Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 1 dezembro 2009

Grêmio está certo em entregar o jogo

01 de dezembro de 2009 78

Torcida do Grêmio faz pedido bem-humorado para que time entregue o jogo para o Flamengo e, dessa forma, prejudique o Inter. A rivalidade é o que há de mais apaixonante no futebol, mas alguns chatos querem transformar isso em desvio ético/Diego Vara

Eu não ia falar disso, quase todo mundo já falou. Porém, não resisti. Afinal, a polêmica está bombando e vai continuar assim até o fim de semana. Quiseram os deuses da bola que, na última rodada do Brasileirão, o Internacional precise de uma ajuda do arquirrival Grêmio para manter a esperança de tirar do Flamengo o título.

Chance de isso ocorrer? Nenhuma! Repito, N-E-N-H-U-M-A!

O Grêmio, de férias no campeonato, obviamente não fará esforço algum para evitar a vitória rubro-negra no Maracanã lotado. Nem que quisesse, afinal o tricolor gaúcho só ganhou um jogo fora de casa em todo o campeonato, do Náutico. Por que teria então tanta obrigação assim de vencer o virtual campeão brasileiro?

A semana prometia ser ótima, com flauta de torcedores (já vi algumas muito boas), mas aí alguns chatos de plantão, que insistem em fazer do futebol um espelho da vida, começaram a pregar aquele surrado discurso da moralidade, um blá blá blá que de tão insuportável não vou repetir aqui pra não provocar sono no leitor.

Queria ver se essa turma prega tanta moralidade assim no caso vergonhoso que todos vimos nesses dias da turma do governador do DF enfiando maços de dinheiro em tudo que é lugar. E nos outros tantos casos de corrupção de políticos que pipocam todos os dias. Ou nos pequenos gestos corruptivos do dia-a-dia, no trânsito, na fila do banco, no meio da rua. Esses aí passam batidos, para eles não são importantes. Importante é o futebol. Me poupem!

O futebol, algum gênio disse isso, é a coisa mais importante entre as coisas menos importantes. A rivalidade sadia entre os torcedores, a piada, a sacanagem, sem violência, é patrimônio desse esporte que amamos. A torcida do Grêmio pedir que o time entregue o jogo para não dar chance de o arquirrival sair da fila de 30 anos em pleno ano do Centenário é absolutamente legítimo. Se fosse o contrário, os colorados fariam o mesmo. Como os corintianos também não fizeram esforço algum para vencer o Flamengo domingo passado (o Flamengo deu sorte…) e assim não correrem risco de, indiretamente, dar mais um título ao arquirrival São Paulo.

Futebol é isso, minha gente. O que mais nos importa, e nos incomoda, é o que está ao nosso lado. Ou seja, o rival. O resto é resto.

E tem outra: o Brasileirão 2009 começou em maio e teve 37 rodadas até aqui. Digo isso para afirmar que o Inter não deixará de ser campeão porque o Grêmio perderá para o Flamengo, mas sim porque perdeu em casa para o Botafogo, para o Cruzeiro, para o mistão do Corinthians, empatou com o Atlético-PR. São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro, o exemplo serve para todos: Brasileirão por pontos corridos se ganha na regularidade, não na última rodada. Tivessem sido competentes o tempo todo, não estariam agora, na bacia das almas, rezando e se humilhando (torcedor do Inter no Olímpico cantando “até a pé nos iremos…” pra mim foi demais) por uma ajuda do rival. Que não virá. Pelo bem do futebol.

Postado por Rodrigo Braga, da redação