar a semifinal da Taça Farroupilha na Arena.

Ao empatar em 0 a 0 com o São Luiz, em Porto Alegre, nos 90 minutos regulamentares, o Tricolor disputa a classificação para a final do segundo turno do Gauchão contra o Juventude, sábado, às 18h30min,em Caxias do Sul. Precisa sair da Capital, subir a Serra, viajar outra vez.

O torcedor que visitou o novo e polêmico estádio gremistas não gostou do que viu. Nem quem mirou pela tevê ou se ligou no rádio. Observou um time limitado, sem criatividade no meio-campo, sem um pingo de força no ataque. Ninguém notou grande coisa no futebol gremista,

O retrancado São Luiz, sistema normal quando o Interior enfrenta a Dupla fora de casa, ainda teve um pênalti sonegado por Anderson Daronco. Na seqüência, deixou que os jogadores de Ijuí o enganassem com o antijogo. Ofereceu só quatro minutos de desconto.

Sem cinco titulares, com um time misto, Vanderlei Luxemburgo usou alguns jovens, como os irmãos Biteco, o lateral Alex Telles, o zagueiro Bressan e o atacante Mamute. Uniu os menos experientes aos mais rodados, como Barcos, Zé Roberto, Cris, Souza e Kleber. Em determinado momento, posicionou três atacantes, dois meias ofensivos e um ala. Não deu em nada, ficou no 0 a 0.

O argentino Barcos teve outra atuação opaca. Estático, parou fácil na marcação. Depois do jogo, ele reclamou que a bola não chega. Barcos está certo. A bola vive distante. Os gols sumiram. Se ele se movimentar um pouco mais, as suas chances de tocar na bola podem aumentar.

Barcos (foto abaixo, de Bruno Maestrini, Agência RBS) pode até culpar a ausência de meias. Sem especialistas, os atacantes ficam isolados, a bola jamais apresenta-se em condições do arremate final e decisivo. O treinador tem um problema grave enquanto Elano não volta. Precisa improvisar. O improviso nem sempre dá certo. Quando não dá, o torcedor fica incomodado, pega no pé do treinador.

Com time titular, reserva ou misto, o Grêmio encontra dificuldades com qualquer adversário, seja da Libertadores ou do Gauchão. Desta vez, o São Luiz atuou com 10 homens durante grande parte do segundo tempo. Os problemas aumentam quando um time que nunca jogou junto é chamado. Luxemburgo culpa o desentrosamento. Não está muito errado. Mas a torcida já cobra. Quer ver o time jogando melhor. Todos enxergam vontade nos jogadores, o que raros notam é bom futebol.

Um posto nas oitavas de final da Libertadores é um alívio nesta momento. O desempenho do Grêmio é uma preocupação. Antes do Santa Fé, tem o Juventude. O futuro próximo está cheio de curvas perigosas.

Bookmark and Share

Comentários (12)

  • Rodrigo diz: 23 de abril de 2013

    Engraçado… Quando os gandulas do Beira-Rio trabalhavam rápido (e sou a favor disso), Santana e o Cacalo charamaram o INTER de vigarista, de metido a malando e sei lá mais o que… o Luxemburgo até fez aquele fiasco num greNAL… Mas e ontem, na arena??? Os gandulas do gremio, claramente orientados, corriam para repor a bola imediatamente no segundo tempo. Alguém vai reclamar? A FGF vai proibir, como fez com o INTER? Teremos dois pesos e duas medidas? Onde estão Cacalo, Santana e Luxemburgo agora? E a Federação?

  • Machado SP diz: 23 de abril de 2013

    O QUE COMANDA A ‘CABEÇA’ DOS JOGADORES GREMISTAS CHAMA-SE :
    ” L I B E R T A D O R E S “O TIME ENTRA EM CAMPO,MAS A CABEÇA NÃO.
    Torcida : alivia !

  • luiz nery ferreira de oliveira diz: 23 de abril de 2013

    Por que o Gremio perdeu o mando de campo ?

  • Francisco Luft – Recife diz: 23 de abril de 2013

    Não vejo motivos para alarde em relação à atuação do Grêmio ontem… Afinal era quase meio time reserva, desentrosado, sem costume de jogar junto. No primeiro turno, com os reservas, foi 4×0 São Luiz. tem que melhorar, sim, mas nem tudo está perdido.

  • Kidiabos diz: 23 de abril de 2013

    Luxareta e mata-mata, só mata a própria torcida e MATA o próprio time, vamô-lá defensores do incompetente, manifestem-se.
    2012
    Gremio e Caxias, passa Caxias
    Gremio e sci 2006 em crise, passa sci 2006
    Gremio e Palmeiras 2 div passa Palmeiras
    Grêmio e Millionários (quem?) passa Milionários
    2013
    Repeteco de 2012

  • Antonio diz: 23 de abril de 2013

    Zini, a equipe do Gremio tem bons jogadores, mas o que está faltando para ter essa “liga” para esse time deslanchar tem um nome: Vanderlei Luxemburgo”. Por mais que o curriculo dele seja acima da média de qualquer tecnico brasileiro, ele retroagiu como tecnico de futebol. Falta esse elo de ligação com o grupo e isso está atrapalhando toda a equipe. O torcedor gremista não acredita na conquista do gauchão deste ano e LA muito menos. Tem de haver mudanças de “atitude” desse profissional. Seria interessante conversar e trocar ideias com o DUNGA para ver como ele uniu o time e esse está demonstrando com resultados em campo.

  • Lucas diz: 23 de abril de 2013

    Falta talento , falta preparo físico,falta fome de glória,sobram velhos jogadores cansados de guerra , porém principalmente FALTA TÉCNICO.Seu Luxa, ja devía estar aposentado, perdeu o pique ,só vive do passado e da sua enrolação carioca ( aceita mansamente pela imprenssa gaúcha )O Grémio é um time patético, qualquer outro técnico ( de nivel ) faria esse grupo jogar melhor,organizadamente.Nâo tem jogadas treinadas ,fisicamente é um time lento , não cria espaços, todo o mundo fica esperando a bola chegar e todo isso a um CUSTO ALTÍSSIMO.Se olharmos como empresa o resultado obtido por esta gestão ,colocaría todo o mundo na rua.

  • Marco Colorado diz: 23 de abril de 2013

    Apito Amigo: Houve Penalti claro do Bresan no Atacante do São Luiz e a imprensa de Porto Alegre nem ao menos cita o lance. Vergonha !!!! Roubo Descarado, aplicaram no São Luiz. O tal do Vuadem amarelou ao não marcar a penalidade. $$$$$$

  • alex diz: 23 de abril de 2013

    Falta técnico e preparador físico. FORA LUXA e sua trupe. chega de enrolação/baboseira nos microfones. Chega de desculpas para a incompetência.

  • Roger A. diz: 23 de abril de 2013

    O Luxa, em 2 anos, não teve competência de dar ao Grêmio um sistema de ataque, agudo, rápido e ofensivo, é só jogo afunilado pelo meio. É aquele velho sistema “cariôco” de toquezinhos babacas para o lado e para trás. Veja o Inter, joga para frente, e, em dois toques, está dentro da área finalizando. Este Luxa esta mais perdido do que padre em cabaré, não aguentamos mais este pamonhão falastrão.
    No fim dos jogos do Grêmio, que são verdadeiros filmes de terror para a torcida, nas entrevistas, cria factóides para desviar a atenção de sua enorme incompetência.
    Diz que dois caras lhe ofenderam na área técnica, que o técnico adversário quis brigar com ele, que o bandeirinha foi ladrão, etc, etc…
    Só procura tirar o dele da reta, só falando dele, se protegendo e o desastre que é o Grêmio ele pouca fala ou está ligando
    O time do Grêmio é um verdadeiro amontoado, um verdadeiro samba do “riolo doido”
    Lamentavelmente, para nós gremistas, dá gosto ver o Inter jogar ou o Atlético Mineiro.
    Oremus !

  • gilmar diz: 23 de abril de 2013

    Se o Dr. Koff não intervir e mudar urgentemente o comando do vestiário, incluindo seu treinador, o Gremio será o fiasco do 1º semestre, com exelentes jogadores e uma folha salarial absurda e mais, perderá de vez o apoio do torcedor na hora que mais precisará dele quanto ao problema da Arena. O torcedor anda sem tesão com esse time, a força da torcida é o que mais poderá ajudar o Gremio nesse momento, mas mudanças terão que ocorrer, pra ontem.

  • Maurício Todeschini diz: 23 de abril de 2013

    Quando Luxa cair na Libertadores, inevitavelmente vai ter que sair, pelo que seu time de 11 milhões por mês não está jogando.O Grêmio precisa de uma reformulação total, voltar à uma realidade salarial mais compatível, usar pratas da casa, jogadores que querem crescer, que têm ambições, igualmente técnicos do Rio Grande do Sul, como revelou Felipão, Mano Menezes e Tite. Tem mais gente boa no interior do RS.

Envie seu Comentário