Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Abel, Felipão, mirem-se no exemplo do Real Madrid

25 de outubro de 2014 11

Foto: GERARD JULIEN / AFPFoto: GERARD JULIEN / AFP

El Classico deu uma aula de futebol. Encontrou o decadente Barcelona, que tenta reproduzir o tique-taca, o antigo e desgastado sistema de jogo da agora frágil  seleção da Espanha, e o organizado, talentosos e dedicado Real Madrid. O resultado foi o esperado: Madri, 3 a 1. Poderia ter sido mais, dois mais.

O Barça começou melhor. Neymar fez um grande gol, de puro talento. Enganou dois e colocou a bola no canto esquerdo de Casillas. Foi só o que Neymar fez, embolado com um discreto Messi no ataque. Luis Suárez estreou. Perdido entre Messi e Neymar, ainda fora de forma, não sabia o que fazer, que lado usar, quando correr, quando esperar a bola. Puro desentrosamento.

Sem pressa, mas dono de um futebol organizado e agressivo, o Real Madrid só precisou de 20 minutos para aquecer, organizar-se e anular o gol dos catalães. Entrou no jogo e mandou. Sem volantes que não acertam passes, que só marcam duro e recebem cartão amarelo a cada 30 minutos, o Madrid esbanjou criatividade e talento. Marca com 10. Ataca com seis, sete.

Com Modric e Kross no comando do meio-campo, ao lado de Isco e James Rodriguez, mais Benzema e Cristiano Ronaldo num ataque superveloz, o adversário começou a sofrer. Perdeu a posse de bola, sofreu contra-ataques  em sequência e os três gols, de Cristiano Ronaldo, Pepe e Benzema, surgiram com absoluta normalidade.

Os treinadores da dupla Gre-Nal, Abel Braga e Felipão, poderiam mirar-se no exemplo de Carlos Ancelotti. Ver e rever o Madrid, seu desenho tático, como ataca e defende em bloco, como usa os meias, como solta um lateral e depois o outro, como marca sem volantões. Apreender estratégia faz bem e enobrece.

Felipão entenderia que quatro (ou três) volantes atrasam o time. Abel saberia que três centroavantes juntos não significam gols.

A qualidade dos jogadores do Madrid é superior. Mas é possível identificar que, independentemente do talento, o interesse dos “espanhóis” pelo jogo é muito maior, superior, ao dos brasileiros que vestem as camisas dos times da nossa Série A. Adicione junto a movimentação, a intensidade e a dedicação dos “estrangeiros”. A falta de velocidade do futebol no Brasil impressiona. Assusta.

El Classico foi uma aula. Será que Abel e Felipão se ligaram?

Bookmark and Share

Comentários (11)

  • JOAO NUNES diz: 25 de outubro de 2014

    Não precisei ler todo o comentário para identificar o OPORTUNISMO da mãe Diná ! Assim é fácil ! Imagino que, depois de lançar uma perola destas, o “brilhante” sai esfregando as mãos na esperança de ter conquistado o mundo esportivo.

  • André Luz diz: 25 de outubro de 2014

    Que lição, nossa, pq será que isso é tao dificil por aki???
    Não faz muito tempo, e assistimos a Copa. As melhores seleções jogava nesse estilo, nem preciso citar a campeã.

    Futebol brasileiro é arrogante e está falido

  • Leonardo diz: 25 de outubro de 2014

    Claro, Zini. Até pq a qualidade técnica da dupla grenal é igual ou superior a do Real Madrid. Me poupe

  • Helder H Hartmann diz: 25 de outubro de 2014

    Como iriam se ligar, se não assistiram, com certeza, pois acham que conhecem tudo de futebol, não pensam em evoluir. Para quem gosta de Ramiro, como o Felipão, um jogo desses é filme de terror para ele e para o Abel que adora o Alan Patrick. Cada um com suas paixões.

  • Eduardo diz: 25 de outubro de 2014

    Comentário muito, mas muito inadequado.
    O orçamento de ambos é 20x maior que o da dupla.

    É como comparar um time daqui do interior com a dupla.

    Imagine que a dupla nao tivesse problemas de $$$, ficasse com os jogadores que vendeu nos ultimos 10 anos? seria um baita time.

  • Jose Luis diz: 25 de outubro de 2014

    A questão é que lá estamos falando de Modric, Kroos, James Rodrigues, C. Ronaldo, Benzema, S. Ramos.
    Aqui, tem Paulão, Wellinton Silva, Fabrício, Willians, Rafael Moura.

  • eduardo diz: 25 de outubro de 2014

    Aham. Todo mundo é burro, ou preferem assistir seriados a ver teipes de jogo.
    A diferença é que cada jogador do Real Madrid custa um time titular inteiro de Inter ou Grêmio. E valem isso.

  • JOAO BATISTA diz: 26 de outubro de 2014

    O Zini se superou hoje e eu achei que ele fosse insuperável. Querer comparar Real Madrid e Barcelona com a Dupla Grenal. Esta foi de covarde e idiota. Sem jogadores não se faz futebol. Sem dinheiro não se faz futebol. É como comparar a dupla Grenal com a dupla Ferro Carril e Sá Viana de Uruguaiana. Nunca vi tanta asneira junta.

  • Felipe diz: 26 de outubro de 2014

    Ele nao quis comparar os times suas jamanta e sim a vontade mostrada em campo pelos jogadores da dupla. Peguem o Luan como exemplo, soneca, sem vontade, adora ficar olhando pros outros em campo.. Gostaria que tivessemos jogadores que enquanto um ta la marcando correndo, nao ficassem só olhando que marcasse tbm que cada jogo fosse uma decisão e nao uma pelada como muitos tratam

  • Makoto diz: 26 de outubro de 2014

    Dá para ver a parcialidade do colunista ao chamar o futebol do Barcelona de “decadente”. Pois o futebol “decadente” tem duas derrotas e um empate na temporada. Levou muitos perigos à meta do Real Madrid. Messi perdeu gol, Mathieu perdeu gol, Pedro perdeu, Neymar perdeu, Suarez perdeu. Barcelona se desorganizou no fim do jogo. Agora, como teria sido se o Messi tivesse feito aquele segundo gol? Sei que é fácil falar em “se”, mas o jogo foi de igual para igual até o terceiro gol do Real.

  • Lucas3 diz: 26 de outubro de 2014

    Un luxo poder ver um jogo destes, não se trata de chegar ao nível técnico do Real ou do Barça e sim imitar a sua postura ofensiva .Porém, todo técnico limitado e Felipão e Abel são desta turma , ficam repetindo a “fórmula” que alguma vez o fez ter sucesso, quando na verdade a manutenção do sucesso é fruto de uma constante evolução, exemplo? Guardiola no Bayern .Uma pena o Barça estar preso na manutenção de um modelo que suas “vacas sagradas”(xavi,Busquets ,Iniesta)pela idade ou por ter virado um burgues como Messi,já não conseguem levar adiante.Fora o fato da zaga ser deficiente,e com um técnico aprendiz.

Envie seu Comentário