Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Bahia"

FIM DE FESTA

30 de novembro de 2014 0

O Grêmio passou a semana dizendo que ,enquanto tivesse chance de classificação, estaria lutando. E com a derrota do Corinthians para o Fluminense, o jogo com o Bahia ainda dava a esperança de sonhar com a Libertadores.  Mas o sonho acabou. E acabou por culpa do Grêmio que foi horroroso no primeiro tempo. Teve Geromel expulso. Levou um gol de falta e não fosse Marcelo Grohe, teria levado pelo menos mais dois ainda na etapa inicial. No segundo tempo, mesmo com um jogador a menos, o time melhorou, equilibrou o jogo, criou algumas chances, mas não conseguiu nem mesmo empatar o placar. O Grêmio perdeu para o Bahia, está fora da Libertadores, e fecha mais um ano sem nenhuma conquista.

Foto: Felipe Oliveira/Getty Imagesio

Fim de jogo , fim do sonho e fim de festa. Mesmo que ainda reste uma rodada, o Grêmio não tem mais nada o que fazer no Brasileiro. E a partir de agora, Felipão e a direção estão preocupados em montar o time para 2015. Que, pelas declarações pós-jogo,  mostram que o treinador seguirá apostando na base. Domingo, contra o Flamengo, Felipão anunciou que terá 4 ou 5 garotos. E Rui C0sta já avisou que a próxima temporada será de economia. O time não terá grandes investimentos. A ideia inicial é buscar soluções em casa.  Ou seja, o Grêmio começará 2015 com uma cara diferente da atual. O atual time já se sabe que é insuficiente para as necessidades gremistas. E sem investimentos, o que conseguirá ?  O panorama do Grêmio continuará duvidoso por mais algum tempo.

 

 

OUTRA VEZ

05 de setembro de 2014 0

Ao ser eliminado da Copa Sul-Americana no empate em 1 a 1 com o Bahia, o Inter parece ter se livrado de um grande peso que carregava. Afinal, assim como comportou-se em relação à Copa do Brasil, o colorado fez pouca questão de disputar a competição onde acabou sendo despachado na quinta-feira. Abel Braga e a direção estão fechados que o Brasileirão é o que realmente interessa. E por isso, agora livre de disputas paralelas, o Inter tem caminho livre e foco concentrado para buscar um título que não alcança desde 1979.

Foto: Alexandre Lops/ S.C.Internacional

O torcedor do Inter pode estar decepcionado com a nova eliminação, mas não ficou surpreso. Afinal, o time repetiu contra o Bahia o mesmo desempenho que teve na Copa do Brasil diante do Ceará.  Jogou mal e foi surpreendido no jogo de ida e não teve mobilização e qualidade para buscar o resultado fora. Em Salvador, Abel apostou num esquema ofensivo com dois centroavantes e abriu mão do meio-campo. Com a vantagem conquistada no Beira-Rio, o Bahia protegeu a defesa e não sofreu pressão. Mesmo com o gol de Alex no final do primeiro tempo, o colorado não conseguiu ter superioridade na etapa final. Na hora do tudo ou nada, num descuido, levou o gol de empate  e depois disso o time foi um desastre. Não fosse Dida, o Inter teria perdido.

SÓ VALEU O RESULTADO

31 de agosto de 2014 0

O Grêmio não conseguiu isolar o jogo contra o Bahia dos incidentes ocorridos durante a  semana. O clima na Arena era de inquietação. A energia tradicional deu espaço a um ranço da torcida revoltada com a repercussão do  episódio de quinta-feira com o goleiro do Santos,  Aranha. E essa insatisfação atrapalhou o time que, dentro de campo, não foi bem, mas conseguiu produzir o suficiente para alcançar um vitória sofrida e sofrível.

Foto: Mauro Vieira/ Agênica RBSa

Inicialmente, as quatro trocas providenciadas por Felipão não surtiram efeito. Matias Rodríguez e Alán Ruiz foram muito mal. O time só melhorou no segundo tempo a partir da entrada do garoto Matheus Biteco que acertou o marcação e deu suporte para Giuliano aparecer no jogo e criar a jogada que resultou no único gol da partida.  Individualmente,  o Grêmio não teve um nome espetacular. Coletivamente, a produção foi modesta. Mas o que importa de fato, é o resultado. Com mais três pontos, o tricolor já é sexto e , sábado,  o buraco é mais embaixo. Felipão cruzará com o Flamengo de Luxemburgo e precisará de soluções melhores do que as tomadas para o jogo contra os baianos. Afinal, além do decepcionante Matías Rodríguez, perde Barcos e Ramiro, todos suspensos.

ACABOU O ANO

28 de agosto de 2014 0

Com o futebol que está jogando e o pouco interesse demonstrado pela competição, a derrota de quarta-feira no Beira-Rio, mesmo que ainda tenha o jogo de volta, decreta antecipadamente a eliminação do Inter na Copa Sul-Americana. O time de Abel, ao jogar mal e perder em casa, repetiu o desempenho desastroso da Copa do Brasil quando foi surpreendido pelo Ceará e depois não teve forças para buscar a vaga em Fortaleza. Dessa vez, a situação a pior ainda. Pois, o Inter perdeu para o time  misto do Bahia e a diferença de dois gols é maior do que a obtida pelos cearenses anteriormente. Praticamente fora da Copa Sul-Americana, já eliminado da Copa do Brasil e com remotas chances de chegar ao título do Brasileiro, o ano está terminando para o Inter. O Gauchão será o único título. E caso algum fato novo não surja, o Inter, que está em curva descendente, talvez não tenha forças nem para garantir uma vaga no G-4.

Foto: Alexandre Lops/ S.C. Internacional

O Inter precisa se reinventar. Nos últimos cinco jogos, o time perdeu cinco vezes. O time não marca há três jogos e, na quarta, a troca de Rafael Moura por Welington Paulista não acrescentou nada. Pois a equipe segue sem repertório de ataque. Continua sendo um time acomodado e presunçoso que parece não sofrer com os constantes fracassos das últimas semanas.

SEM INTERESSE

26 de agosto de 2014 0

Apostando que alcançaria o Cruzeiro na liderança do Campeonato Brasileiro, o Inter não deu muita importância à Copa do Brasil. Foi surpreendido pelo Ceará no Beira-Rio e como a situação ficou muito complicada, resolveu colocar um time misto no jogo de volta. Levou 3 a 1  e saiu muito cedo da competição. Essa eliminação fechou um dos caminhos para a Libertadores e acabou com o sonho de pelo menos um título importante na temporada.

Foto: Alexandre Lops

Parece que isso não adiantou nada. Vem aí a Sul-Americana e a se ouve novamente o Inter fazendo pouco caso.  Ou para ser mais justo, não tendo um discurso de mobilização para o primeiro enfrentamento com o Bahia, nesta quarta-feira, no Beira-Rio. A ideia é mais uma vez poupar quem não estiver cem por cento. E nessa conta devem entrar Juan, D`Alessandro e Alex, além de Rafael Moura, essa última uma decisão acertadíssima depois do que aconteceu no Independência. O foco continua no Campeonato Brasileiro. Porém, com as duas últimas derrotas, a liderança ficou muito longe para o Inter. A diferença atual para o Cruzeiro é de oito pontos e a projeção é que o colorado feche o primeiro turno dez pontos atrás do time mineiro. Diante desse quadro, já dá pra dizer que o Brasileirão começa a escapar das mãos do Inter. A Copa do Brasil já foi. E agora só resta a Sul-Americana. Ela, que é vista  com pouco interesse, pode acabar sendo a única grande alegria do segundo semestre.

 

INTER SEM ESTRANGEIROS

18 de setembro de 2013 0

Sem Scocco suspenso e Forlán, D`Alessandro e Bolatti lesionados, o Inter não contará com nenhum estrangeiro nesta quinta-feira diante do Bahia, em Salvador. Aliás, essa será a segunda vez na temporada e a primeira no Brasileirão. A última vez que o Inter entrou em campo sem um “gringo” foi no dia 17 de fevereiro, no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro pelo Gauchão, no Estádio da Ulbra,em Canoas.

Pelo Brasileiro, a última vez que o Inter não escalou estrangeiros foi em dez de  junho do ano passado. Na  quarta rodada,  Dorival Júnior não contou com nenhum gringo no empate em 0 a 0 com o Fluminense no Engenhão. O time na ocasião contou com Muriel, Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Fabrício, Sandro Silva, Elton, Marcos Aurélio(Mike) e Jajá, Dagoberto(Fred) e Gilberto(Maurides).

Foto: Banco de Dados ZH

SEM D´ALESSANDRO

Na atual temporada, o jogo contra o Bahia será o sétimo do time principal sem D`Alessandro.  Até agora, em seis partidas sem o argentino, o Inter não venceu. Foram quatro empates e duas derrotas.

1) 06/02 – Lajeado – Gauchão – 0 x 1 Lajeadense

2) 17/02 – Canoas – Gauchão – 1 x 1 Cruzeiro

3) 27/03 – Passo D`Areia – Gauchão – 0 x 0 São José

4) 01/05 – Recife – Copa do Brasil – 0 x 0 Santa Cruz

5) 28/07 – S.Lourenço da Mata – Brasileiro – 0 x 3 Náutico

6) 29/08 – Salgueiro – Copa do Brasil – 2 x 2 Salgueiro

 

 

A ÚLTIMA VEZ: GRÊMIO X BAHIA

09 de agosto de 2013 0

Grêmio e Bahia se enfrentaram quatro vezes no ano passado. Duas pela Copa do Brasil e duas pelo Campeonato Brasileiro. Foram três vitórias do Grêmio e um empate.

1) 17/05/12 – Pituaçu – Copa do Brasil – Bahia 1 x 2 Grêmio

2) 24/05/12 – Olímpico – Copa do Brasil – Grêmio 2 x 0 Bahia

3) 05/08/12 – Olímpico – Brasileiro – Grêmio 3 x 1 Bahia

4) 27/10/12 – Pituaçu – Brasileiro – Bahia 1 x 1 Grêmio

O Grêmio não perde há oito jogos para o Bahia. A última vitória baiana aconteceu no dia 16 de fevereiro de 2005. Na Fonte Nova, pela Copa do Brasil, o time gremista perdeu por 2 a 1. Guaru e Viola fizeram os gols do Bahia e Somália descontou. Na história do Campeonato Brasileiro, desde 1971,  são 27 jogos. O Grêmio tem 8 vitórias, 12 empates e 7 derrotas, com 30 gols a favor e 29 contra.

ÚLTIMA VEZ:

BAHIA 1 X 1 GRÊMIO

Camp.Brasileiro – 27/10/12

Estádio do Pituaçu – Salvador

Arbitragem: Wílton Pereira Sampaio(GO)

Gols: Gabriel 40/1 e Kléber 43/1

BAHIA – Marcelo Lomba, Neto, Titi, Danny Morais(Lucas Fonseca) e Jussandro; Fabinho, Hélder, Diones(Elias) e Gabriel(Jéferson); Jones Carioca e Souza. Técnico: Jorginho.

GRÊMIO  – Marcelo Grohe, Pará, Werley, Naldo e Ânderson Pico; Fernando, Souza, Marquinhos(Marco Antônio) e Elano(Léo Gago); Marcelo Moreno(Leandro) e Kléber. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

A ÚLTIMA VEZ

21 de setembro de 2012 0

Depois de oito anos, o Grêmio volta ao Independência para enfrentar o Atlético Mineiro. A última vez foi no dia 08 de julho de 2004 de o Galo venceu por 3 a 0. Depois,  os confrontos ocorreram três vezes no Mineirão e duas em Sete Lagoas.  Nesses cinco últimos confrontos, o Grêmio venceu três e o Atlético dois.

1) 07/07/2007 – Mineirão – Grêmio  1 x 0

2) 09/08/2008 – Mineirão – Grêmio 4 x 0

3) 16/05/2009 – Mineirão – Atlético 2 x 1

4) 26/09/2010 – Sete Lagoas – Grêmo 2 x 1

5) 04/11/2011 – Sete Lagoas – Atlético 2 x 0

Na última partida no Independência, dia 07 de agosto de 2004, 0 Atlético venceu por 3 a 0. Os gols foram de Márcio Mexirica aos 21 e aos 42 do primeiro tempo e Alex MIneiro aos 41 do segundo. O Atlético,   treinado por Jair Picerni, teve Danrlei, Alessandro(Emerson), Gaúcho, André Luís e Rubens Cardoso, Walker, Zé Luís, Renato e Juninho(Enrico), Alex Mineiro e Márcio Mexirica(Quirino). O Grêmio, do técnico José Luís Plein, teve Márcio, Michel(George), Fábio Bilica, Tiago Prado e Cristiano, Cocito, Léo Inácio, Fábio Pinto(Tavarelli) e Leânderson(Rico), Cláudio Pitbull e Christian.  O goleiro Márcio foi expulso aos 36 do segundo tempo.

O último confronto entre Inter e Bahia, no Beira-Rio, ocorreu no Campeonato Brasileiro do ano passado. O colorado venceu por 1 a 0, gol de Gilberto, mas  a partida foi marcada por um lance entre Bolívar e Dodô, onde o zagueiro do Inter deu uma entrada mais forte no lateral baiano que sofreu uma séria lesão no joelho. Bolívar, no lance, recebeu apenas cartão amarelo do árbitro Paulo César Oliveira, mas, posteriormente, foi denunnciado e  punido pelo STJD com seis meses de suspensão.

A FICHA TÉCNICA

INTER 1 X 0 BAHIA

Beira-Rio – 16 de novembro de 2011

Arbitragem: Paulo César Oliveira

Renda R$ 104.795,00    Público: 7.262 pagantes

Gol: Gilberto aos 8 do primeiro tempo

INTER – Muriel, Nei, Bolívar, Rodrigo Moledo e Kléber, Mário Bolatti, Tinga(Sandro Silva), Oscar e D`Alessandro, Gilberto(João Paulo) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior

BAHIA – Marcelo Lomba, Marcos, Diego Jussani, Danny Morais e Dodô(Hélder), Fabinho, Fahel(Carlos Alberto), Diones e Magno(Nikão), Lulinha e Júnior. Técnico:  Joel Santana.

TABUS

01 de julho de 2012 0

Ao superar o Grêmio por 1 a 0, o Atlético Mineiro encerrou um jejum de nove jogos sem vitória no Estádio Olímpico. O último triunfo do Galo em Porto Alegre aconteceu em 1998. No dia 02 de agosto, o Atlético venceu por 3 a 2. Guilherme e Clóvis fizeram os gols gremistas e Marques e Valdir(2), os atleticanos.  O resultado decretou a saída do técnico Edinho do comando do Grêmio. Nos confrontos de 1998 até 2002, o Grêmio obteve seis vitórias e três empates em casa contra o Atlético.

Já o Inter, com o empate em 1 a 1 no Pituaçu, manteve uma invencibilidade de cinco jogos diante do Bahia em território baiano. A última derrota colorada aconteceu em 1994 pela Copa do Brasil. Na ocasião, o Bahia venceu por 5 a 4, mas acabou eliminado, pois o Inter venceu o jogo de ida por 1 a 0.  Nos cinco jogos sem perder, o Inter teve duas vitórias e três empates.  O Bahia não derrota o Inter em Salvador pelo Campeonato Brasileiro desde 1990 quando venceu por 2 a 1. Charles fez os gols gols baianos e Caçapava,ex-Caxias,  marcou para o Inter.

O INTER CONTRA O ÍDOLO

29 de junho de 2012 1

Desde a sua saída do Beira-Rio, em julho do ano passado, Falcão, atualmente no Bahia,  pela primeira vez enfrentará o Internacional.O seu último jogo como técnico colorado foi contra o São Paulo, pela décima-primeira rodada do Brasileirão, dia 17 de julho de 2011, e o resultado foi vitória dos paulistas por 3 a 0, com gols de Casemiro, Fernandinho e Carlinhos Paraíba.  O resultado derrubou o time para a oitava colocação e custou o emprego do treinador.

Em 2011, Falcão comandou o Inter em 19 partidas. Além dos 11 jogos do Brasileiro, conquistou o Gauchão e foi eliminado pelo Peñarol nas oitavas de final da Libertadores. Ele obteve 8 vitórias, 5 empates e seis derrotas. Seu aproveitamento foi de 50,8% .

Anteriormente, Falcão havia trabalhado como técnico do Inter no segundo semestre de 1993, saindo no começo de 1994 para trabalhar na Seleção Japonesa. Naquela ocasião fez 17 jogos com 8 vitórias, 4 empates e 5 derrotas.