Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Seleção Brasileira virou balcão?

28 de julho de 2009 1

Tentei enxergar com alguma boa vontade a convocação, agora há pouco, do atacante Diego Tardelli, do Atlético-MG, para o amistoso da Seleção contra a poderosa Estônia, dia 12 de agosto. Eis minhas tentativas de entender a cabeça do Dunga: 1) É um jogo daqueles caça-níqueis mesmo, não custa nada dar uma chance ao garoto. 2) A maioria dos jogadores convocados normalmente estará voltando das férias e começando a temporada europeia, portanto ainda fora de ritmo. 3) Bom, contra a Estônia qualquer um tá de bom tamanho, é só pra ir até lá buscar o cheque mesmo…

Mas não deu. Não consegui me convencer. Aí, aflorou uma teoria que já ouvi muitas vezes, e que até hoje sempre tentei desqualificar: a Seleção, com seus amistosos de quinta categoria, não passa de um balcão de negócios para o mercado da bola. Vejamos: pouca gente entendeu a convocação do lateral André Santos para a Copa das Confederações. Mas o catarinense até que foi bem, e ao voltar ao país nem esquentou lugar no Corinthians: já migrou para o futebol turco. O mesmo caso se aplica ao volante Ramires, que foi do Cruzeiro para o Benfica, e para o atacante Nilmar, que voltou à Seleção e também ao futebol europeu. Só para ficar em três exemplos bem recentes, pois daria para citar outros tantos.

Ou seja, Diego Tardelli vai desfilar na vitrine europeia diante de uma plateia de estonianos embasbacados, crentes que o Ronaldinho, o Ronaldo Fenômeno e o Romário estão em campo, e de empresários que vão tentar encaixá-lo em times de segundo, terceiro e quarto escalão do Velho Continente. E como a temida janela de transferências só fecha no fim de agosto, tenho certeza que, quando setembro chegar, a torcida do Galo já estará órfão de seu artilheiro (que, para quem não sabe, é filho do técnico José Tadeu Martins, que fez história nos primórdios do Metropolitano, e é visto com frequência passando as férias em Balneário Camboriú).

Afinal, o balcão não falha nunca. E depois tem quem se admire com o fato de a Seleção não despertar mais paixão na torcida, como em outros tempos.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Comentários (1)

  • Paola Loewe diz: 28 de julho de 2009

    Ai, ai. Porque o Dunga não tem um surto e leva Índio, Danilo Silva, Marcelo Cordeiro e outros…. quem sabe assim aparece alguma proposta e o Inter se livra deles.

Envie seu Comentário