Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Inter de 2016 não pode ser igual ao de 2015

06 de dezembro de 2015 8
07argel

Argel e os jogadores saúdam a torcida depois do último jogo da temporada no Beira-Rio (Agência RBS/BD)

 

Vitorio Piffero garantiu Argel Fucks em 2016 depois da vitória sobre o Cruzeiro, 2 a 0, neste domingo, no Beira-Rio.

Está certo o presidente. Os problemas do Inter não passam somente pelo treinador. O que o clube necessita é de uma reforma geral no departamento de futebol, algo que só o presidente pode comandar.

Piffero, que vê complô em todos os lados, é experiente, conhece vestiário como poucos. Quando um objetivo não é alcançado, uma mudança é sempre bem-vinda. É do jogo. 

Mas a campanha irregular, 21 pontos distante do campeão Corinthians, pode ser colocada na conta de Argel Fucks. O time foi sempre instável, não alcançou a regularidade. A irregularidade foi um das marcas de Argel no segundo semestre, claro que ele tem a sólida desculpa das lesões de jogadores importantes. Seu time ganhou em casa, perdeu fora. Ele é um motivador, não um organizador, mesmo abrindo espaços importantes para os mais jovens. Seu time sempre preocupou o torcedor.

Fora da Libertadores, o Inter começará 2016 pelo trilha do Gauchão. Vai ganhar menos dinheiro, investir menos, baixar a folha de pagamento, talvez seja o momento ideal para refazer o grupo de jogadores, negociar alguns, contratar outros. O momento é de renovação. 

O Inter de 2016 não pode ser igual ao de 2015. O torcedor não aceita mais um Gauchão, um terceiro lugar na Libertadores, um quinto no Brasileirão nas contas finais de uma temporada. É bom, mas é pouco, ao menos para o clube que conquistou o mundo em 2006.

Bookmark and Share

Comentários (8)

  • paulo bsb diz: 6 de dezembro de 2015

    -Se for igual já é lucro. Presidente disse que o time foi muito bem. Argel também acha que o ano foi muito bom. Vice-campeão do 2.turno, classificado pra copa do brasil. O que vier é lucro…..kkkkkkkkkkkkk Piada pronta….

  • Francisco Matte diz: 6 de dezembro de 2015

    “Inter de 2016 não pode ser igual a 2015″, mas pela Entrevista do Presidente Pifeo Erro, o Inter de 2016 tem tudo para ser pior que 2015. Nenhum clube do grupo de Elite do Futebol Brasileiro foi tão amador que nem o Inter, o Doping de alguns atletas um um exemplo disso.

  • Carlos sócio colorado platinum diz: 6 de dezembro de 2015

    A culpa é do Pífero…em 2010 mandou o Fossati embora sem motivo…em 2015 tinha motivo para mandar o Aguirre embora porque estava suspenso por tres jogos e se omitiu…ainda por cima não deixava o Vitinho nem no banco de reservas…era para mim estar preocupado com o Mundial de clubes…quanto aos bi-rebaixados faltou pouco para o “título” de vice-campeão brasileiro…kkk

  • pedro luis da silva diz: 6 de dezembro de 2015

    ” O torcedor não aceita mais ” , desde quando o sr. fala pela torcida do Inter? Nós torcedores por obvio queremos ganhar tudo, mas por certo não é um jornalista que vai ser o porta voz do sentimento colorado. Faça analise do time, do trabalho, mas não tenha a pretensão de falar pela torcida.

  • LAERT diz: 6 de dezembro de 2015

    Mais vai ser igual. Um bando torcedores fanáticos enchendo os bolsos dos dirigentes, empresários e jogadores. Assim funciona o futebol. Cuidado com o FBI. Lá eles pegam os espertalhões. Aqui os espertalhões pegam os inocentes úteis, ou melhor, torcedores e sócios.

  • Pedro diz: 6 de dezembro de 2015

    O grande erro de Argel no comando técnico do Inter foi não ter descartado de cara o Dalessandro. Esse sim o grande culpado pelos maus resultados do Inter. Hoje, sem o Dale, o Inter jogou com rapidez, com passes certos, apesar de ausência de jogadores como Valdívia e Saxa. Com o Dalessandro o time fica lento, quase parando, sofre contra-ataques normalmente armados por ele. O Dalessandro irrita os companheiros que, nervosos, não conseguem jogar mais nada. Por favor, Pífero, Dispensem o Dalessandro já. Caso contrário, 2016 será mais um ano perdido para o Inter.

  • LUIZAO diz: 6 de dezembro de 2015

    Pessoal, vamos dar um voto de louvor a esta Diretoria. Nós tivemos muitas lesões demoradas nesta ano. Perdemos Nilmar, Aranguiz, Fabricio. Após machucaram-se Geferson, Dale, Sasha e Valdivia. Ainda teve o caso Nilton. Isto dá quase um time completo. Com Fernando Bob e mais um meia atacante e tambem um atacante de fundamento e algumas promessas da base que já estão pedindo caminho, acho que vai dar para encarar 2016. Encarar seriamente o BR/2016, do inicio ao fim será o primeiro passo. Normalmente no primeiro turno, os melhores times do ano passado, estão envolvidos com Libertadores e outros com copa do Brasil. Como o Inter começa a disputar a Copa do Brasil somente em agosto, o colorado terá quase quatro meses para dedicar-se exclusivamente ao BR/2016. Vamos enxugar sensivelmente nossa folha de pagamentos com a saída de Dida, Juan, Léo, Nico, Lisandro. Vamos confiar totalmente no Argel (ele é bastante comprometido com nosso clube) .Tomara que ele consiga controlar e unificar nosso vestiário. Feito isto e aliado a uma otima preparação de inicio de temporada, teremos condições de realizar um otimo 2016.

  • Dorian R. Bueno diz: 7 de dezembro de 2015

    PERDÃO COLORADOS, EU FUI OTIMISTA DEMAIS !!!

    Mesmo vencendo o Cruzeiro por 2×0, para muitos seriamos uma zebra no G4.
    O ciclo do Internacional foi de cinco em 2015.

    Conquistou o Penta campeonato Gaúcho, levou 5×0 no GRENAL do BRASILEIRÃO, a diferença de gols para São Paulo foi imensa para variar 5 gols a mais, e o quinto lugar ficou de bom tamanho.

    Deu à lógica, parabéns ao Corinthians, Atlético-MG, Grêmio e São Paulo.

    Quando Vitorio Piffero ganhou o pleito para presidente muitos cantaram o campeão voltou. Recebeu um BEIRA-RIO lindo de novo, vaga para LBA 2015, COPA DO BRASIL, e o tempo passou e o Piffero com a sua gestão PIFFOU tanto quanto os jogadores no BRASILEIRÃO.

    Somente mantemos a nossa hegemonia no RGS.

    Penso que o Argel Fucks é um grande vencedor mesmo com este seu jeito de falar e aplicar seus conhecimentos de futebol. Esta cultura de treinador a curto prazo não funciona mais, precisamos dar um voto de confiança.

    Veio treinar um time desacreditado, doente, sem alma, sem força física que estava chegando lá nas bandas do Z4, e consegui tirar do mesmo grupo muito mais que o Diego Aguirre no brasileirão. Time grande tem que ter dirigentes que conheçam futebol, plantel e estar focado em todas as competições do ano. Ex: Corinthians e Palmeiras.

    Tivemos belas descobertas como o Vitinho, Dourado e Valdivia, mas no grupo de jogadores muitos já estavam estressados, ricos, ultrapassados como o Tango Argentino D’Alessandro, que muitas vezes até estava doente, mas em outras tirou o pé e pediu para ser expulso. Obrigado teu ciclo também já passou e foi muito bem pago por isto.

    Alguns times pequenos mantiveram a escrita contra o COLORADO, fizeram grandiosas partidas contra nós, tiraram pontos preciosos, e mais uma vez pagamos muito caro por não ter tido o mesmo espírito de competitividade.

    Para o ano de 2016 o ciclo será do nro. 6, e serão necessárias muitas reflexões, renovações de dirigentes, atletas e condutas profissionais.

    Um clube tão grande como o INTERNACIONAL, terá que assimilar porque perdeu tantas TAÇAS, TEMPO, DINHEIRO, e buscar as causas destas derrotas, para logo mais a frente ser mais um merecedor CAMPEÃO.

    Poderemos ser com folga Hexa Gaúcho, mas somente isto será pouco para amenizar as perdas de 2015.

    Abs. Dorian R. Bueno – POA – 07.12.2015.
    Dorian Bueno – Google+ Postagens
    Até ontem 13.462 Acessos. Graças a Deus.

Envie seu Comentário