Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Caixa oferece milhões a clubes, mas deixa gaúchos de fora

21 de janeiro de 2016 6
21camisetas

O gaúcho Banrisul é um antigo e fiel parceiro de Grêmio e Inter (Agência RBS/BD)

A Caixa investirá R$ 83 milhões em 10 clubes brasileiros de sete Estados na atual temporada. A conta pode alcançar R$ 112 milhões se o banco renovar com o Corinthians – que recebe R$ 30 milhões anuais. O Flamengo garantiu R$ 25 milhões. Juntos, os dois clubes mais populares do Brasil ganharão R$ 55 milhões em 2016. O logo da instituição ganhará destaque especial nas camisas oficiais dos parceiros.

Grêmio e Inter, somados, coletam R$ 27 milhões anuais do Banrisul, mais isenção em algumas taxas, serviços e prêmios por títulos e performances em competições nacionais e internacionais. A dupla mineira, Cruzeiro e Atlético-MG, garante R$ 25 milhões da Caixa – os dois têm mais torcedores do que tricolores e colorados. No Paraná, Coritiba e Atlético-PR arrecadam R$ 12 milhões.

A Caixa tentou se aproximar da Dupla em 2014. Não conseguiu. Foi detida pelo escudo do Banrisul, parceiro de Grêmio e Inter desde o final do século passado e que renovou o contrato por mais dois anos em 2015.
O Brasil-Pel, integrante da Série B do Brasileirão, foi a Brasília em busca de apoio. Nada. Deverá receber uma ajuda do Banrisul de R$ 600 mil mensais.

Por falta de poder político – e também por entender que o futebol gaúcho não merece grandes investimentos – a Caixa não se interessou em comprar o direito de nome (naming right) do Gauchão. Dirigentes da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) visitaram Brasília, mas não obtiveram sucesso. Outros clubes do interior gaúcho falharam igualmente quando foram buscar socorro econômico na Capital Federal, ao contrário da Chapecoense. A Chape conquistará R$ 6 milhões anuais – quase a mesma quantia que o Xavante deverá ganhar do Banrisul.

A Caixa pensou em patrocinar a Arena Corinthians, em São Paulo. Desistiu quando estudos provaram que não teria retorno, que ninguém chamaria a nova casa corintiana de “Arena Caixa”. Mas nunca pensou fomentar uma parceria com os estádios da Dupla.

Grêmio e Inter ganham R$ 27 milhões do Banrisul, R$ 3 milhões da Tim, que precisa renovar, e R$ 7 milhões da Unimed (troca de serviços). O que significa R$ 37 milhões em patrocínios. Perdeu a Tramontina ou R$ 5 milhões. Precisa correr atrás de um novo parceiro para ocupar as mangas das camisas e outro que será acomodado nas omoplatas.

Bookmark and Share

Comentários (6)

  • giovani duarte diz: 21 de janeiro de 2016

    Parceria ?? o banrisul pagando essa ´´mixaria“e ainda chamam de parceria ? Temos que procurar outros patrocinadores, até nisso estamos ficando pra trás. Encher de patrocinadores a camiseta, o importante é entrar dinheiro pro clube.

  • flavio – cascavel pr. diz: 21 de janeiro de 2016

    A solução é simples; já q mais de 90%dos gauchos, são colorados ou gremistas, os msms devem boicotar 100% a caixa corrupta.

  • LAERT diz: 21 de janeiro de 2016

    É uma verdadeira farra com o dinheiro público. Enquanto isso, a segurança, a educação, a saúde e os demais serviços públicos ficam abandonados.
    Até quando o povo vai aceitar isso?
    Para o bolso de quem vão essas verbas?

  • Daniel S diz: 21 de janeiro de 2016

    Ainda bem! Aliás, a Caixa não deveria patrocinar nenhum clube! Não é empresa de economia mista, como o Banrisul (que, aliás, também acho que não deveria patrocinar a dupla). A Caixa é puramente empresa pública.

    Vi os valores que irá investir nos clubes. DUVIDO que terão esse retorno!! NUNCA!

    Poderiam destinar esses valores para o governo fazer algo melhor.

    E, como competem com bancos privados, lógico que precisam aparecer.Podem patrocinar, aparecer, fazer propagandas, marketing, o que quiserem. Mas acho absurdo gastarem o que gastam no futebol.

    Alguém já auditou para ver retorno real que a CEF tem? E outra, empresa pública não tem dono, e assim ninguém se importa se o dinheiro está sendo bem ou mal gasto. Time de futebol é assim também. Já os bancos privados, não. Tem um dono e sabe muito bem o que quer, e tem na ponta do lápis quanto vai ter de volta…

    Isso demonstra bem , por analogia, a realidade brasileira e suas importâncias no investimento.

  • Rodrigo Festa diz: 21 de janeiro de 2016

    Por que será que a tal da Caixa paga mais pra la pros de cima ? nem preciso comentar né, outra coisa, pra mim camisa de futebol tem que ter apenas o patrocinio master, nada contra ter outros patrocinios, e sei que tem gente que vai dizer, mas gera dinheiro , sei disso mas na minha opinião acho que fica mais bonito apenas o patrocinio master. sonho em ver a camisa do colorado so com o patrocinador master na frente e atras em cima do numero, o nome do jogador e só. ia ficar show de bola. sei que to pedindo demais, mas não dizem por ai que sonhar não custa nada.

  • Correto; Raimundo Silva creci – rs 38493 diz: 22 de janeiro de 2016

    É muito difícil entender como uma administração torra 112 Milhões de reais para aparecer em camisetas de clubes, e tira 75% das bolças escolares das faculdades. Ainda; soca 55 milhões na conta do Corinthias paulista e Flamengo, em quanto a miséria se sucede pelas periferias das capitais desses clubes. Existem centenas de setores que nos trariam retornos sociais, menos clubes de futebol. Que barbaridade.

Envie seu Comentário