Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

FGF avalia árbitros nos jogos da Dupla em Caxias

30 de abril de 2013 3

O gol anulado de Vargas, o cartão amarelo de D’Alessandro e outros lances polêmicos nas partidas entre Juventude e Grêmio (1 a 1), e Inter e Veranópolis (1 a 0), colocam a arbitragem gaúcha no centro das discussões. Luiz Fernando Moreira (foto menor), presidente da comissão de arbitragem de futebol da FGF, defende seus comandados.

 Qual a análise sobre Fabrício Neves Corrêa e Jean Pierre Gonçalves Lima nos jogos que envolveram a dupla Gre-Nal?

Luiz Fernando Moreira – Não posso avaliar. Tenho compromisso com meus comandados. Avaliações? Só internamente.

Nem uma palavra?

Moreira - Já tenho imagens dos lances polêmicos em mãos, algumas inéditas. Quando é preciso buscar imagens na TV para saber se o árbitro está certo ou errado eu só posso isentá-lo de qualquer erro. O árbitro não é robô.

Eles erraram ou acertaram?

Moreira – Quando não é necessário usar a imagem da TV para saber se ele errou ou não, a história é outra. Aí, é punição na hora. Por outro lado, seria desumano cobrar dos árbitros quando até a reprodução da TV gera muitas dúvidas.

O senhor usou os melhores para trabalhar nas semifinais?

Moreira – As pesquisas preliminares apontam Márcios Chagas, Fabrício e Jean Pierre como os melhores árbitros do Gauchão 2013. Dois deles estavam nas semifinais. São árbitros top, de Brasileirão. Confio no trabalho deles.


Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Dilson diz: 30 de abril de 2013

    Avaliar arbitragem no fim do campeonato é como cartão amarelo no fim do jogo: é só para não dizerem que não houve punição. Os árbitros erraram durante todo o campeonato, permitiram violência sob alegação de “pegada”, não tiveram critérios uniformes nem no mesmo minuto de jogo. Vão analisar agora? Me engana que eu gosto!

  • Eduardo diz: 30 de abril de 2013

    Primeiramente concordo com o que Moreira está dizendo, quando temos que assistir um lance várias vezes para se chegar a alguma conclusão sobre ele, temos que obrigatoriamente inocentar o árbitro ou bandeirinha.
    No lance do Vargas quem está impedido é o André Santos que recebe a bola e toca para dentro da área e Vargas entra pela direita chutando para dentro do gol.
    Assisti o jogo pelo PFC e a TV mostrou o lance várias vezes, o locutor e o comentarista não chegaram a uma conclusão definitiva, lance muito complicado.
    Quanto ao amarelo do D`Alessandro, se estão se referindo ao soco desferido no jogador do Veranópolis, deveria ter sido expulso, nossos árbitros são complacentes com a violência.
    O que mais percebo é a falta de pulso para com os jogadores brasileiros, nos jogos da europa percebemos que nenhum jogador se aproxima acintosamente do árbitro para reclamar, as vezes somente o capitão reclama, aqui é uma pressão de 5 ou 6 de cada time encima do juíz.
    A CBF tem que tomar uma posição diante disto, inicialmente mandando para todas as federações avisos sobre a nova norma disciplinar, as federações avisam os clubes que devem orientar os jogadores que serão advertidos com amarelo ou expulsos se chegarem reclamando junto ao árbitro, isto seria permitido somente ao capitão e de maneira educada.
    Nos 2 jogos finais da champions ligue não percebemos cera e nem cai cai de jogadores, nem reclamações acintosas ao juíz e olha que tivemos lances muito duvidosos, até de impedimento claro e o árbitro não foi acossado por nenhum jogador do time prejudicado.

  • Rafael diz: 30 de abril de 2013

    E o que dizer do Batista hein????? Não esconde a mágoa do Grêmio!!!! Chaga a ser ridículo!!! O narrador ficou até constrangido sábado. Ele é muito fraco e tendencioso.

Envie seu Comentário