Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Conheça o troféu da Copa Fernandão

01 de outubro de 2014 0

Com base em foto de Marcelo Campos, os artistas Nina Eick e Itamar Rodrigues criaram o troféu que será entregue ao vencedor da Copa Fernandão.

Guarani-VA e Lajeadense fazem o primeiro jogo da final nesta quinta-feira, em Venâncio Aires.

Fernanda Costa, viúva de Fernandão, e os dois filhos assistirão ao jogo ao lado do presidente da FGF, Francisco Novelletto.

01fernandao

 

01FERNANDAO1

Bookmark and Share

Os 30 mil visitantes da Arena

30 de setembro de 2014 2

O Futebol Tour espera receber neste mês o visitante número 30 mil na Arena.

As visitas guiadas ao estádio do Grêmio já atraíram 29.850 torcedores desde a inauguração do tour, em dezembro passado.

O passeio permite conhecer até mesmo os vestiários do time.

01ar

As visitas guiadas ao estádio gremista começaram em dezembro de 2013 (Agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

Movimento pró-Koff não fará campanha na eleição

30 de setembro de 2014 1

A queda de Marcos Chitolina do futebol causou um mal-estar entre o grupo Grêmio Vencedor (MGV) e a atual alta cúpula gremista. A decisão foi vista como uma atitude eleitoreira.

Chitolina deveria sair só em dezembro, no final da gestão Fábio Koff, e não na semana passada. Tanto que o movimento não fará campanha para o candidato Romildo Bolzan Jr. e nem deve apoiá-lo mais adiante.

Os 31 conselheiros, no entanto, votarão em bloco no nome da situação.

O surpreendente é que um dos integrantes do MGV, Antônio Dutra Jr., aceitou o convite para ser um dos integrantes do Conselho de Administração (CA) de Romildo, caso vença a eleição presidencial no mês que vem. Foi um decisão pessoal, fora do consenso do movimento. 

Um dos líderes do MGV, o advogado Renato Moreira é um dos seis integrantes do conselho de Koff.

O MGV, entre outros conselheiros, queria Moreira como candidato à presidente presidente no lugar de Romildo.

30chi

Chitolina, ex-dirigente político do departamento de futebol (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Oposição colorada se aproxima de ex-presidente campeão

30 de setembro de 2014 0

O Convergência Colorada apresenta nesta quarta-feira, às 20h, na Parrilla del Sur, na Capital, seu plano de gestão.

O movimento, que une mais de 75 conselheiros, deveria anunciar na data o nome do seu candidato à presidência do clube. Recuou estrategicamente.

O articulado grupo de oposição está dividido entre os que defendem uma aliança com Vitório Piffero, apoiado também por outros movimentos, e os que desejam uma candidatura própria – mesmo que as chances de vitória nas eleições do final do ano sejam mínimas. Piffero ainda não admite a sua candidatura, ao menos oficialmente.

O grupo não sabe se Piffero topa discutir a fundo um novo tipo de gestão e um departamento de futebol mais profissional, entre outras questões pontuais, mas sabe que ele gostaria de dirigir o Inter, caso vença nas urnas, com uma maioria confortável no Conselho Deliberativo.
Numa aliança com o Convergência, o ex-presidente (2007/2010) teria mais de 180 conselheiros ao seu lado.

30pif

Piffero, com o antigo Beira-Rio como moldura Agência RBS/AFP)

Bookmark and Share

Novo CT do Grêmio terá réplica da antiga Baixada

30 de setembro de 2014 7

Em duas gestões, entre Paulo Odone, o idealizador, e Fábio Koff, que completará a obra, o Grêmio investiu R$ 11 milhões no Centro de Treianemento Luiz Carvalho, nas proximidades da Arena, no Bairro Humaitá. Com o CT e a Arena, o clube ganha equipamento de primeiro mundo.

O presidente do clube terá uma sala especial (a outra será na Arena), decorada com móveis da sala presidencial do Olímpico.

O CT, que será inaugurado nesta terça-feira, receberá um espaço destinado aos torcedores, que poderão conhecer o CT e acompanhar os treinos com bola

Será uma réplica das arquibancadas do Estádio da Baixada (1904/1954). O projeto deve andar nos próximos meses.

30baixada

O Estádio Baixada, segundo o artista Vitório Gheno (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

“Falta coragem aos jogadores”

29 de setembro de 2014 4
29intyer

Jogadores de Inter e Atlético-MG protestam em nome do Bom Senso FC, em novembro de 2013 (Agência RBS/BD)

João Henrique Chiminazzo, 34 anos, é advogado, especialistas em direito desportivo. O paulista travou batalhas ao lado do Bom Senso FC, mas deixou o grupo. Ele fala sobre a realidade do jogador no Brasil.

O torcedor brasileiro entende que o jogador de futebol ganha uma fortuna. Certo?
Há um mito em torno dos rendimentos do jogador de futebol. Há realmente uma pequena parcela que ganha muito bem, como ocorre em qualquer profissão, como médico, advogado, empresário, dentre outros. Para se ter uma ideia, há no Brasil aproximadamente 15.136 atletas registrados, sendo que 12.784 (84%) ganham até dois salários mínimos. Apenas 0,42% ganha os salários astronômicos de mais de R$ 300 mil. Nota-se que a realidade não é de grandes salários. Essa é a exceção e infelizmente é essa que é divulgada na mídia. Posso afirmar que apenas uma pequena parcela ganha muito bem no futebol brasileiro.

Você tem uma ideia da média real dos salários do atleta profissional no Brasil?
Como disse anteriormente, 84% dos atletas ganham até dois salários. No Brasil, todos esquecem os clubes profissionais que são 684, mas somente cem deles disputam as séries A, B, C ou D do Campeonato Brasileiro. O restante, que é a grande maioria, não disputa competição nacional, apenas regional. Mas isso não é divulgado.

O jogador consegue guardar dinheiro e enfrentar uma aposentadoria medianamente confortável?
Uma pequena minoria consegue fazer o seu “pé de meia” durante a carreira, mesmo porque a grande maioria não ganha o suficiente nem para o próprio sustento. Tenho um bom amigo jogador, que tem um filho de
12 anos e o garoto já estudou em 17 escolas diferentes, em razão do pai sempre mudar de emprego e cidade. Essas mudanças geram custos, e o jogador não consegue fazer sua reserva para depois da carreira. Há muitos exemplos de jogadores de expressão que, após o término da carreira, ficaram literalmente pobres.

Quantos brasileiros jogam profissionalmente hoje? Você tem números aproximados?
Há aproximadamente 15.136 contratos de profissionais em vigência no Brasil. A CBF não libera esse número com facilidade, mas o número é basicamente esse.

O Bom Senso FC levantou uma bandeira em nome dos jogadores. O movimento, que deseja mudar o futebol, tem futuro? Qual a sua opinião?
O Bom Senso surgiu como um movimento buscando a melhoria do futebol como um todo, não apenas para os jogadores. Infelizmente, por diversos fatores, acabou perdendo um pouco de força. A CBF não se importa com o futebol praticado no Brasil. Sua única preocupação é a Seleção. O que me assusta é que todo mundo com quem converso é a favor do Bom Senso, mas ninguém se manifesta. Parece que todos têm medo. Mesmo assim, acredito no movimento e ainda acho que muita coisa pode acontecer.

O que você acha que falta para o jogador brasileiro assumir um papel de protagonista também fora de campo?
Coragem. Falta um pouco de coragem para os jogadores brasileiros. Eles são os protagonistas do futebol. Sem jogador, não há futebol. E, do jeito que está, o futebol no Brasil vai acabar. Acredito que a classe dos jogadores deve se unir mais e mostrar sua verdadeira força. Sempre que posso digo isso, a solução para o futebol brasileiro está na união dos jogadores e na paralisação dos campeonatos.

Bookmark and Share

Inter e Coritiba, o que os números dizem

27 de setembro de 2014 1

O Inter não perde para o Coritiba atuando no Rio Grande do Sul há 12 anos (nove jogos).

Mas não o vence há dois anos (quatro partidas).

27ara

Aránguiz, volante colorado (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

O valorizado Argel Fucks

27 de setembro de 2014 0

Argel Fucks, 40 anos, é um dos mais valorizados técnicos do Brasileirão. O treinador do Figueirense (12º colocado)recebeu uma proposta de renovação.

Pediu um tempo.

Vasco e Palmeiras fizeram contato. Em seis anos, treinou 15 clubes. Ele tem fãs no Inter.

27fucks

Argel está na mira de grandes clubes brasileiros (Figueirense/Divulgação)

Bookmark and Share

Conheça a média de gols do Brasileirão 2014

27 de setembro de 2014 0

A média de gols nos 240 jogos do Brasileirão está em 2,19 por partida – em 2013 foi de 2,46.

Neste ano, em 24 rodadas, foram marcados 526 gols, 120 deles de cabeça.

Escores mais repetidos: 1 a 0 (62 vezes) e 2 a 0 (36 vezes).

27mor

Marcelo Moreno é o goleador do Brasileirão (Washington Alves/Light Press, BD)

Bookmark and Share

Arbitragem no Brasileirão: os novos escudos da CBF

27 de setembro de 2014 0

As más jornadas dos árbitros nas partidas do Brasileirão alertaram o Departamento de Arbitragem da CBF. O diretor Sérgio Corrêa decidiu ajudar o árbitro nos 90 minutos. Escalou profissionais mais experientes e qualificados para trabalhar ao lado das goleiras.

Integrante da Fifa, o paranaense Héber Robero Lopes será árbitro assistente adicional número 1 no jogo entre São Paulo e Fluminense, hoje, às 21h. Corrêa pediu que o árbitro de campo dê mais mais atenção aos seus auxiliares de linha de fundo.

Aspirante a Fifa, Luiz Flávio Oliveira apita Inter e Coritiba, amanhã, às 18h30min. Será assistido por Guilherme Ceretta de Lima, outro paulista que busca uma vaga na Fifa e pelo bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho, que atuou na Copa do Mundo do Brasil.

Cerca de 50 árbitros já atuaram na Série A, 15 deles estrearam na competição. A CBF culpa a renovação pelos problemas. A partir de agora, árbitros mais experientes, como o carioca Marcelo de Lima Henrique, 43 anos, devem trabalhar sem descanso nas últimas 14 rodadas do campeonato.

27juiz

O experiente Marcelo de Lima Henrique carrega o escudo Fifa (Norberto Duarte/AFP)

Bookmark and Share

O menu do futebol ao vivo do sabadão

26 de setembro de 2014 0

  O que a TV promete exibir no último sábado de setembro: 

8h45 – Campeonato Inglês: Liverpool x Everton; ESPN Brasil

9h30 – Campeonato Brasileiro de Showbol: Inter x Santos; SporTV 2

10h30 – Campeonato Brasileiro de Showbol: Vasco x Grêmio; SporTV 2

10h30 – Campeonato Alemão: Colonia x Bayern de Munique; ESPN+

11 horas – Campeonato Inglês: Manchester United x West Ham; FOX Sports

11 horas – Campeonato Inglês: Hull City x Manchester City; FOX Sports 2

11 horas – Campeonato Inglês: Chelsea x Aston Villa; ESPN Brasil

11 horas – Campeonato Espanhol: Villarreal x Real Madrid; ESPN Internacional

12 horas – Campeonato Francês: Toulouse x Paris Saint-Germain; SporTV 2

13 horas – Campeonato Italiano: Roma x Verona; FOX Sports 2

13h30 – Campeonato Inglês: Arsenal x Tottenham; FOX Sports

13h30 – Campeonato Holandês: NAC x Ajax; ESPN+

14h30 – Campeonato Português: Estoril x Benfica; SporTV 3

15 horas – Campeonato Espanhol: Atlético de Madrid x Sevilla; ESPN Brasil

15h45 – Campeonato Italiano: Atalanta x Juventus; FOX Sports

16h10 – Série B: Ponte Preta x Ceará; RedeTV

16h10 – Série B: América-MG x Santa Cruz; Pay-per-view

16h10 – Série B: Oeste x Bragantino; Pay-per-view

16h10 – Série B: Avaí x Boa; Pay-per-view

18h30 – Brasileirão: Sport x Cruzeiro; SporTV

18h30 – Brasileirão: Chapecoense x Criciúma; Pay-per-view

18h30 – Campeonato Brasileiro da Série C: Cuiabá x àguia; TV Brasil

19 horas – Campeonato Mexicano: Cruz Azul x León; ESPN+

21 horas – Brasileirão: São Paulo x Fluminense; Pay-per-view

21 horas – Série B: Atlético-GO x Portuguesa; Pay-per-view

21 horas – Série B: Icasa x ABC; Pay-per-view

 

27liver

A cidade de Liverpool, casa de um dos times mais populares da Inglaterra (agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

Pleno do STJD evitou erro histórico

26 de setembro de 2014 45

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) foi racional. Não “excluiu” o Grêmio da Copa do Brasil. Puniu o clube com três pontos, o que o elimina da competição. A decisão parece justa.

No primeiro jogo, o Santos venceu por 2 a 0, na Arena. Os auditores foram unânimes na decisão. Há uma diferença abismal entre ser “excluído” ou perder “três pontos”. Com seu voto, o Tribunal não abriu uma exceção.

Se o Grêmio fosse “excluído” de uma competição, outros clubes poderiam seguir o mesmo caminho na mesma Copa do Brasil, no Brasileirão ou em campeonatos regionais. Imagina um clube ser “excluído” ainda no primeiro turno do Brasileirão, descendo para a Segundona? Quebraria. Precisaria de várias temporadas para se recuperar. 

A imagem do clube foi preservada. O recurso gremista pela reversão da exclusão da Copa do Brasil deu certo. embora lutasse pela realização da segunda partida contra o Santos, no litoral paulista – agora os santistas enfrentam o Botafogo.

A injúria racial contra o goleiro Aranha saiu da boca de uma minoria e não da parte mais representativa dos torcedores. Os que forem alcançados pela Justiça precisam ser responsabilizados com severidade. Quem puniu o clube foi o torcedor que vive num mundo à parte, fora da civilização. É preciso atenção, ele voltará. O Grêmio não é exceção. Todos os clubes, no Brasil ou no Exterior, têm os seus.

O relator Paulo Salomão abriu seu voto. Optou pela perda de pontos do Grêmio, descartou a exclusão.

– Eu não considero o Grêmio um clube racista, nem o povo do Sul racista. Não é este o enfoque da condução do meu voto.

Salomão falou pelos colegas do STJD. Numa frase, rápida frase, disse o que milhões pensam.

Bookmark and Share

Que lance! Celestino Valenzuela lança livro nesta sexta-feira

26 de setembro de 2014 0

Celestino Valenzuela autografa nesta sexta-feira, às 19h, na loja Multisom do BarraShoppingsSul, na Capital, o livro Que Lance! Celestino Valenzuela Abre o Jogo e Revela Histórias Surpreendentes, escrito em parceria com as jornalistas Eduarda Streb e Rafaela Meditsch.

Celestino é um dos nomes históricos do rádio e da TV do Rio Grande do Sul.

Será best-seller na Feira do Livro de Porto Alegre, em novembro.

 

26vale

Celestino Valenzuela fala na bancada do Jornal do Almoço, da RBS TV, nos anos 1980 (Agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

Marsiglia e a mão na bola: "Apitar é usar bom senso"

26 de setembro de 2014 6

Ex-juiz de Copa do Mundo e atual comentarista de arbitragem da Rede Globo, o gaúcho Renato Marsiglia entra na polêmica da “mão na bola” nos jogos do Brasileirão. Falei com Marsiglia, ontem, em Porto Alegre, na sua volta da capital paulista, onde trabalhou no jogo entre São Paulo e Flamengo (2 a 2), no Morumbi.

A Fifa mudou algo nas regras do futebol?

Não. A regra da mão na bola não mudou, continua a mesma, e sempre interpretativa. A Fifa fez apenas algumas recomendações. Não sei se os árbitros brasileiros não entenderam as novas recomendações dos instrutores sul-americanos da entidade ou se foi incompreensão do tema passado.

Os árbitros estão mais nervosos nesta parte final e decisiva do Brasileirão?

Quem não quer pressão, não apita jogos de futebol, ainda mais entre profissionais. Os árbitros estão atuando sob grande pressão, o que não é bom para ninguém. As dificuldades aumentam. O jogador também sente. Os zagueiros estão preocupados, jogam com as mãos nas costas quando estão posicionados na grande área, o que prejudica a mobilidade deles. O atleta não sabe mais o que se passa na cabeça dos árbitros.

O que é possível fazer neste momento, bem no meio da competição?

Sempre digo que apitar uma partida de futebol é usar o bom senso. Sei que há árbitros bons, médios e ruins. Creio que eles precisam de orientação, de conversas. Encostar os experientes nos novos. Talvez seja a hora de chamar os mais rodados para trabalhar nas partidas mais decisivos de cada rodada.

O que falta ao árbitro?
O árbitro precisa ter sensibilidade durante a partida. Deve ler a jogada, quando a bola bate na mão do jogador. Saber quando o atleta está usando o braço indevidamente, de forma ilegal. Repito, aí entra o bom senso que, aliás, é algo que não se ensina. O cara tem ou não tem.

O que você, ex-árbitro da Fifa, faria nesta caso?

Escalaria os árbitros mais experientes. É a hora deles. Mas é preciso ter calma.

26mar

Marsiglia em ação no Gre-Nal, em 1986. Renato vê o cartão, no Estádio Olímpico (Agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

Ex-craque gremista será vice-presidente em grupo de oposição

25 de setembro de 2014 2
26emer

O ex-volante Émerson terá um lugar no conselho de administração de Homero Bellini Jr (Agência RBS/BD)

O ex-volante Émerson Ferreira da Rosa, 36 anos, será vice-presidente na chapa de Homero Bellini Jr nas eleições do Grêmio, no dia 7 de outubro. O jogador gaúcho, que defendeu o clube nos anos 1990, terá uma cadeira no Conselho de Administração do clube, caso Bellini seja eleito.

Ele é uma das novas armas do Movimento Grêmio Independente (MGI) para tentar derrotar Romildo Bolzan Jr, entre outros candidatos com menos chances de vitória, nas urnas. O MGI pretende anunciar mais dois nomes de expressão nas próximas horas. 

Emerson defendeu Grêmio, Bayern Leverkusen, Roma, Milan, Juventus e Real Madrid numa vitoriosa carreira de quase 15 anos. Tem uma experiência enorme no futebol, foi titular da Seleção, jogou Copa do Mundo e consegue entrar em todos os grandes clubes europeus e é gremista. Ele foi um dos maiores volantes da história recente do futebol gaúcho, um dos mais vencedores.

Entre 2012 e 2013, trabalhou com Vanderlei Luxemburgo no Olímpico. Foi assistente técnico do treinador.

Bookmark and Share

Quando custa montar uma loja da hamburgueria gremista

25 de setembro de 2014 5

Com 150m² de área, a Hamburgueria 1903 será aberta no sábado, às 10h30min, na Praça da Alfândega, na Capital. O Grêmio projeta a inauguração de mais cem lojas no sistema de franquia nos próximos cinco anos.

Os perfis dos estabelecimentos são três. O mais simples, estilo contêiner, categoria express, requer um investimento de R$ 195 mil. Os outros dois, em lojas de rua ou shopping, variam entre R$ 300 mil e R$ 600 mil.
O investimento é variável, em função do ponto e do tamanho.

O cardápio da Hamburgueria 1903, assinado pela chef Lelena César, contempla hotdog, choripan, saladas, batata frita e dois tipos de hambúrgueres.

25ham

A primeira Hamburgueria 1903 será inaugurada no sábado, na Praça da Alfândega (Divulgação, Grêmio)

Bookmark and Share

STJD busca outra solução para o "Caso Aranha"

25 de setembro de 2014 1

O Pleno do STJD julga o caso do goleiro Aranha nesta sexta-feira. Excluído da Copa do Brasil, o clube busca reverter a pena.

A tendência é que expulsão do torneio mais importante do país seja revista. É a informação que chega do Rio de Janeiro. A punição alcançaria o time na edição 2015 da competição, com perda de alguns mandos de campo, talvez dois.

A pena foi exagerada, penso agora. O Grêmio merecia ser penalizado, mas não com o absoluto rigor da lei. A decisão incomum abre um precedente, que pode afetar todos os clubes do país e em todas as competições. Ninguém tem controle sobre os torcedores, apesar de todos os cuidados e atenções. A torcida, uma parte pequena dela, é sempre uma bomba relógio. 

No final de semana passada, torcedores do São Paulo e do Corinthians estiveram envolvidos em casos de homofobia, na capital paulista. Fãs do Cruzeiro foram atacados à tiros por fanáticos do Atlético-MG nas proximidades do Mineirão. Uma guerra de fogos de artifícios entre cruzeirenses e atleticanos paralisou o clássico, domingo, na capital.

O estádio e seu entorno abrigam parte da sociedade brasileira, mas algum torcedores, especialmente integrantes de torcidas organizadas, vivem distante da civilização. Seu mundo é da violência, do banditismo.

São todos casos graves. Será que mineiros e paulistas merecem a condenação máxima? Não.

Os clubes devem ir ao STJD, os torcedores, responsabilizados na Justiça. Quem atacou Aranha precisa sentir o mal que fez.

25ara

Grêmio precisa ser punido, mas a exclusão da Copa do Brasil é uma atitude radical (Agência RBS?BD)

Bookmark and Share

Oposição colorada lança candidato à presidência

25 de setembro de 2014 0
25farias

Sandro Farias, uma das lideranças do movimento Convergência Colorada (Agência RBS/BD)

 

O Convergência Colorada sai na frente nas eleições à presidência do Inter, marcadas para o mês de novembro, e anuncia quarta-feira à noite o nome do seu candidato. A tendência é que o conselheiro Sandro Farias encabece a chapa, ao lado de João Patrício Herrmann e Humberto Busnello.

O grupo acredita ter 78 votos no Conselho Deliberativo (CD), contra cerca de 130 dos apoiadores de Marcelo Medeiros e 110 dos que seguem Vitorio Piffero – os dois ainda não se declararam candidatos, mas têm o respaldo dos seus movimentos.

Ex-homem de futebol de Giovanni Luigi, em 2011, Roberto Siegmann, hoje um crítico da ataul gestão colorada, busca sustentação para lançar o seu nome. Tem o apoio de Luís César Souto de Moura, que estava no vestiário no ano passado ao lado do técnico Dunga e que não apoia mais Luigi.

Se as conversas avançarem para uma futura coligação, o Convergência Colorada está hoje muito mais perto de Piffero, que também joga na oposição, do que dos situacionistas.

O Brasileirão reserva nove trepidantes rodadas (ou 27 pontos) antes das eleições de novembro no Beira-Rio.
Os resultados de campo têm o poder de turbinar ou murchar candidaturas.

Bookmark and Share

G-4 consola empate do bom Grêmio do Maracanã

25 de setembro de 2014 0

A vitória esteve ao alcance do Grêmio no Maracanã, do primeiro ao último minuto. Foram duas bolas na trave e algumas boas chances de gol.

As redes permaneceram invictas. O 0 a 0 final premiou o melhor, garantiu um posto no G-4 ao tricolor gaúcho – com a ajuda da derrota do Corinthians, em Florianópolis. A zona nobre da Copa Libertadores da América é realidade.

A luta é por uma das três vagas na ponta de cima da tabela. O título escapou faz tempo. É do Cruzeiro. Sete equipes disputam três habitações no G-4.

A defesa esteve bem, Marcelo Grohe, o melhor jogador do time em 2014, foi outra vez o nome do jogo. Salvou o empate.

O meio-campo defendeu e armou. Pressionou os cariocas.

O ataque se enrolou. Perdeu o instinto matador. Luan e Dudu temem a grande área, fazem de tudo para não chutar, driblam sempre um a mais, passam sem a mínima certeza. Cavalieri fez uma defesa espetacular num grande chute de pé esquerdo de Barcos.

O Grêmio precisa arriscas mais. Felipão precisa deixar de lado as substituições óbvias e oferecer mais minutos nos jogos ao canhoto Fernandinho. Deve ousar mais em determinados jogos. Uma série de empates acrescentam pouco.

Não seria exagero se o Grêmio deixasse o Rio com uma vitória, especialmente no primeiro tempo, quando mandou na partida. Recuou depois, cansou, abriu espaços e nomeou Marcelo Grohe como salvador da noite. Ele ficou com o título.

Felipão gostou do time, que pega forma, da entrega, da dedicação. O Grêmio elegeu o Maracanã como a sua Arena remota. Sempre joga bem no Rio. Domingo, na mesma cidade, aguarda o Botafogo. Não dá para empatar de novo, o G-4 escaparia por entre os dedos.

Bookmark and Share

Chileno de seleção comanda Inter em goleada

24 de setembro de 2014 1

Ainda bem que o Inter não depende de Rafael Moura. O centroavante de poucos gols errou um pênalti quando o placar anunciava 3 a 0. O Criciúma, um dos quatro lanternas, estava amordaçado, sem chances de reagir. A torcida não se decidiu, vaiou e aplaudiu. Ficou dividida.

Pouco mais de 18 mil pessoas, que deixaram R$ 396 mil nos cofres colorados, compareceram ao Estádio Beira-Rio. O jogo merecia um público maior. O Inter briga por vaga na Libertadores, o torneio dos sonhos de todos os gaúchos.

O time inteiro mereceu palmas. Fez um bom jogo, especialmente no primeiro tempo, dominou completamente os catarinenses. Criou, marcou três gols e teve mais quatro, cinco chances de oferecer um elástico ao placar. Golear, fazer meia dúzia, não seria exagero.

O Inter não ofereceu oportunidade ao adversário, nem teve pena da fragilidade dos visitantes. Dida fez apenas uma grande defesa. O Criciúma corre acelerado de volta à Segundona. Não merece.

O chileno Aránguiz foi um dos melhores. Alex apareceu como bom coadjuvante. Sasha foi garçom e fez gol. D’Alessandro voltou a encontrar as redes. Paulão dominou o centro da zaga. Wellington protegeu zagueiros e laterais.

O três pontos acalmam o Inter. Garantem confiança aos jogadores, que esperam o Coritiba, domingo, às 18h30min, na Capital. Cada jogo em casa é uma decisão.

Os paranaenses não incomodarão, também caminham aceleradamente para a divisão inferior.

O título é quase uma miragem. Mas o G-4 é tão real quanto o gramado de Copa do Mundo do Beira-Rio

Bookmark and Share

Fifa critica árbitros brasileiros

24 de setembro de 2014 0

A polêmica nos lances de mão na bola na grande área no Brasileirão chegou à Suíça. O chefe do departamento arbitragem da Fifa, Massimo Busacca, criticou as decisões dos árbitros brasileiros, que não estão alinhadas com as suas orientações.

O ex-árbitro suíço, 45 anos, disse que não se deve marcar falta em qualquer toque de mão. O mais importante, falou, é observar se a mão de um jogador estava ou não no local de forma “natural ou não natural”.

Explicou: “Um atleta precisa de sua mão e de seu braço para correr, para se equilibrar e para saltar. Não se pode jogar sem mão”.

Bussaca entende que um juiz deve se colocar no lugar do jogador e entender seus movimentos, se o toque foi acidental ou não.

25bus

Massimo Busacca é o suíço que comanda a arbitragem da Fifa (Agência RBS/BD)

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, admitiu falhas nos jogos, mas vê críticas exageradas aos árbitros.

Bookmark and Share

Um bilionário negocia a Arena

24 de setembro de 2014 29

O presidente Fábio Koff tem hoje uma das reuniões mais decisivas da sua atual gestão de 21 meses no Grêmio. Receberá César Mata Pires, 65 anos, fundador, presidente executivo da empreiteira OAS e um dos novos brasileiros na lista de bilionários da revista Forbes. Sua fortuna é avaliada em R$ 3,1 bilhões.

No encontro com presidente gremista, com quem tem boa relação, Mata Pires baterá o martelo para finalizar a negociação total da gestão da Arena. Assim, o clube não precisaria mais dividir a administração com a empreiteira. Ficaria com o controle total. Pagaria R$ 24 milhões por ano durante oito temporadas, mas embolsaria as rendas dos jogos, o aluguel das placas publicitárias, entre outros valores.

Há um grande otimista envolvendo as negociações. Koff pode marcar um golaço.

A OAS sairá do negócio de gestão de estádios no Brasil.

Imaginou que a Copa do Mundo transformaria o negócio futebol no país, o que não aconteceu.

O que se vê é uma grande bolha financeira.

24fabio

Fábio Koff negocia a gestão da Arena (Agência RBS,BD)

Bookmark and Share

O colorado que mais jogou no Brasileirão 2014

23 de setembro de 2014 1

O Inter utilizou 33 jogadores em 23 rodadas do Brasileirão.

O recordista é o goleiro Dida, o mais velho do grupo, com 22 presenças.

Fabrício é segundo, com 21.

D’Alessando tem 20.

Rafael Moura tem 16 partidas e somente cinco gols. Seu baixo rendimento impressiona.

Ernando: “O que faz a diferença são os jogos dentro de casa”

24dida

O veterano Dida superou todos os jovens do grupo no Brasileirão (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Alerta aos advogados da dupla Gre-Nal

23 de setembro de 2014 13

Os departamentos jurídicos da dupla Gre-Nal precisam ficar atentos.

Advogados paulistas que leram o contrato de Petros têm certeza que o Corinthians perderia – no mínimo – quatro pontos no STJD.

O meia foi inscrito irregularmente no Brasileirão.

A pena pode ser maior ainda.

O Corinthians briga com Inter e Grêmio por vaga no G-4.

23petros

Petros, meia do Corinthians (Agência Corinthians/Divulgação)

Bookmark and Share

Briga política respinga no futebol do Grêmio

23 de setembro de 2014 1

As eleições presidências gremistas entraram no futebol. Derrubaram Marcos Chitolina, o dirigente político do departamento de futebol do clube. Homem de confiança de Fábio Koff, Chitolina não teria espaço na gestão Romildo Bolzan Jr., caso vença as eleições no mês que vem. Saiu antes. Balançava desde o mês passado. Pediu para sair três vezes, Koff sempre o segurou.

A saída não surpreende. O executivo Rui Costa deixará o cargo em dezembro. O futebol será todo reformulado.

Quem manda no vestiário do Grêmio é Felipão, que tem contrato de dois anos.

Ele se reporta direto ao presidente Koff. A ligação é direta. Foi assim nos anos 1990.

Chitolina pertence ao movimento Grêmio Vencedor, o mesmo de Renato Moreira, que faz parte do conselho de administração. O grupo fará uma reunião na noite desta terça-feira. Deve votar em Romildo para presidente, mas não estará ao lado dele na gestão, se sair vitorioso das urnas. Chitolina sai magoado com ex-dirigentes que o criticavam sem descanso nas redes sociais, nas reuniões e nos encontros com torcedores.

A queda atinge o  centro do vestiário do Grêmio na parte mais decisiva do Brasileirão. O time luta por uma vaga no G-4. Jogará duas vezes fora da Arena nos próximos dias. Precisaria unir todas as forças. Serão jogos decisivos.

No clube, 15 (cerca de) grupos políticos – dos mais vistosos aos mais obscuros -, lutam pelo poder, têm fórmulas mágicas para resolver todos os problemas.

Eleições, sempre bem-vindas, causam tumultos na vida dos clubes, especialmente quando envolvem dirigentes ligados diretamente ao departamento de futebol. O vestiário não consegue ficar alheio aos conflitos.

Bookmark and Share