Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "D`Alessandro"

INTER SEGUE VIVO

07 de novembro de 2015 0

Mais uma vitória magra com um gol salvador de Vitinho.  Assim foi o Inter contra a Ponte Preta no Beira-Rio. E, apesar do fraco desempenho, a notícia mais importante é que  o colorado segue vivo na briga por uma vaga na Libertadores.  Segue vivo, porém sem animar o torcedor que chegou a vaiar o  time   ainda no primeiro tempo, quando a Ponte estava melhor e o dominava o jogo.

Foto: Ricardo Duarte/ Divulgação Internacionaldo2

Argel Fucks ousou montando um time ofensivo com Valdívia, D´Alessandro, Lisandro e Vitinho, mas faltou conjunto para que o esquema funcionasse. Rodrigo Dourado e Nílton erraram muito e a Ponte Preta, principalmente, com a boa movimentação de Biro-Biro criou as melhores chances. Na segunda etapa, Ânderson, Artur e Alisson Farias, nessa ordem, foram as alternativas para tentar mudar o panorama do jogo, mas sem muito sucesso. No fim, valeu muito mais a garra do que o futebol. O Inter criou muito pouco e nem mesmo na hora em que foi para o abafa chegou a entusiasmar. O mesmo vale para sublinhar a atuação de D´Alessandro que era a novidade e a grande esperança de um Inter com mais qualidade. O argentino se esforçou, tentou comandar o time, mas seu o desempenho  foi abaixo do esperado.

 

 

 

 

 

 

 

 

INTER JOGA PELA SOBREVIVÊNCIA

13 de outubro de 2015 0

É pouco provável que um time que venceu apenas duas partidas como visitante no atual campeonato vá vencer tudo que tiver pela frente. É pouco provável, mas não impossível. E conquistar seis pontos contra Atlético Mineiro e Flamengo é o desafio do Inter para continuar sonhando com alguma coisa no Brasileirão. Dificilmente o colorado alcançará os seis pontos, mas se conseguir pelo menos superar o Flamengo ainda terá uma esperança. E talvez, por isso, D`Alessandro fique fora da viagem para Belo Horizonte. Os dois jogos são importantes, mas o contra o Flamengo poderá ser um confronto direto na luta por uma vaga na Libertadores.

Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Isso são apenas suposições. A realidade é que o Inter tam nesta quarta-feira, no Independência, um jogo dificílimo contra o Galo e, apesar da necessidade, qualquer ponto conquista merece ser festejado. Sem D´Alessandro, Argel  continua apostando praticamente no mesmo time que derrotou o Sport  na última rodada antes da parada. Ânderson e Lisandro López  seguem entre os titulares s e tendo em Valdívia uma peça fundamental, pois ele deverá atuar na linha de armação, encorpando o meio-campo e acelerando na hora de partir para o ataque. Valdívia que nesta temporada é a grande afirmação colorada. Um jovem que cresceu muito com Diego Aguirre e que , mesmo com a campanha irregular do time na temporada, assumiu um papel de protagonista que outrora era de D`Alessandro.

 

INTER: VITÓRIA JUSTA E NECESSÁRIA

28 de junho de 2015 0

D`Alessandro e Valdívia foram os destaques do Inter na sofrida, porém justa, vitória  por 1 a 0 sobre o Santos. O argentino começou o jogo e mesmo sem ter recuperado toda sua forma, comandou o time com coração e muita dedicação. Já Valdívia veio do banco. Marcou um gol improvável, cobrando uma falta no fundo do campo, foi deicisivo,mas não pareceu muito feliz. Tanto é verdade que nem comemorou o seu gol. Se D´Alessandro e Valdívia mereceram destaque, Nilmar, outro que voltava ao time,  foi discreto.  Acertou pouco, cansou e saiu pra entrar Rafael Moura.

Foto: Alexandre Lops/SC Internacional

A vitória merece ser festejada, pois foi o primeiro grande resultado colorado no Brasileiro. Afinal, o Santos, mesmo sem fazer grande campanha, foi um adversário difícil que tem bons valores do meio pra frente e que pode se recuperar ao longo da competição. E essa recuperação, o Inter pode finalmente começar a partir dos três pontos deste domingo. O time subiu para décimo lugar e está, no momento, a quatro pontos do G4 e seis atrás do líder Sport, justamente o próximo adversário.

OPERAÇÃO ABEL

19 de dezembro de 2014 0

Depois das negativas de Tite, Luxemburgo e Mano, o Inter volta suas atenções para tentar convencer Abel Braga a continuar no comando. O fim de semana será de expectativa, pois uma verdadeira força-tarefa está montada para tentar fazer que o treinador reveja a posição de abandonar o comando colorado. Para isso, além de representantes  da nova e da antiga direções, a missão ganha os reforços de Alex e D`Alessandro, dois líderes do atual plantel, que tentarão fazer aquilo que, até agora, num dirigente conseguiu fazer. Talvez, a mobilização do grupo, arma tão utilizada por Abel, sirva justamente para garantir a permanência do treinador no Beira-Rio.

Foto: Mateus Bruxel/Agência RBS

Abel Braga volta de férias neste final de semana e , até segunda-feira, no máximo, a direção colorada espera definir a situação. Caso contrário, a solução será buscar uma alternativa no mercado, correndo o risco de fugir daquele perfil planejado.   Se não der Abel, as possibilidades cogitadas são Clemer, Falcão, Roth e Argel.  Saindo disso, o Inter partirá para a improvisação, buscando um técnico estrangeiro ou um dos poucos brasileiros que trabalham no exterior.

CADA VEZ MAIS COMPLICADO

11 de novembro de 2014 0

De um lado um time em alta, que joga em casa, que ainda sonha com o título do Brasileiro e se prepara para a  semifinal da Copa Sul-Americana. De outro, um time irregular, que vem de uma derrota por goleada no clássico, que tenta recuperar um lugar na Zona da Libertadores e que está cheio de desfalques. Esse é o panorama que antecede São Paulo e Internacional, jogo de quarta-feira pelo Campeonato Brasileiro. Uma partida que acontece na pior hora possível para o colorado. Afinal, o resultado do Gre-Nal ainda ecoa pelos lados do Beira-Rio e, além disso, o time entra  no Morumbi pressionado pela necessidade de pontuar para recuperar um lugar no G4 e não ficar na dependência de fazer cem por cento de aproveitamento nas rodadas finais.

Foto: Mauro Vieira/Agência RBSE como as coisas só pioram para o Inter, ao mesmo tempo que o São Paulo confirma as presenças de Ceni, Ganso, Kaká, Kardec e Fabiano, o Inter vai sem Winck – que só volta no ano que vem – Aránguiz e Willians – suspens0s – e hoje, após o treino,  veio a confirmação de que um desconforto muscular tira D`Alessandro da viagem. Ou seja, o que já era difícil ficou ainda mais complicado.    Diante de tantos problemas, o Inter precisará se multiplicar e jogar o que não não jogou domingo no Gre-Nal.  Além disso, terá um Alex descontado e um Nilmar que ainda busca o melhor ritmo de jogo.  Um empate, por essas circunstâncias apresentadas, já passa a ser um grande negócio. Mas para alcançar um pontinho, precisará trocar a qualidade individual por um trabalho coletivo que até agora, com Abel, não se mostrou muito forte nesse time.

D´ALE ATÉ 2017

08 de outubro de 2014 0

O Inter festeja a renovação de D`Alessandro até o final de 2017.  O acerto merece festa, afinal de contas,  ele é ídolo da torcida e a referência técnica do time.  E com certeza entrará para a história do clube pois nos últimos tempos ninguém terá uma trajetória tão longa quanto ele.  Contratado em 2008, o argentino completará dez temporadas  ininterruptas como titular do colorado.  Campeão da Libertadores em 2010, cinco vezes campeão gaúcho e especialista em Gre-Nais, ele tem um enorme cartaz, mas não é incontestável. Ainda se cobra de D`Ale uma participação decisiva na conquista de um grande título. Afinal de contas, na Libertadores de 2010, Giuliano foi o nome e o artilheiro  do time  e D`Alessandro não foi tão fundamental assim.

Foto: Banco de Dados ZH

A direção acerta em renovar com D`Alessandro, mas ao mesmo tempo precisa começar a pensar em substituto para o camisa dez que tem 33 anos e já não é nenhum garoto. Até mesmo o rendimento desse ano não é o mesmo que o do ano passado quando chegou a ser o artilheiro da temporada. E esse desgaste é natural. Mesmo como a qualidade técnica que possui, a resistência física já é menor.  O Inter precisa pensar num novo ciclo, sem D`Alessandro, para daqui a dois anos no máximo. Precisa investir e procurar alternativas para a organização da equipe.  Ou seja, botar em prática o Plano B para a camisa dez colorada.

UM INTER MORDIDO

28 de maio de 2014 0

A confiança da torcida  colorada está abalada.  Não só pela oitava colocação, não só pelos três jogos sem vitória e não só pela derrota de 3 a 1 para o Cruzeiro. O conjunto de fatos não é alentador. Afinal, se esperava mais do time no Brasileiro. A projeção era terminar essa fase que antecede a Copa do Mundo líder ou muito perto do primeiro colocado. Ainda é possível, mas, para isso, o colorado precisará vencer os jogos de hoje, contra a Chapecoense, e de domingo, diante do Fluminense.

Foto: Banco de Dados ZH

A derrota de domingo foi um balde de água fria nos planos colorados. Era um jogo onde se esperava uma vitória para provar que o Inter de fato era candidato ao título. Mas isso não aconteceu. Após um primeiro tempo equilibrado, o Cruzeiro voltou após o intervalo e venceu com naturalidade. E não dá pra tentar explicar a derrota pelos desfalques do time de Abel, pois o Cruzeiro não contava com pelo menos três jogadores de qualidade: Dedé, Júlio Batista e Lucas Silva.

Na coletiva de terça, D`Alessandro reclamou que as cobranças são muito mais fortes em cima do Inter do que sobre o rival e lembrou que essa foi a primeira vitória do time principal na temporada. Espero que essa indignação de D`Ale se transforme em mobilização e liderança no time que entra em campo logo mais em Caxias, pois, mais do que jogar bem, a vitória  passou a ser fundamental. O time não tem muitas novidades . A única alteração é a entrada de Sasha no lugar de Otavinho que foi submetido a uma cirurgia nas mão.  Uma troca que não muda o projeto de jogo de Abel Braga é somente uma reposição.

TEM QUE MELHORAR

03 de maio de 2014 0

Diante da queda de rendimento apresentada nos dois últimos confrontos, o Inter precisa mostrar recuperação contra o Sport, domingo, no Beira-Rio.  Contra o Botafogo, o time de Abel Braga teve um apagão no segundo tempo e deixou escapar uma vitória que estava encaminhada. Quarta, na Copa do Brasil,  não teve oscilação. Afinal, o time foi mal do início ao fim e por pouco, não fosse o gol salvador de Rafael Moura, voltaria com uma vergonhosa derrota de Cuiabá.

Foto: André Romeu/ VIP COMMmm

O jogo em Cuiabá mostrou um Inter lento e burocrático do meio pra frente e vulnerável na defesa. A linha de três armadores – Alan Patrick, D`Alessandro e Alex – foi muito mal e até Aránguiz ficou abaixo do esperado. O Inter não teve penetração. Faltou uma infiltração rápida que surpreendesse os mato-grossenses.  Na volta a Porto Alegre, D`Alessandro reconheceu o mau rendimento do time e falou em buscar equilíbrio. Abel precisa reorganizar a equipe para que tenha força de ataque e  qualidade na defesa. E principalmente, não perca pontos em casa. Por isso, contra o Sport não dá pra bobear como tem acontecido nos três últimos jogos.

 

CHEGOU A HORA ?

02 de dezembro de 2013 0

Quanto tempo  mais D`Alessandro ficará no Inter ? Uma,duas temporadas ? Será que tanto ? Por outro lado, será que a direção colorada está satisfeita com o custo/benefício da manutenção de um jogador tão caro para comandar essa campanha ridícula onde o time chega à última rodada ainda correndo risco de rebaixamento ?

Foto: Banco de Dados/Clic RBS 2

Faço essas perguntas porque acho que chegou a hora de encerrar o ciclo de D´Alessandro no Inter. Aliás, um ciclo que, pelos investimentos, poderia ser mais rico em títulos e talvez bem mais  brilhante nas participações do camisa dez. Para garantir D`Alessandro, desde 2008, o Inter sacrificou alguns jogadores que, além de mais jovens, seriam mais efetivos para o time. Falo de Alex, que voltou agora,mas foi liberado em 2009, Oscar e Giuliano. Este último, por sinal, o principal nome da conquista da Libertadores de 2010, onde D´Alessandro, em muitos momentos, foi coadjuvante.

Se D´Alessandro está insatisfeito e quer sair, quem sabe o Inter não deixa de ser refém das vontades do argentino e  começa vida nova?

OS TÉCNICOS DE D´ALESSANDRO

09 de outubro de 2013 0

O ouvinte Ivo Brusa pergunta quantos técnicos trabalharam no Inter desde a chegada de D`Alessandro em julho de 2008. Então, lá vai.

2008

D`Alessandro chega em julho e Tite está no comando. O treinador assumiu em junho na vaga deixada por Abel Braga.

2009

Tite segue no comando até outubro quando cai e é substituído por Mário Sérgio.

2010

O Inter aposta no uruguaio Jorge Fossati que dura até maio. Enderson Moreira assume interinamente até a contratação de Celso Roth que estreia em julho.

2011

Roth vai até abril. André Döring faz um jogo como interino até a chegada de Paulo Roberto Falcão. O antigo ídolo trabalha de abril até julho e cai durante o Campeonato Brasileiro. Osmar Loss assume provisoriamente até agosto, quando a direção confirma a contratação de Dorival Júnior.

2012

Dorival resiste até julho. Fernandão assume e dura quatro meses. Ele abandona o cargo em novembro e o restante da temporada tem Osmar Loss como interino.

2013

Dunga vai de janeiro a outubro e é substituído interinamente por Clemer.

Clemer é o décimo-primeiro técnico a trabalhar com D`Alessandro no Inter.

Clemer é o décimo-primeiro técnico a trabalhar com D`Alessandro no Inter.