Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Cruzeiro"

GRÊMIO NÃO PODE RECLAMAR DO EMPATE

04 de outubro de 2015 1

Diante do que jogou no Mineirão, o Grêmio não pode reclamar do resultado. O empate em zero a zero ficou de bom tamanho para um time pouco inspirado, que levou pouco perigo ao gol do Cruzeiro, que teve problemas para reter a bola no campo de ataque e que, principalmente no primeiro tempo, levou um sufoco do ataque do Cruzeiro que contou com Leandro Damião mordendo muito, o garoto Alano com muita movimentação e Willian Bigode participando de praticamente de todas as jogadas de perigo.

Foto: Omar Freitas/Agência RBS

Um fato pouco comum nessa partida foi o desempenho defensivo do Grêmio. Mesmo com a volta de Pedro Geromel, a zaga teve muitos problemas. No primeiro tempo, o Grêmio levou bola no travessão e vazou muito. Marcelo Oliveira e Galhardo foram envolvidos pelo ataque mineiro e a coisa só melhorou na etapa final. Edinho e Walace fizeram um proteção melhor e a situação ficou estabilizada. Tanto que os melhores valores gremistas no jogo ficaram no setor defensivo, entre eles Geromel, Edinho e Marcelo Grohe.

O que dá para reclamar neste domingo é o fato do Grêmio não conseguir aproveitar o vacilo do Corinthians que ficou no 2 a 2 com a Ponte Preta. Com uma vitória, o tricolor poderia voltar a sonhar com a liderança.  Com nove pontos atrás do líder e nove rodadas para disputar, sonhar com o título continua sendo algo pouco provável. Quem lucrou foi o Galo, que diminuiu a diferença para o Corinthians e abriu quatro pontos sobre o Grêmio. Ou seja, o Atlético Mineiro aproveitou o tropeço corintiano mesmo jogando como visitante.  Coisa que o Grêmio não conseguiu em Belo Horizonte.

 

 

FOI BOM, MAS PODERIA SER MELHOR

16 de agosto de 2015 0

Na estreia do técnico Argel Fucks, o Inter trouxe um pontinho de Belo Horizonte.  O empate em 0 x 0  0 diante do Cruzeiro  até pode ser considerado um bom resultado, mas poderia ter sido melhor. Afinal, o time mostrou mobilização e trabalho coletivo  quando o assunto  era defender. Alisson fez apenas uma defesa complicada e os mineiros não conseguiram entrar na área colorada. O trio de volantes com Nico, Nílton e Dourado marcou muito, bloqueou o meio e obrigou o adversário a tentar jogar pelos lados. E por lá, os meninos, William e Geferson, mesmo sem serem brilhantes, deram conta do recado.

Porém, quando o assunto foi atacar, o Inter teve dificuldades. E não poderia ser diferente. Argel priorizou a marcação e deixou a criação resumida às ações esporádicas  de Vitinho, Sasha e Valdívia, quase sempre  controlados pelo sistema defensivo do Cruzeiro.  Mas mesmo assim,  foi o Inter que criou as três melhores chances de gol. Primeiro com Vitinho na primeira etapa. Depois com Taiberson no segundo tempo. E , quase no finalzinho, numa rebatida errada da defesa mineira que obrigou Fábio a fazer uma defesa espetacular.

Argel Lops

A estreia de Argel teve um time motivado, mas desequilibrado. Se sobraram méritos defensivos, do meio para a frente, o Inter precisa de mais qualidade e organização.  Mas vale registrar que a opção inicial de Argel, com três volantes, foi muito mais por obrigação – diante das ausências de D´Alessandro e Alex, do que por convicção. E que Ânderson parece  não estar nos planos imediatos do novo treinador, pois o jogador, que poderia ser o articulador colorado em Belo Horizonte, ficou no banco e não foi utilizado, ficando atrás de Rafael Moura, Taiberson e até de Zé Mário, os três  nomes que foram chamados no segundo tempo.

O CRUZEIRO É MAIS PERIGOSO

08 de abril de 2015 0

Mesmo que tenha se classificado em oitavo lugar no Gauchão, o Cruzeiro é um adversário mais perigoso do que o Novo Hamburgo. Digo isso baseado no rendimento do time que vi jogar contra o Inter em Gravataí e contra o Grêmio na Arena. Apesar das grandes restrições financeiras, o Cruzeiro montou uma equipe competente e  bem treinada por Luiz Antônio Zaluar, um carioca que faz o segundo Gauchão consecutivo pelo Cruzeiro.

Contra o Inter, conseguiu um empate, num confronto onde jogou de igual para igual. E diante do Grêmio, fez um bom primeiro tempo, mas perdeu o fôlego na etapa final e acabou sendo derrotado.

Os destaques do time são o goleiro Bruno Grassi, pegador de pênaltis, o volante Reinaldo, o meia Wágner, uma das boas revelações do campeonato, e o baixinho e veloz  Matheus, puxador de contra-ataques.

Foto: Lauro Alves/Agência RBS

O Novo Hamburgo se recuperou na reta final. Garantiu a vaga com três vitórias seguidas, sendo a última, diante do Caxias,  com um gol de Magrão no último minuto.  O Nóia foi o time mais badalado do  campeonato, mas não chegou a explodir. A classificação, pelo investimento feito, era obrigação e por pouco não aconteceu.

Contra o Grêmio irá desfalcado. Aliás, não terá o ataque completo, pois Leandrão e Márcio estão suspensos. E as peças de reposição. como em qualquer time do interior, não estão à altura.

 

 

 

ERROS E ACERTOS DE AGUIRRE

07 de abril de 2015 0

Não será nesta quarta-feira que o torcedor do Inter verá em campo o time que deverá enfrentar a Universidad de Chile, dia 16, pela Libertadores. Primeiro porque William, que não está inscrito, está confirmado na lateral-direita para pegar o Cruzeiro. Ernando, que seria a opção, começa na zaga. Sem Aránguiz, Jorge Henrique será mantido como segundo volante. E a linha de armação não terá Ânderson, nem Alex. Valdívia é o escolhido.

Foto: Divulgação/AssessoriaP2

A escalação de William, por melhor que o garoto esteja jogando, não parece ser a escolha certa. Afinal,  mesmo que o jogo desta quarta seja uma decisão no Gauchão, o jogo da semana que vem, no Chile, é mais importante. E pelo que se viu de Ernando como lateral, até agora, é insuficiente.

Na linha de volantes, Diego Aguirre espera pela recuperação de Aránguiz. Enquanto isso, mantém a característica da função escalando Jorge Henrique. E o seu parceiro não será Nílton, nem Nico Freitas. O garoto Rodrigo Dourado ganha espaço e está cavando um lugar no time titular. E esse é o grande acerto do treinador nessa escalação.

Mas em compensação, na linha de armação, Valdívia não parece ser a melhor escolha. Tá certo que ele foi bem contra o Passo Fundo, mas dificilmente começará o jogo em Santiago.  Alex, que também tinha chance de aparecer por ali,  parece que não será escalado junto com D´Alessandro. E Ânderson perdeu espaço após a expulsão da semana passada no jogo contra o Ypiranga.

Para completar, Géfferson é a aposta para o lugar deixado por Fabrício.  Trata-se de uma solução emergencial, pois Alan Ruschel não mostrou muita coisa nas várias chances que recebeu. E Alex já não ter pernas para fazer a função. Talvez num 3-5-2 com mais proteção, até pudesse funcionar, mas no esquema atual seria arriscado, pois a marcação não é a especialidade dele.

 

CASA CHEIA E LIDERANÇA

13 de março de 2015 0

Contra o Caxias, semana passada, o Grêmio colocou 23 mil torcedores na Arena. Para amanhã, contra o Cruzeiro, a previsão é de um público perto dos 30 mil. E a empolgação dos tricolores está motivada pelo bom momento do time que está há cinco jogos sem perder, pela melhora na tabela e, principalmente, pelos novos reforços, entre eles Cristian Rodríguez, que chega com status de estrela e com a esperança de dar mais refinamento ao time de Felipão. Isso sem falar em Braian Rodríguez, de boa participação em Erechim, e Maicon que disputa com Ramiro a vaga deixada por Felipe Bastos.

Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Mesmo que do outro lado esteja o Cruzeiro, líder do campeonato, o Grêmio é favorito. Nessa reta final da fase de classificação, Grêmio e Inter deverão fazer valer a força da camisa e a melhor qualidade dos seus plantéis e superar os times do interior na briga pela primeira colocação. Essa é a tendência, mas nada proíbe que o Cruzeiro surpreenda. Luiz Antônio Zaluar, com poucos recursos, conseguiu montar um bom time que já garantiu pelo menos a permanência na primeira divisão para o próximo ano.  No time estrelado destaque para o goleiro Bruno Grassi, que pegou o pênalti de Ânderson, o meia Reinaldo, o atacante Mateus e, em especial, o camisa 10 Vágner que é quem coordena o meio-campo e é forte candidato à revelação do Gauchão.

INTER MOSTRA EVOLUÇÃO

12 de fevereiro de 2015 0

Após o empate sem gols do Inter com o Cruzeiro, o comentarista da Rádio Gaúcha, Cléber Grabauska, avaliou a atuação do time colorado. O jogo, pela quarta rodada do Campeonato Gaúcho, teve a estreia de Anderson, evolução do time em campo, mas a decepção do torcedor que esteve em Gravataí. Confira:

TETRA

23 de novembro de 2014 0

O jogo do título não foi uma maravilha. A chuva atrapalhou e o Goiás chegou a complicar. Mas o Cruzeiro foi competente para vencer e confirmar o título do Brasileiro com duas rodadas de antecipação. O título não veio propriamente neste domingo no Mineirão. Ele foi construído ao longo de todo campeonato e principalmente pelo excelente desempenho do primeiro turno quando fez 43 pontos e alcançou um aproveitamento de 75%.  No returno, o rendimento caiu para 64%, mas mesmo assim a Raposa sobrou.

Foto: Washington Alves/Lightpress

Na vitória de 2 a 1 sobre o Goiás, os gols foram marcados por Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro, os dois principais nomes do time. Mas o grande nome do jogo foi o goleiro Fábio com pelo menos três defesas espetaculares. Numa semana decisiva, a primeira etapa foi vencida. Quarta tem mais. Tem a decisão da Copa do Brasil onde o Cruzeiro está em desvantagem e precisará se superar. Além do placar contrário, a rivalidade de um clássico com o Atlético transforma esse jogo numa final ainda mais difícil e nervosa que reunirá os dois melhores times do futebol brasileiro na atualidade. O Cruzeiro, destaque no primeiro semestre, e o Atlético que cresceu muito sob o comando de Levir Culpi , responsável pela remontagem do time após a saída de Ronaldinho Gaúcho.

A HORA DE FELIPÃO

18 de novembro de 2014 0

No primeiro turno, Grêmio e Cruzeiro viviam situações bem diferentes em relação a atual.  Felipão recém chegava ao tricolor e fazia no Mineirão o terceiro jogo. Já o Cruzeiro liderava o Campeonato Brasileiro com ampla vantagem e mostrava um desempenho bem superior aos demais candidatos. Mas, mesmo assim, o Grêmio jogou bem no Mineirão. Não fosse Dudu perder duas grandes oportunidades, poderia até ter vencido o jogo. E numa das melhores atuações do começo de trabalho de Felipão, o Grêmio acabou sendo castigado com um gol no finalzinho e perdeu por 1 a 0.De lá pra cá, muita coisa mudou. O  Cruzeiro, mesmo com o título encaminhado, já não é mais a sensação do futebol brasileiro. Já o Grêmio parece que engrenou. Venceu o Gre-Nal e não tomou conhecimento do Criciúma sábado no Heriberto Hülse. A disputa está mais equilibrada e pela evolução que vem apresentando, o Grêmio tem condições até mesmo de vencer o líder do campeonato.

Foto: Lauro Alves/Agência RBS

O duelo de quinta, além da importância na tabela, tem um gostinho especial para Marcelo Oliveira e Luís Felipe Scolari, os dois técnicos com os melhores desempenhos na competição. Marcelo em 34 jogos alcançou 70 pontos com 21 vitórias , 7 empates e 6 derrotas. Aproveitamento de 69%. Felipão, em 21 jogos, tem 65% com 12 vitórias, 5 empates e 5 derrotas. E o treinador gremista é sem dúvida o grande destaque desce time que começa a crescer na hora certa e a tornar a vaga para a Libertadores como uma realidade bem próxima.  E uma vitória sobre o Cruzeiro, nesse momento de decisão, seria um golpe de mestre para confirmar essa evolução.

 

 

COM O BICO NA TAÇA

13 de novembro de 2014 0

O Atlético levou a melhor no primeiro round da decisão mineira e está com uma mão na taça, ou melhor, com o bico na taça. Fez 2 a 0, abriu uma boa vantagem e com a vitória sobre o Cruzeiro na Copa do Brasil desponta como o time do momento. Mesmo que o tradicional rival seja o virtual campeão brasileiro principalmente pela excelente campanha no primeiro turno, o Galo é a melhor equipe  da atualidade no futebol brasileiro. Levir Culpi superou a fase pós-Ronaldinho e montou um time com velocidade, dinâmica de jogo e boa marcação.

Foto:Gualter Naves/VIP ComNo jogo de quarta, no Independência, tivemos um time que queria e um time que não conseguia. O Atético entrou ligado,  foi melhor e mereceu vencer, mesmo que um gol tenha sido marcado em posição irregular e o outro tenha surgido de um lateral. Mesmo com apenas três homens no meio-campo, o Galo dominou o setor. E no ataque, a movimentação de Luan, Carlos e Tardelli deu um cansaço na zaga cruzeirense. O argentino Dátolo, o autor do segundo gol, foi o nome do jogo e ele já pode ser incluído na lista dos jogadores mal avaliados que passaram pelo Inter, juntamente com Ricardo Goulart e Lucas Lima que hoje brilham no Cruzeiro e no Santos, respectivamente. O Cruzeiro parece cansado e já não tem mais o mesmo encanto de meses atrás. Mas segue vivo, até porque agora a situação se inverte. Pois, dessa vez, depois de duas viradas e classificações fantásticas contra Corinthians e Flamengo, será o Atlético que jogará esperando, pois tem a vantagem a seu favor.

CLÁSSICOS DECISIVOS

06 de novembro de 2014 0

Todos gaúchos torceram por uma final mineira na Copa do Brasil, mas poucos, depois da rodada de ida, acreditavam que ela aconteceria. E quase ninguém esperava que tivéssemos jogos tão emocionantes.  O Cruzeiro empatou com o Santos e confirmou o favoritismo. E o Atlético foi fantástico ao aplicar novamente uma goleada de virada por 4 a 1 sobre o Flamengo, garantindo uma vaga que parecia perdida. Com os dois times classificados para a decisão da Copa do Brasil, Minas Gerais está em estado de graça, domina o futebol brasileiro e ficará com os dois principais títulos da temporada, a exemplo do ano passado quando conquistou o Brasileiro com a Raposa e a Libertadores com o Galo.

Fotos: Vipcomm

Se os mineiros fazem a festa e se preparam para a decisão, a nós, gaúchos, resta apenas agradecer. Pois agora o G4 passou a ser G5 e a Dupla Gre-Nal aumenta a chance de garantir uma vaga na Libertadores de 2015.  Teoricamente, agora são seis times para quatro vagas. E a vitória no clássico de domingo, na Arena, pode ser uma passaporte para a classificação.