Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Conheça as novas camisas de jogo do Inter

01 de agosto de 2014 0
camisainter

Índio (E), Alex, Aránguiz, Rafael Moura e Alan Patrick vestem os novos mantos colorados (Nike/Divulgação

O Beira-Rio da Copa do Mundo, que recebe, domingo, Inter e Santos, foi o palco escolhido pela Nike para lançar os uniformes da coleção colorada 2014/2015.

O número 1 segue a tradição. É camisa vermelha, apresenta punhos brancos nas mangas, gola V estruturada e um triângulo abaixo da gola. Atrás do pescoço, uma etiqueta em forma de flâmula anuncia: Clube do Povo.
Será usada com calção branco.

O número 2 acompanha o design da principal, mas é predominantemente branca, com uma clássica gola vermelha. Lembra modelos de décadas passadas.

O preço sugerido da nova camisa vermelha de jogo é de R$ 349,90. A versão do torcedor sai por R$ 229,90. Camisas feminina e infantil também estão disponíveis em diferentes preços, entre R$ 199,90 e R$ 179,90.

Todos os modelos estão disponíveis na Internet. Nas lojas, chegam quarta-feira.

Bookmark and Share

Ex-lateral gremista será cidadão russo

01 de agosto de 2014 0

 

01mario

Mário Fernandes (E), com a camisa do CSKA (Foto CSKA/Divulgação)

O ex-gremista Mário Fernandes, 23 anos, renovou contrato com o CSKA, de Moscou, por mais cinco anos.

O lateral paulista recebeu um aumento de salário e a rescisão contratual passou para R$ 300 milhões.

O jogador ganhará a nacionalidade russa até o final do ano. Jogará na seleção do novo país, se quiser. Mas, antes de definir o futuro, aguarda um chamado de Dunga. Sonha em vestir a amarelinha do Brasil.

Se não for convocado nos próximos meses, aceitará defender a Rússia na Copa do Mundo de 2018.

Bookmark and Share

Cruzeiro negocia terras em Cachoerinha para completar estádio

31 de julho de 2014 2

Com quase 80% do estádio de 16,2 mil lugares pronto, o Cruzeiro, que trocou Porto Alegre por Cachoeirinha, colocou à venda uma área de 1,5 mil metros quadrados na Região Metropolitana para tentar fazer dinheiro e concluir a obra.

Espera arrecadar R$ 6 milhões e capacitar o local para, pelo menos, abrigar partidas do Gauchão no início do ano que vem.

O primeiro jogo seria com Grêmio ou Inter, conforme mandar a tabela da competição. O gramado já está ok.

O terreno está localizado no entorno da nova casa do Cruzeiro, no bairro Granja Nova Esperança, em Cachoeirinha. Foram investidos R$ 12 milhões no estádio, o terceiro maior da região, depois da Arena e do Beira-Rio. As obras pararam durante quase três meses.

Os dirigentes estão otimistas.

30cru

O Cruzeiro quer inaugurar o seu estádio, em Cachoerinha, no começo do ano que vem (Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Koff não consultou suas bases para contratar Felipão

31 de julho de 2014 0

A contratação de Felipão foi um duro golpe nas oposições gremistas.

Ninguém acreditava na volta do treinador.

Ele é o maior cabo eleitoral dos grupos que apoiam Fábio Koff. Nem Renato e Tite, somados, superaram Felipão em popularidade junto à torcida.

Koff não contatou as lideranças da oposição antes do acerto – nem mesmo os seus grupos de apoio.

Felipão é sua escolha.

Opção que recebeu aprovação quase total da torcida.

Entre os seus apoiadores, a ação de Koff foi qualificada como “espetacular”.

Bookmark and Share

Inter segue modelo europeu ao lançar camisas 2014/2015

31 de julho de 2014 7
30bale

Bale, com Leandro Castán, da Roma, exibe a nova camisa pink do Real Madrid (/Getty Images/AFP)

Palco de jogos de pré-temporada de clubes europeus, os Estados Unidos conheceu as novas camisas de Real Madrid e Manchester United, dois dos times mais populares do mundo. O Manchester United veste Nike, a mesma marca que patrocina o Inter.

Os espanhois, que usam Adidas, mostraram uma camisa pink, que adotarão em partidas fora de casa.

O Manchester United apresentou seu uniforme azul, cor que usava nos anos 1980. A coleção é a última colaboração da Nike com o time inglês. Será substituída pela Adidas.

O interesse pelo futebol europeu é tanto, tão grande, que até roupa de treino dos clubes estrangeiros é vendida no Brasil. A camisa utilizada em treinos do Manchester United custa R$ 140.

As novas camisas vermelha e branca do Inter desembarcarão nas lojas na segunda-feira. Fazem parte da coleção 2014/2015. A pedido da Nike, o clube segue o modelo europeu. Oferece os uniformes em agosto, ao contrário de lançar as novidades em janeiro, como fazem muitos clubes brasileiros.

Uma terceira opção será divulgada em fevereiro de 2015. A cor ainda não foi definida. A camisa amarela fez sucesso. Uma preta foi vetada pelos dirigentes mais conservadores.

O Inter espera vender entre 250 mil e 350 mil peças, camisas, meias, calções, roupas de passeio etc., em 2014. Venderá mais se o time ajudar em campo. Vencer, Com a reinauguração do Beira-Rio, as vendas na loja do estádio aumentaram, o que anima os dirigentes colorados.

Bookmark and Share

Inter mereceu um Beira-Rio inteiro de vaias

31 de julho de 2014 14

A vaia pegou, a vaia comeu. Cobrou.

O Inter mereceu um Beira-Rio inteiro de repúdio ao seu raquítico futebol na noite desta quarta-feira. Cerca de 20 mil pessoas assistiram ao Inter cair na frente do Ceará, um time de segunda divisão. Ninguém gostou. Foi o pior jogo da equipe na temporada.

O 2 a 1 dos nordestinos decretou a primeira derrota do Colorado na nova era do Beira-Rio. Nos seus últimos nove jogos como visitante em diferentes cidades, os cearenses venceram seis, empataram dois e perderam apenas um.

O Ceará vencia por a 1 a 0. O Inter empatou nos descontos, com um belo gol de Alan Rushel. Mas levou o segundo, no minuto seguinte, num contra-ataque. Os zagueiros falharam nos dois gols. A desatenção dos homens de meio de campo foi total.

Venceu o melhor, em Porto Alegre. Não há uma só reclamação quanto ao resultado, só ao desempenho do time do Inter. Desarticulado, desarrumado e desorientando, os gaúchos se enredaram nas duas linhas de quatro armadas pelos visitantes. Jogaram mal outra vez. O Inter de Abel Braga não engrena, não acerta o pé. A torcida começa a desconfiar. Já cobra ao vivo, com gritos.

- Muito ruim – disse o treinador Abel Braga depois da partida.

- Eu estava rezando para acabar o jogo – repetiu, inconformado.

A derrota preocupa. O próximo jogo mais ainda. No dia 13, no Castelão, o Inter precisará vencer o Ceará por dois gols de diferença, entre outros resultados, se quiser alcançar as oitavas de final da Copa do Brasil. Será o jogo mais difícil do ano. Mas é bom lembrar que do outro lado está uma equipe da Série B. O Inter não pode jogar tão mal duas vezes seguidas contra o mesmo adversário.

O péssimo desempenho de D’Alessandro mostrou, outra vez, que, quando o número 10 não está numa noite feliz, a infelicidade domina a equipe. Alan Patrick sumiu. Alex simulou algumas faltas e ainda tentou apitar o jogo. Perdeu tempo e concentração. Willians errou quase todos os passes. Rafael Moura jogou fincado na grande área. Dida foi o melhor, defendeu até pênalti. Não merece os zagueiros que o protegem de vez em quando.

Autor do primeiro gol, Nicão, do Ceará, líder da Série B, foi o grande nome do jogo.

 

Bookmark and Share

Morre argentino que mandava nas finanças da Fifa

30 de julho de 2014 1
30grandona

Grondona (E), Blatter (C) e Havelange (D) nos anos 1990 (Foto Agência RBS/BD)

Julio Humberto Grondona, presidente da AFA (Associação Argentina de Futebol), morreu nesta manhã, em Buenos Aires. Ele tinha 82 anos. Reclamou de dores no peito, foi levado ao hospital Mitre e faleceu antes de ser submetido a uma cirurgia para tratar de um aneurisma da artéria aorta. Ele havia marcado uma entrevista coletiva na tarde desta quarta feira. Anunciaria a saída de Alejandro Sabella do comando da seleção argentina.

Grondona era o homem mais poderoso do futebol da América do Sul. Reinou no continente desde os anos 1980, ao lado dos brasileiros João Havelange e Ricardo Teixeira e do paraguaio Nicolás Leoz. ex-número 1 da Conmebol. Seu poder era imenso e cortava oceanos.

O argentino tinha assento cativo no comitê executivo da Fifa. Era vice-presidente da entidade desde 1988. Sua antiga ligação com a ditadura militar da Argentina era conhecida.

Com Joseph Blatter, cuidava das finanças da Fifa. Controlava o dinheiro, o que saía e entrava, o que pagar. Era homem de absoluta confiança do atual presidente da entidade. Se algo acontecesse com Blatter, Grondona assumiria a entidade como integrante mais velho do comitê. Os dois eram próximos, amigos e com sólidos contatos familiares.

Seu poder no mundo da Fifa era enorme. Na Argentina, maior ainda. Ele mandava em tudo. Negociou com o governo os direitos dos transmissão dos jogos do campeonato argentino e aumentou o número de participantes. Era ele quem distribuía dinheiro aos clubes, repassava as cotas. Dominava todos os movimentos da seleção. Ele contratava o treinador e mandava contratar. Seu poder era tão grande e tão antigo que não deixa sucessores.  

Bookmark and Share

Felipão coloca Grêmio no mapa mundial da mídia

30 de julho de 2014 8
30felipao

Felipão, ao lado de Fábio Koff, ganha uma camisa tricolor de Rui Costa (Félix Zucco/Agência RBS)

Felipão precisava de carinho. Ganhou antes de pedir – talvez queira ainda mais. Ele ainda é um técnico fragilizado pelos últimos resultados na Seleção Brasileira na Copa do Mundo.

Ele chegou no aeroporto Salgado Filho na chuvosa manhã desta quarta-feira. Foi logo cercado pelos torcedores depois dos primeiros passos fora da sala de desembarque, em Porto Alegre. Abraçou e beijou torcedores e até autografou a bandeira de um fã. Parecia em casa.

Escoltado, seguiu para a Arena. Uma entrevista coletiva com repórteres locais e de outros estados o aguardava. Foi desafiado pelos microfones, mas mostrou serenidade. Fez um pedido logo na abertura.

– Neste momento, em que eu preciso de um abraço, de um carinho, eu sei que o Grêmio é esse time, e que é essa torcida também – disse.

Foi só o que a torcida fez desde que chegou. Foi soterrado pelo carinho da torcida. Ele viu um sorriso no rosto de cada gremista. Observou uma torcida carregada de esperança. A confiança em Felipão é do tamanho da Arena e do Olímpico somados.

– Todo mundo sabe que eu sou gremista. O único que convite que eu aceitaria seria do Grêmio. Estou em casa e contente por estar novamente no Grêmio – admitiu.

O alvo da coletiva não era só o Grêmio. O treinado não se aprofundou nos assuntos do clube e nem no passado recente da Seleção. Está chegando, não tem muito que falar e não quer adiantar seus planos. Não agora. Ele já começou a trabalhar numa sala. Entra em campo na próxima semana, depois de passar uns dias em São Paulo. Sábado, um interino dirige o time em Salvador.

A contratação de Felipão deu espaço ao Grêmio em todos os grandes jornais do mundo. Espanha, França, Itália, Inglaterra, Alemanha, Portugal falaram em Felipão e no clube gaúcho. Todos destacavam a volta ao ex-treinador da Seleção Brasileira ao clube que o revelou.

Bookmark and Share

Fifa cria e-mail para que o torcedor denuncie as máfias do futebol

30 de julho de 2014 1

 

29blatter

A Fifa, de Joseph Blatter, tenta combater a manipulação de resultados no futebol (foto AFP/BD)

 

A Fifa está preocupada com a manipulação de resultados em jogos das séries A, B, C e D do Brasileirão – assim como em competições de outros países. Estão na mira tanto a Premier League, da Inglaterra, quanto a Bundesliga, da Alemanha, passando pela Série A, da Itália, e La Liga, da Espanha, e outras.

A entidade enviou um documento para a CBF e as suas 27 federações filiadas, entre elas a Federação Gaúcha de Futebol (FGF). Pediu atenção e colaboração.

Quadrilhas com base na Ásia, em países como China, Tailândia e Cingapura, agem em todos os continentes e atingem até as categorias de base. Subornam jogadores, treinadores, dirigentes, árbitros e outras pessoas ligadas ao futebol.

A Fifa disponibilizou um e-mail para receber denúncias de resultados de partidas arranjados: integrity@fifa.org.

Bookmark and Share

O que o Grêmio quer com Felipão

30 de julho de 2014 13
29koff

O presidente Fábio Koff pediu a Copa do Brasil ao treinador Felipão (foto Agência RBS,BD)

O presidente Fábio Koff deu uma missão única ao novo técnico gremista. Ganhar a Copa do Brasil. Felipão aceitou o desafio. Topou. São oito jogos. Quatro vitórias e quatro empates, em tese, garantem o título.

Felipão precisa de uma conquista, os gremistas mais ainda. Felipão é um especialista em mata-mata. Não há ninguém como ele no Brasil. Perder Enderson Moreira e ganhar Felipão, creia, é uma senhora vitória. A troca fez o gremista sorrir dois dias depois de uma derrota para o Coritiba, na Arena.

O Brasileirão ficou em segundo plano. O título é quase utopia neste final de julho. A qualidade do time do Cruzeiro é superior. Os números estão na tabela. Chegar no G-4 é uma tarefa mais acessível. Buscar uma vaga na Libertadores não está fora de questão ou do caminho.

Felipão recebe bons e experientes jogadores. Não está distante dos grupos de Cruzeiro e Corinthians, os melhores do Brasileirão. Tem defesa consistente, um grande número de jogadores de meio-campo e um ataque quase mudo. Precisa acertar algumas peças. Achar o lugar de Giuliano, que é o ataque, melhorar a forma física de Fernandinho, titular absoluto, fixar Alán Ruiz, o melhor meia, chamar Barcos para a mais importante conversa da sua vida, consertar as duas laterais.

Não falta material humano ao novo treinador. Falta um time, o que se consegue com trabalho e tempo. Trabalho não faltará, Felipão gosta. Tempo é o que ele não terá. Em 16 semanas, pouco se constrói – se é que você não acredita em milagres.

Bookmark and Share

Clubes e CBF criam "código de ética"

29 de julho de 2014 0

A CBF abraçou um movimento que nasceu em alguns clubes, com o ok de Grêmio e Inter e o desdém do São Paulo, foi abraçado pela Associação Brasileira dos Executivos de Futebol (Abex) e alguns sindicatos. Decidiu apoiar um código de ética e assim evitar o aliciamento de jogadores das categorias de base.

O paulista Marco Polo Del Nero, que assume o comando da CBF no começo do ano que vem, avisou que se alguém driblar as regras pré-estabelecidas será suspenso por duas temporadas.

Mas, por enquanto, não existe documentos sobre a decisão. Só a palavra da CBF e dos representantes dos clubes.

Bookmark and Share

Investidor queria ajudar Grêmio a contratar Tite

29 de julho de 2014 1

Quanto tentou trazer Tite de volta ao Olímpico, o Grêmio recebeu o alô entusiasmado de um parceiro.

Era um investidor gaúcho acostumado a ajudar o clube em contratações importantes.

Fã do trabalho do treinador multicampeão, ele disse que daria R$ 200 mil mensais durante cinco meses para ajudar a pagar o salário do reforço e não pediria nenhum reembolso no final.

Como Tite não veio, ele poupou dinheiro.

29tite

Tite pensa em seleções e na Europa e não em clubes (Foto Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

Fábio Koff busca futuro no passado

29 de julho de 2014 6

 

29felipao

O Grêmio não contratou um treinador. Acertou com Luiz Felipe Scolari. Recuperou um dos maiores técnicos da história do clube. Não poderia descobrir nome melhor em época de crise. Ele lembra títulos. Busca a memória de uma época de vitórias. Felipão é o nome da esperança no Olímpico. Não haveria outro. Nem Tite possuel tal força.

Mas o Felipão (acima, foto AFP,BD) do novo século não é o Felipão dos anos 1990. Ele mudou, o clube se transformou, piorou. O técnico sofreu um atentado na Copa do Mundo de 2014. Os estilhaços alemães atingiram todos os brasileiros que gostam de futebol. O golpe não completou um mês. Ninguém sabe como Felipão reagirá após o impacto. Como se apresentará num campo de treinos depois da derrota, no dia a dia dos trabalhos com os jogadores, no convívio com os dirigentes, no círculo da torcida.

Felipão voltou pela mão direita de Fábio Koff. Não fosse o presidente, seu amigo, confidente de longo tempo, ele seguiria sua vida em Portugal até descobriu outro trabalho, possivelmente em 2015.

Depois de 19 meses no clube, quatro  antes de deixar a presidência – se é que vai sair agora –, Koff faz o movimento mais ousado. Buscou no passado soluções para o futuro do Grêmio. Felipão é o nome certo, mas ninguém sabe se vai dar certo.

É o homem certo no lugar certo. Com crises não se brinca. Resolve-se. Foi o que Fábio Koff fez.

Bookmark and Share

Koff negocia direto com Felipão

28 de julho de 2014 19

Sem Tite, que está com a cabeça fora do Brasil, que só pensa em seleções e que não está interessando em voltar ao Grêmio, o clube se volta para a Europa. Mira Portugal, alcança Luiz Felipe Scolari.

O presidente Fábio Koff conversa quase que diariamente com Felipão desde a semana passada. O ex-treinador da Seleção está disposto a voltar ao Olímpico. As negociações estão adiantadas. Koff trata direto com o treinador. Não usa intermediários.

Koff usa toda a sua amizade com Felipão para trazê-lo de volta. Dinheiro, salário e luvas não são os maiores problemas.

Felipão trata Koff quase como um pai e parece disposto a colaborar com o Grêmio num momento de crise. Koff usa todos os seus argumentos para tentar convencê-lo.

O treinador responderá, sim ou não, nos próximos dias.

Koff quer apresentá-lo ainda nesta semana, possivelmente antes da sexta-feira. Se a opção Felipão falhar, se a negociação empacar, os dirigentes tomarão outra direção. Buscarão, talvez, um nome mais modesto.

Bookmark and Share

Martortelli: os sindicatos, os clubes, Dunga e a CBF

26 de julho de 2014 0

27h

 

Rinaldo Martorelli sabe do que fala. De luvas, aos 23 anos, defendeu o Palmeiras, sucedeu o histórico Leão. Antes dos 33, rodou por Náutico, Portuguesa, Taubaté, São Caetano, Pelotas, Goiás, Paysandu, Noroeste e Esportivo de Passos. De gravata, aos 52 anos, é um dirigente sindical. Comanda o Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo e a Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf). É dirigente da Federação Internacional de Futebolistas Profissionais e tem assento marcado na Câmara de Resolução de Disputas da Fifa.

Martorelli estende seu currículo ao telefone enquanto procura uma sala numa repartição pública na capital paulista. É quinta-feira. Ele está apressado e um pouco contrariado. Motivo?
A Fenapaf não ganhou assento no encontro que a presidente Dilma Rousseff teve com as lideranças do Bom Senso FC, segunda-feira.
– Contatei Brasília. Não foi o governo que negou a nossa presença – ele diz, ao abrir o diálogo.

O repórter sabe que o veto partiu do Bom Senso FC. Lideranças do movimento entendem que a Fenapaf, que une 18 sindicatos estaduais e representa mais de 17 mil jogadores de futebol, faz pouco. Martorelli não confirma, nem desmente a bronca.
– Estou investigando. Calma.

Hoje o governo é seu alvo. Não há uma boa sintonia entre as partes. Os atritos nasceram na década passada.
– Os políticos, o governo, os poderes Executivo e Judiciário têm uma visão distorcida do jogador. A sociedade também. Miram o topo da pirâmide. Uma minoria ganha acima de 20 salários mínimos. A grande, mas a grande maioria mesmo, recebe pouco, não são pagos em dia e nem são vistos como trabalhadores. O governo Lula jamais olhou para os atletas. Sempre estendeu a mão para os clubes. O futebol seduz o poder.

– Nem os clubes estão ao lado dos seus atletas?

– Se na Série A, todos os que sempre vivem na vitrina passam por problemas sérios, imagina os menores. Todos atrasam salários e direitos de imagens. Sofrem com as más gestões. Certos clubes nem precisariam existir, pois não pagam em dias e, às vezes, nem depois. Em São Paulo, no Rio e até no Rio Grande do Sul, existem clubes de aluguel. Um empresário assume e começa a negociar os jogadores. Quando ele sai, a realidade muda. Ficam as dívidas. São clubes de papel. O que eles agregam mesmo?

Martorelli não poupa os dirigentes brasileiros.
– Os sindicatos não conseguem entrar nos clubes, que estão fechados para tudo. É proibido até organizar palestra com os jogadores. Em São Paulo, uma lei diz que os atletas, 13 anos, 14 anos, precisam estudar. Eu pergunto: “Como?”. Muitas treinam em dois turnos, mesmo nesta idade. Se você não estuda, não desenvolve o intelecto. É básico.

– Você vê uma porta de saída?
– A profissionalização. É preciso qualificar os dirigentes. Tudo é ligados a resultados, sempre imediatos. Não vejo projetos, planos de trabalho.
– Os sindicatos oferecem algo?
– Em São Paulo, via sindicato, aprovamos uma medida interessante, de comum acordo com a federação local e os clubes. Quem atrasar salários, perde pontos. Está dando certo.

– A CBF topa usar a ideia no Brasileirão?
– Estamos negociando. Vamos tentar aplicar uma norma desportiva a partir de 2015. Quem sabe conseguir fianças bancárias, nas quais os dividendos dos jogadores estariam garantidos durante a temporada. Já conseguimos aprovar uma pré-temporada com 30 dias de treinamentos.

– Você confia na CBF?
– Sou tranquilo quanto à CBF. Não adianta chiar.
– Você gostou do Dunga?
– Não tem ninguém bem preparado no país. Não há intercâmbio entre os treinadores e a Europa. Falta planejamento, cursos, estudo. Falo com dor no coração. Quando o Mano Menezes saiu, em 2012, sugeri o Pep Guardiola.

– Você apoia um calendário nos moldes do futebol da Europa (entre agosto a maio)?
– Nem pensar. Não faz parte da nossa cultura. Quero fortalecer os estaduais. Se os grandes deixarem os regionais, a competição morre. As federações estaduais também não querem a mudança radical.

– É possível segura os craques no Brasil, como a torcida sonha?
– Não com clubes instáveis. O André Santos jogou no Exterior, voltou e, domingo passado, apanhou da torcida don Flamengo no Beira-Rio depois do jogo.

– Mau exemplo, né?
– Péssimo. Quem quer voltar assim?

Bookmark and Share

Cláudio Winck tem preço

26 de julho de 2014 2
26winck

Claudio Winck é seguido de perto por olheiros europeus (foto Inter/Divulgação)

O Inter não aceita emprestar o promissor Cláudio Winck ao futebol europeu.

Vender?

Só se a proposta encostar nos R$ 12 milhões pelos seus direitos federativos.

Clubes da Alemanha, da Itália e da França acompanham o jogador, que atua na lateral e no meio-campo. Atletas polivalentes e com técnica sempre atraem os estrangeiros.

O Inter quer valorizar o jogador. 

Bookmark and Share

Grêmio aproxima troféu da Libertadores do torcedor

26 de julho de 2014 2

Quem comprar uma camisa oficial do Grêmio, entre segunda e terça-feira, na loja Grêmio Mania, no Olímpico, ganhará uma foto colorida, com moldura, ao lado da Taça Libertadores da América.

O troféu histórico, com duas marcas de Libertadores, deixará o museu do clube por 48 horas.

A promoção vale por dois dias.

 

Bookmark and Share

Como o Grêmio vê Enderson Moreira

26 de julho de 2014 8

A situação de Enderson Moreira no Grêmio está assim:

1) O departamento de futebol ainda acredita nele.

2) O andar acima, presidente e integrantes do conselho de administração, cansou. Não leva mais muita fé no treinador (40 jogos, 21 vitórias, 12 empates e sete derrotas).

Depois de sete meses de trabalho, com dois longos períodos de treinos, em janeiro e junho, todos esperavam um time mais robusto e competitivo. O Coritiba, neste domingo, na Arena, é mais um teste.

O Gre-Nal, em duas semanas, será o jogo decisivo. Mais uma derrota, e ninguém segura o treinador no Olímpico.

Três nomes povoaram a cabeça dos dirigentes tricolores nos últimos tempos: Luiz Felipe Scolari, Tite e Tata Martino.

Felipão foi descartado. Está recluso, não aceitaria voltar agora, depois do tombo na Copa. Não quer voltar ao trabalho agora, especialmente no Brasil. 

Tite, que mora em São Paulo, é caro. Custa R$ 700 mil mensais e prefere o Exterior.

Tata Martino, sonho antigo do executivo Rui Costa, antes mesmo de trabalhar no Barcelona, no ano passado, está sem emprego. Empresários que lidam com futebol imaginam que Martino, discípulo de Marcelo Bielsa, aceitaria um salário de R$ 500 mil para trocar Rosário, interior da Argentina, pelo sul do Brasil. Seria mais barato do que chamar Tite.

Mas a seleção argentina também está de olho em Martino. Se Alejandro Sabella, que agrada ao Mônaco, não renovar, Martino será a ficha 1 da Associação do Futebol Argebtino (AFA).

26tata

Tata Martino, ex-técnico do Barcelona (Foto Josep Lago/AFP,BD)

Bookmark and Share

Arena adota o hashtag "todosnaarena"

25 de julho de 2014 2

As redes sociais da Arena, que divulgam as informações oficias do complexo, contam com novos endereços: o hashtag todosnaarena vale para as contas do Twitter, Instagram e Flickr.

Durante as partidas, o telão da Arena costuma exibir fotos das redes sociais gremistas.

26arena

Giuliano, novo habitante da Arena (foto Félix Zucco/Agência RBS, BD)

Bookmark and Share

Barcos ajuda a ambientar Matías Rodriguez

25 de julho de 2014 0

25mat

O Grêmio estava preocupado com o isolamento de Matías Rodriguez no grupo.

O argentino que veio da Itália, antes passou pelo Chile, parecia sem ambiente. Vivia calado.

Os dirigentes aproximaram Riveros e Barcos do recém-chegado. Deu certo.

No final da semana passada, na sua primeira viagem a Florianópolis, o lateral parecia bem mais integrado. Melhorou até nos treinamentos.

Bookmark and Share

Congresso reunirá técnicos estrangeiros no Capital

25 de julho de 2014 0

Os técnicos Gerardo Pelusso, ex-seleção do Paraguai, Juan Carlos Osorio, do Atlético Nacional, de Medellin, Paulo Auturoi, ex-dupla Gre-Nal, Fábio Mahseredjian, preparador físico do Grêmio e da Seleção, João Henrique Chiminazzo, advogado do Bom Senso FC, João Paulo Medina, fundador da Universidade do Futebol, Fernando Ferreira, da Pluri Consultoria, executivos e jogadores são alguns dos nomes escalados para o  3º Congresso Internacional de Futebol, entre os dias 3 e 5 de setembro na Capital.

 

As discussões envolverão o futebol do presente e do futuro, com uma volta no passado. 

Informações: congressoif.com.br.

26osorio

O colombiano Juan Carlos Osorio, que trabalhou na comissão técnica do Manchester City e dirige o Atlético Nacional, de Medellín (AFP/BD)

Bookmark and Share

Inter exibirá uniforme novo no Beira-Rio

25 de julho de 2014 8

Foto: Reprodução/TwitterFoto: Reprodução/Twitter

O Inter usará uniforme novo da Nike no dia 3 do mês que vem – um domingo, às 18h30min –, contra o Santos, no Beira-Rio.

As camisas, branca e vermelha da nova coleção, chegarão às lojas dois dias antes. A Nike adota o calendário europeu, mesmo no Brasil. Os uniformes vestirão o Inter no segundo semestre deste ano e no próximo. Jogará de vermelho, possivelmente. O Santos usará o seu branco tradicional. 

O Inter espera mais de 40 mil pessoas na partida, pelo Brasileirão. 

Bookmark and Share

Filho do autor do hino do Grêmio na Justiça contra licenciados

25 de julho de 2014 4

Os 110 licenciados que têm os direitos de usar a marca Grêmio estão assustados.

Lupicínio Rodrigues Filho, o Lupinho, filho de Lupicínio Rodrigues (1914/1974), autor do hino do clube, contratou um escritório de advocacia para processar as empresas que utilizam frases como “até a pé nos iremos” ou “imortal tricolor” na promoção dos seus produtos.

Lupi compôs o hino em 1953 e entregou ao clube, como doação.

Lupinho, que é advogado, foi à Justiça. Age contra os licenciados, mesmo que o Grêmio tenha cedido a marca em contrato.

Em uma ação isolada, Lupinho ganhou mais de R$ 60 mil de uma empresa, que acertou tudo longe da Justiça, só entre advogados.

25lupi

O saudoso Lupicínio Rodrigues (E) com um amigo na noite da Capital, nos anos 1950 (Foto Agência RBS/BD)

Bookmark and Share

A vida difícil dos repórteres no CT do Inter

24 de julho de 2014 6

25water

O Inter precisa dar mais atenção aos repórteres que cobrem o dia a dia do clube.

As estruturas destinadas aos jornalistas no Centro de Treinamento Parque Gigante, em frente ao Beira-Rio, estádio de Copa do Mundo, são precárias. Não atendem aos profissionais. As condições de trabalha são mínimas. Não refletem o tamanho do clube. 

Quando chove muito, como nesta quinta-feira, tudo piora.

A foto de Fernando Gomes, Agência RBS, acima e abaixo, oferece dois cenários do CT.

25water2

Bookmark and Share

Inter definirá escultor da estátua de F9 em 15 dias

24 de julho de 2014 1

Com 12 propostas na mesa da presidência, com valores abaixo e acima de R$ 100 mil, o Inter ainda não definiu qual o artista que vai esculpir a estátua de Fernandão em tamanho natural que será cimentada no Beira-Rio.

A direção imagina que poderá escolher o escultor na primeira quinzena do mês que vem. Depois de definido o autor, o trabalho estará pronto em 90 dias.

A cerimônia de inauguração da estátua será em dezembro.

Bookmark and Share