Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de agosto 2009

Hora de mostrar que não foi seis por meia dúzia

31 de agosto de 2009 8

Márcio Araújo estreia no Figueira para apagar a desconfiança de que nada mudou com a troca de técnico/Flávio Neves

A Série B não tem final, mas o Figueirense joga uma sim senhor nesta terça-feira, em Barueri. Sob pressão, visita a ainda mais pressionada Portuguesa, que nem jogar em casa poderá _ o Canindé foi interditado após o absurdo da semana passada, quando pessoas armadas entraram no vestiário luso após derrota para o Vila Nova.

Ou seja, pressão pouca é bobagem nesse confronto.

De qualquer forma, vencer é uma obrigação para ambos. Aliás, muitas semelhanças além das crises internas. Tanto Figueira quanto a Lusa já estiveram no G-4 e atualmente rondam o grupo do acesso. Na trajetória até aqui, primaram pela inconstância. E ainda estreiam técnicos: os paulistas mais uma vez Vagner Benazzi _ que também já passou pelo alvinegro _ e os catarinenses Márcio Araújo, uma incógnita.

De qualquer forma, naquela velha máxima de que troca de treinador costuma dar um chacoalhão no elenco, o Figueirense precisa mostrar hoje que algo de fato mudou. Muita gente, este blogueiro entre eles, desconfia de um mais do mesmo, o já comentado seis por meia dúzia. Pelo bem das pretensões alvinegras de ainda brigar para retornar à elite, espero queimar a língua nesta terça.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Alô, Blumenau! Alemães investirão na Copa de 2014

31 de agosto de 2009 9

Eis que o destino sorri para Blumenau mais uma vez quando o assunto é a Copa do Mundo de 2014. Empresários e investidores alemães de diversos setores estão interessados em participar do investimento de cerca de 30 bilhões de euros (quase R$ 90 bilhões) que será gerado para os preparativos da Copa no Brasil, segundo levantamento da Câmara de Comércio e Indústria Brasil e Alemanha com base em dados de mercado.

O interesse alemão foi comunicado pelo ministro da Economia e Tecnologia da Alemanha, Karl-Theodor Freiherr zu Guttenberg, que participou segunda-feira da abertura do 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Vitória (ES). De acordo com o ministro alemão, são diversas empresas interessadas em investir na Copa de 2014, como a ThyssenKrupp, que é a responsável pelo maior investimento estrangeiro no Brasil na atualidade: a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), parceria de 4,5 bilhões de euros com a mineradora Vale em Santa Cruz, no Sul Fluminense.

_ São investidores nas áreas de tecnologia da informação, segurança, construção de estádios entre diversos setores que têm o apoio do governo alemão _ afirmou o ministro.

O vice-ministro de Economia da Alemanha, Bernd Plaffenbach, contou que 15 empresas alemãs se reuniram com autoridades brasileiras no domingo para demonstrar o interesse em colaborar com os preparativos para a Copa do Mundo de 2014.

_ O Brasil é um mercado futuro para a economia alemã. A indústria alemã está preparada e à disposição para investir no Brasil _ afirmou, sem saber, no entanto, qual seria a quantia nem o prazo para o investimento alemão no país.

De qualquer forma, está aí uma bela oportunidade para Blumenau usar o bom relacionamento com o empresariado alemão e trazer para cá parte desse investimento. A não ser, claro, que a cidade não esteja interessada em surfar na provável maior onda de desenvolvimento que esse país já viu, tamanho será o investimento estrangeiro na Copa. Continuo defendendo que Blumenau deve brigar para receber a seleção alemã. Tornaria muito mais fácil, por exemplo, arrumar parcerias para ter, finalmente, o tão sonhado estádio municipal. Além de tantos outros benefícios.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Na rodada dos ponteiros, melhor para o Inter

30 de agosto de 2009 8

Na volta ao Beira-Rio, Fernandão não soube controlar os nervos, foi expulso com 13 minutos e deu uma forcinha para o Inter golear o Goiás e voltar de fato à briga pelo título/Jefferson Botega
O domingo foi de expectativa pela rodada do Brasileirão que colocou frente a frente os quatro melhores times da competição. No saldo, Internacional e Palmeiras saíram como os vencedores do domingão decisivo.
No Morumbi, foi 0 a 0 para o Palmeiras no clássico com o São Paulo. Era previsível. O jogo tinha cara de 0 a 0 e não teve surpresa, foi truncado, com poucos lances de perigo, no melhor estilo Muricy Ramalho. Aliás, no reencontro com o São Paulo, o técnico se emocionou, teve o nome cantado pela torcida tricolor e saiu comemorando um bom resultado.
Na verdade, no clássico paulista o importante era não perder e isso ficou claro no nervosismo de ambos. O São Paulo, que precisava mais da vitória, foi um pouquinho melhor, mas não o suficiente para quebrar a tendência de empate. O Verdão segue líder, o tricolor fecha o G-4. Os dois brigarão pelo título, certamente.
Quem também está de volta ao páreo é o Internacional, o grande vencedor da rodada. O Colorado atropelou o Goiás por 4 a 0 com autoridade, mas inegavelmente com uma mãozinha providencial de um velho ídolo. Na volta ao Beira-Rio, Fernandão deixou claro que não soube lidar com o menosprezo da diretoria do Inter que o levou de volta ao Goiás, perdeu a cabeça e foi expulso com 13 minutos de jogo. Se jogar contra o Inter em Porto alegre já é complicado, imagina então com um a menos praticamente o jogo todo. O Goiás não aguentou e levou uma sova.
O time goiano não deve se segurar no topo da tabela por muito tempo, até porque tem gente boa chegando (já falo disso). O Inter, que cheguei a pensar que mais uma vez seria a decepção do campeonato, vai brigar. Se vencer o Atlético-MG quarta-feira, em jogo atrasado, fica a um pontinho do Palmeiras. Tem elenco para ser campeão, só precisa lidar com as oscilações de fundo psicológico que costumam atrapalhar o time.
Pra mim, Palmeiras, Inter e São Paulo vão lutar até o fim pela taça. Pela última vaga no G-4 vejo no páreo Corinthians (que não precisa, pois já está na Libertadores), Avaí, Goiás, Galo e Grêmio – mesmo que esse não consiga vencer fora de casa nem com reza brava (deixou escapar a primeira nos minutos finais contra o moribundo Botafogo).
Na turma dos degolados, já cantei a pedra antes: Fluminense já era e o Sport respira por aparelhos. Botafogo, Náutico, Santo André e Flamengo (isso mesmo) vão disputar ferrenhamente as duas últimas vagas.
Podem confiar.

Postado por Rodrigo Braga, de casa

Kimi Raikkonen tá inchado da cachaça!

30 de agosto de 2009 2

Finlandês da Ferrari sempre teve fama de mandar ver na água que passarinho não bebe, mas pelo jeito anda exagerando ultimamente/AP

Fiquei assustado com a imagem. Kimi Raikkonen não vencia há um ano e meio na F-1. Venceu neste domingo o GP da Bélgica que caiu no colo dele logo na largada, com a bobeada do Rubinho que ficou parado (ah, Rubinho…). Foi também a primeira vitória da Ferrari na temporada.

Mas o que me assustou foi ver a cara rechonchuda do Kimi no pódio. Deus me livre, parece inchado da canha! Ele sempre teve fama de entornar uma legítima vodca finlandesa (dizem que a festa do título mundial dele no Brasil, em 2007, foi uma das maiores bebedeiras que a F-1 já viu). Que ele anda meio largado na Ferrari, esperando receber a conta pra dar lugar a Fernando Alonso em 2010 quase todo mundo já sabe, mas desleixado a esse ponto é demais né.

Antes de terminar, três coisas:

1 – fantástica a corrida da Force India e do italiano Giancarlo Fisichella (que estaria indo pra Ferrari no lugar do fiasquento Luca Badoer (que os ingleses chamam de Luca “How Bad You Are” – como você é ruim). Pole e uma corrida simplesmente fantástica, chegando colado na Ferrari. Are baba!

2 – Jenson Button começa a se tornar favoritíssimo a desbancar o Celso Roth no Troféu Cavalo Paraguaio 2009 aqui do blog.

3 – E a última, se for verdade o que o sempre bem informado Reginaldo Leme disse na transmissão, que a Renault (leia-se Flavio Briatore) obrigou Nelsinho Piquet a bater no GP de Cingapura, ano passado, para dar a vitória ao companheiro Fernando Alonso, se avizinha um escândalo que colocará em xeque toda a credibilidade das corridas de F-1. A conferir os próximos capítulos.

Postado por Rodrigo Braga, de casa

Uma hora iria acontecer a derrota. Mas...

29 de agosto de 2009 1

O Silas alertou durante a semana qu o 100% Paraíba merecia cuidado especial. Mas de qualquer forma não há motivo para pânico com a derrota do Avaí/Flávio Neves

Uma hora ia ter que acontecer, ninguém imaginava que o Avaí ficaria até o fim do Brasileirão sem perder, reagindo e buscando o resultado em derrotas certas. Bom, agora é fato, podem escrever nos livros de escola: um raio não cai 3 vezes no mesmo lugar.

O Avaí perdeu em Curitiba, encerrou a série de 11 jogos sem derrota. Motivo para preocupação? Claro que não. O time tem muita gordura pra queimar naquele que sempre foi o foco principal, escapar do rebaixamento e, se der, beliscar uma vaguinha na Sul-Americana.

Mas…

Sempre tem um mas… O problema, se é que temos um aqui, é que esse jogo com o Coritiba tinha uma certa importância estratégica. Até porque o Leão tem pela frente uma sequência complicada (recebe o Inter e visita o São Paulo nos dois próximos finais de semana). Jogos em que novas derrotas serão considerados resultados normais, mas que de forma alguma podem tirar o foco do excelente trabalho que vem fazendo o Avaí.

Sobre o jogo, alguns comentários apenas: o time catarinense não jogou bem, teve alguns lampejos e só. Silas avisou durante a semana que apesar de estar lá embaixo o Coritiba é um bom time. E pediu atenção com o Marcelinho Paraíba, em grande fase. Não atenderam e deu no que deu.

Postado por Rodrigo Braga, de casa

Figueira trocou seis por meia dúzia?

29 de agosto de 2009 13

Discípulo de Telê Santana no início da carreira, Márcio Araújo chega ao Figueira sem há muito tempo realizar um trabalho de destaque/Júlio Cavalheiro

Roberto Fernandes não tinha mais clima algum para permanecer no Figueirense, isso é fato. E faz tempo. Aí a diretoria demite o treinador, trabalha rápido e anuncia Márcio Araújo. Tem horas que trocar é tão necessário para chacoalhar o ambiente que qualquer tentativa é válida. Mas fiquei com uma sensação de mais do mesmo, de seis por meia dúzia. Vocês não?

Faz tempo que Márcio Araújo – que começou no Palmeiras em 1997 (e como Muricy Ramalho, por exemplo, foi discípulo de mestre Telê Santana no início de carreira) e já passou pelo Avaí em SC - não faz um trabalho de muito destaque, mas quem sabe não tenha chegado a hora. É um técnico com perfil de Série B, e quando digo isso não estou o menosprezando. Todo mundo que entende um pouquinho de bola sabe que de nada adianta buscar recursos de Série A para montar time na Segundona. Nunca deu e nunca dará certo.

Ah, vale um registro: quando jogador, Márcio Araújo foi da turma dos hoje técnicos que foram muito bons de bola. Se é que isso vale alguma coisa agora.

Postado por Rodrigo Braga, de casa

Se o importante era vencer, 1 a 0 é goleada

28 de agosto de 2009 4

Vitória magrinha sobre o ABC no Scarpelli pode dar a moral que anda faltando ao time do Figueirense/Ricardo Duarte

Não importa que o adversário só tinha nove em campo, nem tampouco que era o novo lanterninha da Série B ou que o único gol do jogo foi em impedimento clamoroso. A única coisa que importava ao Figueirense era vencer o ABC no Scarpelli. E o alvinegro conseguiu, mesmo que na base do sofrimento.

Vitórias como o 1 a 0 dessa sexta-feira costumam dar a moral que um elenco reconhecidamente limitado como este precisa para conquistar alguma coisa. Ainda mais que o tal movimento “Público zero” não passou de uma marola de poucos torcedores organizados que mais parece picuinha da política interna do clube do que descontentamento real com o time. O Figueira precisa embalar de uma vez na competição, parar de oscilar tanto. A vitória magrinha foi importantíssima, mas não permite tirar nenhuma conclusão se isso vai ou não ocorrer.

É claro que não poderia deixar de comentar o jogo do Vasco. A torcida já estava sonhando com título, campanha superior a do Corinthians do ano passado e muito mais. O problema é que parece que o time também acreditou nisso, e de repente tomou um tremendo choque de realidade. Depois do show _ do time e da torcida _ contra o Ipatinga no Maracanã, semana passada, o raio não caiu a segunda vez no mesmo lugar. A derrota vascaína em casa para o bom time do Ceará por 2 a 0 só comprovou o que venho falando há muito tempo: esta Série B está niveladíssima. E por baixo. Não há favoritos absolutos, muita gente pode tanto chegar ao acesso como flertar com o rebaixamento. O Vasco tem tradição e camisa, por isso vai brigar na parte de cima da tabela. Mas será assim até o fim, com bons e maus momentos andando de mãos dadas.

Em tempo: a vitória do Ceará foi péssima para o Figueira.

Postado por Rodrigo Braga

Mais uma do país da piada pronta

27 de agosto de 2009 15

O Figueirense contratou nesta quinta-feira o atacante Philco (isso mesmo!)

Bom, vou fazer o seguinte: vou deixar o espaço aberto para os leitores do blog comentarem o que bem entenderem. Se quiserem fazer piada, à vontade. apenas comentar, idem. Dizer que nome não importa (se isso fosse critério restaria meia dúzia de jogadores no país), mesma coisa. Tribuna livre a partir de agora.

De qualquer forma, boa sorte ao Philco (o nome verdadeiro é Halleson Tiago e ele veio do Braga – não tenho nada com isso!! – de Portugal). Fica a torcida para que ele melhore a imagem do time na Série B (ops, essa escapou…)

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Sandro na Seleção é para inglês ver?

27 de agosto de 2009 4

Volante do Inter foi chamado para a vaga de Josué na semana em que quase foi negociado com o Tottenham/Lucas Uebel/Vipcomm

Vou ser bem sincero: não conheço quase nada do volante Sandro, do Internacional, convocado nessa quinta-feira pelo técnico Dunga para os jogos contra Argentina e Chile, semana que vem, pelas Eliminatórias da Copa. O garoto entra na vaga do contundido Josué e de qualquer forma será reserva (Gilberto Silva e Felipe Melo são os donos absolutos da posição). Mas sei lá, fiquei com a sensação de mais uma daquelas “para inglês ver” _ até porque andou recebendo propostas do londrino Tottenham _ tão típicas na Seleção ultimamente.

De qualquer forma, como eu disse vi poucos jogos dele e prefiro achar que deve ser uma oportunidade de observar uma jovem promessa, que aliás teve passagem destacada pela Seleção Sub-20. Além disso, o colorado Dunga conhece bem os bastidores do Beira-Rio e deve saber o que está fazendo, mesmo em jogos tão importantes como esses. Afinal, quando o técnico convocou Felipe Melo todo mundo torceu o nariz, e hoje ele é uma unanimidade na Seleção.

E tem outra: fazendo um breve exercício de memória não consegui lembrar outro nome para a posição (Hernanes, talvez?). Vai ver foi por isso que o Dunga levou dois dias para anunciar o substituto do Josué. Alguém aí teria sugestão melhor?

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Metropolitano sai do limbo com o pé direito

26 de agosto de 2009 6

Roberval Davino foi apresentado nesta quarta-feira pela manhã como o novo treinador do Metropolitano para a Copa SC e o Catarinense/Artur Moser

Ontem (terça-feira), este blogueiro esqueceu de fazer aquele já tradicional post de todo dia 25, lembrando que Blumenau completava 5 meses sem futebol profissional. Completou, de fato, mas não como nos meses anteriores, sem perspectiva. O Santa de papel já havia adiantado que o Metropolitano estava por detalhes para acertar com o treinador Roberval Davino, o que de fato ocorreu na manhã desta quarta-feira.

Roberval Davino é o primeiro sinal de que o futebol de Blumenau está vivo e reage. E que sinal! A diretoria do Metrô acertou na mosca na escolha. Davino é um técnico rodado, que conhece futebol, tem vocação para observar jovens talentos e formar grupos, e ainda com conquistas importantes por onde passou. Tem no currículo, por exemplo, o Catarinense pelo Figueira e a Série C do Brasileiro por duas vezes. Ou seja, tudo que o Verdão precisa nesse momento.

Outro sinal importante é que o treinador, que tem mercado por todo o país, motivou-se pelo projeto do clube blumenauense. Isso é ótimo, mais uma prova de que o trabalho está no caminho certo. Este blogueiro torce para que Davino assuma o quanto antes e arregace as mangas para o trabalho, há muito por fazer. Primeiro, precisará completar o elenco, que entre jogadores que voltam de empréstimos e promovidos da base, já tem uma espinha dorsal. Mas certamente faltam contratações, e é certo que o treinador as pedirá.

A informação (ainda não confirmada) de que junto com Roberval Davino desembarcaria em Blumenau no começo de setembro, não se sabe se para jogar ou para atuar como auxiliar do técnico, o zagueiro César (ex-Portuguesa, Corinthians e com passagens até pela Seleção Brasileira). De qualquer forma, se confirmada, é o primeiro aviso para os adversários de que o Verdão não está pra brincadeira, nem na Copa SC e nem no Catarinense.

5 meses sem futebol foram doloridos. Mas o primeiro sinal de vida foi pra abalar, pra largar com o pé direito.

Postado por Rodrigo Braga, de casa