Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Copa do Brasil"

A explicação para as três trocas de Roth no Inter para a estreia na Copa do Brasil

30 de agosto de 2016 0
Félix Zucco / Agencia RBS

Félix Zucco / Agencia RBS

Saem Ceará, Artur e Sasha e entram Geferson, Aylon e Nico López. Celso Roth muda o ataque e tenta diminuir a pressão com uma vitória sobre o Fortaleza na Copa do Brasil.

Com a necessidade de vencer dentro de casa, o Inter terá uma postura mais ofensiva e essa é a explicação principal para a volta de William à lateral-direita no lugar de Ceará, que voltou muito bem, mas será poupado. No lado esquerdo, trocar Artur por Geferson é literalmente trocar o seis pelo meia dúzia. Não faz diferença nenhuma, pois são dois jogadores irregulares.

A grande novidade colorada está no ataque. Aylon e Nico López formarão a dupla ofensiva. Trata-se de uma dupla inédita. Pois, até agora, Roth preferiu apostar prioritariamente em Sasha, Vitinho e Ariel. Mas a resposta tem sido muito fraca.

Desde o jogo com a Ponte Preta, um atacante não consegue marcar. Aylon, que cresceu muito nas mãos de Argel, ganha uma nova chance. E Nico López, a grande contratação da temporada e a grande esperança da torcida, começa a ser resgatado. Chegou a hora de ganhar e desencantar.

INTER PRECISA TRANSFORMAR 45 EM 90 MINUTOS

02 de outubro de 2015 0

O Inter saiu do gramado do Alianz Parque, quarta-feira, eliminado da Copa do Brasil, mas não completamente derrotado. O futebol e o poder reação demonstrados no segundo tempo diante do Palmeiras deixam a impressão de que ainda é possível sonhar com alguma coisa nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Sonhar não custa nada. O problema é realizar. E a primeira missão já é neste sábado diante do Sport, de Paulo Roberto Falcão, no Beira-Rio.A esperança da torcida é de que o Inter consiga transformar aquele segundo tempo  de quarta-feira numa partida intensa e de qualidade o tempo todo contra os pernambucanos.  Ou seja, que consiga transformar 45 em 90

Foto: Paula Menezes/Agência RBS

D`Alessandro segue fora. Vitinho volta e Ânderson, depois de marcar o primeiro gol com a camiseta colorada, parece que reacendeu, pelo menos em Argel Fucks, a esperança de que ele ainda é capaz acrescentar um pouco de qualidade ao time colorado. A tendência é de que ele siga na equipe, até porque Welington Martins está suspenso. E principalmente pelo fato de que não se pode utilizar três volantes num jogo onde a obrigação é vencer. Não me incluo entre os que  consideram que finalmente Anderson desencantou. O gol contra o Palmeiras ainda é muito pouco diante do pouco futebol que demonstrou em 35 partidas na temporada.

 

 

INTER: DERROTA DE UM TIME SEM ÂNIMO

27 de setembro de 2015 13

Nada de novo na vida do Inter. Desfalcado e desentrosado, o time não conseguiu encarar o Santos e volta da Vila Belmiro com uma justa derrota de 3 a 1. É notório e sabido que todas as atenções coloradas estão voltadas para o jogo de quarta-feira contra o Palmeiras pela Copa do Brasil e, assim, esse resultado no Brasileiro não chegou a ser um desastre para quem já não tinha muitas esperanças de lutar por alguma coisa na competição. Mas o desempenho colorado foi sofrível.

Durante todo o jogo, o Inter não encontrou uma maneira de controlar Lucas Lima, que mandou no jogo e amarelou praticamente todos os marcadores do time de Argel Fucks. O gol de pênalti, sofrido por Juan e convertido por Valdívia, caiu do céu. Depois, naturalmente, o Santos comandou as ações e, mantendo o padrão e o ritmo, conseguiu empatar , virar, ampliar e garantir a décima-primeira vitória com Dorival Júnior em onze jogos dentro de casa.

Foto: Ricardo Duarte/Agênica BS

William, no meio-campo, a exemplo do que aconteceu contra o Coritiba, não funcionou. Silva, que entrou no segundo tempo, ainda está verde. Mostra muita afobação e o pênalti que cometeu é prova disso. Mas o pior rendimento do Inter na Vila Belmiro foi de Ânderson que, com nove meses de clube, ainda não conseguiu adquirir, nem sequer, ritmo de jogo. O jogo contra o Santos poderia ser uma chance para mostrar que Anderson tem condições de ser uma boa opção. Mas nem sequer isso ele conseguiu fazer. Portanto, continua, com justiça, fora dos planos.

 

INTER SE CLASSIFICA SEM FAZER FORÇA

27 de agosto de 2015 0

A pretensão do Ituano de encarar o Inter e tentar reverter a derrota de 2 a 0 no Beira-Rio durou apenas cinco minutos. O gol de Valdívia, marcado bem cedo, serviu para selar a classificação colorada para as quartas de final da Copa do Brasil  e acabar com qualquer sonho do time paulista, que se viu obrigado a fazer um inatingível 4 a 1. Mesmo que o Ituano tenha abusado das faltas e  feito muita catimba, o time de Argel Fucks não precisou fazer força para assegurar a vitória de 2 a 1 e carimbar o passaporte para a próxima fase.

Foto: Divulgação/Internacional

No primeiro tempo, bastou  acalmar os nervos e D`Alessandro parar de se engalfinhar com Clayson para o Inter dominar o jogo e esfriar a reação dos donos da casa. Na etapa final, com Alex no lugar de D´Ale, visivelmente o colorado tirou o pé e administrou o resultado. Porém, num vacilo, pois Argel alertou sobre o perigo do jogo aéreo, o Ituano empatou numa cobrança de escanteio. Mas o gol foi infrutífero, pois sete minutos depois, Sasha, recebendo passe de Dourado, fez o 2 a 1 e depois disso o jogo, apesar da força dos paulistas, perdeu interesse.

O Inter, em Itu, não repetiu a boa atuação do jogo de ida, nem a do confronto de domingo diante do Atlético PR. Mas cumpriu a missão. Jogou sério, não fugiu do pau e mereceu vencer. Nílton e Vitinho, mais uma vez, foram destaques. E Eduardo Sasha, que começa a recuperar a melhor forma, também mereceu elogios. Porém, os laterais William e Geferson, com dificuldade na marcação, ficaram abaixo do esperado.

 

 

 

 

 

 

CHEGAR ÀS QUARTAS DE FINAL É OBRIGAÇÃO PRA DUPLA GRE-NAL

04 de agosto de 2015 0

A Dupla Gre-Nal teve muita sorte no sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil.  O Inter pega o Ituano, um time que não disputa nenhuma série do Campeonato Brasileiro, e o Grêmio cruza com o Coritiba, lanterna da Série A.  Passar para as quartas de final é obrigação para os times gaúchos. E não cabe ao Inter nem mesmo reclamar do fato de começar o confronto jogando no Beira-Rio para depois decidir em Itu.  Mesmo vivendo um mau momento técnico. o colorado é amplamente favorito. E, quem sabe, como o primeiro jogo deverá ser dia 19, até lá, o grupo já terá absorvido os efeitos da eliminação na Copa Libertadores, algo que visivelmente tem perturbado o rendimento do time nas duas últimas partidas do Brasileirão.

Foto: divulgação CBF

Mesmo que Grêmio e Coritiba sejam times da Série A e vivam apertos financeiros,  a realidade técnica dos dois é bem diferente. Enquanto o Grêmio cresceu com Roger Machado e entrou na briga por um lugar na turma de cima, o Coritiba não conseguiu mudar de vida com a chegada de Ney Franco e vive tentando fugir do fantasma do rebaixamento.

Kléber Gladiador pode ser um trunfo do Coxa nesse duelo contra o Grêmio, mas para isso acontecer, o atacante precisará entrar logo em forma. Algo que, pelo histórico recente, está difícil de acontecer  E outro elemento que pode animar o time paranaense é o Sobrenatural de Almeida, pois os dois últimos técnicos gremistas deixaram o cargo após derrotas para o Coritiba. Enderson Moreira no Brasileiro do ano passado e Luís Felipe Scolari na segunda rodada da atual edição.

Grêmio x Criciúma: inversão de papéis

14 de julho de 2015 0

17512165

A derrota do Grêmio para o Criciúma foi frustrante e preocupante, pois o futuro do tricolor na Copa do Brasil corre sério risco. Num jogo em que o time gaúcho precisava fazer valer a diferença de um dos melhores da Série A em relação ao Tigre, que não decola na B, o que se viu foi, principalmente no primeiro tempo, uma inversão de papéis. Afinal, foi o Criciúma quem teve intensidade, velocidade, boa marcação e muita movimentação. E, com essas  características que sempre foram marca registada do grupo de Roger, foram os catarinenses que abriram o marcador e fecharam a primeira etapa em vantagem.

Mesmo que Pedro Rocha tenha marcado o gol mal anulado no primeiro tempo, o Grêmio só acordou depois que o oponente abriu o placar e o desempenho na etapa final não foi o esperado. Douglas e Giuliano não conseguiram organizar o meio-campo. O time só ganhou movimentação com a entrada de Fernandinho, mas mesmo assim, a produção no geral foi insuficiente

Terça que vem, o Grêmio precisará vencer e marcar pelo menos dois gols para garantir a vaga. Mas para alcançar isso, precisará jogar mais e resgatar aquilo que Roger vinha aplicando e que faltou nesta terça na Arena. Ou seja, Roger precisará tirar um coelho da cartola. Um coelho que encurrale o Tigre.

VITÓRIA, DE PREFERÊNCIA, SEM SUSTOS

14 de julho de 2015 0

Hoje, diante do Criciúma, o Grêmio precisa fazer valer a diferença que existe entre um time que faz uma grande campanha na Série A e outro que, mesmo mudando de técnico, não consegue engrenar na Série B. E, caso isso não baste, o tricolor poderá ainda apelar para o fator local, para a  tradição vencedora na Copa do Brasil ou ainda para a experiência de Roger Machado que, quando jogador, sagrou-se , tetracampeão do torneio  – três vezes pelo Grêmio e uma pelo Fluminense.

Foto:Fernando Gomes/Agência RBS

O Criciúma trouxe Petkovic para a função de técnico, mas faz uma campanha modesta na Série B. É apenas décimo-terceiro colocado com 15 pontos. E a campanha do novo treinador não empolga. Em cinco jogos, têm duas vitórias e três. Para completar. o time não contará com suas duas principais figuras: o zagueiro Fábio Ferreira e o atacante Neto Baiano.  E os nomes mais conhecidos, e nem tanto assim, são os atacantes Juba, Paulo Sérgio e Lucca.

Diante desse adversário pouco ameaçador, mas que promete jogar no 4-3-3, o Grêmio tem plenas condições de vencer na Arena.  Não estou falando em goleada, mas sim numa vitória sem tropeços. Quem sabe semelhante a conquistada contra o Vasco no sábado, onde, apesar das dificuldades iniciais, o time gremista foi se achando à medida que o tempo foi passando e conseguiu alcançar um resultado  sólido e incontestável.

 

REFORÇO E DESFALQUE

13 de abril de 2015 0

A Dupla Gre-Nal volta do interior bem viva no Gauchão. Mesmo não vencendo e por ter jogado com os reservas, o empate em 1 a 1 com o Brasil, em Rio Grande, foi um bom resultado para o Inter. E o Grêmio, ao derrotar o Juventude por 1 a 0, fez a parte mais difícil do confronto e tem a grande vantagem de se classificar com qualquer empate para a decisão. Agora a preocupação é com os jogos do meio de semana na Copa do Brasil e na Libertadores. Pro tricolor, uma preocupação menor, pois trouxe uma vitória de Campina Grande.  Já o Inter com uma preocupação maior em razão da classificação estar bem encaminhada, mas ainda não definida. Além disso, o Grêmio joga em casa contra um adversário menor, enquanto o colorado enfrentará um time que jogará as últimas chances na Libertadores.

Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

DESFALQUE

O ano praticamente acabou para Ramiro. Justamente no momento em que ele voltava e se firmava como um titular multifuncional, o jogador gremista sofreu a segunda lesão na temporada e só deverá lá por outubro. Ramiro venceu a desconfiança inicial pelo fato de ter vindo do Juventude num pacotão. Tornou-se útil e importante ao longo dos últimos anos. E com Felipão estava no mesmo caminho. Azar de Ramiro, sorte de Felipe Bastos que recupera a condição de titular.

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

REFORÇO

Aránguiz foi a novidade no treino do Inter nesta segunda. Aparentemente recuperado, ele é o reforço para o jogo de quinta contra a Universidad de Chile, em Santiago. Mesmo que o chileno viva um ano irregular, ele é titular de Diego Aguirre, tanto é verdade que, enquanto ele esteve fora, o treinador colocou Jorge Henrique na posição, mantendo um jogador com a mesma característica. Um volante menos ortodoxo , que tem mobilidade e mais técnica que os volantes tradicionais.

Mesmo que Valdívia pintasse como o titular para o jogo no Chile e Alex tivesse, pela qualidade técnica e pelo histórica, mais grife para ser escalado, Aguirre deverá apostar em Jorge Henrique na linha de armação junto com D`Alessandro e Sasha. Mesmo que o empate seja um bom resultado, parece que o Inter não vai se fechar. Vai arriscar. Com Jorge Henrique, e não com Nílton ou Nico,  vai tentar atacar também e não apenas se resguardar.

COM A ESTRELA DE FELIPÃO

01 de abril de 2015 0

Quatro vezes campeão do torneio, o Grêmio estreia na Copa do Brasil enfrentando o Campinense apostando no crescimento do time que não perde há nove jogos e vem de seis vitórias seguidas e principalmente na estrela de um treinador que é especialista nessa competição. Afinal, Felipão também tem quatro conquistas: Criciúma (89), Grêmio (94)  e Palmeiras, duas vezes (98 e 2012).

Foto: Leonardo Acosta/Rádio Gaúcha

O Grêmio tem capacidade até de liquidar o confronto no jogo de ida, mas a previsão é de um jogo duro, com um nível de dificuldade maior do que o enfrentando no Gauchão. O adversário não mete medo, mas o piso duro e as dimensões do gramado do Estádio Amigão são dois elementos que podem atrapalhar bastante. Mas que não serão nada de inédito na trajetória do Grêmio e de Felipão. Basta saber encarar, como o Grêmio soube encarar quando foi um time que quando faltava bola, ganhava na força de vontade.

 

 

TETRA

23 de novembro de 2014 0

O jogo do título não foi uma maravilha. A chuva atrapalhou e o Goiás chegou a complicar. Mas o Cruzeiro foi competente para vencer e confirmar o título do Brasileiro com duas rodadas de antecipação. O título não veio propriamente neste domingo no Mineirão. Ele foi construído ao longo de todo campeonato e principalmente pelo excelente desempenho do primeiro turno quando fez 43 pontos e alcançou um aproveitamento de 75%.  No returno, o rendimento caiu para 64%, mas mesmo assim a Raposa sobrou.

Foto: Washington Alves/Lightpress

Na vitória de 2 a 1 sobre o Goiás, os gols foram marcados por Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro, os dois principais nomes do time. Mas o grande nome do jogo foi o goleiro Fábio com pelo menos três defesas espetaculares. Numa semana decisiva, a primeira etapa foi vencida. Quarta tem mais. Tem a decisão da Copa do Brasil onde o Cruzeiro está em desvantagem e precisará se superar. Além do placar contrário, a rivalidade de um clássico com o Atlético transforma esse jogo numa final ainda mais difícil e nervosa que reunirá os dois melhores times do futebol brasileiro na atualidade. O Cruzeiro, destaque no primeiro semestre, e o Atlético que cresceu muito sob o comando de Levir Culpi , responsável pela remontagem do time após a saída de Ronaldinho Gaúcho.