Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Culpar Diego Aguirre é a saída mais fácil

19 de fevereiro de 2015 14

As cinco principais contratações do Inter, Anderson, Vitinho, Réver, Nilton e Léo, chegaram fora de forma ao Estádio Beira-Rio no mês passado. Em 2014, na temporada toda, não atuaram com regularidade em seus times, estavam machucados ou até mesmo afastados, como Anderson e Vitinho. Não estão prontos agora. Vão precisar de mais um tempo, mais uma sequência de jogos.

 A culpa de um mau começo de temporada do Inter não pode ser depositada exclusivamente nas costas sempre largas do treinador, 42 dias no cargo. Seria injusto. 

Ninguém mostra algo especial no comandado de uma equipe depois de um mês e meio. Os técnicos não são mágicos. Os jogadores não conseguem assimilar o novo trabalho, os novos métodos, as novas ideias de futebol. É muito pouco tempo. O treinador não sabe nem o nome de todos os atletas.

Paciência com treinador e jogador é só o que uma torcida não tem. Deveria ter um pouco mais. O desempenho dos jogadores colorados em La Paz deve ser classificado como comprometedor. Vale um DVD. Vale mostrar como não se deve jogar uma partida de Libertadores. 

Claro que a altitude da Bolívia, os quase 4 mil metros, é a desculpa perfeita para uma má jornada. Mas e o fracasso técnico de Anderson e D’Alessandro, o gol perdido e o lance desleal de Nilmar, a lentidão de Nilton, o desaparecimento de Aránguiz, a fragilidade de Alan Costa e Ernando, o corredor atrás de Léo o Fabrício, a falta de ação de Sasha? Nada conta. De bom, só o desempenho do goleiro Alisson, cada vez melhor.

Claro que o técnico tem seus erros, o time marcou atrás demais, a entrada de Rafael Moura foi equivocada, mas Aguirre não pode sair do desastre de La Paz como o único marcado. É preciso dividir as responsabilidades. Não pense que Abel Braga faria melhor. Basta observar a sua herança. 

A hora é da convicção. O Inter acredita ou não no trabalho de Aguirre? Substitui-lo agora seria uma insensatez.

19viti

Vitinho precisa de uma sequência de jogos para recuperar a melhor forma ( Caco Konzen/Especial/Agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

Comentários (14)

  • aldemir chaves diz: 19 de fevereiro de 2015

    A culpa é do Tecnico sim , e da diretoria tambem …
    Um tecnico que escala Dalessandro como ponteiro direito e Sasha so pra ficar na lateral ajudando o incompetente fabricio é ruim sim.
    Um time que um lateral como fabricio e um volante como nilton pode contratar a melhor dupla de zaga do mundo que vai levar gol sempre …

  • Daniel S diz: 19 de fevereiro de 2015

    E culpar Felipão é a saída mais fácil? Ao mesmo tempo que o Inter contratou jogadores fora de forma, o Grêmio fez um desmanche no time de 2014.

    Sendo assim, percebe-se que nenhum dos dois técnicos tem culpa pela situação atual dos times?

  • MI diz: 19 de fevereiro de 2015

    kkkkkkkk

    Não entendo vcs da rbs!

    Na transmissão da radio Gaucha já estavam querendo a cabeça do Aguire!

    O grande problema dos clubes gaúchos são vcs comentaristas q ficam jogando a torcida contra o time!

  • antunes diz: 19 de fevereiro de 2015

    Aguirre não e o único porem e o mais responsável pois em 45 dias de treinamentos o time não tem qualquer padrão de jogo. Clemer, caso tivesse sido efetivado, ele sim merecia tempo para apresentar resultados pois provou isso nas bases do inter, Aguirre so provou ate hoje que foi um grande erro. mas qualquer assunto de futebol sera menor que as cotas de tv, as quais acabaram com o futebol, imaginem a disparidade entre corinthians e flamengo recebendo 170 m, e Inter/Gremio 60m…seremos idiotas se não largarmos o futebol, se querem dar dinheiro p estes clubes que o facam com dinheiro de outro, futebol brasileiro to fora!!!

  • Coloradaço diz: 19 de fevereiro de 2015

    O simples fato de escalar Rafael Moura descredencia o treinador. Pode trocar, se não quiserem amargar uma desclassificação.

  • elio chaves diz: 19 de fevereiro de 2015

    É, meu caro LZP: saudade do Nei, Bolívar, Williams, etc.
    O pior não tem limites, pode piorar um pouquinho mais.
    Não levamos os vexatórios 7×1 da copa exclusivamente em função do nosso goleiro Alisson.
    Concordo contigo: não adianta trocar de treinador e não se pode mandar embora o time inteiro.
    Resignação: o torcedor do INTER sabe que não iremos longe na LA.
    Francamente: é melhor sair agora, pois se pegarmos o time do Tite nas oitavas vamos levar um saco de mais de dez gols nas duas partidas.
    Sou INTER mas não sou otário, sei quando um time é competitivo ou saco de pancadas.
    Desgraçadamente, por uma série de erros de gestão, perdemos o semestre no primeiro jogo.
    Resta-nos o Ruralito, que não é tão insosso assim, é importante mandar na aldeia.
    Vamos abraçar o Ruralito e festejar muito mais um título.

  • Mario diz: 19 de fevereiro de 2015

    Acredito que o Inter tem uma grande oportunidade de assimilar os métodos de trabalho, físicos e táticos dos grandes times do mundo principalmente o europeu através dessa comissão técnica, o diabo é que o jogador brasileiro não é tático ou poucos são e aí quando o time deve ser compacto e todos marcando e com a posse da bola se deslocando para receber, etc. entra o nosso grande problema: os famosos ” ídolos ” que não correm por serem ” boleiros ” e não marcam pois isso é coisa de jogador que não tem ” bola no corpo” , mas são amados pela torcida que insiste em ver futebol através das individualidades e não como time.

  • Eduardo diz: 19 de fevereiro de 2015

    “Ninguém mostra algo especial no comandado de uma equipe depois de um mês e meio” Zini você tem visto os jogos do Corinthians?

  • guto colorado diz: 19 de fevereiro de 2015

    A maior burrada que o inter fez foi trocar o Willians pelo Nilton. O Willians era o carregador de piano do inter e esse bando de torcedor modinha queria que ele desse passe de trivela. Agora vamos sofrer com o lento e pesado nilton, refugo do cruzeiro. O cruzeiro com o willians vai voar baixo. O inter tem que parar com esta sina de contratar ex jogadores, isso de há muito tempo não vem dando certo, como exemplos atuais temos o Alex e o Nilmar que tem um salário altíssimo e não dão retorno. Em relação ao Fabrício, contra o the strongest ele fez certamente sua pior partida e olha que ele não apoiou e o olhem que o Sacha dava ou tentava dar cobertura a ele.

  • josé diz: 19 de fevereiro de 2015

    Ora, se “Ninguém mostra algo especial no comandado de uma equipe depois de um mês e meio.” como se explica que nesse mesmo tempo o Corinthians está voando sob o comando do Tite?

  • José Corrêa diz: 19 de fevereiro de 2015

    Se a culpa não é do Aguirre, que não tem esquema não tem time não tem padrão de jogo e diz que precisa de mais 30 dias para conhecer os jogadores ( ai a Libertadores já foi) a culpa é exclusiva do Píffero e do falecido Diretor que trouxeram um treinador que desconhecia tudo daqui e que precisa de tempo longo para desenvolver, bem ao contrário do que o Inter necessitava para o momento. E o Tite dando banho de como um time se comporta em campo e ganha, e em cima do Muricy.

  • Fabio diz: 19 de fevereiro de 2015

    O time está jogando MUITO MENOS do que o time do Abel do ano passado, por mais que os “entendidos” achassem que isso seria impossível. Abel enfileirou quatro vitórias no fim do campeonato com um grupo aos frangalhos. Lembram do time que terminou o jogo contra o Figueirense, com Taiberson, Gustavo Ferrareis, W. Paulista, Rafael Moura e outra nulidades? Pois é, mesmo assim ganhou.

    Foram vitórias milagrosas, no detalhe, na sorte, no último minuto? Me serve. Melhor do que esse time que levou uma roda do Shaktar, outra do Strongest, levou quatro do Zéquinha EM CASA e não ganhou nenhum jogo no Gauchão. Para esse time não tem sorte ou milagre que dê jeito.

    Aguirre é estrangeiro, o que sempre atrapalha, não tem currículo nenhum, estava há anos no Catar, ou seja, totalmente desinformado sobre o futebol brasileiro e sulamericano e, apesar de ter morado anos no Brasil, não sabe falar português. Contratá-lo foi UM ERRO ENORME, e cada dia que demorarem para substituí-lo é um dia perdido. Como foi para o Palmeiras cada dia a mais que mantiveram o Gareca. É melhor mandar embora logo, antes que force a contratação de mais trastes como Nico Freitas.

    O Inter pariu uma bigorna para conseguir a vaga direta na Libertadores. Lendo e escutando os “entendidos”, vamos acabar chegando à conclusão de que era melhor não ter conseguido a vaga, para que a exigência de resultado nesses jogos não atrapalhe o “ótimo trabalho” que o Aguirre vai fazer a longo prazo.

    Ele que vá fazer trabalho a longo prazo no Penharol, se ainda quiserem ele por lá (o que eu duvido…).

  • Fábio vargas diz: 19 de fevereiro de 2015

    Uma coisa que me pergunto, será que a escalação da Bolívia foi do técnico ou foi do nosso presidente que sabe muito de esquemas de jogo, já que o mesmo criticou atuar num time com Sasha e Vitinho juntos após o primeiro jogo já que o time não foi bem defensivamente, porém ofensivamente foi melhor que nos últimos 3 anos!! Naquele jogo ele sugeriu em tom de imposição tirar um atacante e povoar o meio campo, esqueceram??!! Na primeira partida oficial do técnico ele abriu a boca para isso, será que foram só os efeitos da altitude, o técnico que não sou escalar ou um presidente que acha que pode escalar o time, se for não é a primeira vez que isso acontece, e por acaso ou não, foi na formação ideal do técnico que o time se comportou melhor em campo no segundo tempo!!! Vamos acordar pessoal!!!!

  • Leonardo Moraes diz: 19 de fevereiro de 2015

    Desde 2011 o Inter tem os mesmos problemas, como poderia funcionar uma nova troca de treinador? É como disse o Einstein, tentar resolver um velho problema do mesmo jeito que nunca deu certo… é burrice.
    Estes cartolas que ocuparam o Beira-Rio depois de 2006, não sabem contratar jogadores. Deveriam observar clubes como o Cruzeiro, que enganou eles direitinho vendendo o Nilton por merreca (fizeram uma onda pra não ficar muito óbvio) e nos tirando o maior roubador de bolas do Brasil – Willians.
    Querem trazer mais um lá das arábias para o InterPrev. Tem que ter esquema nisso aí…

    Realmente escapamos de um 7×1 lá graças ao Allison… e agora vai ser aquele abafa no Beira-Rio… mas peraí, alguem já esqueceu a eliminação em casa para o Peñarol do Aguirre em 2012, quando a equipe caminhava em campo e trocava passes laterais, quando precisava marcar gol pra classificar?

    É como foi dito acima: caindo na fase de grupos, é vexame enorme. Mas passando em 2º para as oitavas, é Boca ou Corinthians nas oitavas.

    Não dá para esperar muito deste Inter na Libertadores 2015, infelizmente. É dar tempo ao treinador e lutar pelo Brasileirão mais uma vez, esperando que a direção acorde e traga um lateral esquerdo e um atante QUE NÃO ESTEJAM ENCOSTADOS OU VELHOS, NO MÍNIMO.

Envie seu Comentário