Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Quantos milhões a dupla Gre-Nal receberá da CBF

22 de novembro de 2014 0

A CBF revelou o valor dos prêmios em dinheiro que entregará aos cinco melhores times do Brasileirão 2014, que termina no dia 7 do mês que vem:

Campeão: R$ 9,2 milhões
Vice: R$ 6,2 milhões
Terceiro: R$ 4,2 milhões
Quarto: R$ 3,1 milhões
Quinto: R$ 2,1 milhões.

As equipes classificadas entre o sexo e o 16º lugares também receberão valores em dinheiro.

O 16º colocado, por exemplo, levará R$ 300 mil.

Os quatro rebaixados à Série B não receberão um só centavo.
.
Como quinto colocado, classificação atual, o Inter receberia R$ 2,1 milhão.
Sexto, o Grêmio ficaria com R$ 1,3 milhão.

22marin

A CBF, de José Maria Marin, premiará os melhores do Brasileirão 2014 (Rafael Ribeiro, CBF, Divulgação, BD)

 

Bookmark and Share

Time russo entra na briga por Dudu

21 de novembro de 2014 2

Um do times mais populares da Rússia, o Spartak, de Moscou, fez uma oferta ao Dínamo de Kiev por Dudu, 22 anos.

O bilionário Leonid Fedun, dono do Spartak, promete reforçar o time na janela de janeiro com jogadores do Brasil. O negócio pode evoluir nas próximas semanas. 

A informação é de empresários que têm contato com clubes da Rússia, que sediará a Copa do Mundo de 2018, e da Ucrânia e já negociaram com a dupla Gre-Nal.

Dudu está emprestado ao Grêmio e já declarou que deseja permanecer em Porto Alegre. Felipão deseja contar com o jogador na próxima temporada. O Grêmio busca investidores para comprar os direitos econômicos do atacante.

O Dínamo pretende negociar o jogador.

O clima de guerra na Ucrânia não atrai mais atletas brasileiros ao país europeu. 

21dudu

Dudu, atacante gremista (Agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

A união de Tite, Felipão e Falcão

21 de novembro de 2014 5

Apoiada por Felipão, Tite, entre outros técnicos do primeiro time do futebol brasileiro, a Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF) promoverá o 1º Fórum Brasil de Treinadores no dia 1º de dezembro, em Itu, no interior paulista.

Quatro temas serão discutidos no encontro: Futuro Tático do Futebol, Ética no Esporte, Relação do Treinador com Ambiente de Trabalho e Modelo de Calendário e Treinamento.

Vagner Mancini,dirigente da FBTF, Dorival Júnior, Emerson Leão, Muricy Ramalho, Carlos Alberto Parreira e Paulo Roberto Falcão serão alguns dos debatedores.

A FBTF tenta unir os técnicos de futebol do Brasil. Lutar pela classe.

21felipão

Felipão, ex-técnico da Seleção Brasileira ( Rafael Ribeiro , Divulgação, CBF)

Bookmark and Share

Marcelo de Oliveira muda no intervalo, supera Felipão e vence na Arena

21 de novembro de 2014 11

A matemática ainda é contra, mas o Cruzeiro mostrou em campo que um campeão não precisa de máquina de somar. Ganhou com a naturalidade dos vencedores de um Grêmio que fez um grande primeiro tempo, mas desabou depois do intervalo. Caiu como sempre em jogos decisivos. A quinta-feira não foi diferente de outras quartas, sábados e domingos.

O Cruzeiro mostrou que é o campeão, o melhor time do país. Saiu perdendo, empatou, virou e festejou na frente de 43 mil pessoas. Fez da Arena o seu Mineirão.

Riveros adiantou o Grêmio. Tudo parecia dominado, controlado. Dudu apanhava de todos os lados e os gaúchos atacavam pelas laterais. Walace dominava o meio-campo inteiro. Atrás, o Cruzeiro só queria evitar o segundo gol. Encolhido, sofria.

No intervalo tudo mudou, Marcelo de Oliveira exibiu a mão de melhor técnico do Brasil. Reanimou o time, avançou a marcação, liberou Everton Ribeiro e o Cruzeiro, já com Willian no meio-campo, começou a dominar a partida, atacar e ameaçar Marcelo Grohe. O Grêmio recuava, errava passes e não conseguia mais criar.

Ricardo Goulart empatou, Fábio salvou um gol de Barcos e Everton Ribeiro, depois da falha conjunta de Pará e Ramiro, marcou o segundo num contra-ataque veloz e mortal. O futuro campeão envolveu o adversário, o chamou para o seu campo e saiu em velocidade, usou o precioso toque de bola e a técnica superior de alguns jogadores.

O estático Grêmio fez tudo errado na segunda parte. Deixou-se envolver pelos adversários. Marcou pouco, falhou, correu menos e perdeu. Faltou até força física.

O Grêmio teve três chances de gol. Fez um. O Cruzeiro criou duas. Teve 100% de aproveitamento. Ganhou. A arbitragem não influiu no resultado.

Barcos, Dudu e Luan se entregaram à marcação na segunda parte. O meio-campo foi envolvido, a defesa vazou. A derrota retirou o Grêmio do G-4. Domingo, em São Paulo, o jogo contra o Corinthians será mais decisivo do que nunca. A vaga na Copa Libertadores da América, edição 2015, começa a ficar mais difícil do que Felipão imaginava no café da manhã nesta quinta-feira.

Bookmark and Share

Cruzeiro não vence Grêmio em Porto Alegre desde 2007

20 de novembro de 2014 2

Entre 1971 e 2014, em toda a história do Campeonato Brasileiro, Grêmio e Cruzeiro disputaram 21 jogos no Rio Grande do Sul.

Os gaúchos venceram 10 vezes, contra quatro vitórias dos mineiros e sete empates.

O Cruzeiro não vence o Grêmio em Porto Alegre desde 2007. São seis derrotas e um empate.

20gre

Marquinhos (E) e Marcelo Moreno (D) festejam o 2 a 1 sobre o Cruzeiro no Olímpico, em 2012 (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

O valor médio dos tíquetes na Arena e no Beira-Rio

20 de novembro de 2014 1

O tíquete médio do Inter em partidas do Brasileirão, no remodelado Estádio Beira-Rio, é de R$ 36,24.

O do Grêmio, na Arena, é mais baixo, sai por R$ 32,68.

O Beira-Rio faturou R$ 12,8 milhões em jogos em Porto Alegre.

A Arena somou R$ 11,2 milhões, dinheiro que deve crescer hoje, depois da visita do Cruzeiro.

O Corinthians é o clube brasileiro que tem o ingresso mais caro. Na média, custa R$ 62,35. É seguido por Botafogo, R$ 53,59, e Cruzeiro, R$ 46,20.

O mais barato é o do Vitória, R$ 16,04.

20arena

Arena, nova casa gremista (Agência RBS,BD)

Bookmark and Share

Três treinadores que estão na cabeça de Piffero

20 de novembro de 2014 4

Favorito na eleição presidencial do Inter, no dia 13 de dezembro, Vitorio Piffero tem Tite, 53 anos, como o preferido para assumir o vestiário colorado – ainda na primeira quinzena de dezembro, depois do Brasileirão.

O paranaense Cuca, 51 anos, que está na China e quer voltar ao Brasil, é classificado como plano B do candidato oposicionista.

Mano Menezes, 52 ano, é outro técnico que agrada Piffero e seus aliados, mas aparece como terceira e distante opção.

O nome de Abel Braga, 62 anos, está fora de foco, ao menos no momento.

Piffero deseja contar com um nome que tranquilize a torcida e que não seja contestado, ao menos num primeiro momento.

 

20tite

Tite nos seus tempos de Beira-Rio, em 2008 (Agência RBS/BD)

 

Bookmark and Share

Festa, invasão e violência na Costa do Marfim

19 de novembro de 2014 1

 

19marfim1

Torcedores da Costa do Marfim invadiram o gramado e enfrentaram a polícia (Issouf Sanogo/AFP)

Depois do empate em 0 a 0 com Camarões, milhares de torcedores da Costa do Marfim invadiram o gramado do estádio Felix Houphouet-Boigny, em Abidjan.

A polícia reagiu com violência. Não quis nem saber da festa dos torcedores locais. 

O resultado classificou as duas seleções à fase final da Copa Africana das Nações, em janeiro, na Guiné-Equatorial.

19marfim2

O empate com Camarões classificou a seleção da Costa do Marfim e a torcida festejou no gramado (Issouf Sanogo/AFP)

Bookmark and Share

O lateral do Cruzeiro que filava carona do volante do Grêmio

19 de novembro de 2014 1

Lateral-esquerdo do Cruzeiro, Miguel Samudio, 28 anos, pegava carona com o gremista Cristian Riveros, no Paraguai, e é companheiro de quarto de Marcelo Moreno nas concentrações do time mineiro.
O jogador paraguaio fala sobre o adversário do Grêmio, quinta-feira, na Arena:

19sam

Miguel Samudio, lateral do Cruzeiro e da seleção do Paraguai (Francismelo/Divulgação)

O Cruzeiro perdeu força no returno do Brasileirão?
Fizemos um ótimo primeiro turno. Nossos jogos foram de muita qualidade. Mas é difícil manter o mesmo ritmo. A sequência de partidas é intensa, as viagens são cansativas e ainda têm as concentrações. Mas estamos confiantes e tranquilos.

Vocês já se consideram os campeões de 2014?
Não. O jogo contra o Grêmio, que tem um grupo muito forte, é uma decisão. Sabemos que será um dos mais difíceis. O Felipão é um grande treinador e o time está num bom momento.

Você é amigo de Riveros?
Nos conhecemos no Libertad (time com sede em Assunção, no Paraguai). Ele era titular. Eu jogava nas categorias de base ainda. Às vezes enfrentávamos os profissionais. Como eu morava perto da casa dele, sempre ganhava uma carona. É uma pessoa muito boa, e um bom amigo.

O seu colega Marcelo Moreno, emprestado ao Cruzeiro, é seu amigo também?
Sim, muito. Somos colegas de quarto nas concentrações. Eu o enfrentei várias vezes, ele na seleção boliviana e eu na paraguaia. Acho difícil ele voltar para o Grêmio. Todo mundo gosta muito dele por aqui.

 

Bookmark and Share

Zé Roberto doa pulmão e dá exemplo

18 de novembro de 2014 0

Antes de Grêmio e Cruzeiro, quinta-feira, antes das 22h, na Arena, os jogadores gremistas farão uma ação em nome da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e da doação de órgãos.

Zé Roberto é um dos embaixadores da campanha Doadores de Talentos.

Ele doou o pulmão. Ele deu o exemplo. Ele é um verdadeiro cidadão:

– Fui escolhido para representar a doação de pulmão, pela minha condição física e pelo que venho correndo, mesmo com 40 anos. Incentivo ações que salvam vidas – conta o camisa 10 gremista em um dos vídeos da campanha.

A ideia é que isso estimule mais pessoas a mostrarem o seu desejo de doar órgãos após a morte.

18ze

Aos 40 anos, Zé Roberto joga como se tivesse duas décadas de vida (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Gremista completará 200 jogos contra Cruzeiro

18 de novembro de 2014 7

O lateral Pará, 28 anos, completa quinta-feira, contra o Cruzeiro, 200 jogos em sete edições do Brasileirão, com as camisas de Santos (2008/2011) e Grêmio (2012/2014).

Marcou dois solitários gols.

Pará é jogador de confiança de treinadores.

Passou intacto por Renato Portaluppi, Vanderlei Luxemburgo, Ederson Moreira e Luiz Felipe Scolari. Foi apresentado no Grêmio em fevereiro de 2012.

18para

Mesmo contestado, o latera Pará é sempre titular com qualquer técnico, do experiente Felipão ao iniciante Enderson Moreira (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Falta dinheiro ao Cruzeiro para ter Marcelo Moreno em 2015

18 de novembro de 2014 4

O Cruzeiro quer ficar com Marcelo Moreno, mas não tem dinheiro. Será difícil investir grandes somas em reforços em 2015.

Em Minas Gerais, diz que pretende colocar jogadores no negócio envolvendo o centroavante, que também defende a seleção da Bolívia.

O Grêmio pede dinheiro, assim, com os valores, compraria os direitos econômicos de Dudu, na Ucrânia, e Alán Ruiz, na Argentina.

Os dirigentes gaúcho e mineiros podem conversar quinta-feira, em Porto Alegre, antes de Grêmio e Cruzeiro, na Arena. O contrato de empréstimo do jogador com o Cruzeiro se encerra no mês que vem.

17moreno

Marcelo Moreno treina no Olímpico, em 2012 (Lucas Uebel/Grêmio, Divulgação/BD)

Bookmark and Share

Seleção precisa de um capitão

17 de novembro de 2014 8

Thiago Silva está magoado e irritado. Em quatro meses, o emotivo capitão da Seleção na Copa perdeu o cargo e a titularidade na troca de Felipão por Dunga. Vive infeliz na reserva. Reclamou neste domingo, em Viena, na Áustria, no supestrelado hotel da equipe brasileira.

Cria do extinto RS, com passagem pelo Juventude, o zagueiro de 30 anos, destacado como um dos três melhores do mundo na Europa, onde joga desde 2009, entre Milan e PSG, voltou a Seleção depois do Mundial e de uma séria lesão, e foi tratado como homem comum. A comissão técnica é outra e o grupo mudou – até o roupeiro é novo. Neymar ocupou seu posto. Seu espaço.

17thiago

Flávio Murtosa, auxiliar de Felipão (C), consola o frágil capitão Thiago Silva na Copa do Mundo (Rafael Ribeiro, CBD/Divulgação)

Thiago Silva não foi saudado e nem reverenciado como nos velhos tempos de Felipão e Mano Menezes. Dunga não o trata como o líder que foi. O passado não conta. A mágoa nasce aí. Cresce.

Ao entregar a braçadeira a Neymar, Dunga elegeu sua referência técnica. Nem sempre o melhor jogador veste bem a farda de capitão.

Neymar está longe de ser a voz do treinador em campo, o leitor da cena de jogo, o cara que argumenta com o árbitro, puxa treinos e enumera com os dirigentes deveres e direitos dos companheiros. Ele é o craque. Não é o capitão. Nem Thiago Silva é.
Quem se habilita?

Bookmark and Share

Dudu e Luan sustentam nova (e boa) fase de Felipão

17 de novembro de 2014 6

Se a defesa é a melhor do país, com 19 gols sofridos em 34 rodadas do Brasileirão, o meio-campo ganhou, força, altura e bom passe com Wallace. O volante, primeiro ou segundo, depende do momento da partida, ofereceu espaço e mais liberdade para Fellipe Bastos e Ramiro – especialmente este, dois gols em 180 minutos, ambos no interior da área, típicas ações de atacantes.

O novo momento do Grêmio de Felipão no G-4 passa por defesa sólida e volantes com outras funções além da defensiva, mas não se sustenta sem Dudu e Luan. A ágil dupla e protagonista dos últimos jogos.

16dudu

Dudu faz a diferença (Agência RBS/BD)

Dudu foi o nome dos 3 a 0 em Criciúma. Sua atuação roçou a perfeição. Marcou um gol, ofereceu outro ao incansável Ramiro e ainda lutou na sua intermediária, acompanhou os volantes e os laterais catarinenses, marcou e ajudou a zaga. Ufa! E sobrou pulmão para puxar e acelerar os contra-ataques, como no seu gol.

Dudu e Luan se entendem como velhos parceiros, trocam de posição, aparecem como meias, atacantes, ponteiros e desnorteiam os zagueiros.

16luan

Luan faz a diferença (Agência RBS/BD)

 

Luan recebeu doses extras de adrenalina. Sumiu o meia desconectado, nasceu um jogador mais completo, capaz de fazer todas as funções de um jogador que atua entre duas áreas, mas não foge da zona inimiga. Entra na grande área com om ímpeto de um centroavante.

Bookmark and Share

Gol mágico de Paulão lembra Beira-Rio da Copa do Mundo

16 de novembro de 2014 8

Sem Aránguiz, Nilmar e Alex, o Inter sofreu 79 minutos sob os olhos apreensivos de 23.920 torcedores. Público discreto, as partidas decisivas merecem mais. O Goiás ficou atrás, sem opções ofensivas, em busca do bote. O empate servia.

Os goianos esperavam um adversário agressivo, com marcação adiantada, dispostos ao gol desde o primeiro segundo. Aguardavam pressão total, o ensurdecedor grito da torcida. Foi surpreendido por um Inter lento, sem criatividade, quase conformado com as suas carências técnicas e táticas. O fã sentiu. Vaiou. Quando o protesto aumentou, veio a luz.

Tudo se abriu e mudou no 34º minuto. Numa bola alta que nasceu do lado esquerdo, o zagueiro Paulão se ergueu e, de costas para o gol de Renan, pedalou uma bicicleta espetacular, no gol mais bonito do Beira-Rio pós-Copa do Mundo. A bicicleta batiza o gol mais bonito do futebol.

16paulao

O novo herói colorado, Paulão (C), é saudado pelos companheiros (Diego Vara/ Agência RBS)

O gol ofereceu três pontos ao Inter, que escalou os 60 pontos da tabela de classificação e permanece firme e forte na luta por uma vaga na Copa Libertadores da América 2015.

A vitória merece reflexões. O Goiás é um adversário frágil, mais fraco que os próximos dois, Atlético-MG e Palmeiras.

O Inter dominou o jogo, mas não encontrou soluções, nem o caminho do gol. Foi preciso que o zagueiro Paulão fizesse a jogada da sua vida para que a torcida saísse feliz do Beira-Rio, porém desconfiada, muito desconfiada com o time.

Bookmark and Share

O agente invisível dos craques mundiais

16 de novembro de 2014 0

 

Você já viu Jorge Mendes em fotografia, na TV, no Youtube, nos grandes estádios europeus. Viu, mas não notou, talvez comece a reconhecê-lo agora ou prestar bem mais atenção no homem que é chamado de “a mão invisível do futebol”.

17jorge

Jorge Mendes entre seu amigo Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, e sua mina de ouro, o atacante Cristiano Ronaldo (Pierre-Phillipe Marcou/AFP/BD)

Há uma foto dele acima.
Claro, ele não está em primeiro plano. Observe. Se há negócio superior a R$ 100 milhões, creia, ele estará por perto, nas redondezas, na caça, no bolo dos agentes com a carteirinha azul da Fifa.

Ele é discreto, quase transparente. Confunde-se com um dirigente de clube metido em perfeitos ternos escuros, cortados milimetricamente em alfaiatarias inglesas. Dribla as câmeras, dobra esquinas quando observa um jornalista nas redondezas. Não gosta de luzes. Prefere ser coadjuvante, ocupar o canto das imagens, sentar no banco traseiro da primeira fila das celebridades. Reserva o centro da passarela planetária às suas estrelas, como o número 1 Cristiano Ronaldo, José Mourinho, Di Maria, David Luis, Falcao García, Diego Costa, James Rodríguez, Pepe – negócio investigado pela Justiça de Portugal e ainda sem solução –, David Di Gea, Peter Cech, Victor Valdés, Fábio Coentrão e outras dezenas.

Dos 23 jogadores da seleção portuguesa que disputaram a Copa do Mundo do Brasil, 16 estavam sob sua guarda. Foi ele que levou o ex-gremista Anderson a Manchester, o abraçou e o enriqueceu. Sentou o gaúcho Felipão no banco do Chelsea londrino, depois o embarcou na aventura do Uzbequistão e o fez milionário.

Aos atletas que aceitam proteção, Mendes sempre os gratifica da mesma maneira. Oferece uma Porche do ano de presente. É um gesto de carinho, afeto, é mania, mimo. Mas, antes de tudo, poder. Entrega a chave ao eleito e os dois saem para dar um volta pelas ruas mais civilizadas de Lisboa, Madrid, cidade na qual habita mansão digna de bilionário, Paris, Munique e Londres.

17mou

Mourinho abriu as portas dos grandes clubes da Europa ao velho amigo e conterrâneo Jorge Medes (Gerard Julien/AFP/BD)

 

O português Jorge Paulo Agostinho Mendes, 49 anos, é o agente de boa parte dos mais importantes jogadores do planeta bola do começo do Século 21. É festejado como o maior empresário do grande mundo do futebol. É um dos raros capazes de tirar da cama o presidente do Real Madrid e do Manchester United em uma noite fria de inverno e iniciar a negociação de Cristiano Ronaldo, a quem trata como amigo e colega – não filho, protegido ou empregador.

Mendes pode estar em qualquer lugar, até mesmo no seu jato particular cruzando a Europa. O celular não falha. Dizem que carrega mais de 10 aparelhos. Seu número pessoal está na agenda dos presidentes dos maiores clubes do mundo, dos investidores que apostam milhões em cada janela europeia e dos craques.

No verão de 2004, ele chegou a levantar mais de R$ 600 milhões em comissões quando o conterrâneo José Mourinho assumiu o comando do Chelsea e o ajudou a fundar o seu reinado. Cristiano Ronaldo chegou em seguida e escancarou todas as portas.
Dez anos depois, os recentes negócios envolvendo Di Maria, Falcao García, Diego Costa e David Luiz geraram mais dinheiro. O dedo de Mourinho esteve em dois deles. Eles têm ligações desde os bons tempos do surpreendente Porto, dono da Liga dos Campeões de 2004. Os milhões não caíram dos céus nas contas bancárias de Mendes. Ele ralou.

Menino, vendia produtos de vime confeccionados pela mãe. Sem talento para o futebol, achou um caminho como empreendedor ao negociar a publicidade estática do estádio da União Desportiva de Lanheses, no norte de Portugal. Destes primeiros suados euros, nasceu a GestiFute, empresa com sotaque familiar, que emprega cerca de 30 parentes e cuida dos atletas com olhos de mãe. 

Mendes é um homem que inventou a si próprio. Não há ninguém como ele no futebol. Já fez seus primeiro bilhão de euros. Está na lista como um dos 50 homens mais ricos de Portugal. Pode estar levando agora mesmo o craque do seu time.
Bem, agora você já o conhece.

Bookmark and Share

Dudu faz jogo perfeito e turbina Grêmio no G-4

15 de novembro de 2014 6

Dos quase dez mil torcedores, cerca de 1,4 mil eram gremistas. O que mais se ouviu no Estádio Heriberto Hülse na noite deste sábado de pura primavera foi o grito do fã tricolor. Os três gols sufocaram os catarinenses, o Criciúma foi dominado desde o primeiro apito do árbitro. Não reagiu, não incomodou. Entregou-se à força do adversário.

A vitória começou nos pés de Dudu. Veloz e ágil, o baixinho entrou na grande área, bola grudada no pé direito, driblou o goleiro com estilo e marcou.

O mesmo pé direito de Dudu plantou a tranquilidade em campo. Encontrou Ramiro perto da grande área, depois de um passe milimétrico. O volante só desviou do goleiro, fez o terceiro gol. Barcos havia marcado antes, de cabeça, ainda no primeiro tempo.

Dudu encontrou a perfeição em Santa Catarina. Fez um gol, deu o passe para outro. Não satisfeito, recuou, marcou, protegeu Zé Roberto, tirou bola na frente da zaga, uniu meio-campo e ataque.

Dudu é paixão dos treinadores. Faz de tudo um pouco pelo time quando está inspirado. Foi dele o título de o melhor jogador da partida.

Pode ser pela fragilidade do Criciúma, não importa. O que aparece na tabela são duas vitórias em seis dias, uma delas no Gre-Nal e outra fora, sete gols marcados, contra um. Os resultados turbinam o time, animam, geram confiança

O Grêmio parece crescer na hora certa, na reta final, nos jogos mais decisivos.

Fez o seu segundo bom jogo em sequência, encheu a torcida de esperança. A vaga na Copa Libertadores da América de 2015 é real. O próximo adversário será o líder Cruzeiro, mas aí a Arena jogará ao lado, como um 12º jogador.

Bookmark and Share

Vasco quer fazer dinheiro com Fellipe Bastos

15 de novembro de 2014 1

Empresário de Fellipe Bastos, Carlos Leite visitou São Januário.

Anunciou que clubes brasileiros e estrangeiros estão interessados no volante, emprestado ao Grêmio até a metade de 2015.

O novo presidente do Vasco, Eurico Miranda, que assume o clube no mês que vem, deseja rever os contratos de todos os jogadores. Sem dinheiro, promete incentivar as categorias de base. Quer fazer dinheiro também. De volta à vitrine, com bom desempenho no Grêmio, o Vasco acha que pode pode faturar com Fellipe Bastos.

Emprestado, Kléber Gladiador deve voltar ao Grêmio em 2015. Seu salário é alto demais para a realidade financeira do clube carioca, mesmo com a direção gremista quitando parte do ordenado mensal do atacante. 

Mas, antes de qualquer negócio, o Vasco precisa consultar o Grêmio sobre Fellipe Bastos. Há um acordo entre os clubes. Grêmio e Vasco têm boa relação e negócios comuns.

15fellipe

Fellipe Bastos recuperou prestígio no Grêmio ( Lucas Uebel/Grêmio FBPA, divulgação)

Bookmark and Share

Árbitro novato vai cuidar de Inter e Goiás

15 de novembro de 2014 1

Baiano de Feira de Santana, Marielson Alves Silva, 32 anos, completa amanhã, no Beira-Rio, no jogo entre Inter e Goiás, três meses de arbitragem na Série A do Brasileirão.

Árbitro desde 2002, cinco anos na CBF, ele é destacado como o melhor árbitro da nova geração da Bahia. Dirigiu Goiás e Grêmio (0 a 0), em setembro, no Serra Dourada, sem maiores problemas.

Em Santa Catarina, o professor de educação física Raphael Klaus, 35 anjos, queridinho da Federação Paulista de Futebol, da CBF e árbitro Fifa partir de 2015, cuidará de Criciúma e Grêmio.

15alisson

Alisson, uma das atrações coloradas no Beira-Rio (Agência RBS, BD)

Bookmark and Share

Quantos pontos são necessários para alcançar a Libertadores

15 de novembro de 2014 0

A dupla Gre-Nal tem os mesmos 57 pontos, mas o Inter disputou um jogo a mais. Quem alcançou a última vaga Copa Libertadores da América nas últimas oito edições do Brasileirão jamais fez menos do que 60 pontos.

Restam cinco rodadas ou 15 pontos – 12 para os colorados.

Veja quem alcançou o torneio e seus pontos ganhos.

2006: Paraná (5º):         60
2007: Cruzeiro (5º): 60
2008: Palmeiras (4º):    65
2009: Cruzeiro (4º): 62
2010: Grêmio (4º):         63
2011: Flamengo (4º): 61
2012: São Paulo (4º):      66
2013: Botafogo (4º):  61

15liberta

Gol do Grêmio na Libertadores 2013 (Agência RBS)

Bookmark and Share

Gauchão 2015 perde patrocínio milionário

14 de novembro de 2014 3

A GM (Chevrolet) desistiu de patrocinar o Gauchão 2015, depois de uma parceiria de dois anos com a Federação Gaúcha de Futebol (FGF). A montadora já comunicou aos dirigentes a decisão.

O contrato envolvia cerca de R$ 2 milhões, dinheiro que seria distribuído entre os 16 clubes da competição, que começa em fevereiro.

A GM mudou de estratégia. Parte dos seus esforços no futebol está concentrado na Seleção Brasileira desde que ocupou o lugar da Volkswagen, associada da CBF desde 2009.

A FGF está no mercado em busca de um novo patrocinador master para o Gauchão, seu principal produto, e de uma cota de R$ 2 milhões anuais.

Em Brasília, a Caixa é um novo, porém difícil, alvo. O banco investe dinheiro em Santa Catarina, mas não vê o futebol do Rio Grande do Sul com os mesmos olhos.

14gauchão

Lageadense e Caxias, jogo do Gauchão 2014 (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Goiás visita Beira-Rio de olho na matemática

14 de novembro de 2014 1

Goiano, 49 anos, Marcelo Segurado é superintendente de futebol do Goiás, adversário do Inter, domingo, às 17h, no Beira-Rio. Ele fala sobre a partida, o prêmio que os jogadores receberão pela vitória no Sul e a sua admiração pelo ex-presidente colorado, Fernando Carvalho.

O que espera do Goiás em Porto Alegre?
Ainda não fugimos do rebaixamento, não matematicamente (10º lugar, a 10 pontos do 17º). Mas dificilmente cairemos. Mesmo assim, o jogo é importante, miramos a Copa Sul-Americana, queremos ficar entre os 10 primeiros, talvez um oitavo lugar.

A dupla Gre-Nal está de olho em jogadores do Goiás?
Sim, eles sempre querem, mas não exibem dinheiro. Falam em trocas por outros jogadores. Mas eu quero dinheiro na mão. Sigo os ensinamentos do ex-presidente Fernando Carvalho, de quem sou grande fã. Jogador se faz e se vende, se faz e se vende. É assim no Goiás.

Quem o Goiás tem hoje?
Exibe três jovens da melhor qualidade, como o zagueiro Felipe Macedo, o volante Thiago Mendes e o atacante Erik. Mas só o mercado europeu pode levar o trio. Quem for ao Beira-Rio vai se encantar com eles.

Em 2013, o Goiás quase alcançou a Libertadores 2014?
Ficamos perto do G-4. É difícil enfrentar os grandes. Nossa folha mensal e de menos de R$ 1,2 milhão mensal. O maior salário, exceto o do goleiro Renan, é de R$ 50 mil. Contratamos 10 atletas, apostamos nos jovens. Nossa posição na tabela era esperada.

Como motivar os jogadores no final do Brasileirão?
Há prêmios especiais por vitórias em casa, fora, e por empates. Contra o Inter terá dinheiro também. Não quero revelar o valor. A vitória do Goiás no Beira-Rio vale prêmio. O Brasileirão ainda não terminou para o Goiás. Queremos subir na tabela, ainda há boas chances.

14goias

Inter e Goiás no antigo Beira-Rio, no Brasileirão, edição 2007 (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Inauguração de estátua terá ex-companheiros de Fernandão

13 de novembro de 2014 1

Em 33 dias, o Inter inaugura a estátua de bronze de Fernandão, no Estádio Beira-Rio. A cerimônia está marcada para o final da tarde, ainda sem horário definido.

Dezenas de ex-companheiros do histórico capitão em diferentes times do Inter serão convidados para a cerimônia. 

O clube espera a presença de milhares de pessoas na homenagem.

O 17 de dezembro será festejado também como o dia do torcedor colorado.

O Inter pensou em lançar uma camisa na data, mas a parceira Nike não se interessou. Prefere não investir em uniformes comemorativos.

14ferbnabndao

Homenagem dos torcedores ao ex-jogador Fernandão, em junho, no Estádio Beira-Rio (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Executivo gremista une futebol e marketing em livro

13 de novembro de 2014 1

Executivo de marketing do Grêmio, Carlos Carvalho Filho trabalha no seu quarto livro. A obra do mesmo autor do best-seller Você É o Cara, de 2011, já tem título: Soccerting, O Marketing Ativando no Negócio do Futebol.

13beto

Beto Carvalho, livro e seminário (Agência RBS/BD)

 

Ele explica:
– “Soccerting” é um neologismo por mim criado para conceituar o uso do marketing como ferramenta de gestão no futebol. A composição nominal é uma simbiose vocabular entre o termo soccer, futebol em inglês, e o marketing. Entre os elementos edificadores deste conceito estão dois processos de gestão que, combinados, geram a gestão mercadológica no futebol, o “soccerting”.

No dia 10 do mês que vem, em São Paulo, o executivo, que continuará no posto na gestão Romildo Bolzan (2015/2016) comanda na Escola de Negócios Trevisan o seminário Soccerting, O Marketing Ativando o Negócio Futebol.

Maiores informações: www.trevisan.edu.br.
.

Bookmark and Share

Beira-Rio perde Mundial de Clubes da Fifa

13 de novembro de 2014 5

A CBF tentou, foi a Zurique, na Suíça, contatou a Fifa, mas, sem o apoio do governo brasileiro, não conseguiu atrair o Mundial de Clubes de 2017 e 2018.

O Estádio Beira-Rio, entre outros estádios da Copa do Mundo de 2014, receberia as partidas, sempre nos meses de dezembro. Uma das ideia da CBF era realizar  jogos, preferencialmente, nas cidades de Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

O governo federal não tolera José Maria Marin, presidente da CBF pelo seu envolvimento na Ditadura Militar (1964/1985).
Nas eleições, Marin e seu vice, o paulista Marco Polo Del Nero, se aproximou de Aécio Neves, candidato da oposição.

Desde então, a CBF não é bem vinda no Palácio do Planalto. A ponte ruiu. A presidente Dilma Rousseff, que não recebeu Marin antes e durante a Copa do Mundo, não o encontrará agora.

O Mundial deste ano, em dezembro, será disputado no Marrocos.

Os torneios de 2015 e 2016 voltam ao Japão.

13copá

Beira-Rio em dia de Copa do Mundo de 2014: França e Honduras, dia 15 de junho de 2014 (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share