Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os sinais que o time de Felipão emite

18 de fevereiro de 2015 6

É bom entender os fortes sinais que Felipão emite desde o gramado. O descontentamento está marcado nas rugas da testa. O mau humor está presente nas irônicas entrevistas. A falta de paciência com os jornalistas é o mais puro sintoma de que quase tudo vive fora de lugar na Arena no segundo mês de 2015.

A indignação é total com o clube e com quase todos que o cercam. Mas não é tudo.
É preciso entender também a mensagem que o seu irregular time passa aos torcedores – e por tabela a comissão técnica e aos dirigentes. É indício de trabalho insatisfatório.

Depois de uma pré-temporada completa, de amistosos e de jogos oficiais, o time passa a mais clara impressão de que é mal treinado. O problema não é individual. É maior, é coletivo. Falha todo o mundo, do goleiro ao atacante nas partidas. Não há um esquema de jogo definido, tabelas, jogadas ensaiadas e de aproximação.

A ordem é levantar bola para a grande área. Felipe Bastos erra quase todos os passes em todos os jogos. O meio-campo é o maior problema do técnico. Falta criação. Falta orientação. 

O grupo pode ser básico. Mas qualquer time na mão de um treinador que já foi campeão do mundo e recebe quase R$ 500 mil mensais precisa exibir certa utilidade.

Felipão não era um técnico comum. Comporta-se agora como um qualquer logo no clube que o fez especial. 

18bastos

Felipe Bastos é um volante que não acerta passes, erra lançamentos e não chuta bem (Pedro Martins/AGIF/BD)

Bookmark and Share

Comentários (6)

  • Eduardo Toledo diz: 18 de fevereiro de 2015

    Bom dia Zini. Concordo com você. FALTA TREINO!!! Ou melhor: ESTÃO TREINANDO ERRADO.

    1 – Ivo Wortmann treina o time
    2 – Felipão escala para o jogo
    3 – Murtoza dá pitacos sobre alterações

    O Felipão não é mais treinador faz tempo. Treinador TREINA. Felipão é, faz alguns anos, um mero Técnico, ou melhor, ESCALADOR DE JOGADORES.

    O time do Gremio, por pior que esteja, sem contratações, etc, ainda assim é melhor que todos os times do interior. Mas para estar melhor, para jogar melhor, É PRECISO TREINAR e fazer o TIME render COLETIVAMENTE.

    FORA FELIPÃO!

    PS – Koff está desde janeiro de 2013 no Grêmio, e ao mesmo tempo, está desde janeiro de 2013 fora do Grêmio. Se elegeu Presidente mas nunca se fez presente alegando tratar do contrato da Arena. E em 2015, elegeu se sucessor e se escalou como Vice de Futebol mas nunca compareceu, alegando precisar de 90 dias de ferias, e ao retornar das férias, não irá comparecer, alegando que está tratando o contrato de compra da Arena.

  • Pedro diz: 18 de fevereiro de 2015

    Parabéns…Que todos tenham coragem de falar o que é evidente, depois de 2002 o Felipão cumulou fracassos por onde passou. É berrante a falta de capacidade tática do Felipão…Nele está o problema do Grêmio. Eu nunca fui fã do Felipão, mesmo comemorando libertadores de 95 e brasileiro de 96, sempre acreditei que aquele time teria ganhado muito mais se tivéssemos um treinador conhecedor de tática e menos retranqueiro, que não fosse tão covarde. Olha! Sou gremista tanto qualquer outro em questão de paixão pelo time. O que eu não sou é “FELIPETI’. Sou GRÊMIO….

  • Francisco Callegari diz: 18 de fevereiro de 2015

    Pois é Zini…..a Copa do Mundo serviu para mostrar que o futebol brasileiro como um todo, parou no tempo, isso não só a nível tático, mas técnico, a preparação, a adequação do melhor do atleta para o conjunto, ocasionando um melhor aproveitamento para ambos. As grandes estrelas do passado, Felipão, Luxemburgo, Abel, Muricy, Mano, Oswaldo de Oliveira, Parreira, Autuori, ficaram na estrada. Felipão e Aguirre não vão fechar o ano na Dupla. O futebol evoluiu….e no Brasil o único técnico que evoluiu se chama TITE, ficou um ano no exterior, aprendeu, e vai dar ao Corinthians o que ele quer. O time do Grêmio (sou gremista) é um amontoado, a maioria são “carimbadores de bola”, não jogam nada, não assumem para sí a responsabilidade, não tem técnica…já a direção pouco se importa com isso, só fala em contenção de gastos, vende e entrega todo dinheiro aos credores do Odone. Isso quer dizer que 2015 e 2016 serão muito difíceis para nós gremistas. Abraços.

  • LAERT diz: 18 de fevereiro de 2015

    Você está coberto de razão.

    Felipão vive de um passado. O futebol se modernizou taticamente e estrategicamente
    mas o treinador gremista continua vivendo nos tempos que “se amarrava cachorro com linguiça”.

    Depois daquele fracasso na seleção, quando fez uma campanha ridícula, devia ter se aposentado.

    Mas a ganância por dinheiro é grande. Veio se aposentar nas costas do Grêmio e de sua torcida. Ele e aquele intragável Murtosa.

    Felipão, depois de ganhar uma copa de mundo que tinha uma seleção brasileira recheada de craques, como o trio Ronaldinho, Rivaldo e Ronaldo, só colecionou fracassos.

    Teve uma passagem desastrosa pelo Chelsea. Fracassou no Palmeiras, jogando o time para a Segunda Divisão e colocando a culpa nos jogadores e agora repete esse fracasso no Grêmio.

    O esquema desse técnico ultrapassado é o mesmo: colocar as culpa nos jogadores.

    Que atitude vergonha aquela de abandonar o time e se refugiar no vestiário!

    Será que ele fica com vergonha de buscar o salário astronômico no final do mês?

    Devia sentir também, pois não está apresentando nada de produtivo.

    O Grêmio hoje é uma verdadeira anarquia tática. Uma desorganização total.

    O problema nas está no elenco. Não há justificativa para se perder para Aimoré, Brasil e Veranópolis.

    Estes 3 times tem jogadores medianos e esforçados, mas estão com treinadores competentes, o que o Grêmio não tem.

    Chega de cara de pau Felipão. Pegue seu boné e se mande antes que seja tarde demais para o Grêmio.

    Será que a direção gremista que tem sido tão incompetente quanto o Felipão, não vai demiti-lo urgente?

    Será que só a torcida não é cega?

    Fora Felipão. Já vai tarde.

  • Paulo diz: 18 de fevereiro de 2015

    Time que começa com um goleiro frangueiro e um técnico arrogante e que está ultrapassado não pode querer muito.
    Aliás, qual o último grande trabalho do Felipão?
    A seleção brasileira de 2002 e a seleção de Portugal?
    Ex-técnico, só afunda o Grêmio.

  • Lucas3 diz: 20 de fevereiro de 2015

    Enquanto a maioria da cega torcida gremista aplaudia a chegada deste remedo de treinador,eramos poucos os que criticávamos a sua volta.O tempo confirmou que o 7×1( que nunca foi técnico de futebol) é a exceção que confirma a regra ” a sorte acompanha os competentes”.Gremistas conscientes oremos,os que acreditam em pensamentos mágicos (que tudo se repete)continuem a esperar que a “sorte” do gringo mude,enquanto isso ele fica R$ 600 mil mais rico a cada 30 dias.Bota clube generoso nisso !!

Envie seu Comentário