Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Cenário no Grêmio é de grande divisão política

16 de agosto de 2013 1

Cerca de 18 grupos miram as 150 vagas do Conselho Deliberativo do Grêmio nas eleições do dia 18 do mês que vem. Os novos conselheiros terão mandato de seis anos.

Atentos observadores da cena política gremista não enxergam na movimentação das diferentes facções gestos da pacificação anunciada pelo presidente Fábio Koff no início da sua gestão, em dezembro. Nem seria possível em cenário de pura divisão.

A cada três anos o clube renova o Conselho e a cada dois elege (ou reelege) um presidente.

Parte dos conselheiros vive quase permanentemente em campanha política e em enfrentamentos, o que acelera mudanças na política de futebol e administrativa do Grêmio a cada 24 meses. Nos últimos 10 anos, foram contratados cerca de 20 treinadores.

Quem sofre com tantas divisões é a própria torcida tricolor. Em campo, o time também sente. Na década passada, o Grêmio perdeu um título brasileiro por pura briga política.

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • rico guides diz: 16 de agosto de 2013

    Sabedoria é aprender com os outros. Até com os adversários.
    O Inter só virou gente grande e apareceu para o resto do mundo, virou realmente “internacional”, depois que a cartolagem resolveu se unir em torno de um projeto único e que aglutinasse todas as correntes.
    O Grêmio vai seguir nesta rota de insucessos, quase falido e jogando dinheiro fora, enquanto esta politicagem sórdida, destrutiva e rasteira persistir, dominando sua administração.
    Mas para todos os que estão fora do poder no momento, e sempre haverá muitos, quanto pior melhor. Prometem a mudança se “eles” estiverem no comando. E segue o baile há anos.
    O torcedor comum tem vontade de largar tudo e torcer pro volei, basquete, ou ir pescar, em vez de pagar mensalidade ou ir a jogos. E menos renda, mais prejuízo, mais derrotas. Sem saída à vista…

Envie seu Comentário