Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Os pífios números de Neymar no Barcelona

18 de abril de 2014 1

Neymar ficou sem o título da Copa do Rei da Espanha, quarta-feira, e ainda perderá quatro semanas depois de sofrer um edema no quarto metatarso do pé esquerdo. O jogador ficará de fora das últimas cinco partidas do Barcelona no Campeonato Espanhol e abreviará o final da sua temporada.

É provável que Neymar volte ao Brasil nos próximos dias para iniciar o processo de recuperação antes da Copa do Mundo. No dia 7 de maio, a Seleção será convocada. A apresentação será no Rio, dia 26.

Na Seleção, segundo Felipão, Neymar, 22 anos, é o melhor jogador, titular e um dos quatro principais líderes do grupo. No Barcelona, o camisa 11 é só mais um. Contratado para formar uma dupla poderosa ao lado do argentino Messi, o atacante decepcionou.

Neymar (foto abaixo, LLUIS GENE, AFP/BD) é questionado pela imprensa e por torcedores. Não fez os gols que todos esperavam e fracassou nas competições. O primeiro ano do brasileiro na Europa não o recomenda para o posto de um dos melhores do mundo. Abaixo, os números da temporada 2013/2014:

Disputou 38 partidas, 19 como titular, sendo substituído em 11. Fez 14 gols.

Fez nove em jogadas coletivas, três de forma individual, um de pênalti, outro de cabeça.

Finalizou 115 vezes em 38 partidas. Sofreu três pênaltis.

l 4) Sofreu 111 faltas em 1.776 minutos jogados.

18ney

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • Lucas3 diz: 18 de abril de 2014

    O presente do Neymar no Barça é um somatório de coisas.Chegar em Europa vindo do “melhor” futebol do mundo exige um período de adaptação,lógico.O estilo vertical e individualista do ex-santista, contrasta com o futebol de toque e lentidão do atual Barcelona.A venda tumultuada e por valores mais elevados dos anunciados desgostou a algumas vacas sagradas do vestiário espanhol.Os ganhos alcançados po Neymar més a més estão muito perto dos valores pagos a Messi e são superiores aos históricos como Xavi, Iniesta ,Puyol,..,isso é um baita problema para administrar no dia a dia do vestiário.Por último o nosso “crack” não está com essa bola toda,( não me falem da Copa das Confederações ,porque na verdade os europeios vieram aqui para fazer festa e não competir , o mundial será pra valer )A comparação com Bale é inevitável , e descontada a adaptação , ficou claro que hoje o futebol do galés tem características de maior nível de competência que o brasileiro .Neymar terá que andar muito ainda para chegar ao patamar que os espanhóis pensavam que tinha quando o compraram.

Envie seu Comentário