Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Daniel Cravo: "Grandes investidores se afastaram do futebol brasileiro"

26 de agosto de 2015 0

Um dos grandes especialistas em Direito Desportivo no Brasil, o advogado gaúcho Daniel Cravo participará na semana que vem do Fórum de Integridade Financeira e Transparência no Esporte, organizado pelo Centro Internacional para Segurança do Esporte, em Genebra, na Suíça.

Único representante da América Latina, Cravo abordará um assunto polêmico num dos painéis do encontro: o fim da participação de investidores em direitos econômicos de atletas no futebol, segundo ordens da Fifa.

 

Leia abaixo um resumo da nossa conversa.

25daniel2

A janela de negócios da Europa fecha terça-feira que vem. Os clubes brasileiros já sentiram os efeitos das novas determinações da Fifa?

Acusaram o golpe. Esta é a primeira janela da proibição plena, que começou em maio. A retração é visível nos negócios. Os investidores recuaram ou estão em busca de novas alternativas. Não estão disponíveis como antes.

O que os grandes investidores estão fazendo para continuar no negócio do futebol?

Mudar o foco e comprar um time pequeno. Falo de grandes investidores, claro. Formar um “clube hospedeiro, uma barriga de aluguel ou um time de empresário”, como se diz na gíria. Um exemplo: o jogador é registrado, depois emprestado a um time maior, ganha vitrine e é negociado. Mas só gente com muito dinheiro pode recorrer a tal estratégia, comprar um clube menor e investir pesado, contratar e negociar.

Se o clube burlar a nova lei da Fifa, pode ser punido?

O clube pode ir à Justiça comum e provar que seu contrato com o investidor é válido, é reconhecido. Ok, a Justiça reconhece, o clube paga direitinho, mas a Fifa pode não aceitar e punir o clube na Justiça desportiva de diferentes maneiras, multar, impedir a negociação do atleta, coisas assim. Clube grande está sempre de olho nos movimentos de outros grandes clubes. Qualquer denúncia pode resultar em perda de pontos em uma grande competição. É preciso atenção.

A ausência de grandes investidores é boa ou ruim para o Brasil?

Não temos o poder financeiro da Europa. A Fifa jogou pesado com a América do Sul. Não discutiu e nem ofereceu um período de transição antes da aplicação da nova lei. Nossos clubes já estão sofrendo com falta de dinheiro e não vejo grandes possibilidades de reverter o processo.

 

25daniel1

Cravo, ao lado de Fernandão, em 2012, quando ajudou o Inter a solucionar o caso Oscar com o São Paulo (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Envie seu Comentário