Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Kléber"

A VOLTA DO GLADIADOR

13 de maio de 2014 1

Kléber voltou a treinar. Em breve estará à disposição do técnico Enderson Moreira. Mas será que o Gladiador chega a ser um grande reforço para o time gremista? Acredito que nem tanto. Ele já não tem mais a mesma importância que tinha há algum tempo.

Foto: Diego Vara/Agência RBS

A respeito da sua volta, primeiro, temos que verificar com que “treinabilidade” Kléber voltará. Pois, se isso, foi critério para barrar o garoto Luan, certamente será para avaliar o experiente atacante. Principalmente porque o Grêmio precisa de soluções imediatas e não pode fazer projetos a longo prazo. Pelo seu histórico, o Gladiador não voltará voando, precisará  de tempo para recuperar a melhor condição. No momento, Kléber é um jogador prescindível,pois em dois anos e meio não conseguiu uma sequência de jogos, nem de gols. Talvez tenha passado mais tempo no Dm do que à disposição do técnico. Continuo apostando que o melhor esquema para o Grêmio é aquele que valorize as presenças de Luan e Dudu, os dois maiores talentos tricolores na temporada. Kléber no time titular ? Só se for no lugar de Barcos. Uma substituição que poderá gerar mais discussões do que soluções.

NÃO É COINCIDÊNCIA

22 de fevereiro de 2014 0

Não é por acaso que o desempenho de Barcos melhorou nos últimos jogos. O crescimento do argentino está diretamente ligado a uma nova estrutura de time a partir da saída de Kléber e a entrada de Luan. Não foi uma movimentação planejada, afinal, o Gladiador saiu por lesão. Mas, sem entrar no mérito, deu muito certo e a tendência do Grêmio  é melhorar. Foto: Fernando Gomes/ZH

O próprio Barcos destaca o atual momento e os benefícios que tem com a entrada do garoto. Luan é um jogador rápido, de drible e avanço. É agudo, bem dentro da necessidade do time. Assim, Barcos não precisa voltar para buscar jogo ou entrar em bola quebrada. Agora, resta saber qual será o pensamento de Enderson Moreira a partir do momento em que Kléber tiver condições. Kléber tem mais grife, mas não conta mais com o mesmo prestígio de tempos atrás. Já, Luan é o nome do momento.

DE OLHO NA DUPLA

31 de janeiro de 2014 0

Num fim de semana onde a Dupla Gre-Nal coloca o que tem de melhor em campo, o Grêmio, teoricamente, tem o jogo mais complicado. Vai a Caxias para pegar o Juventude e precisa, além de vencer, mostrar evolução em relação ao time que goleou o Aimoré.  Se a amostra inicial foi boa, agora é hora de ajuste para o clássico da próxima semana. A volta de Zé Roberto é uma atração e com ele, Enderson Moreira tem a possibilidade de fazer funcionar o esquema que foi trabalhado durante toda a pré-temporada mas que ainda carecia justamente de Zé Roberto que retorna para assumir a condição de maestro do time.

Grêmio vai ao ataque com Kléber e Barcos.

Grêmio vai ao ataque com Kléber e Barcos.

Atenções também para o desempenho de Edinho que, agora com a saída de Souza, passa a ser titular absoluto, apesar de alguma desconfiança da torcida. E para a dupla Kléber e Barcos, que foi muito contestada em 2013, mas que começou marcando gol no primeiro jogo da temporada. Marcou mas ainda não deu aquela resposta que o torcedor gremista espera. Quem sabe, com um esquema mais ofensivo, o panorama mude e aquele time gremista, recheado de volantes, que vencia apertado e tinha uma forte vocação defensiva, fique no passado.

ARTILHEIROS

22 de novembro de 2013 0

Renato levará todos os estrangeiros para a viagem. A definição dos três que enfrentarão a Ponte Preta acontece somente em Campinas. Pelas especulações da semana, Maxi Rodríguez segue na reserva e Eduardo Vargas deve sobrar até mesmo do banco.

Foto: Banco de Dados ZH

Quem consegue explicar a lógica do ataque gremista onde os escalados vivem na seca ?  Barcos não marca há nove jogos e Kléber, há 15.

 

SEM ATAQUE

24 de outubro de 2013 0

Sem Barcos, Kléber e Vargas, suspensos, o ataque é o grande problema do Grêmio para o primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil contra o Atlético PR.   Paulinho, Lucas Coelho e Yuri Mamute  não estão no mesmo nível dos titulares e, numa hora decisiva, a coisa fica complicada quando se precisa apostar na garotada. Ainda mais num time que não tem na característica ofensiva o ponto forte.

Foto: Diego Vara/Zero Hora

Diante disso e pelo fato do primeiro jogo ser fora de casa, começo a apostar que Renato Potaluppi voltará a utilizar o esquema com três zagueiros. Resta saber se com dois ou apenas um atacante. Talvez , Renato reedite o esquema que utilizou em Salvador, no primeiro turno do Brasileiro, na vitória de 3 a 0 sobre o Bahia, o 3-6-1, com o retorno de Elano e somente um atacante de ofício. O que não é nenhum absurdo, pois um empatezinho em Curitiba não deixa de ser bom resultado.

 

OS ATACANTES GREMISTAS

31 de julho de 2013 0

Qual a melhor formação de ataque para o jogo do Grêmio, hoje, contra o Corinthians? Renato Portaluppi deve escolher dois entre Vargas, Barcos e Kléber. Confira como foi o desempenho dos três atacantes gremistas no Campeonato Brasileiro até agora.

KLÉBER

2 x 0 Náutico – entrou no lugar  de Vargas

1 x 1 Santos – entrou no  lugar de Barcos

1 x 0 Vitória –  substituído por Ramiro

0 x 2 Atlético MG – substituído por Welliton

1 x 1 São Paulo – 90 minutos (1 gol)

1 x 1 Atlético PR – entrou no lugar do Vargas

2 x 1 Botafogo – 90 minutos

1 x 2 Criciúma – entrou no lugar do Barcos

2 x 0 Fluminense – 90 minutos (1 gol)

Resumo: 2 gols em 9 jogos

BARCOS

2 X 0 Náutico – substituído por Welliton

1 x 1 Santos – substituído por Kléber

1 x 0 Vitória – 90 minutos

0 x 2 Atlético MG – substituído por Lucas Coelho

1 x 1 São Paulo – 90 minutos

1 x 1 Atlético PR – 90 minutos (1 gol)

2 x 1 Botafogo – fora

1 x 2 Criciúma – substituído por Kléber

2 x 0 Fluminense – 90 minutos

Resumo: 1 gol em 8 jogos

VARGAS

2 x 0 Náutico – substituído por Kléber

1 x 1 Santos – 90 minutos(1 gol)

1 x 0 Vitória – fora

0 x 2 Atlético MG – fora

1 x 1 São Palo – fora

1 x 1 Atlético PR – substituído por Kléber

2 x 1 Botafogo – substituído por Cris (2 gols)

1 x 2 Criciúma – expulso

2 x 0 Fluminense – suspenso

Resumo: 3 gols em 5 jogos

O DESAFIO DE MARCELO MORENO

02 de abril de 2013 0

Em entrevista à Rádio Gaúcha, na segunda, o atacante Marcelo Moreno desafiou os atacantes do Grêmio a marcarem 22 gols na temporada, o mesmo número que ele fez em 2012 pelo clube.  Na última temporada, o boliviano, disputando 55 jogos,  teve uma média de 0,4.

Na atual temporada, Moreno ainda não marcou pelo Grêmio.

Confira como está o desempenho do atacantes gremistas em 2013:

Bertoglio: 3 gols em 6 jogos. Média 0,5

Vargas: 2 gols em 9 jogos. Média: 0,22

Willian José:  3 gols em 9 jogos. Média: 0,33

Kléber: 2 gols em 5 jogos. Média: 0,4

Barcos: 4 gols em 8 jogos. Média: 0,5

Marcelo Moreno: nenhum gol em 5 jogos.

Projeção

Utilizando a atual média, saiba quantos jogos cada atacante do Grêmio precisará disputar para chegar a marca dos 22 gols feitos por Marcelo Moreno.

Barcos e Bertoglio 44 jogos

Kléber 55 jogos

Willian José 67 jogos

Vargas 100 jogos

GLADIADOR, UM ANO DEPOIS

27 de março de 2013 0

Um ano e  três dias  depois, Grêmio e Cruzeiro voltam a se enfrentar pelo Gauchão. Na última vez, dia 25 de março de 2012, o tricolor venceu por 2 a 1 em jogo realizado no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo.  A partida , válida pela quarta rodada do returno, ficou marcada por um lance de extrema infelicidade. Aos 14 minutos do segundo tempo, numa disputa com o zagueiro Léo Carioca, o atacante Kléber, do Grêmio, sofreu uma fratura no tornozelo da perna direita. O Gladiador ficou cerca de três meses afastado dos campos e só retornou em 06 de junho, na vitória de 1 a 0 sobre o Atlético Goianiense, pelo Brasileiro.

Na vitória sobre o Cruzeiro, o Grêmio, comandado por Vanderlei Luxemburgo,  jogou com Victor, Gabriel, Werley, Gilberto Silva e Pará, Fernando, Léo Gago, Souza(André Lima) e Bertoglio(Leandro), Marcelo Moreno e Kléber(Marquinhos). O Cruzeiro, de Beto Campos, teve: Fábio, Márcio, Claudinho, Léo Carioca e Tinga(Abu), Alberto, Abuda, Faísca e Jean Paulo(Davidson), Jô e Derlei(Mawxall). Fernando, de falta, fez o primeiro gol do jogo aos nove minutos. Davidson empatou aos 39 do segundo e Marcelo Moreno, de pênalti, aos 49, decretou a vitória gremista.

Até o jogo com o Cruzeiro, Kléber havia marcado nove gols pelo Grêmio. Após a recuperação, concluída em junho, marcou mais seis. E em 2013, em três jogos, marcou mais duas vezes, somando um totoal de 17 gols.

ARTILHEIROS

25 de outubro de 2012 0

Na vitória do Grêmio, Kléber não marcou e completou nove jogos sem marcar(sete pelo Brasileiro e  dois pela Sul-Americana). Em São Januário, Diego Forlán marcou os dois do Inter e chegou a cinco gols na temporada. No Brasileiro, Kléber tem 14 gols em 47 partidas(média de 0,29). A do uruguaio é 0,35.

No Inter, Leandro Damião é o artilheiro de 2012 com 24 gols. No Grêmio, o líder é Marcelo Moreno com 20.

A SECA DO GLADIADOR

22 de outubro de 2012 0

No zero a zero  contra o Coritiba, Kléber completou oito jogos sem marcar. Seu último gol aconteceu há mais de um mês. No  dia 13 de setembro, no Olímpico,ele fez o segundo na vitória de 2 a 0 sobre o Náutico. De lá pra cá, passou em branco nos jogos contra Flamengo, Atlético MG, Barcelona de Guayaquil, Santos, Cruzeiro, Sport, Fluminense e Coritiba.

Na temporada gremista, o Gladiador tem 14 gols na vice-liderança da artilharia com seis gols a menos que Marcelo Moreno.  Já, no Brasileiro, ele tem cinco e figura atrás de Marcelo Moreno nove e Leandro e Elano com seis.

Em 2012, Kléber fez 14 gols em 46 jogos. Sua média é 0,30.

No Brasileiro  5 gols em 25 jogos

Na Sul-Americana  Nenhum gol em 3 jogos

Na Copa do Brasil 1 gol em 4 jogos

No Gauchão  8 gols em 14 jogos.

A fratura no tornozelo sofrida no jogo contra o Cruzeiro, em Novo Hamburgo, dia 25 de março foi um divisor na trajetória de Kléber na temporada. Antes da lesão, ele tinha 9 gols em 16 jogos(média 0,56). A partir de 06 de junho, quando voltou a atuar entrando na vitória 1 a 0 sobre o Atlético Goianiense, pelo Brasileiro, fez apenas 5 gols em 30 jogos e a média caiu para 0,16.