Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

No Sesi, só o público decepcionou

25 de julho de 2010 12

2084 pessoas. Será esse o número de torcedores que querem futebol em Blumenau? Meio por cento da população, é esse o tamanho do apoio que quem monta um time de futebol na cidade pode contar?

Pelo jeito, é.

Em campo, o Metropolitano nem jogou bem, mas foi seguro e dominou o jogo para vencer o Iraty por 2 a 0, neste domingo, no Sesi. Era o jogo mais importante do ano (ou até em vários anos) para o clube, tão decisivo que era nos planos de se firmar no cenário nacional. A mobilização foi feita, dentro e fora de campo. Mas só os jogadores fizeram a parte deles. Nas arquibancadas, Blumenau decepcionou mais uma vez.

Que fique claro: parabéns aos 2084 que foram ao Sesi apoiar o time. Mas eu esperava mais, a diretoria esperava mais, a própria torcida esperava mais. Esse número, na casa dos 2 mil, parece que atualmente é o limite do Metropolitano, que há muito tempo não coloca mais gente que isso no estádio. Será que só eles curtem futebol por aqui? Claro que não.

É preciso colocar um ponto final nas desculpas esfarrapadas e na desconfiança que não se justifica.

Um clube só cresce com planejamento, organização e apoio. O Metropolitano dos últimos anos tem os dois primeiros requisitos, mas patina no terceiro. E sem ele, infelizmente, dificilmente terá vida longa.

Domingo que vem, o Verdão joga mais uma vez em casa. Recebe o Pelotas em jogo ainda mais importante. Nova vitória praticamente assegura a vaga na segunda fase da Série D. Não preciso nem dizer o quanto é primordial o torcedor estar lá para apoiar e fazer pressão por mais um resultado positivo.

Tenho certeza que esses 2 mil e poucos estarão lá. Mas gostaria, sinceramente, de ver pelo menos o dobro lotando o Sesi. Sim, é um desafio, quero ver se a torcida realmente está “até o fim” com o Metrô, como diz o hino verde. Qualquer número abaixo do dobro dos 2084 desse domingo vou encarar como decepcionante. Menos que isso, então, começarei a dar razão aos que acham que Blumenau não merece mesmo ter um time de futebol sério.

E depois que o Metrô fechar as portas (toc,toc,toc), não adiantará mais nada chorar as pitangas e achar culpados. A hora é agora. Quem vai fazer?

————-

Por fim, um breve resumo dos catarinenses no fim de semana (o Figueira não jogou):

Avaí: jogou mal e merecidamente não saiu do 0 a 0 com o Atlético-MG em um jogo duro (de assistir). Em tese, empatar com o Galo (mesmo na draga atual) não pode ser considerado vexame de forma alguma. Mas o Avaí jogou boa parte do 2º tempo com dois jogadores a mais. Foi mal, mas a sorte deu uma forcinha e o Leão manteve o quinto lugar.

Criciúma: Vitória importantíssima por 2 a 0 sobre o Brasil de Pelotas (para desespero do meu parceiro Fabrício Cardoso), no Heriberto Hülse. O Tigre arrancou bem demais na Série C e lidera o grupo da morte. Começa a mostrar que o uso da temporada até aqui (Catarinense e Copa SC) como laboratório vai dando resultados, com o time engrenando na hora mais importante.

Chapecoense: Estreou no mesmo grupo do Criciúma perdendo por 2 a 1 para o Caxias, no Centenário. Não vi, mas informações que me chegam dão conta de que o Verdão não fez uma partida ruim, o que é um consolo. Perder lá não é nenhum demérito, mas a pressão pelos resultados em casa certamente aumentou.

Joinville: Decepcionou na segunda apresentação na Série D. Jogando em Ponta Grossa, bobeou e perdeu por 1 a 0 para o Operário. O JEC é favorito na chave e precisa ficar atento, pois o tropeço embolou tudo no Grupo 9.

Marcílio Dias: Ao tomar de 4 a 0 do Pelotas no RS só confirmou o que já se esperava. Só está na Série D para testar o elenco formado para o principal objetivo: voltar à elite estadual. Diante de todas as dificuldades, seria demais achar que o Marinheiro entraria para disputar pra valer duas competições ao mesmo tempo. O time foi montado para disputar (e de preferência vencer) a Segundona catarinense. Por isso, obviamente não tem nível para o Nacional, e será o saco de pancadas da chave. Ou então o fiel da balança, pois a tendência é melhorar com o passar dos jogos e, se roubar pontos de alguém, pode decidir a classificação do grupo.

Comentários (12)

  • Mauricio Avaiano diz: 25 de julho de 2010

    Braga, tu não deve ter assistido o jogo do AVAI para dizer que foi duro de assistir!
    O jogo foi muito bom, e o LEÃO só não goleou porquê não era o dia dos nossos atacantes. Coisas do futebol!

    Em relação as outras séries, torço muito pelo Criciúma, Chapecoense, Jec, Metropolitano e Marcilio Dias, para subirem de série, mesmo que muitos torcedores destes times estão torcendo contra o Avai!! Mas paciência, vou continuar por torcendo por eles!

    O único de SC que quero que se exploda é o time do Janelense do estreito, pois nem me dando dinheiro torço para este time arrogante e de torcida babaca e invejosa!! Abraço.

  • Criciuma SC diz: 26 de julho de 2010

    É isso ai Braga, Blumenau deveria se esforçar para manter um time forte no futebol, seria bom para o estado e pela cidade importante q eh… q ótimo seria o METRO (e o JEC também) na série C ano q vem. Concordo com vc, o TIGRE esta no caminho certo para voltar a serie B, muito importante para o futebol catarinense, o time do CRICIUMA esta a cada jogo ganhando mais entrosamento, tem um grande plantel e jogadores para reposição, tem tudo para conseguir o acesso este ano, isso ai, e que o futebol catarinense, se torne mais forte a cada ano no cenário nacional.

  • INGO KRAEMER diz: 26 de julho de 2010

    Braga, bom dia. Voce questiona se sao so 2084 pessoas que querem futebol em Blumenau.
    Eu ti respondo: NAO. Pode ter certeza que sao MUITO mais. So que aqui ninguem diz:
    Nos vamos ver no que da, aqui o povo de Blumenau diz: Me prova que da; e ai sim apoiaremos. So que na vida TUDO é assim. Podes ter certeza que no proximo domingo vai aproximadamente 4000 torcedores. Na realidade, hoje ninguem mais tem dinheiro para jogar fora. E futebol é paixao e nao uma mercadoria. Tanto é que em Blumenau ja tivemos quantos TIMES? BEC, Olimpico, Palmeiras, SC, Metro, e teve mais um que nao recordo o Nome. E mesmo assim vao 2084 pessoas assistir se quer sabem que time é esse.

    Do blogueiro: Ingo, conheço bem o nosso histórico de “alemón desconfiado até da sombra”. Pra muitras coisas isso é bom, mas para o futebol vai acabar matando as iniciativas de se fazer time aqui. O Metropolitano já provou, e faz tempo, que dá pra fazer futebol sério, com gente séria e planejamento. Mas muita gente continua desconfiada por causa do legado de trapalhadas que as décadas passadas nos deixaram. Abraço

  • Silvério diz: 26 de julho de 2010

    Tenho certeza que no Doming que vem teremos no mínimo o dobro de público, eu não pude ir pois estava em Curitiba, mas vou na semana que vem e vou levar meu cunhado e uns dois amigos, acho essa a forma mais fácil de levar mais público, quem vai de certeza, tem obrigação de convencer ao menos mais uma pessoa a ir junto.

  • fiedler diz: 26 de julho de 2010

    Por esta e outras razões vamos parar com o futeból profissional aqui em Ibirama , todos cobram , federação , torcida , os profissionais que quando chegam aqui parece que estão muito tempo sem ver a cor do dinheiro e na hora de assumir o fardo fica por conta de meia duzia … Saudações …

  • Thiago diz: 26 de julho de 2010

    Braga, a Chpecoense não jogou mal, encarou o Caxias de igual para igual, levou um gol de pênalti que não houve, teve o Kléber Goiano expulso e ainda assim pressionou o Caxias o segundo tempo inteiro, com um a menos. Mandou três bolas na trave. O Verdão voltou, pode-se dizer. Agora é desbancar o Xavante em casa, sábado.

    Do blogueiro: Pois é, foi o que eu ouvi também. Nesse grupo ganhar em casa é obrigação, tem que fazer os três pontos sábado. Abraço

  • emerson diz: 26 de julho de 2010

    É, Braga, a primeira operação no JEC. Um gol super legal do Marcelo Silva anulado. Assim não dá, caro Braga.

  • ricardo diz: 26 de julho de 2010

    Braga, 2084 pessoas…. inocente vc em acreditar na divulgação e renda!

    quem vai nos jogos sempre sabe que tinha bem mais… capadidade do SESI de pessoas sentada é de 3500, e onde que tinha cadeiras vagas? no lado visitante e perto da divisória… e do outro lado na parte descoberta.. ai vc tira umas 600 pessoas… e coloca mais umas 100 que estavam na geral!

    tinha mais de 3000 tranquilo!
    valeu

    Do blogueiro: Ricardo, concordo contigo que não dá pra confiar em divulgação oficial, claro, mas nesse caso tinha isso mesmo, nem a pau tinha 3,5 mil. Meu repórter, experiente em jogos no Sesi, no olhômetro cravou 1,8 mil. E não deu outra. A torcida precisa comparecer, sem desculpas. Abraço

  • Eduardo M diz: 26 de julho de 2010

    Braga ,

    Um post nota dez. Um resumo objetivo do final de semana.

    Fica a sugestão para ser permanente nas segundas.

    Abraços

  • Thiago diz: 26 de julho de 2010

    Amigo Criciúma SC, ao contrário do que possas imaginar (por comentários postados por mim noutro blog) sou um GRANDE torcedor do futebol catarinense, e por isso compartilho do sentimento de outros irmãos catarinenses que defendem o nosso futebol. Talvez minha opinião a respeito do Criciúma pode ter sido carregada de “rivalidade”, mas nada além disso, tudo dentro da malandragem e da paixão do futebol, talvez um pouco exagerada em alguns aspectos que possam tê-lo ofendido (e a outros torcedores do Tigre). Entretanto, minha opinião segue a mesma quando digo que o Criciúma de alguns anos pra cá perdeu força e espaço, o que creio que concordes. Não comparo a Chapecoense, pois em história e conquistas de outrora seria desleal comigo mesmo, mas pensando somente em Criciúma a queda é bastante sensível. Espero os dois clubes vitoriosos nesse difícil grupo da série C (com Caxias, Brasil e Juventude), e, quem sabe, alcançando os tão sonhados retorno (pelo Criciúma) e acesso (pela Chapecoense) à série B. Quem cresce é o nosso Estado, nosso povo. Precisamos cada vez mais da união de nossas torcidas e isso só será possível através da união de pensamentos e objetivos de torcedores como nós. Um abraço ao amigo.

  • Eduardo M diz: 28 de julho de 2010

    Braga , que coisa…

    Ontem , na Ilha do Retiro , Sport 1×2 Duque de Caxias. Foi o quinto jogo do Gilson Kleina como técnico e a quarta vitória , sendo 3 delas bem expressivas , contra o Bahia e o Sport fora de casa e a Portuguesa no Engenhão. Ano passado , o Kleina assumiu o Duque de Caxias com o time condenado e levou a equipe a sétima colocação no compeonato.

    Mas não gosto desses times de oportunidade…Prefiro ver a volta do América ao cenário nacional.

    O Duque de Caxias segue a receita do Ipatinga , do São Caetano e outros tantos. Não tem torcida , é bancado pela prefeitura local e algumas empresas da região ( Duque de Caxias é hoje um dos dez maiores PIB municipais do país e se tornou um forte polo gas-quimico ) e acabam formando o cenário perfeito para os empresários de jogadores.

    Mas o trabalho fica resumido a isso. Não há continuidade. No campeonato carioca , o time teve que jogar um triangular para escapar do rebaixamento a série B.

    No brasileirão , o grupo que gerencia o time já descobriu a polvora. Trás os empresários de jogadores , dá a vitrine e tem os salários garantidos pela prefeitura e pelas empresas do polo gás quimico e uma de refirgerantes , cuja a fabrica é local.

    Mas não há uma ideia de se investir no clube mesmo. Não. É apenas uma oportunidade.

    Deve , assim , emplacar sua terceira particiapação na série B em 2011…

  • Pessoa Comum diz: 28 de julho de 2010

    Blogueiro, queria comentar no post ¨A primeira lista de Mano Menezes¨ mas não consigo acessar o link, pois para mim aparece: ¨Coments off¨. Devo entender que meus comentários serão bloqueados?

    Do blogueiro: Não sei dizer qual foi o problema, mas explica a ausência de comentários no post. Vou pedir para alguém olhar isso. Valeu

Envie seu Comentário