Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os dilemas do Gauchão 2015

17 de abril de 2014 0

O Campeonato Gaucho da próxima temporada começará em fevereiro e se encerrará em maio.

Os clubes poderão oferecer um mês de férias e mais uma pré-temporada de 30 dias, como querem os jogadores. As cotas da dupla Gre-Nal se aproximam de R$ 6 milhões per capita.

O outros 14 clubes receberão cerca de R$ 900 mil cada um.

O temor dos clubes do Interior é sobre o rebaixamento. A competição prevê a queda de seis times. O Gauchão 2016 será disputado por 12 times e não mais 16.

Desde já, a Federação Gaúcha de Futebol tenta vender o naming rights do campeonato.

A GM, que comprou os direitos das últimas temporadas, mostrou interesse em renovar. É um negócio de quase R$ 3 milhões.

Bookmark and Share

O poder da Fifa sobre o Inter

17 de abril de 2014 0

O poder da Fifa nos estádios da Copa é tamanho que até a loja do Inter, que bateu recordes de venda na reinauguração do Beira-Rio, será fechada.

Receberá um cadeado no dia 22 de maio.

Reabrirá somente no mês de junho.

Receber a Copa do Mundo em seu estádio tem um preço alto.

Bookmark and Share

Inter e Nike preparam superlançamento das camisas 2015

17 de abril de 2014 0

Unidos, com o Estádio Beira-Rio pós-Copa do Mundo 2014 como parte do grande cenário, Inter e Nike prometem um superlançamento da coleção 2015, na primeira quinzena de agosto.

Mas ninguém revela os detalhes da grande festa.

O que se sabe é que serão apresentadas as camisas número 1 (vermelha) e número 2 (branca) do time.

Inter e Nike seguem o padrão europeu. Apresentam os uniformes em agosto, começo da temporada e verão na Europa, e não em janeiro ou fevereiro, como no Brasil.

O Inter poderá vestir uma das novas camisas (abaixo, foto Divulgação, uma camisa da coleção 2013)  na partida contra o São Paulo, dia 20 de agosto, em Porto Alegre, pela 16ª rodada do Brasileirão.

NIKE SU13

Bookmark and Share

A supervalorização do atacante argentino que o Inter deseja

17 de abril de 2014 0

Entre janeiro e fevereiro, Carlos Martin Luque, 21 anos, novo alvo colorado, foi oferecido ao Vélez, Racing, Lanús e San Lorenzo.

Preço: R$ 1 milhão.

O pequeno Colon, clube da Província de Santa Fé – também terra do Newell’s – não encontrou comprador. Os dirigentes ficaram desesperados. O clube estava cheio de dívidas, quase quebrado. Dois meses depois, graças à fase de grupos da Copa Libertadores da América, os direitos federativos do jogador argentino tiveram uma valorização espetacular. Custam mais de R$ 10 milhões. Luque, ainda sem grande nome no país, será a maior venda da história do clube de 108 anos.

No ano passado, o Colon, clube da primeira divisão, ficou sete meses sem pagar os salários dos jogadores e dos funcionários e o dinheiro dos fornecedores. O presidente chamou eleições antecipadas, e renunciou depois que o time se recusou a entrar em campo antes de uma partida pelo Campeonato Argentino.

 

Bookmark and Share

Grêmio enfrentará San Lorenzo com portões abertos

16 de abril de 2014 2

A Conmebol será dura com o Grêmio. Mas a punição atingirá só o bolso do clube gaúcho.

A partida com o San Lorenzo pelas oitavas de final da Libertadores, dia 30 (uma quarta-feira), será disputado na Arena, de portões abertos e com torcida.

Nos bastidores, no Paraguai, sede da entidade, os dirigentes da Confederação Sul-americana de Futebol falam que a briga envolveu torcedores do clube e não atingiu visitantes estrangeiros. As autoridades agiram logo, separaram os agressores e ainda os retiraram do estádios e os detiveram.

Apesar da pressão política dos argentinos, poderosos no futebol continente, a Conmebol não vê razão para a Arena (foto abaixo, Agência RBS, BD) receber uma partida com portões fechados.

Cabe agora ao Grêmio ajudar a evitar a entrada dos bandidos, fantasiados de torcedores, no seu estádio.

17arena

Bookmark and Share

Gauchão: vitória do dirigente não remunerado no futebol

16 de abril de 2014 1

A direção colorada vibrou com escolha de Marcelo Medeiros como o dirigente do ano do Gauchão.

Sinal de que um responsável não remunerado pelo departamento de futebol – dirigente político como nos velhos tempos – continua dando certo.

O presidente do Inter, Giovanni Luigi, era um dos mais felizes.

Luigi (foto abaixo, Agência RBS, BD) é defensor do dirigente amador, ligado ao clube, no comando do futebol. Prefere um colorado puro do que contratar alguém de fora, sem vínculo com o clube, um profissional do mercado. 

15luigi

 

Bookmark and Share

Jecrim descobre aluguel de carteirinha de sócio do Inter

16 de abril de 2014 1

A final do Gauchão, domingo, em Caxias do Sul, registrou um caso anormal no Jecrim (juizado do torcedor). Duas pessoas tentavam alugar carteiras de sócio do Inter para outros torcedores e facilitar seus acessos ao Estádio Centenário (foto abaixo, Agência RBS/BD).

A BM os deteve, mas o processo foi arquivado por não se tratar de ilícito penal.

O Jecrim devolveu as carteirinhas de sócio ao clube, que deve investigar e descobrir os autores da falcatrua.

Desde 2008, só na Capital, entre Beira-Rio, Arena e Olímpico, o Jecrim, que ajudou a deixar o futebol gaúcho mais seguro e civilizado, realizou 1.002 atendimentos.

15cen

Bookmark and Share

O futuro de Tite no futebol

16 de abril de 2014 1

Tite está no mercado. Quer trabalhar.

O treinador espera por um chamado da CBF depois da Copa do Mundo, em agosto, caso Felipão deixe a Seleção Brasileira. Ele recebeu sinais do Rio, mas não há nada certo, definido – ainda mais que a CBF vai trocar de presidente em 2015.

Se surgir uma boa proposta do Brasil ou do Exterior, um projeto interessante de trabalho, ele assina embaixo.

Antes de acertar com Enderson Moreira, Fábio Koff tentou Tite, que recusou, queria férias na época. Hoje, o cenário é outro.

Tite continua um dos treinadores mais valorizados do Brasil. 

16tite

Bookmark and Share

Marketing de emboscada no Beira-Rio

16 de abril de 2014 0

A Fifa treina voluntários, agentes públicos e funcionários da entidade para tentar anular o “marketing de emboscada” nas cinco partidas da Copa do Mundo no Beira-Rio. Nas 12 cidades-sede, quase 500 pessoas estarão envolvidas no processo, considerado prioridade máxima.

O “marketing de emboscada” envolve empresas sem associação com a Fifa, mas que tentam utilizar os espaços do Mundial para fazer propaganda das suas marcas. Na Copa do Mundo da África do Sul, entre 2007 e 2010, foram descobertos 3.223 casos.

Os parceiros oficiais da Fifa exigem ações contra os “piratas”.

Três enviados especiais da Fifa devem desembarcar em Porto Alegre nos primeiros dias de junho para tratar exclusivamente do assunto.

A primeira missão será rastrear o entorno do Beira-Rio (foto abaixo, Agência RBS/BD), que contará com uma sala especial para o trabalho, e pontos estratégicos da Capital. Uma dúzia de escritórios jurídicos do Brasil e do Exterior ajudará a entidade nos casos mais graves.

15rio

Bookmark and Share

Adidas desiste do Grêmio

15 de abril de 2014 78

A Under Armour, empresa norte-americana de equipamento e material esportivo e que investe forte no esporte, desistiu da corrida para patrocinar as camisas do Grêmio a partir da temporada de 2015. Como recém entrou no Brasil, não teria estrutura para atender a uma das grandes equipes de futebol do país.

A Adidas, que mostrou grande interesse no começo do ano, também se afastou. Fez uma oferta, que não seduziu ninguém. A empresa deve segurar o investimentos no país depois do Mundial.

Quatro marcas continuam interessadas e discutem um contrato, que pode ser de dois ou três anos: Topper (atual parceira), Umbro, Penalty e Puma. Os dirigentes gremistas querem acertar tudo antes da Copa, de preferência no mês que vem.

O clube espera arrecadar entre R$ 15 milhões e R$ 20 milhões por ano, envolvendo dinheiro, material de jogo e treino, royalties, premiação por conquistas, entre outros.

Abaixo (Grêmio, Divulgação, BD), a revelação Luan, com a camisa tricolor da Topper, atual patrocinador do Grêmio.

14luan

Bookmark and Share

Enderson leva luz alta da direção gremista

15 de abril de 2014 14

Depois de 119 dias, Enderson Moreira levou a primeira luz alta da direção gremista.

A goleada do Inter atingiu em cheio a credibilidade do técnico mineiro, 42 anos, quatro de carreira.

A avaliação é de que o treinador não aprendeu as lições do primeiro Gre-Nal, quando levou um nó tático de Abel Braga. Enderson foi avisado pelos dirigentes. Não captou o alerta.

Admirado no clube pelo seu trabalho e dedicação, Enderson (foto abaixo, Agência RBS/BD) decepcionou no clássico. Sabe que está sob atenta e diária observação. A Copa Libertadores de América é a sua única tábua de salvação.

15ender

Bookmark and Share

Radar colorado monitora argentino

15 de abril de 2014 0

O Inter observa com total interesse o desempenho de Ignacio Piatti, 29 anos, do San Lorenzo, adversário do Grêmio nas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

O habilidoso meia ofensivo de 1m80cm, com experiência na Turquia, França e Itália, caiu nas graças de Abel Braga, especialmente depois do jogo com o Botafogo, quando marcou dois gols.

A direção também gostou. A observação continua.

O argentino (na foto abaixo, Juan Mabromata/AFP, um dos gols que ele marcou no Botafogo) é um dos principais alvos do Inter para o Brasileirão. Mas há outros.

14pia

Bookmark and Share

O que mudou no vestiário do Inter em cinco meses

14 de abril de 2014 9

Líder do futebol colorado, Marcelo Medeiros está coma faixa de tetracampeão gaúcho atravessada no peito. Mas, em 2013, quase viu o Inter ser rebaixado. Medeiros (foto abaixo, Agência RBS/BD) analisa os dois momentos, fala de Abel Braga e Dunga, garante que a torcida recuperou a autoestima e promete um grande Brasileirão.

14mede

O que mudou no vestiário colorado em cinco meses?

Marcelo Medeiros – O desgaste no ano passado foi muito grande. Excesso de viagens, ausência do Beira-Rio, troca de treinador no meio da competição, entre outros problemas. Foi um período difícil, complicado, aprendemos com ele. Passou. Prefiro falar do presente e do futuro.

Abel Braga foi o responsável pela mudança?

Medeiros – A comissão técnica do Abel é excelente. O nosso técnico tem um discurso diferenciado. O jogador olha para o túnel e vê que tem um profissional, um campeão, pensando na partida e no atleta. O Abel tem uma história incrível no Inter. Ele tem uma marca. O jogador sabe, respeita e confia.

Qual a diferença entre o Dunga e o Abel?

Medeiros – O Dunga teve um excelente desempenho na Seleção Brasileira. Mas o trabalho no clube é diferente. O dia a dia é muito mais pesado. Os títulos do Abel em clubes falam por ele, do regional ao mundial. Mas são dois técnicos diferentes, honestos e muito corretos nos seus relacionamentos com os jogadores.

O que o Inter espera do Brasileirão?

Medeiros – Será diferente dos últimos. O cenário mudou. Ganhamos o regional, com bela campanha, fizemos dois grandes clássicos, um dos deles com goleada, jogaremos no nosso estádio, reforçaremos o time. A torcida recuperou a autoestima. Vamos com tudo.

Você parece um dirigente tranquilo, não muda o discurso na vitória ou na derrota?

Medeiros – Dirigente não pode ter discurso de torcedor. Não posso passar um tom bélico nas entrevistas. É preciso ter controle, não quero colaborar com a violência. Um torcedor que chuta uma cadeira não pode se achar mais torcedor do que aquele que vai para casa civilizadamente depois de uma mau resultado.

Você estava no gramado depois da vitória histórica no Gre-Nal. O que você sentiu?

Medeiros – (risos) Uma sensação incrível! Como pode alguém não gostar de futebol…  (risos).

Bookmark and Share

D'Alessandro e seu quarteto fiel

14 de abril de 2014 3

e Abel foi o comandante (19 jogos, 16 vitórias e uma derrota), D’Alessandro foi o condutor. O sucesso do Inter está ligado intimamente à performance do camisa 10. O Gre-Nal é seu espelho. Reflete o jogador que ele realmente é.

Nunca o time foi tão dependente de um atleta na sua história recente.

Nunca, desde o reinado do Inter dos anos 1970, dos dourados anos de Escurinho, dos gols de cabeça no minutos finais, um jogador foi tão decisivo em Gre-Nais. D’Alessandro brilhou na primeira partida da decisão, quando saiu do meio e passou a jogar pelo lado direito.

Foi decisivo no segundo, não só pelo gol que abriu a goleada – um dos raros de pé direito – como pela sua atuação, o melhor entre todos. Foi generoso, ao deixar que a Alan Patrick cobrasse o pênalti do terceiro gol – já que o tiro da marca penal é sempre seu. Foi o capitão que todos desejam, catimbou e jogou, jogou muito mais do que reclamou. Ganhar prêmio de melhor jogador do clássico é rotina, D’Alessandro tem um armário cheio de pequenas estatuetas. São Oscars do Gre-Nal.

Ao lado do portenho D’Alessandro (foto abaixo, Diego Vara/Agência RBS), giraram Aránguiz, Alex e Alan Patrick. Todos, com exceção do chileno, marcaram gols. Atrás deles, movimentou-se Willians, com quatro pulmões e combativo como um herói de HQ.

Pelos pés do quinteto, passou os passes do olé que Inter aplicou no Grêmio – dos 11 clássicos disputados fora da Capital, o Inter venceu seis, contra duas derrotas e três empates. Derrotas se esquecem rapidamente, os novos jogos se sucedem, alegrias, tristezas. Conquistas de títulos com olé, porém, ficam assinaladas na história como tatuagem de marinheiro, que nem raio laser substitui.

14dal

Bookmark and Share

Grêmio: quem pagará a conta pela goleada?

14 de abril de 2014 14

Grêmio perdeu as duas finais. Sofreu seis gols, foi batido na Arena e no Centenário. Não reclamou um segundo de ninguém, não culpou o árbitro. Abaixou a cabeça, assumiu os 4 a 1 e desceu a serra. Penou a derrota no ônibus refrigerado e na tortuosa volta a Porto Alegre.

São 43 títulos regionais do adversário, contra 36. A diferença só aumenta.

Não é necessário entender de futebol, ou viver intensamente o seu dia a dia, para explicar o resultado e a humilhante goleada. Ganhou o melhor. Mas nem tudo se encerra aí, nem sempre os melhores são responsáveis por tudo.

A derrota, porém, sempre produz culpados, mesmo que o futebol seja um esporte coletivo: ninguém perde ou ganha sozinho. Mas Enderson Moreira tem as suas faltas graves. Foi envolvido pelo experiente Abel Braga no primeiro jogo, errou outra vez no segundo ao se atrapalhar na formatação da equipe e nas substituições. Parecia uma estátua na beira do gramado no segundo tempo, imagem congelada pela goleada.

Moreira tolerou Pará, que errou todas (todas) as jogadas ofensivas. Manteve Alán Ruiz, que não tocou na bola. Segurou Barcos, totalmente anulado por Paulão. Garantiu Riveros, atropelado pelo meio-campo adversário. Encerrou o clássico com quatro volantes e ainda chamou Léo Gago, que havia sido emprestado em 2013 por deficiência técnica.

Técnico emergente, Moreira faz grande campanha na Copa Libertadores da América. O insucesso no Gre-Nal será atenuado, não esquecido, por vitórias no torneio latino. Mas o Gre-Nal  (4 a 1 e com olé) cobrará a conta, caso o Grêmio não elimine o San Lorenzo nas oitavas de final e não avance, não avance mais. Então, Enderson Moreira (foto abaixo, Jefferson Botega, Agência RBS) não terá como pagá-la, nem ele nem a direção de futebol.

14ender

 

 

 

Bookmark and Share

Abel Braga ensina como se faz time campeão

13 de abril de 2014 15

Em menos de cem dias de futebol, o Inter enrolou uma faixa no peito, a primeira de 2014. Não é qualquer uma, é a quarta consecutiva, é a do tetracampeonato gaúcho. Não nasceu de um gol chorado, um gol de pênalti ou depois de um magro 1 a 0.

O Inter venceu por 4 a 1, fez a festa durar o dobro, o barulho dos foguetes, o triplo. A goleada foi simbólica. Exibiu a real diferença entre os dois. O Inter é um time vencedor. O Grêmio perdeu o caminho desde o começo do novo século. Nos dois jogos finais, o Colorado marcou seus vezes. É muito gol para um clássico.

O título não nasceu em Caxias, palco da histórica goleada do 43º título. Começou em Porto Alegre. Depois de um primeiro tempo nulo, o Inter se recuperou, virou a partida (2 a 1) e se impôs como time superior.

O segundo jogo da final repetiu o primeiro em quase todos os detalhes. Mostrou que o Inter é melhor em campo e no vestiário. Exibe uma time mais organizado, jogadores mais qualificados e um técnico superior. É o legítimo campeão.

O trabalho de Abel Braga apareceu na decisão. O treinador assumiu um time que quase foi rebaixado no Brasileirão, em dezembro. Renovou a defesa, fez o meio-campo jogar, com quatro bons jogadores, e dinamizou seu ataque.

Abel é um dos grandes vencedores. Sem ele,  Inter (foto abaixo, Agência RBS) não seria tão feliz no quarto mês de 2014.

13inter

 

Bookmark and Share

O efeito Gre-Nal 401

13 de abril de 2014 4

O Gre-Nal 401 está dividido entre Gauchão e Copa Libertadores da América, faz limite com a Copa do Brasil e o Brasileirão. E entra no vácuo de seis semanas da Copa do Mundo. O resultado – empate, vitória, goleada, pênaltis – não afetará os projetos imediatos das equipes, das comissões técnicas ou dos dirigentes. Seu efeito, positivo ou negativo, será passageiro. Ocupará lugar na história como o clássico do título gaúcho de 2014, uma festa, outra faixa – a quarta seguida no caso do Inter. Não terá a força dos antigos, o superpoder de desmanchar uma casa, acelerar a arquitetura de outra.

O maior jogo dos gaúchos não navega mais sozinho. Está sempre ladeado por outras competições e jogos paralelos. O efeito, negativo ou positivo, é menor. Sinais do tempo, de novas décadas, quando o Gre-Nal se apresentava como jogo único pela sua representatividade no futebol do Rio Grande do Sul.

O clássico do Estádio Centenário, em Caxias do Sul, reserva do inacabado Beira-Rio padrão Fifa do Mundial, não servirá para afastar jogadores importantes, detonar treinadores e nem mesmo será canal para anunciar grandes contratações para o Brasileirão, que abre os trabalhos em uma rápida semana.

A Dupla atravessa uma crise financeira importante. Vive enrolada com dois estádios novos e caros, gasta mais do que arrecada, paga salários acima das posses aos principais astros do time e sofre muito com gestões inábeis. O campo para arriscadas manobras financeiras minguou. O clássico do dia 13 abril de 2014 não pode nem vai mascarar as carências de Grêmio e Inter.

A vitória pode camuflar, mas não conseguirá esconder por muito tempo que o Inter precisa, por exemplo, de um zagueiro pelo lado direito.

De escassa qualidade técnica, Paulão não fortalece a zaga apesar do seu vigor. Os buracos defensivos no meio-campo exigem mais um volante, com classe de titular. A verdadeira camisa 9 não é de Rafael Moura nem de Wellington Paulista. Eles são atacantes aplicados, homens de grande área, mas de gols sazonais. Os centroavantes do Inter dos últimos anos, Nilmar, Pato, Leandro Damião, sempre ostentaram grife de Seleção Brasileira. O sucesso passou por eles.

O Grêmio das duas competições nos primeiros meses do ano, apesar do aparente sucesso na Libertadores, é um time em construção, que ainda tenta se afirmar a cada 90 minutos. No desenho de campo, falta um lateral-direito titular, zagueiro e atacantes reservas e um meia. Barcos precisa de uma sombra, enquanto o Grêmio não define o futuro de Kleber. Uma vitória gremista (ou uma derrota) mão muda nada na avaliação técnica do primeiro trimestre. Tudo está mais ou menos à vista, seja do lado positivo ou negativo.

A Dupla tem carências pontuais em seus elencos. Pode olhar para as férteis categorias de base, monitorar as dezenas de jovens que pedem um, dois, três jogos em sequência para mostrar o seu valor. Eles, por certo, anulariam futuras contratações de jogadores médios em clubes médios do Brasil se as direções pensassem um pouco mais. Pela primeira vez em muito tempo, o Gre-Nal decisivo do Gauchão não enterrará um projeto recém iniciado, não ativará outro quase imediatamente e nem abrirá a bolsa de contratações.

Fora a festa, o clássico se encerrará nele mesmo. Não haverá efeitos colaterais além da natural e sadia flauta dos torcedores das segundas-feiras nos cafés e nos bares da vida.

Bookmark and Share

Julgamentos na Conmebol são sempre misteriosos

11 de abril de 2014 18

A Conmebol é um buraco escuro e sem fundo. Ninguém sabe o que acontece no interior da sede da Confederação Sul-Americana de Futebol, no Paraguai. Não adianta nem ligar a lanterna. Tudo funciona nos cantos, aos sussurros, em ações camufladas.

Advogados de defesa não podem participar dos julgamentos. Sabem do resultado como qualquer um, pela Internet. Não há banco no seu tribunal. Só uma sala e algumas cadeiras para os juízes.

A Conmebol não responde para ninguém no continente. Na Europa, está subordinada à Fifa. Seu presidente, o uruguaio Eugênio Figueiredo, é do comitê executivo da Fifa.

A Conmebol funciona do lado da sombra, se movimenta como na época das ditaduras do Cone Sul. Lembra do Caso Tinga, atacado por racistas no Peru, na partida contra o Real Garcilaso? O clube foi punido com uma multa de US$ 12 mil. A punição branda saiu depois de 33 dias. Sabe dos jogos em estádios apertados, nos quais a polícia usa escudos para que os visitantes possam cobrar escanteios e fugir das pedras dos locais? Lembra? Pois nada acontece, virou cenário clássico da competição

No caso da briga da torcida do Grêmio, na Arena, ninguém sabe o que esperar da entidade que manda na Copa Libertadores da América. Pode haver multa. já que a confusão foi localizada, a BM agiu e prendeu os bandidos, ou punição mais pesada, com perda de mando de campo.

Quando a torcida brigou com a BM, no Brasileirão do ano passado, na mesma Arena, o STJD só multou o clube.

A Conmebol sofrerá pressão do San Lorenzo, que, lógico, prefere jogar sem torcida contrária em jogo decisivo fora do seu estádio. Terá o apoio total da Federação do Futebol Argentino (AFA), que exerce superpoder na Conmebol.

O Grêmio pode ser multado ou perder mando de campo. Ninguém sabe o que pode acontecer. Tudo é chute agora. A Conmebol (foto abaixo, Agência RBS/BD) é um mistério.

11com

Bookmark and Share

Quer futebol neste sábado? Ligue a TV

11 de abril de 2014 1

O sábado de chuva atrai o o futebol. O que você pode ver se ligar a TV:

8h22 – Campeonato Inglês da Segunda Divisão: Queens Park Rangers x Nottingham Forest. ESPN Brasil

10 horas – Campeonato Paulista da Série A2: Capivariano x Itapirense; RedeTV

10 horas – Campeonato Paulista da Série A2: Catanduvense x São Bento; Rede Vida

 11h07 – Campeonato Inglês: Sunderland x Everton; FOX Sports

11h07 – Campeonato Inglês: Fulham x Norwich; FOX Sports 2

 11h07 – Campeonato Inglês: Stoke City x Newcastle; ESPN Internacional

11h07 – Campeonato Inglês: West Bromwich x Tottenham. ESPN Brasil

 13 horas – Campeonato Italiano: Sassuolo x Cagliari; FOX Sports 2

13 horas – Copa da Inglaterra: Wigan x Arsenal; ESPN Internacional

 13h30 – Campeonato Alemão: Bayern de Munique x Borussia Dortmund; ESPN+

15 horas – Campeonato Espanhol: Granada x Barcelona; ESPN Brasil

 15h45 – Campeonato Italiano: Roma x Atalanta; FOX Sports

17 horas – Copa do Brasil Sub-17 de Futebol: Vitória x Atlético-MG; ESPN Brasil

 17h10 – Campeonato Argentino: Argentinos Juniors x Vélez Sarsfield; FOX Sports 2

18h30 – Copa do Brasil Sub-17 de Futebol: Grêmio x Corinthians; SporTV

Bookmark and Share

Atlético de Madrid é o pequeno numa terra de gigantes

11 de abril de 2014 1

O sorteio realizado nesta sexta-feira na sede da Uefa, em Nyon (Suíça), foi cruel com o Real Madrid. Caiu no seu colo o Bayern de Munique, o melhor time do mundo, favoritaço ao título da Liga dos Campeões 2013/2014. Os alemães ganharam o torneio anterior. As partidas de ida das semifinais serão disputadas nos dias 22 e 23 de abril.

Folgou o Atlético de Madrid, que não queria ver os gigantes pela frente na semifinal. Pegou o instável Chelsea, dia 23, um time que pode ser batido, e ouviu outra grande notícia. O belga Thibaut Courtois poderá enfrentar o Chelsea, que é dono dos direitos esportivos do jogador. Não existe qualquer cláusula no contrato que proíba a participação do goleiro nos dois jogos, o primeiro no estádio Vicente Calderón. Qualquer decisão extracampo é contrária ao regulamento da competição.

Meia Europa, a que se liga em futebol, está ao lado do Atlético de Madrid, fora de uma semifinal desde os anos 1970.

Ele é o pequeno no meio dos gigantes. Não é a só a coragem que o sustenta. É o bom futebol também, é a mão firme de Diego Simeone (foto abaixo, AFP), é Diego Costa, que volta, curado da lesão. O Atlético de Madrid é líder do Campeonato Espanha. Luta pelo título. É a grande surpresa do futebol da Europa na temporada.

11sim

 

Bookmark and Share

Gramado do Estádio Centenário supera Arena e Beira-Rio

11 de abril de 2014 3

Arena e Beira-Rio são equipamentos novos e com padrão Fifa.

Mas o gramado do Estádio Centenário, em Caxias do Sul, é maior.

Os dois da Capital têm a mesma metragem, 105m de comprimento por 68m de largura, enquanto que o da Serra mede 107m por 72m.

Bookmark and Share

O sobe e desce do ranking de seleções antes do Mundial

11 de abril de 2014 1

O Brasil, que goleou a África do Sul no mês passado, cresceu três posições no novo ranking da Fifa. Assumiu o sexto lugar e empatou com a Argentina, que despencou três posições. Um trio de seleções da Europa domina a lista. O melhor sul americano é a Colômbia. A Grécia é a surpresa.

Os 10 melhores:

1º) Espanha 1.460 pontos

2º) Alemanha 1.340 pontos

3º) Portugal 1.245 pontos

4º) Colômbia 1.186 pontos

5º) Uruguai 1.181 pontos

6º) Argentina 1.174 pontos e Brasil: 1.174 pontos

8º) Suíça 1.161 pontos

9º) Itália 1.115 pontos

10º) Grécia 1.082 pontos

 

Ranking – 2

Os três adversários da Seleção na fase de grupos do Mundial, em junho, estão em posições inferiores. O México é 19º (subiu uma posição), a Croácia, 20º (perdeu quatro colocações), e Camarões, 50º (estacionou). A atual posição do Brasil é a melhor desde junho de 2012. Na era Mano Menezes, em 2012, a Seleção chegou a navegar em 18º, sua pior colocação da história.

A última vez que o Brasil atingiu o topo foi em abril de 2010, antes da Copa do Mundo da África do Sul. A Espanha, campeã mundial, em 2010, deixou a primeira posição apenas uma vez nos últimos quatro anos.

 Ranking – 3

O primeiro jogo do Mundial no Beira-Rio reunirá França e Honduras. O primeiro é 16º, o segundo, o 32º.

Um novo ranking será publicado no mês que vem.

Na foto abaixo ( ODD ANDERSEN, AFP/BD), Dante, do Bayern de Munique, e Rooney, do Manchester United, disputam a bola na Liga dos Campeões. Eles podem se encontrar outra vez com as camisa do Brasil e da Inglaterra na Copa.

11dante

 

 

Bookmark and Share

FGF quer Daronco no lugar de Chagas na briga por vaga na Fifa

11 de abril de 2014 2

Aos 37 anos, o professor de educação física Márcio Chagas não tem mais idade para ingressar na Fifa, que exige árbitros cada vez mais jovens.

Juiz do próximo Gre-Nal, o porto-alegrense Chagas perderá o status de aspirante à Fifa.

A FGF foi comunicado pela CBF e já pensou numa alternativa. Tentará colocar Anderson Daronco no posto de Chagas.

Gaúcho de Santa Maria, 32 anos, Daronco (foto abaixo, Agência RBS/BD), que apitaria Fluminense e Horizonte, nesta quinta-feira, pela Copa do Brasil, é árbitro desde os 18 anos de idade.

11dar

Bookmark and Share

Vasco quer levar Kleber antes da Copa do Mundo

11 de abril de 2014 7

O Vasco contatou o Grêmio. Quer ver Kleber em São Januário antes da Copa do Mundo.

Os dirigentes gremistas ainda não responderam. Não sabem se ficarão com o atacante, que só volta no segundo semestre. O jogador ainda não foi consultado pelos vascaínos.

Se permanecer no Olímpico, Kleber, que ainda anda de muletas depois da cirurgia, será o reserva imediato de Barcos.

O Vasco acha que Kleber (foto abaixo, Agência RBS/BD) pode ser o jogador-símbolo do time na Segunda Divida. Deseja a ajuda do Gladiador para mudar a imagem da equipe. Os gaúchos, no entanto, devem pagar parte do alto salário do atleta.

11kleber

 

 

Bookmark and Share

Inter quer jogar cinco vezes no Beira-Rio antes da Copa

11 de abril de 2014 0

Antes da interrupção do Brasileirão, no dia 1º de junho, em nome da Copa do Mundo, o Inter joga nove vezes.

Cinco partidas estão marcadas para o Beira-Rio: Vitória, Sport, Atlético-PR, Cruzeiro e Chapecoense.

Mas só Inter e Atlético-PR está garantido no estádio, segundo o Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo.

O encontro no Beira Rio (foto abaixo, AFP/BD) vale como jogo-teste da Fifa e será disputado num sábado, às 18h30min.

Cerca de 800 agentes de segurança foram escalados para a partida, assim como 200 voluntários.

O Inter também pode receber jogos da Copa do Brasil neste primeiro semestre. 

10brio 11brio

 

Bookmark and Share