Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de janeiro 2010

Times do Vale no páreo pela semifinal do turno

31 de janeiro de 2010 13

Joinville assumiu a liderança ao vencer o Atlético, em Ibirama. E, para este blogueiro, já garantiu a primeira vaga na semifinal do turno. Restam três lugares, e o trio do Vale é sério candidato/Fabrizio Motta

Antes de o campeonato começar, eu havia dito que o desnível incial do Catarinense, com umas equipes com muito mais tempo de treinamento do que outras, daria aos chamados pequenos a chance de aprontar nesta primeira etapa, o turno, já que os ditos grandes usariam a fase para experimentar e acertar o time para o returno e a reta final.

Disse isso no primeiro post de 2010, e é exatamente o que está acontecendo. Tá, o líder Joinville não é pequeno, mas em relação aos demais tem a vantagem de ter formado a base na Copa SC, no fim de 2009. Era o favorito ao turno e está correspondendo. Após a semana com vitórias maiúsculas contra Brusque e Ibirama, ambas fora de casa, o tricolor do Norte, na minha opinião, é o primeiro time garantido na semifinal do turno. Restam três vagas.

Hoje, elas seriam do trio do Vale. Atlético, Brusque e Metropolitano fechariam o G-4, o que pode perfeitamente repetir-se daqui a quatro rodadas, quando serão definidos os semifinalistas. Os três são os que estão melhor aproveitando a vantagem de “largar melhor”, digamos assim.

O Metropolitano na base das vitórias magras em casa. Até aqui só venceu no Sesi, sem tomar gols, mas só perdeu fora. Vai precisar melhorar isso se quer mesmo avançar. Pega Joinville e Avaí longe do Sesi, e ao menos empates serão necessários. Em casa, precisará manter os 100% nos clássicos contra Atlético e Brusque.

Atlético e Brusque, aliás, pra mim são as surpresas positivas. Eram incógnitas antes de a bola rolar. O Brusque até começou muito mal, tomando um vareio dos reservas do Avaí, mas a partir daí engrenou. O Atlético, mesmo com a derrota em casa neste domingo, mostrou que tem time para brigar na parte de cima. Quarta-feira, eles se encontram no Augusto Bauer. Promessa de jogão.

Dos grandes, quem ainda pode estragar os planos do atual G-4 é o Avaí. Mesmo ainda se acertando, o Leão tem atualmente elenco e estrutura superior aos demais, é inegável, e pode chegar mesmo sem força máxima.

Importante ressaltar que é importante ao trio do Vale concentar forças nestas quatro últimas rodadas do turno e buscar de fato a classificação. Porque, no returno, a tendência é de que os grandes, e incluo aí o Criciúma, Figueirense e a Chapecoense, vão vir mais fortes e querendo recuperar o terreno perdido.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Renê Weber aguenta mais essa?

31 de janeiro de 2010 8

Metropolitano marcou o gol do jogo logo aos 34 segundos e perdeu outras chances de construir uma vitória mais folgada no Sesi/Gilmar de Souza

Atualização dia 1/2, às 16h – É, não aguentou. Renê é o mais novo integrante da fila dos desempregados da nação. O tempo foi curto, mas em compensação no período que ficou o técnico não mostrou a que veio. Que o Figueira volte aos trilhos logo, porque a coisa anda feia no Scarpelli.

Sobre a rodada, falarei mais tarde. Em resumo, por enquanto, o jogo do Sesi. Grande vitória do Metropolitano, que manteve os 100% em casa com o 1 a 0 sobre o Figueirense.

Quem chegou atrasado não viu o primeiro gol do argentino Trípodi pelo Verdão, logo aos 34 segundos de jogo. Depois disso, o que se viu foi um massacre do time da casa. Bola na trave, gols perdidos, Wilson salvando o alvinegro. Um primeiro tempo pra torcida verde não esquecer. Só não foi perfeito porque gol mesmo só houve um, o time segue perdendo muitas chances.

Trípodi entrou e precisa ficar, tem qualidade, raça e faz o que andava faltando: bota a bola pra dentro. Quando não faz, leva perigo, assusta a zagueirada. A tendência é de que melhore de acordo com o avanço da condição física, uma grande notícia para a torcida verde.

No segundo tempo, o jogo caiu demais, até pelo calor absurdo que fez em Blumenau neste domingo. Como o Metrô fez o dele, administrar o resultado, o problema foi o Figueira. O time pareceu incapaz de reagir. Até Junior Negrão, o bom atacante alvinegro, fez turismo por Blumenau. Mal pegou na bola.

A pergunta que fica é óbvia: há quatro jogos sem vencer, e com atuação abaixo da crítica em todas, e com clássico com o Avaí no Scarpelli pela frente, na quinta-feira, o técnico Renê Weber vai se segurar no cargo? Sempre sou contra mexidas logo no começo do campeonato, mas entendo que a pressão sobre o técnico, que já chegou como uma aposta arriscada, pode tornar-se insuportável. Ah, e antes que alguém pergunte, não apostaria nem um centavinho furado na possibilidade de rebaixamento do Figueirense. No turno já era, mas há todo o returno pela frente.

Mas sobre a rodada, como eu disse, falo mais tarde, após o jogão da Baixada.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Acompanhe lances de Metropolitano x Figueirense

31 de janeiro de 2010 0

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Palpites da quinta rodada do Catarinense

29 de janeiro de 2010 14

E lá vamos nós para mais uma tradicional rodada de palpites. Hoje um pouco mais cedo, para dar tempo da galera participar e eu colocar no ar, já que no sábado estarei fora (eu, não o blog, viu!). A coisa tá afunilando e vai ficando cada vez mais complicado arriscar um placar. Mas como eu não tenho medo de dar vexame, e na rodada passada quem me acusou de não saber nada viu que deveria repensar alguns conceitos, eis mais cinco pitacos. Aguardo os de vocês.

Juventus 1 x 2 Criciúma

Jogo duro. Duro de assistir. Mas o Tigre está voltando aos trilhos e se a primeira vitória escapou por detalhe na quarta-feira, dessa vez ela virá.

Chapecoense 3 x 1 Brusque

Equilíbrio no confronto do Índio Condá. Pelo fator casa, a Chapecoense leva pequena vantagem e por isso, só por isso, vou apostar em vitória verde. Mas não descarto empate. Ah, Viola deu um miguézinho e não viajou a Chapecó. Bobo, ele.

Metropolitano 2 x 1 Figueirense

Exercício de lógica: se o Metrô vai bem em casa (ganhou as duas até aqui) e o Figueira vai mal longe do Scarpelli (perdeu as duas), advinhem só o que eu vou cravar? Mas já aviso: vai ser sofrido, mais uma vez.

Atlético Ibirama 2 x 2 Joinville

Eis o jogão da rodada. Os melhores do turno se enfrentam na Baixada, que certamente estará lotada, e com a provável reestreia de Lenílson pelo time de Ibirama. Além do placar, vou arriscar mais nesse jogo: se houver um vencedor, este já será o primeiro garantido na semifinal do turno. O problema é que desconfio que não haverá vencedor.

Avaí 2 x 0 Imbituba

Joguinho segunda à noite tem uma cara de crime… Mas, apesar de todas as evidências de que o encardido Imbituba pode aprontar na Ressacada, vou apostar no Leão, que deve ter a estreia do Sávio.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Ibirama também quer uma estrela. Quem será?

28 de janeiro de 2010 47

Lenílson (E), destaque do time em 2009, já acertou retorno a Ibirama. Mas o clube grená quer mais e promete um atacante conhecido nacionalmente na semana que vem. Façam suas apostas/Marcos Porto

No dia em que confirmou oficialmente o retorno do meia-atacante Lenílson, a direção do Atlético de Ibirama deu a entender que, mesmo com a boa campanha e a liderança invicta do Estadual até aqui, quer mais.

A direção grená disse que, segunda-feira, após o jogo com o Joinville (domingo, na Baixada), vai anunciar o acerto com um atacante conhecido nacionalmente. Por certo o Atlético quer em Ibirama a mesma projeção de marketing que a contratação do veterano Viola deu ao Brusque. A aposta no atacante falastrão já provou ter sido correta logo nas primeiras semanas (e em campo ele ainda está fazendo gols, o que melhora a coisa).

O Atlético, pelo jeito, vai copiar a receita. O mistério em torno do nome é grande, lógico, mas eu tenho lá algumas apostas. E vocês, têm algum palpite de quem será este reforço famoso para o ataque? Se ele de fato vier, segunda-feira a gente confere se alguém acertou.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Comente os lances de Imbituba x Metropolitano

27 de janeiro de 2010 3

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Palpites da quarta rodada do Catarinense

26 de janeiro de 2010 32

Após uma ausência prolongada (desde sexta-feira), volto para palpitar sobre mais uma rodada do Catarinense. E reparem que nem vou falar que no fim de semana acertei quase tudo.

Na quarta, seguem os palpites da quarta (rodada). Ainda bem que não é “na quinta, os palpites de quinta…” O resto vocês todos já sabem, espaço aberto para as participações.

Brusque 2 x 1 Joinville

Suspeito que esse será o grande jogo do Catarinense até o momento. Times com vocação ofensiva, empolgados e estádio abarrotado. Viola x Lima, experiência x faro de gol. Que duelo! Mas desconfio que o Brusque fará valer a tradição de jogar muito diante da torcida e levará essa.

Imbituba 0 x 1 Metropolitano

Jogo perigoso para o Metrô no Sul do Estado. O Imbituba já mostrou que, em casa, vai dar um trabalho tremendo pra todo mundo. Nesse jogo não terá o Felipe Oliveira, que tem sido uma espécie de maestro por lá, e isso pode fazer a diferença. O time blumenauense é melhor, no papel, por isso aposto nele. Mas precisa botar a bola no chão para fazer isso acontecer em campo.

Chapecoense 3 x 0 Juventus

A Chapecoense perdeu dois jogos longe do Índio Condá até aqui, mas nenhum deles jogando mal. Está lá embaixo na tabela, mas nem por isso perdeu a condição de um dos favoritos da competição. Em casa, diante do fraquíssimo Juventus, tem tudo para mostrar isso.

Criciúma 3 x 2 Avaí

Outro jogo que promete fortes emoções. A rivalidade entre eles já justifica, mas não bastasse isso a situação do Tigre é desesperadora. E, verdade seja dita, o time comandado pelo Wilsão já mostrou melhora na derrota para o Metrô, no Sesi, e certamente raça não vai faltar. Acho que sai a primeira vitória.

Figueirense 1 x 1 Atlético

O líder Atlético é o time da moda nesse começo de Estadual. E tem outra: tradicionalmente adora aprontar quando joga na Capital, principalmente quando é no continente. E o Figueira, ainda tentando achar o rumo, fica sem o maestro Fernandes (não só no jogo como em boa parte do Estadual). Mas, não me perguntem a razão, acho que esse jogo tem cheiro de empate.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Palpites da terceira rodada do Catarinense

22 de janeiro de 2010 12

Sim, minha atuação foi ridícula nos palpites do meio de semana. Graças ao gol no apagar das luzes do Brusque sobre o Figueira, ao menos escapei do vexame de errar tudo. Mas quem já acompanha o blog desde o Brasileirão já sabe: eu passo vergonha, mas não desisto!

Então vamos lá, palpites da terceira rodada do Catarinense, que já se mostra terreno mais inóspito para pitacos do que se podia prever. Ah, e eu tinha prometido uma novidade para este fim de semana, mas infelizmente tive que adiar pelo menos até semana que vem. Quem quiser, palpite aí, ou simplesmente concorde ou discorde dos meus.

Avaí 2 x 1 Chapecoense

Começa a Era Chamusca no Leão. Mesmo que ainda sem Sávio e Vandinho, por exemplo, acredito na força do atual campeão na Ressacada. Mesmo que a Chapecoense, tirando o sapeque que levou na final do ano passado, óbvio, adora aprontar na casa avaiana.

Metropolitano 3 x 1 Criciúma

O Metrô mais uma vez terá o Sesi cheio o empurrando. Muita gente vai lá conferir a estreia do atacante argentino Trípodi, que começará no banco. Ele foi o grande investimento do clube, mas a grande notícia mesmo para o time é a volta do meia Cristiano, esse sim essencial ao Verdão. Com ele, o favoritismo fica ainda maior diante de um Tigre que vai ao Sesi em frangalhos, dentro e fora de campo. Só assustaria pela força da camisa. Mas é pouco.

Juventus 2 x 2 Brusque

Dois times que foram muito mal na estreia e melhoraram consideravelmente na segunda rodada. Pelo equilíbrio, tem pinta de empate em um bom jogo.

Atlético 2 x 0 Imbituba

É o famoso “parece, mas não é”. Tem pinta de baba, goleada fácil do embalado Atlético diante do candidato ao rebaixamento. Mas esse tipo de jogo costuma se complicar, e muito. Ainda assim, aposto na terceira vitória do time de Ibirama, que vai incomodar.

Joinville 2 x 1 Figueirense

Ambos precisam se recuperar das derrotas no meio de semana. O JEC, mesmo com uma crise interna de última hora, que quase provocou a demissão do técnico esquentadinho Sergio Ramirez, é favorito por jogar na Arena, onde, inegavelmente, a torcida empurra.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Arbitragem da terceira rodada do Catarinense

22 de janeiro de 2010 7

A Federação divulgou no site oficial (confira aqui) a arbitragem para a terceira rodada do Catarinense que rola neste final de semana. Fui lá rapidinho conferir se o Edmundo Alves do Nascimento, o autor da lambança da rodada anterior (conseguiu ser xingado por brusquenses e alvinegros após atuação desastrosa na quinta-feira), ganharia nova oportunidade. Coincidência ou não, ele ficou de fora da escala. Outra ausência é a do Luiz Orlando de Souza. Confira abaixo quem apita qual jogo. E comece a preocupar-se, se for o caso.

Metropolitano x Criciúma – José Acácio da Rocha (ai), auxiliado por João Pedro Silveira e Josué Gilberto Lamin.

Avaí x Chapecoense – Jefferson Schmidt, auxiliado por Carlos Berkembrock e Maíra Americano Labes (aquela).

Atlético x Imbituba – Luiz Carlos Pereira (não conheço), auxiliado por Marco Antônio Martins e Fabiano Coelho da Silva.

Juventus x Brusque – João Fernando da Silva, auxiliado por Claudemir Maffessoni e Clair Dapper.

Joinville x Figueirense – Célio Amorim, auxiliado por Rosnei Hoffman Schener e Antonio Lourival da Luz.

Boa sorte a todos. E que terminem o domingo sem dar assunto para os debates e manchetes da segunda-feira.

Postado por Rodrigo Braga, da redação

Viola tem estrela. Ninguém pode negar

22 de janeiro de 2010 22

Viola pouco fez durante o jogo, mas no apagar das luzes, aos 49, deu uma bicicleta na área e a bola sobrou para o zagueiro Cris marcar o gol da vitória do Brusque sobre o Figueirense no Augusto Bauer. É claro que o veterano saiu de campo aclamado, e dando os tradicionais discursos/Patrick Rodrigues

A aguardada estreia do atacante Viola, a grande estrela do Catarinense 2010, não foi lá grandes coisas. O atacante falastrão como sempre papeou um monte, deu aqueles discursos tentando pregar uma humildade que ele não tem, mas bola que é bom jogou pouco.

Mas tem estrela esse Viola!

Com a família nas arquibancadas, ele pouco fez até os 49 minutos da etapa final, no apagar das luzes, quando muita gente já tinha ido embora e o empate entre Brusque e Figueirense parecia certo. Dai um bate-rebate na área fez a bola sobrar pra ele. E Viola soltou uma bicicleta no meio do tumulto. Errou, mas graças ao erro a bola seguiu pipocando na área até o zagueirão Cris empurrar pra dentro e garantir o 2 a 1 para o Bruscão. Participação decisiva de Viola, que saiu de campo aclamado.

Até então, o nome do jogo era Edmundo Alves do Nascimento. Infelizmente, claro. Ele conseguiu desagradar todo mundo. Anulou gol legítimo do Figueira e, sabe-se lá se pra compensar, deu um pênalti bisonho, convertido por Júnior Negrão. O Figueira não jogou bem, terá muito a consertar para os próximos jogos.

O Brusque também não foi lá essas coisas, mas venceu. Graças à estrela de Viola e a força que o time costuma ter em casa. O campeonato, aí aproveitando pra falar da zebraça de Imbituba, com a derrota do JEC (síndrome de CP outra vez?), já dá mostras de que será muito equilibrado. E até o fim de semana o Atlético pode curtir a liderança isolada. E temtudo para seguir assim, já que domingo joga em casa, contra o Imbituba.

Postado por Rodrigo Braga, da redação