Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Nós devemos lágrimas ao narrador Luciano do Valle

19 de abril de 2014 18

Luciano do Valle, 66 anos, morreu neste sábado, horas antes da estréia do Brasileirão 2014.

O Brasil do esporte precisa oferecer um minuto de silêncio ao seu narrador histórico, da pelada ao clássico.

Ele passou as últimas quatro décadas gritando gol. Todos nós devemos lágrimas ao Luciano. Ele foi o maior, foi a referência, foi o que ensinou o Brasil que o esporte é mais do que um chute na bola.

Luciano do Valle nos mostrou a Fórmula 1, o vôlei, o basquete, o boxe e até o jogo de sinuca. Luciano ressuscitou Pelé para o futebol depois da aposentadoria, ao criar a Seleção Brasileira de Masters, um invenção genial.

Ele não foi só testemunha. Foi um visionário também. Inventou também o boxeador Maguila. Abriu o Maracanã para que Brasil e URSS jogassem uma partida de vôlei. Nos fez saborear o futebol europeu, via Itália, numa época que o futebol tinha fronteiras. Foi Luciano que nos deu o mundo.

Luciano morreu no interior de um jato quando narraria uma partida de futebol no interior de Minas Gerais. Na barriga de centenas de aviões, dias, noites, madrugadas, ele cruzou o mundo em busca das melhores competições e de inimagináveis emoções.

De microfone em punho, ele encontrou um lugar na nossa sala, sentou na poltrona ao lado, riu, chorou, contou tudo. Foi companheiro, confidente, com que dividimos alegrias e tristezas em infindáveis campeonatos, torneios, taças e enfrentamentos. Um amigo se foi. Não haverá mais um grito de gol tão feliz. Ele queria gritar “Brasil Hexa” no dia 13 de julho, no Rio de Janeiro. A morte o levou antes. A história o premiará.

 

Bookmark and Share

Comentários (18)

  • Cláudião Coloradaço! diz: 19 de abril de 2014

    Luiz Zini Pires, você é homem de uma dignidade admirável!
    O reconhecimento e a homenagem que você faz da vida e do trabalho, deste grande homem que dignificou, honrou e promoveu os esportes e própria a mídia esportiva no Brasil, o jornalista Luciano do Valle, é de emocionar. Morreu, de repente, e a caminho do trabalho. Em busca de mais uma jornada, de mais uma emoção.
    Morreu, como José Wilker, sem “avisar”.
    Era um dos grandes! Um verdadeiro Mecenas midiático.
    E, como bem lembrastes, não poderá ver e narrar a Copa do Mundo no Brasil.
    Os fãs de diversos esportes que ele sempre apoiou, independentemente da empresa em que estivesse atuando, lhe são reconhecidos e sentirão saudades de sua voz, personalidade e estilo marcante!

  • alcir diz: 19 de abril de 2014

    Este realmente foi o melhor, os outros serão apenas os outros.

  • Alan diz: 19 de abril de 2014

    Lindo texto, Zini. Assisti muitos jogos narrados pelo Luciano do Valle e principalmente a conquista da Copa de 94, através da sua narração. Que VIBRAÇÃO….. Ficará para sempre na memória de todos aqueles, que admiravam seu trabalho.

  • Mario Fernando Ferreira diz: 19 de abril de 2014

    Indiscutivelmente o melhor narrador de esportes do Brasil. Fez a passagem para a outra dimensão trabalhando no que amava. Que ao invés de choradeiras possamos gritar “goooooooolllllllll” com muita alegria em homenagem a ele.

  • Carlos Formiga Romero diz: 19 de abril de 2014

    Parabéns Zini, realmente ele foi um grande exemplo para todo o esporte brasileiro, que torça por nós, lá de cima, muito obrigado Grande Luciano.

  • Paulo Pasin diz: 19 de abril de 2014

    DE a felicidade impar o comentário do Zini. Fez justiça ao passado e às grandes inciativas e inovações que o Luciano trouxe na modorrenta cobertura de esporte no início da década de 80.
    Ficamos com uma imagem recente, da crônica humorística ou de críticas virulentas ao estilo do Luciano … E É INTERESSANTE, COMO ESTA ERA A IMAGEM QUE SE REGISTRA DO LUCIANO, COMPARADO-O À SUA CÓPIA MAL FEITA (GALVÃO BUENO).
    Vou guardar e arquivar seu comentário. É bom que mantenhamos a memória daqueles que de alguma forma contribuíram para melhoras em seu segmento de atuação. E O Luciano, quer se gostasse ou não, é inegável, e jamais se poderá deixar de se reconhecer tudo o que fez pelo esporte, e principalmente pela cobertura do esporte no Brasil, pelas corridas de carro, pelo vôlei, pelo Maguila (ah..quem viveu estes momentos, sabe do que falamos).

    OBRIGADO ZINI, E DESEJEMOS PAZ AO LUCIANO EM SEU DESCANSO FINAL…

    Vou guardar e arquivar seu comentário…justiça seja feita, e tu a fizeste.

    PERDEMOS SIM, TODOS, QUE COMO EU ACOMPANHAM ESPORTES DOS MAIS VARIADOS, DEVEMOS TER UM GRNADE SENTIMENTO DE GRATIDÃO AO LUCIANO, E DESEJAR-LHE PAZ E O DESCANSO … E QUEM SABE, ATÉ UM DIA DESSES….

  • 1273kaiser diz: 19 de abril de 2014

    excelente texto, irrepreensível, sem reparos.

  • domingos diz: 19 de abril de 2014

    Parabéns Zini pelo excepcional texto…..Luciano do Valle foi e sempre será um
    ícone do jornalismo esportivo.
    Parabéns !!!

  • Fernando diz: 19 de abril de 2014

    Se foi o maior narrador do esporte nacional. Um visionário que nao se dobrava aos signatários da comunicação. Vai em paz. Os bons morrem antes.

  • Jose Luis diz: 20 de abril de 2014

    Tudo bem, mas nunca perdoei a narração PÍFIA que ele fez dos gols do Inter contra o Vasco na primeira partida da FINAL do Brasileirão 1979. Tem na internet, você encontra se quiser. Narrou com muito mais emoção joguinhos quaisquer de sub-17 paulista.

  • José Henrique diz: 20 de abril de 2014

    Baita texto Zini. Parabéns.

  • Heloísa Pires diz: 20 de abril de 2014

    Eu não entendo porque é omitido o interesse do Luciano do Valle para o futebol feminino!…Até agora eu não vi ninguém se referir a isso. Tenho certeza que á essa hora a Marta está aos prantos. Além de ser amiga do Luciano do Valle, ela sempre exaltou o marketing que o Luciano fazia com a sua presença em todos os jogos da seleção brasileira feminina. O Luciano lutava pelas melhores condições à mulher para jogar futebol. Se as coisas mudarem, essa será a melhor homenagem que se fará ao Luciano, desde que se lembrem dele como um dos precursores dessa empreitada.

  • Luiz E. Missel diz: 20 de abril de 2014

    Belo comentário Sr. Zini. Hoje todos os jogos do campeonato brasileiro deveria ter um minuto de silêncio, em homenagem a esse grande narrador de vários esportes, que tanto engrandece o Brasil.
    Abr.
    Luiz

  • eliseu diz: 20 de abril de 2014

    Não me deu nada e, não devo nada, muito menos lágrimas, nessa hora aparece os inventores de história.

  • Arison Andreoli diz: 20 de abril de 2014

    Belas palavras Zini. Sem dúvida, foi um marco para o Jornalismo esportivo.

  • Luis Carlos Vargas diz: 20 de abril de 2014

    Sem duvida foi o melhor comentarista de todos os tempos, merece todas as horas por levar o esporte como bandeira de sua vida.
    Um Ídolo.

  • Henrique Ennes diz: 21 de abril de 2014

    Foste muito feliz em tuas colocações, pois o Luciano era o Grande entre os grandes narradores e promotores do esporte no Brasil. Uma pessoa que o entusiasmo jamais falou mais alto que a razão. Vai-se um ídolo, fica a saudade.

  • Ribeiro Tricolor diz: 21 de abril de 2014

    Será estranho a narração esportiva sem LUCIANO DO VALLE, perdemos um dos maiores de todos os tempos na narração esportiva. obrigado, descanse em paz.

Envie seu Comentário