Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Adversário do Grêmio na Libertadores contratou 10 reforços

06 de fevereiro de 2016 1
06borghi

Comandante da LDU, Claudio Borghi foi treinador da seleção do Chile entre 2011 e 2012 (ANFP/BD)

Segundo adversário do Grêmio na Libertadores, no próximo dia 2 de março, na Arena, a LDU – ou Liga de Quito como é conhecida em seu país – fechou 2015 no vermelho.

Perdeu R$ 6 milhões.

Mesmo assim contratou 10 jogadores nos últimos dois meses, pedidos do novo técnico, o argentino Claudio Borghi, 51 anos, ex-seleção chilena.

A LDU estreia neste domingo à tarde à tarde no Campeonato Equatoriano. Enfrenta o modesto Delfin, na cidade de Manta.

A pedido de Roger Machado, o Centro Digital de Dados (CDD) do Grêmio vai monitorar a partida via internet.

Bookmark and Share

Novo projeto do Inter buscar atrair universitários colorados

06 de fevereiro de 2016 2
06beira

Inter busca mais sócios na Capital e no Interior (Agência RBS/BD)

O Inter fechou a temporada 2015 com 112.025 associados – 52% deles têm entre 26 e 50 anos de idade.
Do total, 91.780 estão em dia.

Em julho do ano passado, no melhor mês do ano, Copa Libertadores da América como motivação, o clube contabilizava 116.501 sócios, com 103.412 torcedores regularizados.

Em cinco meses, entre agosto e dezembro, o Inter perdeu quase 4,5 mil sócios.
Os números oficiais de janeiro do quadro social ainda não foram divulgados no site do clube.

Na árdua busca de novos sócios na Capital e no Interior, o Inter pretende apostar nos jovens colorados em 2016.
No Gigante de Vantagens, programa que reúne grandes empresas nas áreas de lazer, educação, alimentação, saúde, combustível, comércio e serviços e oferece aos associados a possibilidade de receber de volta o valor investido na mensalidade, o clube mira os estudantes em busca de cursos universitários.

Já garante descontos para o associado que se matricular na Unisinos. O plano agora é estender as facilidades para outras universidades particulares instaladas no Rio Grande do Sul.

Bookmark and Share

Inter usa adesivo na manga da camisa e oculta nome de ex-patrocinador

05 de fevereiro de 2016 0
06ade

Camisa colorada não exibe mais o nome da Tramontina, que não renovou contrato com o clube. Na foto, D’Alessandro procura o ataque contra o São José (Agência RBS/BD)

No jogo de quarta-feira passada, contra o São José, o Inter precisou usar um adesivo vermelho nas mangas da camisa para cobrir o logo da Tramontina, que não renovou o contrato com o clube em 2016. Adotará o mesmo expediente nos próximos jogos e meses.

O grande lote de camisas oficiais que a Nike disponibilizou ao Inter ainda trazem os logos da antiga parceira. Não haverá troca de uniforme.

Aliás, a Tim também deixou a camisa colorada, como a gremista. A empresa de telefonia celular não renovará o compromisso.

Em 30 dias, a Dupla perdeu dois grandes patrocinadores, mas, no meio da crise, negocia com duas companhias de porte nacional.

Bookmark and Share

Sem D'Alessandro, Piffero precisa fazer a maior contratação da sua vida

04 de fevereiro de 2016 5
04vitorio

O presidente Vitorio Piffero precisa encontrar um substituto para D’Alessandro (Agência RBS/BD)

Ao liberar D’Alessandro, que saiu por muita vontade própria, o clube ganhou um vácuo no time. Não sai apenas o jogador. Partiu o líder técnico e o capitão. A referência.

As grandes lideranças do vestiário colorado ficam com Alisson, que deixará Porto Alegre em breve, Alex, um veterano nos últimos momentos da carreira, e Paulão, que a torcida não engole bem.

Não  existe ninguém parecido com o icônico argentino no vasto grupo de jogadores do Inter. É preciso ir ao mercado, pesquisar, contratar. Vasculhar o país e o Exterior. Será uma tarefa ingrata.

Mas o Inter não pode pensar num novo D’Alessandro, num clone, numa cópia, melhor ou nem tanto. Não existem dois jogadores iguais. Quando um ídolo troca de time, é preciso criar outro. A posição é detalhe.

O gaúcho Anderson não é o cara. O canhoto teve chances, completou um ano de Beira-Rio e ainda não consegui fazer três grandes partidas em sequência. Com Anderson, o Inter deve fazer dinheiro, caixa, talvez munição para contratar.

O Inter precisa de uma referência técnica, camisa 10 ou não, o jogador que todos apontam como o melhor, o que decide, o que joga para si e para o grupo, capaz de assumir protagonismos. Um atleta com poder de representar a torcida, falar por ela e jogar como ela quer e espera. Será a contração da vida do presidente Vitorio Piffero tamanho o desafio.

Valdívia, que dividiu o posto de melhor jogador do Inter com o goleiro Alisson em 2015, está machucado. Apostar nele, um goleador, é o melhor caminho, antes que a nova referência não ocupe o gramado do Beira-Rio. A bola, porém, está com o presidente.

D’Alessandro não voltará. Se voltar no ano que vem, o que renderá um atleta de 35 anos no futebol cada vez mais veloz dos nossos difíceis dias?

Bookmark and Share

Inter perde seu jogador mais emblemático do novo século

03 de fevereiro de 2016 0
04dalessandro

D’Alessandro é um dos grandes jogadores da história do Inter (Ricardo Duarte/Inter/Divulgação/BD)

D’Alessandro tem 34 anos. Fará 35 no dia 15 de abril. Já ofereceu o máximo ao Inter. É um jogador no ocaso da carreira. Quantos anos mais terá com a bola nos pés? Um? Dois. Menos? Ele ganhará uma sobrevida no River, sua outra casa.

Os ídolos precisam encontrar o caminho da saída sozinho, descobrir a porta certa, cronometrar a hora correta. Os clubes são campeões em matar seus ídolos longevos, mesmo que a torcida pensa de outra maneira.

O 2015 de D’Alessandro foi precário, atípico, pontuado por lesões e atuações sem relevância. Quase um anúncio de que ele não era mais o mesmo jogador competitivo que chegou ao Beira-Rio em 2008, o que levantou a Copa Libertadores da América e outras taças. mas ele foi, antes de tudo, um vencedor, um atleta carismático, uma referência. Não há como apagar a sua história, seu nome da camisa, seu rosto na sala dos troféus, sua foto na galeria dos heróis colorados desde sempre.

O argentino deixa o Inter no momento certo, preciso. Deixa o clube como um jogador histórico, nove título em quase oito anos, emblemático, capitão, um dos melhores do clube do novo século, riquíssimo em títulos.

Deixará um mar vermelho de saudade.

Bookmark and Share

Libertadores: quem é o 9 goleador que tira o sono de Roger Machado

03 de fevereiro de 2016 2
03tri

Enrique Triverio comanda o ataque do Toluca e é um dos goleadores do Campeonato Mexicano (Maria Calls/AFP)

Os mexicanos do Toluca o adoram. Encontraram um apelido que deixa todos felizes, mesmo o atacante Enrique Triverio. O chamam de “Kikegol”. Torcida está certa.

Triverio, 28 anos e 1m84cm, é um dos vice-goleadores do Clausura Mexicano 2016. Depois de quatro rodadas, marcou três gols e ainda ofereceu uma assistência. Sua cabeçada é um “tijolo quente”, como avalia o jornal esportivo Record, editado na Cidade do México, capital do país.

Os fãs vibram quando ele é saudado como “matador de los quatro grandes” por ter feito gols em América, Cruz Azul, Pumas e Chivas em 2015.

É em Triverio que Roger Machado se fixa quando pensa no ataque do adversário no próximo dia dia 17, na estreia da Copa Libertadores da América, em Toluca. O alvo tricolor usa o número 21, mas é um 9 dos velhos tempos, um argentino com fome de grande área, intrépido e agressivo. 

Nascido em Santa Fé, foi criado nas séries inferiores do país e teve passagem pelo Argentino Juniors. Foi redescoberto pelo Toluca no ano passado. Chegou em junho. Ganhou fãs em seis meses. Triverio se define assim:

– Soy un delantero que me gusta moverme por todo el frente del área de ataque. Me gusta pelear, me gusta luchar las pelotas, tengo mucho sacrificio, actitud.

A preocupação do técnico gremista deve aumentar quando ele vê Triverio envolver a zaga adversária e marcar de cabeça, como aconteceu domingo passado, contra o Puebla, no México.

Segunda melhor defesa do Brasileirão em 2015, o Grêmio trocou de lateral e de zagueiro. O canhoto Erazo – o clube errou feio ao não renovar seu contrato – oferecia consistência pelo alto. Saiu. O recém-chegado Kadu busca emparelhamento com Geromel.

O processo é lento, mesmo que a nova contratação fosse um grande zagueiro, o que parece que não é.

Bookmark and Share

Os milhões que a dupla Gre-Nal vai faturar com o PPV em 2016

02 de fevereiro de 2016 4

O Flamengo deverá receber um mínimo de R$ 75,7 milhões nesta temporada via sistema pay-per-view – fora os milhões anuais que chegam da TV aberta. Nenhum clube receberá mais da TV por assinatura, nem mesmo o poderoso Corinthians, dono da segunda maior torcida do Brasil, mas com extrema força no mercado paulista, o mais rico do país. O Timão arrecadará R$ 56,8 milhões nos próximos 10 meses.
A dupla Gre-Nal não faz cócegas nos dividendos dos dois grandes. O Grêmio, oitavo colocado no ranking nacional, levantará R$ 33,4 millhões.
O Inter, nono lugar, ganhará um pouco menos, R$ 31,4 milhões.
Na frente dos gaúchos, mais rentáveis graças aos torcedores que compram os pacotes do PPV, estão Atlético-MG, uma das surpresas da última temporada, com R$ 39, 1 milhões, Palmeiras, que também cresceu, Cruzeiro, Vasco e São Paulo.
Atrás dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, Grêmio e Inter não brigam mais com Minas Gerais, terceria colocada. Juntos, Atlético-MG e Cruzeiro atrairão R$ 76,7 milhões. Unidos, Grêmio e Inter buscarão R$ 64,8 milhões. A diferença pró-mineiros é de R$ 11, 9 milhões.

Bookmark and Share

Leão da Espanha ameaça Neymar com até oito anos de cadeia

01 de fevereiro de 2016 1
31neymar1

Neymar está enrolado com os Leões brasileiro e espanhol (Lluis Gene/AFP)

No gramado, a vida de Neymar é uma maravilha: campeão espanhol, europeu e mundial de 2015, terceiro melhor jogador do mundo. Fora, sua vida está no topo de uma cachoeira pós-tempestade.

O brasileiro, número 1 do país, camisa 10 da Seleção, é alvo de investigações no Brasil e na Espanha. É suspeito de fraude fiscal e falsidade ideológica, entre outras acusações. Ele não está só. É acompanhado do pai, Neymar da Silva Santos, do presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e do ex Sandro Rosell – este com antigas ligações com Ricardo Teixeira, CBF e Nike. Todos foram denunciados pelo Ministério Público Federal, acusados de sonegação fiscal e falsidade ideológica.

Os crimes têm penas de até cinco anos de prisão.

O processo está na 5ª Vara de Justiça de Santos, no litoral paulista. O jogador e o pai, segundo a denúncia, criaram empresas de fachada e adulteraram documentos. Tentavam pagar menos impostos, uma redução superior a 50%.

Por três anos, entre 2010 e 2013, Neymar ganhou R$ 43,78 milhões do Santos, mas desse valor apenas R$ 8,1 milhões foram pagos a ele como pessoa física, como salários. Mais de R$ 30 milhões foram encaminhados a suas empresas.

Nesta terça-feira, Neymar se apresentará ao Tribunal Nacional espanhol, em Barcelona. Será interrogado na condição de indiciado. É investigado por corrupção privada e fraude. Pode ter deixado de pagar quase R$ 40 milhões ao Leão espanhol.

Se condenado, poderá pegar até oito anos de prisão.

Bookmark and Share

Fábio Koff lançará livro de memórias no Estádio Olímpico

30 de janeiro de 2016 3

30koff

Você vê pela primeira vez acima a capa do livro Fábio André Koff, Memórias e Confidências. O que Faltou Esclarecer.

O histórico presidente gremista ditou as suas memórias para Paulo Flávio e Paulo Silvestre Ledur.

A obra da Editora AGE, 248 páginas, R$ 48, está pronta. Será lançada na primeira quinzena de março no Estádio Olímpico, numa sessão de autógrafos aberta aos torcedores. O endereço foi exigência de Koff. Foi no velho casarão que ele viveu os melhores anos como dirigente e torcedor.

Antes, ele promoverá um encontro mais íntimo na Arena, reunindo familiares, conselheiros, dirigentes e jogadores e ex-jogadores do clube e convidados especiais de todo o Brasil.

O marketing do Grêmio vai anunciar as datas oficiais dos dois eventos depois do Carnaval.

O livro nasce best-seller.

Bookmark and Share

Bandeirinha precisa comprar bandeira para trabalhar no Gauchão

28 de janeiro de 2016 0
28bandeira

Foto Agência RBS/BD

É o Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado do Rio Grande do Sul (Safergs) e não a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) que fornece os kits com rádios comunicadores, auriculares e braçadeiras aos seus associados que trabalham nas partidas do Gauchão.

Cada conjunto custa R$ 10 mil e atende árbitro, assistentes e juiz reserva.

Como são sete jogos por rodada, são necessários sete conjuntos. Depois das partidas, o equipamento é devolvido ao sindicato, que os cede novamente nas próximas partidas.

Já as bandeirinhas eletrônicas utilizadas pelos árbitros assistentes precisam ser compradas pelo associado da Safergs.

O produto é importado e a unidade sai por cerca de R$ 2,5 mil. Cada árbitro-assistente tem a sua bandeirinha eletrônica, já que não utiliza seu instrumento apenas no Gauchão, mas em outas competições locais ou nacionais.

Bookmark and Share

Fifa, Conmebol, CBF: mudam as caras, mas grupos do poder são os mesmos

27 de janeiro de 2016 1
27conmebol

Alejandro Domínguez fala como presidente da Conmebol, em Luque, no Paraguai (Norberto Duarte/AFP)

 

Desde que sofreu um nocaute do FBI em maio passado, o futebol está tonto. Levará tempo para se recuperar. Oito meses depois, o coma ainda é profundo. O golpe com punho de terremoto atingiu a Fifa, pegou a Conmebol e a CBF, entre outros. Presidentes despencaram e dirigentes foram presos. A Justiça desvendou uma rede que negociava os direitos de transmissões de jogos, com milionárias propinas.

 Com as eleições da Fifa marcadas para o mês que vem, cinco candidatos buscam a sucessão de Joseph Blatter. Não há um só representativo, novo, sem ligações com a velha Fifa. A Conmebol votou horas atrás. Pior, nem usou o voto. Aplaudiu Alejandro Domínguez. O uruguaio Wilmar Valdez desistiu de buscar a presidência. Ele tinha apoio de Uruguai, Equador e Peru. Mas Brasil, Paraguai e Argentina, poderosos historicamente na entidade, articularam com Bolívia, Colômbia, Chile e Venezuela e garantiram Domínguez, o braço direito de Juan Ángel Napout, preso nos EUA.

O poder sul-americano do futebol ficou dividido assim: o colombiano Ramón Jesurum e o venezuelano Laureano González assumem como vice-presidentes. Outros três ingressam no primeiro escalão da Fifa: Domínguez é agora vice-presidente. Luis Segura, da Argentina, será um dos integrantes do comitê executivo, ao lado de Fernando Sarney, vice da CBF. O derrotado Valdez ocupará cargo idêntico no mês que vem – se é que o FBI não vai alcançá-los ali na esquina, no hotel, no avião.

Todos têm contatos com os grupos que tomaram e aparelharam a Conmebol nos anos 1980, liderados por Ricardo Teixeira, Nicolás Leoz e Julio Grondona – abrigados no amplo e obscuro guarda chuva de João Havelange. O primeiro e segundo escalões foram dizimados no inacreditável Fifagate. Assume o terceiro, cria dos anteriores. Todas as entidades vão mudar para que nada se modifique. A CBF é espelho da Fifa e da Conmebol. Quem vê uma, conhece todas. Não existe diferença alguma. Basta cair um dirigente que nasce outro, todos ligados ao mais tenebroso passado do futebol que nós amamos tanto.

Bookmark and Share

Papel picado e mastro de bandeira: exigências das torcidas organizadas gaúchas

26 de janeiro de 2016 3

Ministério Público, Brigada Militar, Bombeiros, Grêmio, Inter e FGF farão uma reunião especial quinta-feira que vem. A padronização do material destinado às torcidas organizadas é um dos assuntos do encontro.

Os torcedores querem usar bandeiras com mastros nas partidas, mas só serão liberados se os clubes se responsabilizarem por quem carregar os estandartes.

Quando usar? Antes do jogo, no intervalo, depois do final ou durante todos os 90 minutos. Tudo será discutido.

O uso do papel picado é outra reivindicação das organizadas. Se a gremista ganhar autorização, a colorada receberá também. O problema do papel é que, no interior dos sacos, que chegam de diferentes lugares, podem ser escondidos produtos ilícitos.

O papel pega fogo fácil. Como muitos torcedores ainda fumam nos estádios, o perigo de incêndios é real. Se o fumante fosse vetado, o papel picado poderia voltar. O MP deseja que os clubes sejam responsáveis pelos seus torcedores.

Bookmark and Share

Duas novas camisas gremistas num sábado só

23 de janeiro de 2016 1

23camisanova

O executivo Adriano Eziliano, diretor de Produtos Umbro, fala sobre os modelos 2016 das camisas tricolor e branca do Grêmio que serão lançadas hoje à tarde na Arena.

Os jogadores vestirão o uniforme tradicional no primeiro tempo da partida contra o Danubio. Usarão a camisa 2 depois do intervalo. Leia a seguir a entrevista com Eziliano.

A torcida gremista elogiou as camisas lançadas pela Umbro na temporada passada. De onde vem as referências para os modelos?
O processo de criação é feito a partir de muito estudo e pesquisa, tendo como base a história do Grêmio e a torcida tricolor, somado ao DNA da Umbro, que é uma marca genuína do futebol. Com os resultados de pesquisa, nossa equipe de produto, que é apaixonada futebol, começa a misturar esses ingredientes para produzir o nosso diferencial.

Pela experiência da Umbro, o que os torcedores gremistas mais gostam nas camisas?
As camisas feitas pela Umbro agradam aos torcedores principalmente pelo design, atenção aos detalhes e tecidos que são usados. Há sempre expectativa nas novidades que serão apresentadas. Outro ponto que agrada muito aos torcedores é o respeito pela tradição e conquistas do clube, os quais procuramos incluir na concepção do design das peças.

O que os fãs não aprovam nos uniformes?
Claro que é muito difícil ter unanimidade e agradar toda torcida, mas temos conseguido sucesso e os produtos têm sido muito bem aceitos. Para citar um ponto que merece muita atenção é o escudo do clube. Ele é um item muito importante e valorizado pelo torcedor e sempre demanda cuidados especiais de nossa parte.

O Grêmio oferecerá duas camisas hoje. Quantas modelos serão lançados em 2016?
As camisas oficiais serão lançadas em duas versões. A versão game é a que o jogador utiliza em campo e é feita com modelagem mais fit, tecidos diferenciados nas costas e mangas, visando melhorar a performance do atleta. A versão fan é feita em modelagem tradicional, que atende melhor ao torcedor em relação ao caimento do corpo e tem tecido único.

A venda de camisas piratas ainda é um problema sério no mercado brasileiro?
Sempre que criamos um novo uniforme, temos o intuito de inovar e apresentar algo diferenciado para a torcida, nesse caso, os apaixonados fãs gremistas. Nossos produtos são produzidos com a mais alta tecnologia, o que cria uma dificuldade para falsificação. Além disso temos, um consumidor muito fiel aos nossos produtos, que sabe da qualidade superior que entregamos.

Bookmark and Share

Como está o tapete verde da Arena depois das férias

21 de janeiro de 2016 4
22grama

O gramado da Arena foi renovado antes da Primeira Liga, do Gauchão e da Libertadores (Agência RBS/BD)

Quem visitar a Arena no próximo, sábado, tarde do amistoso entre Grêmio e o uruguaio Danubio, notará uma grama mais viva, apesar do verão intenso. Todo o espaço do gramado sofreu uma raspagem à maquina. A palha cinza que o gramado produz foi varrida.

Os pequenos buracos, que se formam com o impacto das chuteiras dos jogadores nas partidas, foram cobertos com areia fina e compactados com equipamentos especiais. Depois de 14 dias de trabalho, de uma varredura geral, a grama ficou outros 14 dias intocada – “só descansando”, como dizem os agrônomos. 

No começo da Copa Libertadores da América, em cinco semanas, contra o San Lorenzo, a grama da Arena estará perfeita, padrão dos melhores estádios europeus.

A partir de março as luzes artificiais que ajudam a dar vida a grama voltará ser ligadas durante 23 horas por dia. O tapete verde será trocado em abril, antes do inverno.

Bookmark and Share

Caixa oferece milhões a clubes, mas deixa gaúchos de fora

21 de janeiro de 2016 6
21camisetas

O gaúcho Banrisul é um antigo e fiel parceiro de Grêmio e Inter (Agência RBS/BD)

A Caixa investirá R$ 83 milhões em 10 clubes brasileiros de sete Estados na atual temporada. A conta pode alcançar R$ 112 milhões se o banco renovar com o Corinthians – que recebe R$ 30 milhões anuais. O Flamengo garantiu R$ 25 milhões. Juntos, os dois clubes mais populares do Brasil ganharão R$ 55 milhões em 2016. O logo da instituição ganhará destaque especial nas camisas oficiais dos parceiros.

Grêmio e Inter, somados, coletam R$ 27 milhões anuais do Banrisul, mais isenção em algumas taxas, serviços e prêmios por títulos e performances em competições nacionais e internacionais. A dupla mineira, Cruzeiro e Atlético-MG, garante R$ 25 milhões da Caixa – os dois têm mais torcedores do que tricolores e colorados. No Paraná, Coritiba e Atlético-PR arrecadam R$ 12 milhões.

A Caixa tentou se aproximar da Dupla em 2014. Não conseguiu. Foi detida pelo escudo do Banrisul, parceiro de Grêmio e Inter desde o final do século passado e que renovou o contrato por mais dois anos em 2015.
O Brasil-Pel, integrante da Série B do Brasileirão, foi a Brasília em busca de apoio. Nada. Deverá receber uma ajuda do Banrisul de R$ 600 mil mensais.

Por falta de poder político – e também por entender que o futebol gaúcho não merece grandes investimentos – a Caixa não se interessou em comprar o direito de nome (naming right) do Gauchão. Dirigentes da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) visitaram Brasília, mas não obtiveram sucesso. Outros clubes do interior gaúcho falharam igualmente quando foram buscar socorro econômico na Capital Federal, ao contrário da Chapecoense. A Chape conquistará R$ 6 milhões anuais – quase a mesma quantia que o Xavante deverá ganhar do Banrisul.

A Caixa pensou em patrocinar a Arena Corinthians, em São Paulo. Desistiu quando estudos provaram que não teria retorno, que ninguém chamaria a nova casa corintiana de “Arena Caixa”. Mas nunca pensou fomentar uma parceria com os estádios da Dupla.

Grêmio e Inter ganham R$ 27 milhões do Banrisul, R$ 3 milhões da Tim, que precisa renovar, e R$ 7 milhões da Unimed (troca de serviços). O que significa R$ 37 milhões em patrocínios. Perdeu a Tramontina ou R$ 5 milhões. Precisa correr atrás de um novo parceiro para ocupar as mangas das camisas e outro que será acomodado nas omoplatas.

Bookmark and Share

A sequência de jogos do primeiro adversário gremista na Libertadores

19 de janeiro de 2016 0
19jose

O técnico do Toluca é o ex-jogador paraguaio José Cardozo (Omar Torres/AFP)

Entre o próximo domingo, dia 24, terceira rodada do Campeonato Mexicano, e o dia 17 do mês que vem, estreia no Grupo 6 da Copa Libertadores da América, o Toluca jogará quatro vezes.

O time do treinador paraguaio José Cardozo disputará uma partida a cada quatro dias.

Neste mesmo período, em 24 dias, entre amistoso, Gauchão e Primeira Liga, o Grêmio atuará sete vezes, quase o dobro dos estrangeiros.

O adversário gremista enfrentará Monarcas Morelia, Puebla, Chivas Guadalajara, que fez a final da edição 2010 da Libertadores com o Inter, e Atlas. Dos quatro jogos do clausura mexicano, dois terão a casa de 30 mil lugares do Toluca como endereço.

A partida entre Toluca e Grêmio será jogada no Estádio Nemesio Díez, em Toluca, 2.267 metros de altitude, distante 65 quilômetros da Cidade do México, capital do país.

 

Bookmark and Share

Grêmio usará duas camisas novas sábado, uma em cada tempo

19 de janeiro de 2016 0
19camisa

Detalhe da camisa tricolor lançada em janeiro de 2015 (Umbro/Divulgação)

Grêmio e Umbro acertaram os detalhes finais. O Grêmio vestirá pela primeira vez o novo uniforme de 2016 no amistoso de sábado que vem, contra o uruguaio Danubio, às 17h, na Arena. Jogará 45 minutos com cada camisa. Começará com o modelo tricolor. Voltará do intervalo com a branca.

O clube ainda não conhece os preços oficiais dos novos uniformes.

Saberá hoje, mas calcula que os valores ficarão entre R$ 250 e R$ 350.

A Umbro não revela detalhes da nova camisa. Só informa que o modelo tricolor seguirá a linha clássica do Grêmio.
A branca exibirá alguns detalhes na gola e na manga.

No ano passado, o fardamento vazou na internet. Neste ano, a Umbro trata o novo uniforme como segredo de Estado.
A direção gremista queria preços popularíssimos no amistoso do próximo sábado contra o Danubio. Mas o valor dos tíquetes do não depende do clube. Quem fixa a política de preço é a Arena, que vive séria crise financeira.

Bookmark and Share

TV exibirá primeiro amistoso do Grêmio na nova temporada

18 de janeiro de 2016 0
18dan

O Danúbio, que disputou a LIbertadores em 2015 no mesmo grupo do Corinthias (na foto Elias (7) e Ricca) fará pré-temporada em Porto Alegre (Nelson Almeida/AFP/BD)

O Grêmio negociou os direitos de transmissão do primeiro amistoso oficial da temporada 2016 com o SporTV. O canal por assinatura mostrará ao vivo a partida contra o Danúbio, no próximo sábado, às 17h, na Arena.

Os uruguaios jogarão mais duas vezes na semana que vem na Capital. Enfrentarão o Cruzeiro, no dia 25, em Gravataí, e o Inter B, no dia 27, sem local definido ainda, segundo Renato Sá Neto, que organizou a pré-temporada do clube no Estado.

O Danúbio disputou a edição 2015 da Libertadores. Já revelou atletas importantes como o histórico Ghiggia, Recoba e Cavani.

Três jogadores merecem atenção especial dos gaúchos nos amistosos dos próximos dias: Marcelo Saracchi, 17 anos, da seleção uruguaia sub-20 e sondado pela Inter de Milão, o atacante Barreto, 22 anos, ex-Lazio, da Itália, e Ignacio González um habilidoso meia de 22 anos que já esteve na mira do Grêmio.

Bookmark and Share

Diretor de árbitros do Gauchão: "Não vamos aceitar pressão da Dupla"

16 de janeiro de 2016 4
15grenal

Aránguiz, ex-Inter, disputa a bola com o gremista Luan em um dos Gre-Nais do Gauchão 2015 (Agência RBS/BD)

Na sexta-feira que vem, oito dias antes do começo do Gauchão, entre apitos e bandeirinhas, 52 árbitros gaúchos vão subir à Serra. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) programou uma pré-temporada de três dias em Flores da Cunha, 145 quilômetros distante de Porto Alegre. Eles trabalharão em três turnos e serão supervisionados pelo diretor da Comissão de Árbitros da FGF, Luiz Fernando Gomes Moreira. Conversei com Moreira, que deseja reunir capitães, treinadores e dirigentes dos 14 times do Gauchão e falar sobre condicionamento, disciplina e critérios. 

Leia abaixo os principais trechos da nossa conversa.

A arbitragem vê a edição do Gauchão de 2016 como a mais difícil de todos os tempos?
O Gauchão é sempre um campeonato difícil, disputado, muito intenso. As reclamações e pressões sempre existiram, mais fortes em um ano, mais fracas no outro. É do jogo. Todos tentam condicionar a arbitragem, especialmente Grêmio e Inter. Mas não estamos preocupados com a Dupla. A nossa intenção é trabalhar bem, não deixar margem para reclamações.

O Grêmio reclama o Leandro Vuaden. O Inter questiona do Jean Pierre Lima. A FGF vai preservá-los em jogos da dupla Gre-Nal?
Não. Eles são árbitros experientes e qualificados. Vão trabalhar normalmente. Apitarão jogos de Grêmio e Inter se for o caso. Não seremos condicionados pela opinião de ninguém. A FGF tem critérios. Vamos segui-los. Não vamos aceitar pressão da dupla Gre-Nal.

Mas a pressão é grande?
Sei disso, todos sentimos, mas os árbitros não apitam com o coração. São profissionais. Querem trabalhar e acertar. Os que falam com o coração são os dirigentes.

Os dirigentes podem ajudar os árbitros?
Podem e devem, assim como os jogadores e os treinadores. Qualquer declaração fora do lugar faz do árbitro o principal alvo do torcedor. Vamos pedir a cooperação de todos. Se eles cooperarem, a arbitragem vai melhorar ainda mais e os jogos também.

Cooperar como?
Antes do início do Gauchão, vamos programar um encontro na FGF. Convocar capitães, treinadores e dirigentes. Vamos ouvir e falar. Quero explicar certos critérios, como vamos agir quando o atleta toca a mão na bola na grande área, quando o carrinho é permitido, como se dirigir ao árbitro, coisas assim. Tentaremos padronizar as intepretações dos árbitros e evitar desconfortos.

E a parte disciplinar?
Neste caso seremos rigorosíssimos. Não vamos impedir que o árbitro se comunique com os jogadores e a comissão técnica. Não aceitaremos reclamações fortes. Apoiamos o diálogo civilizado, nunca a ofensa e o ataque. Usaremos cartão vermelho direto se for o caso. O treinador que for expulso num jogo estará automaticamente fora da partida seguinte. Não vamos tolerar os indisciplinados nem o jogador violento. O futebol é um espetáculo, precisa ser preservado. A TV que paga pelos jogos quer mais futebol, mais bola rolando e menos reclamações.

Como será a pré-temporada?
A expectativa é grande. Trabalharemos em sala de aula de manhã, no campo de jogo à tarde e recapitularemos tudo à noite numa sessão extra. Usaremos vídeos de jogos do Brasileirão para exibir erros e acertos. Discutiremos tudo.

O que esperar do Gauchão?

Se depender dos árbitros, o Gauchão será um ótimo campeonato. Queremos que a bola corra mais e que as reclamações diminuam.

Bookmark and Share

Os 10 mais do ranking do pay-per-view do futebol brasileiro

15 de janeiro de 2016 3
15guerreiro

Time do peruano Guerrero, o Flamengo é o líder nacional do PPV (Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação/BD)

Os 10 primeiros colocados no ranking de 2015 do pay-per-view dos canais Premiere, segundo pesquisa do Data Folha e do Ibope:

1º) Flamengo:                       15,1%
2º) Corinthians:                   11,4%
3º) Atlético-MG:                   7,8%
4º) Palmeiras:                       7,6%
5º) Cruzeiro:                         7,5%
6º) Vasco:                              7,1%
7º) São Paulo:                       7%
8º) Grêmio:                      6,7%
9º) Inter:                           6,3%
10º) Fluminense:                 6,2%
Com relação a 2014, o Inter cresceu 0,7%, o Grêmio caiu 0,5%.
O Tricolor, que ocupava o sexto lugar, foi superado por Vasco, São Paulo e Palmeiras. Aliás, os palmeirenses foram os que mais cresceram, com 1,7%, seguidos pelo Inter, com 0,7%.

O estado de São Paulo é o campeão de vendas de jogos, com 23% do total.

É seguido por Rio de Janeiro, 18,8%, e Minas Gerais, 12,4%. O Rio Grande do Sul é quarto colocado, 9,6%.

Quinze Estados representam 92,5% do total das vendas dos canais Premiere.

Bookmark and Share

Posições de Grêmio e Inter no ranking do PPV de 2015

14 de janeiro de 2016 6

No ranking do pay-per-view 2015 dos canais Premiere, o Grêmio foi o oitavo colocado, com 6,7% do total de vendas dos jogos.

Caiu 0,5%. Detinha 7,2% em 2014. O líder Flamengo, por exemplo, tem 15,1%.

O Inter ocupa o nono lugar no PPV, com 6,3%. Subiu 0,7% em relação ao ano retrasado, que era de 5,6%.

Os números de 18 clubes foram avaliados em conjunto por Data Folha e Ibope.

Na edição de sexta-feira, a coluna publicará a lista dos 10 primeiros do PPV do ano passado.

Bookmark and Share

Grêmio define data de lançamento das duas primeiras camisas de 2016

14 de janeiro de 2016 2
15camisa

Teaser da camisa lançada em janeiro do ano passado (Umbro/Divulgação/BD)

Grêmio e Umbro decidem hoje, em São Paulo, a data oficial de lançamentos dos primeiros uniformes da nova temporada.

A tendência é de que o time apresente as novas camisas tricolor e branca no amistoso contra o uruguaio Danubio na tarde do próximo dia 23, um sábado, na Arena. Tudo ainda está na fase das ideias. Mas como os uniformes estão pontos e precisam ser apresentados até o final do mês, o jogo pode colaborar. Com a crise, a verba destinada aos lançamentos encolheu. 

O sigilo com o lançamento é total.

A Umbro pretende evitar que imagens das camisas vazem na internet, como aconteceu no ano passado.

O clube gaúcho tenta negociar os direitos de transmissão do amistoso com a TV.

Bookmark and Share

Conheça o futuro presidente da Conmebol

13 de janeiro de 2016 0
13alej

O paraguaio Alejandro Domínguez (Norberto Duarte/AFP)

A CBF, ao lado de seis confederações regionais, já escolheu candidato. Votará em Alejandro Domínguez, 42 anos, presidente da Associação Paraguaia de Futebol (APF) desde novembro de 2014, na eleição da Conmebol.

Em 13 dias, o Brasil evitará o uruguaio Wilmar Valdez, que significa mudança, e ficará ao lado de Domínguez, fiel companheiro de Juan Ángel Napout – presidente que renunciou por e-mail, usa tornozeleira eletrônica e vive em prisão domiciliar em Nova York, não distante de José Maria Marin. Domínguez substituiu Napout no comando da AFP antes de ser eleito presidente da Conmebol, no ano passado.

Ao escolher Domínguez, a CBF se mantém fiel ao grupo do ex-presidente Nicolás Leoz e do seu sucessor Napout.

Não poderia se esperar nada diferente de Marco Polo Del Nero, afastado da CBF, mas com forte atuação nos bastidores. Nada vai mudar. Com a fuga do primeiro e do segundo escalão assume o terceiro.

Domínguez é filho de Osvaldo Domínguez Dibb, ex-presidnte do Olimpia, com três títulos da Libertadores no currículo. Quando Napout foi preso, em dezembro, Dominguéz saiu em defesa do conterrâneo. Antes, apoiou um dos seus mentores, Leoz, o velho companheiro de trabalho de Ricardo Teixeira e João Havelange.

Bookmark and Share

Alerta colorado: onde mora o perigo na estreia da Florida Cup

13 de janeiro de 2016 1
13chicarito

Chicarito Henández, ídolo dos fãs mexicanos e dos alemães do Bayer Leverkusen, adversário do Inter nos EUA (Patrik Stollarz/ FP

O Bayer Leverkusen, adversário do Inter na estreia da Florida Cup, é o quinto colocado na Bundesliga 2015/2016 depois de 17 rodadas. Em competições europeias, alcançou as oitavas de final da Liga Europa 2015/2016 e enfrenta o Sporting, de Portugal, no mês que vem.

Não luta pelo título na liga alemã, 19 pontos distante do líder Bayern de Munique, mas por uma vaga na edição 2016/2017 da Liga dos Campeões, que começa no segundo semestre. É franco atirador no maior torneio europeu.

O principal nome dos alemães não está no gol, na defesa ou no meio-campo. É o goleador Javier Hernández.

Chicarito mobiliza a comunidade mexicana do sul dos Estados Unidos, endereço da Florida Cup. Conterrâneos do ex-colega do colorado Anderson no Manchester United irão ao jogo contra os gaúchos, em Orlando, só para vê-lo. Ele é uma atração.

Ídolo no México e titular da seleção, Chicarito espantou os alemães. Em 22 partidas, marcou 19 gols.

Perfila-se como ídolo em dois continentes, goleador, homem de área, centroavante de referência. Merece atenção dobrada.

Bookmark and Share

Jornal argentino cita jogadores do país que fracassaram na Dupla

12 de janeiro de 2016 0
12cave

O atacante Cavenaghi passou batido pelo Inter em 2011. Não deixou grandes lembranças (Agência RBS/BD)

O jornal La Nacion fez uma longa lista com jogadores argentinos que não deram certo no Brasil por diferentes motivos.

Alguns deles vestiram azul e vermelho no Rio Grande do Sul, animaram as torcidas, mas não trazem boas recordações aos gaúchos, embora sejam festejados até hoje em seu país.

Editado em Buenos Aires, o periódico lembrou dos fracassos dos ex-gremistas Leonardo Astrada e Rolando Schiavi e dos ex-colorados Horacio Ameli, Fernando Cavenaghi, Mario Bolatti e Ignacio Scocco.

Mas a lista é maior. Bem maior.

Bookmark and Share