Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Os sete caminhos do Grêmio na Libertadores 2016

08 de dezembro de 2015 7
08liberta

Uma cena de Grêmio e Flamango, jogo disputado em março de 1983, no Estádio Olímpico (Agência RBS/BD)

 

 As vitórias na Copa Libertadores da América são construídas antes, durante e depois das partidas do maior torneio de futebol das três Américas.

1) Eleger uma prioridade na janela de contratações. Buscar um atacante capaz de assumir a camisa titular, ser uma das referências da equipe.

2) Não ficar concentrado só na parte ofensiva, tentar laterais, um zagueiro e um meia.

3) Dois ou três dos reforços poderiam falar espanhol. Um time brasileiro na Libertadores precisa de jogadores com o sotaque da região.

4) Time de Libertadores não se faz com jogadores ingênuos, revelações da base. É preciso atletas experientes, treinados em jogos internacionais, no enfrentamento pesado com equipes da Argentina, da Colômbia, do Chile, entre outras.

5) Mobilizar os torcedores, criar uma ambiente de Libertadores na Arena. Oferecer preços especiais, gerar promoções, pacotes familiares, preços diferenciados para estudantes.

6) Acompanhar muito de perto os bastidores da Conmebol, em Luque, no Paraguai, e monitorar as escalações dos árbitros. A Conmebol é um instituição corrupta. Convocar um ex-árbitro com experiência na competição para que instrua os jogadores, especialmente os que ainda não foram testados em jogos no Exterior.

7) O treinado Roger Machado tem 10 edições da Libertadores no currículo. Pode servir de referências, mas é preciso convocar ex-jogadores ligados ao Grêmio para que conversem com o grupo, tirem dúvidas, incentivem. Reforços fora de campo também são bem-vindos.

Bookmark and Share

Comentários (7)

  • JulioK diz: 8 de dezembro de 2015

    Parabéns!!

    Aprendeu com o INTERNACIONAL!!

  • LAERT diz: 8 de dezembro de 2015

    Estou de pleno acordo.
    Uma Libertadores se ganha com imposição em campo, mas isso não significa usar
    violência ou prática anti-desportiva.
    Uma competição desse porte exige que a equipe entre em campo, sempre com a vontade de ganhar.

  • miquelangelo diz: 8 de dezembro de 2015

    Paulo Roberto, Baidek, Casemiro, China, Renato Gaúcho em 83 e Danrlei, Roger, Carlos Miguel e Arilson em 95, todos pratas da casa e campeões da libertadores e tu diz que não se ganha com pratas da casa.

  • Daniel diz: 8 de dezembro de 2015

    Pois é Miquelangelo: Arce, Rivarola, Adlson, Dinho, Paulo Nunes, Goiano e Jardel eram prata da casa?

  • miquelangelo diz: 8 de dezembro de 2015

    tu leu o item 4 do comentário do blogueiro caro Daniel??? Ele diz claramente que não se vence com pratas da casa e eu só mostrei que nas duas liberta vencidas pelo Grêmio tinha a metade do time da base. Eu não quero o time sub 20 que tá disputando o campeonato RS agora, só não quero que vão com uma caçamba de dinheiro para trazer jogadores que não resolvem nada e quebrem o clube.

  • Mauricio Todeschini diz: 8 de dezembro de 2015

    Contratacoes que viriam bem:
    - lateral direito: yago pikachu (Paysandu), Daniel Bocanegra (Atletico Nacional)
    - lateral esquerdo: Juan (Coritiba), Anderson Pico (emprestado ao exterior pelo Flamengo)
    - zagueiros: Paulao (Inter), Durval (Sport)
    - volantes: Adilson (Terek Grozny) e Willian Magrao (Nautico)
    - meias: Diego Souza (Sport)
    - atacantes: Luis Fabiano (Sao Paulo), Andre (Sport), Clayton (Figueirense), Borges (Ponte Preta), Biro-Biro (Ponte Preta), Henrique Almeida (Coritiba), Vitinho (Inter), Luan (Atletico Mineiro), Fred (Fluminense)

  • Packers96 diz: 18 de dezembro de 2015

    Olha a RBS dando as dicas para o grêmio conseguir ganhar um título da LA.
    É o desespero de ver o time na sombra do Internacional a 15 anos.

Envie seu Comentário