Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Todos nós viramos a mesa no Catarinense

23 de agosto de 2010 48

Já quero começar dizendo que é a última vez que pretendo falar do tema, os motivos ficarão claros ao longo do post.

Semana passada, a corte máxima da Justiça Desportiva brasileira deu uma de Poncio Pilatos e lavou as mãos no caso da virada de mesa no Campeonato Catarinense. Anunciou não julgar-se competente para opinar sobre o tema, deixando caminho livre para a decisão da Federação Catarinense de resgatar a Chapecoense da Segundona, na vaga do Atlético de Ibirama, o desistente conveniente. Não concordo, mas democraticamente respeito decisões tomadas por quem deve tomá-las. Portanto, pra mim é fim da linha, assunto morto e enterrado.

Mas, pra encerrar, deixarei aqui uma espécie de desabafo:

Há muitos culpados para que a virada de mesa tenha ocorrido e vá envergonhar o futebol catarinense, justamente em um momento brilhante dos nossos clubes dentro de campo. Vamos a eles, os culpados:

A Federação – É a maior culpada, claro. Frouxa, omissa, capaz de fazer um regulamento com uma brecha escandalosa, prato cheio para qualquer advogadozinho recém-saído das cadeiras da universidade. É tanta incompetência que dá até pra desconfiar de algo mais. Neste ano não fez só esta lambança, fez muito mais. Permitir uma virada de mesa embaixo do seu nariz foi apenas a maior delas.

A imprensa - Tem culpa também. Achou bonito tudo que aconteceu, como se nada fosse. Nós todos apenas demos uma reclamadinha protocolar e nada mais. Ou seja, deixamos a coisa esfriar e permitimos que o STJD (logo ele, de passado tão límpido) tomasse a decisão mais conveniente para ele: não tomar decisão nenhuma. Fomos bananas, precisamos reconhecer.

A Chapecoense - Parte da torcida do Verdão, de maneira até compreensível cega pela paixão clubística, me acusa de perseguir a instituição. É no mínimo superestimar este humilde blogueiro do interior. Mas a verdade é que não dá para absolver o clube no caso. Não pediu para virarem a mesa, não foi o causador da lambança. Mas tem culpa no cartório também. Não consigo aceitar argumentos do tipo: “a Chapecoense está apenas buscando seus direitos”. Que direito, cara-pálida? O time foi rebaixado dentro de campo, não houve nenhum fato excepcional que tivesse provocado a queda para a Segundona que não a ruindade do time no Catarinense. Portanto, o único direito legítimo (no caso um dever) era disputar a Divisão Especial em 2011 bem quietinha e subir honrosamente dentro de campo. Qualquer coisa que não isso é oportunismo barato, sim senhor. Ah, e pela milionésima vez, deixo claro que nada tenho contra a Chapecoense, contra Chapecó, contra as pessoas do Oeste, etc… Fosse qual fosse o clube envolvido no episódio, receberia aqui as mesmas críticas. Quem não quiser acreditar, paciência.

Bom, mas tudo isso é apenas opinião, não vai mudar nada. Quem comemorou a decisão do Tapetão pode seguir comemorando (lembram do estouro de champagne dos cartolas do Fluminense em 1996?). A verdade é que ninguém ganha com esta decisão. O futebol catarinense ficará manchado (já está) por este vexame, e a Chapecoense, queira ou não, estará voltando pela porta dos fundos. O time terá esta mancha no currículo eternamente, e os torcedores serão achincalhados pelos rivais a cada jogo pelos próximos 50 anos, no mínimo. E nada poderão argumentar.

Pra encerrar, deixo aqui aquela que sempre foi minha sugestão para tentar tornar menos vexatório este episódio. Já que não há o que fazer (o campeonato de 2011 não pode ter 9 times e promover um terceiro da Segundona atual seria tão errado quanto), que a Federação decidisse então por uma espécie de repescagem, tão comum nos campeonatos europeus, entre o terceiro colocado da Divisão Especial e a Chapecoense. Dois jogos no final do ano, com decisão em Chapecó. Quem vencesse, disputaria o Catarinense 2011.

Também não é brilhante, eu sei, mas ao menos a decisão seria dentro de campo, e não nos podres tribunais desportivos. Tenho certeza que muitos torcedores do Verdão do Oeste concordam com esta opção (alguns até já a apoiaram aqui no blog). Seria perfeito se a direção da Chapecoense propusesse esta “terceira via” à Federação, como demonstração de que não concorda com a volta via tribunais e decisões apoiadas em falhas de regulamento.

Porém, não sou tão ingênuo assim e sei que não vai acontecer. A não ser que a própria torcida (a parcela que não concorda com a virada de mesa), faça o pedido aos cartolas. Seria possível ou eu de fato vivo num mudo imaginário?

Comentários (48)

  • Eduardo M diz: 23 de agosto de 2010

    Braga ,

    Não entendi uma coisa. Por que o Ibirama desistiu de participar do estadual de 2011 ?

    Do blogueiro: Alegou questões financeiras para pedir licença por dois anos. Oficialmente foi isso.

  • SEM JANELA E SEM TAPETÃO NÃO CONSIGO diz: 23 de agosto de 2010

    Braga, se tu está indignado com esta virada de mesa, onde a Chapecoense foi benefiacada, o que dizer do JANELENSE MOR, o figayra que teve a favor várias JANELAS, VIRADAS DE MESA e TAPETÕES??

    Lembrando no ano de 1994, quando a torcida do cgayra invadiu o estádio faltando mais de 20 minutos para acabar a decisão contra o Criciúma; a de 1999 na final contra o AVAI, onde o Margarida junto com o Bezerra garfaram o LEÃO e novamente a torcida do Brócolis invadiu o estádio no segundo tempo da prorrogação, faltando 5 minutos para acabar o jogo e no ano de 2001, ano da acesso a elite contra o Caxias RS, quando esta mesma torcida invadiu o campo faltando mais de 2 minutos para encerrar o jogo e o Caxias jogava pelo empate!!!

    Em relação ao time janelão do estreito o time do oeste é juvenil…A VERGONHA CONTINUA!!!

  • SEM JANELA E SEM TAPETÃO NÃO CONSIGO diz: 23 de agosto de 2010

    Esqueci de mencionar a VIRADA DE MESA no catarinense da segunda divisão de 1987, onde novamente o Cgayra foi beneficiado, pois subia somente o campeão e o Blumenau venceu o campeonato e a FCF colocou o JANELENSE também na primeira divisão do catarinense!

  • Sou da Chape diz: 23 de agosto de 2010

    “O time terá esta mancha no currículo eternamente, e os torcedores serão achincalhados pelos rivais a cada jogo pelos próximos 50 anos, no mínimo. E nada poderão argumentar.”
    O que tem o torcedor com isso???? Foi infeliz nessa colocação Braga!!
    É um assunto muito polêmico, mas a Chapecoense fez valer seu direito e, conforme regulamento (muito mal feito), ficou na oitava colocação.
    Daí dizer que o TORCEDOR será achincalhado?? Aí você demonstrou um pequeno ódio desse grande clube catarinense e de sua fiel torcida que sempre apóia o time!!
    Seria inveja de, na data de hoje sermos, o TERCEIRO melhor clube catarinense no Brasil??
    Vamo Verdão… Rumo a Série B 2011!!

    Do blogueiro: Pois é, nessa concordo contigo. O torcedor nada tem a ver com isso, mas tens dúvida de quem vai ter que aguentar sacanagem de torcedor rival no estádio? No caso, vai pagar pelo que não fez.

  • Eduardo M diz: 23 de agosto de 2010

    E como ficaria após esses dois anos ? O time voltaria na primeira divisão ?

    Seja como for , há grandes chances de confusão na volta…

    Uma pena o que aconteceu com a Chapecoense. Se não estou enganado , ela foi campeã há uns dois anos atrás , certo ? Subiu da D para a C e está lutando com possibilidades de ir para a B me 2011. Além disso , vem de uma cidade forte…

    O que houve no estadual desse ano com ela ?

    Do blogueiro: Foi muito mal, vários fatores ajudaram. Mas o clube é forte, prova disso é que já faz boa campanha na Série C. O Ibirama, se voltar, terá que voltar pela Segunda ou terceira divisão, a definir.

  • Everton B diz: 23 de agosto de 2010

    Olha meu amigo… Sinceramente não consigo crer que alguem tenha alguma coisa contra o Oeste, acho isso seria um tiro no próprio pé!
    Acho que se houve a possibilidade da Chapecoense voltar pela janela, porta dos fundos, clarabóia ou chaminé, se a FCF concordou e se o STJD lavou as mãos, concordaram e lavaram por vontade própria, ninguem os obrigou, se o regulamento cheio de brechas permitiu nosso retorno a culpa nao é da Chapecoense, ninguem tem culpa de reclamar seus direitos, se fosse o Avaí, Figueirense, JEC ou Criciuma, fariam o mesmo então o padrão de comportamento é o mesmo. E se o regulamento pode ser “bloqueado” por qualquer advogado recem formado vejo que ai esta o problema, como ficamos afastados do “litoral” talves este regulamento tenha sido feito desta maneira pra salvar algum time em possivel queda das bandas de lá, já que estão em maior número, e não das bandas de cá… e tem mais, isto só sera lembrado no campeonato de 2011, depois disso Braga, você bem sabe que já era!
    Voce ressaltou que “Oficialmente” o Atletico de Ibirama deixou o campeonato por questoes financeiras, porém não me pareceu que você acreditou nisso (posso estar enganado), o que você acha que realmente aconteceu?

    Sempre leio teu blog. e gosto! Vê se pode!?!?! hahahaha

    Do blogueiro: gosta mesmo? Tem louco pra tudo (risos). O que eu acho que aconteceu ficará só pra mim, meu caro. A gente só fala aquilo que pode provar, não é mesmo. Por isso “oficialmente” fico com a versão oficial. Abraço

  • Thiago diz: 23 de agosto de 2010

    Eduardo M, na verdade o Marchetti cansou de bancar o clube sozinho e alegou falta de apoio da comunidade. Li que ele queria passar a investir seu dinheiro no futsal. Depois disso não sei mais o que aconteceu…

  • Silvio SZ diz: 23 de agosto de 2010

    Atletico de Ibirama é o culpado de tudo isso. Afinal se eles nao tivessem desistido, nada disso teria acontecido.
    Agora ,isso o que aconteceu em relacao a Chapecoense e dizer que mancha o futebol de SC, esse fato é menos grave do que aconteceu ano passado com o Joinville, que saiu desesperadamente tentando comprar uma vaga a serie C, foi noticia a nivel nacional.
    Aí entrou a ganancia, o poder do dinheiro a ctentativa de compra de vaga, vergonha, lembram?

    E o jogo entre Marciolio Dias x Toledo pela serie C, jogo de cartas marcadas, gravado em video, saiu a nivel nacional. CBF remarcou novo jogo, vergonha, lembram?

    Bom, se nao lembram, será melhor assim. Daqui alguns dias entao esse episodio de : virada de mesa: voces tambem nao lembrarao.

  • Thiago diz: 23 de agosto de 2010

    Braga, só esqueceu de mencionar que o Fluminense em 1996 simplesmente ignorou um regulamento que existia sim e era muito claro, foi uma articulação extritamente política para manter o clube na primeira, foi uma falcatrua. Quando falei para você em “buscar os seus direitos”, me referia a questões jurídicas, que querendo ou não é um direito, e devido ao regulamento mal feito pela FCF a Chapecoense buscou o que de fato estava no regulamento. Agora, não concordei e vou continuar não concordando com a história de que a Chapecoense tem culpa nisso, com o mesmo argumento que eu e outros utilizaram no caso: se nós mesmos utilizamos de meios ilícitos para nos beneficiar com algumas coisas (ex. ligações clandestinas de NET, download de programas licenciados, músicas e filmes etc) por que recriminar, jogar pedras em um clube de futebol por ter buscado um direito legítimo perante um regulamento (mal feito ou não) e a lei desportiva?? Concordo que, moralmente a decisão da sua permanência fica a desejar, mas não vejo que esteja permanecendo na elite pela porta dos fundos. Porque se for assim, TODOS NÓS ESTAMOS NA LATA DO LIXO DA SOCIEDADE. Não vejo que, neste caso, o assunto deva ser tratado com esse rigor (pelos motivos citados acima), pois existem grandes diferenças para casos típicos, esses sim, de virada de mesa. Espero que compreenda este ponto de vista assim como compreendo o de quem defende o contrário. Há muitas pessoas que pensam o contrário, não porque torcem pela chapecoense ou, como você se referiu, por “paixão clubística”… há muitas pessoas solidárias a este ponto de vista de outras regiões, torcedores de outros clubes, dirigentes. E lembro que, eu preferiria sim ver a Chapecoense jogar a Divisão Especial e voltar ainda mais fortalecida, que o Ibirama não tivesse pedido licença e que as coisas corressem no seu rumo normal. Finalizando, o que você sugeriu creio que não irá acontecer, pois a verdade neste caso não é absoluta, alguns defendem o prevalecimento da moralidade e outros da legalidade.
    ——————————————————————————————————
    Ah, uma última. Usarei o exemplo do advogado da FCF, mas indo um pouco mais além para tentar exemplificar de maneira simples o que aconteceu.
    Foi realizado um concurso público, com 5 vagas disponíveis. Foram convocados 5 pessoas. O quinto colocado desistiu da sua vaga e é eliminado do concurso. O edital do concurso prevê que o sexto colocado ocupe a vaga em aberto, e este assume. Aí eu pergunto, o sexto colocado tem ou não tem direito a quinta vaga se está previsto em edital? Ah, ele não passou entre os cinco primeiros, portanto deve-se fazer um novo concurso para preencher essa vaga, por questão de moralidade? A primeira alternativa é a correta. Existe edital que legitima a sua convocação. Sendo assim, reafirmo: a Chapecoense não articulou um meio jurídico para deter a vaga, mas sim buscou o direito que a própria lei/regulamento lhe concedeu. Abraço e dou por encerrado esse assunto também.

  • Marcos diz: 23 de agosto de 2010

    A torcida do Verde não tem nada a ver com isso!!!
    O Furacão pode disputar qualquer divisão catarinense que a Gloriosa e Torcida Mais Fanática de SC estará lá!!!
    Quem sabe na segundona não rola uma cervijinha nos estádios…heheheh
    O que interessa é que o Verdão voltou com toda a força no Brasileirão e estamos certos que subiremos para a Série B…. particularmente se tivesse caído no estadual não tava nem ai, desde que tivesse bem no Brasileiro… sempre me estressei com arbitragem e falcatruas no campeonato catarinense, pois quem sempre acompanhou os jogos do Verdão ao longo das décadas sabe do que estou falando… ontem mesmo aquele amorim que apitou o clássico…que vergonha, mas isso já é fato!!! criciuma jogando bem, arbitro passando a mão, (sorte que os jogadores da Chape se doaram e a Torcida, que Torcida!!!…) na minha opinião, arbitragem, FCF, etc… tinha que ser toda trocada para o futebol catarinense crescer!!!
    “…somos mais que 11, somos Chapecoense…” aonde quer que esteja!!!! Liderrrrrrrrr

  • Thiago diz: 23 de agosto de 2010

    Me pergunto também Braga, mas e aí? As leis não buscam disseminar aquilo que se subentende ser correto, ético e moral? É complicado. Fazer 4 “gatos” para ter tv por assinatura em casa é contra a lei, mas e cobrar valores abusivos por um único ponto não é imoral? É uma discussão maçante, mas importante. Por isso digo e peço, não vamos julgar a chapecoense pelos motivos que foram elencados. Há muitos exemplos ilícitos que foram dados e nunca foram de fato julgados.

  • Isabel diz: 24 de agosto de 2010

    Essa brecha é fichinha perto da brecha que o Suarez usou para impedir o gol de Gana, na Copa da África do Sul. Fosse Uruguai contra uma seleção de expressão no futebol mundial, o juiz expulsaria o uruguaio e anotaria gol na súmula. Se a imprensa brasileira elogiou e aplaudiu maravilhada a ¨Mão do Diabo¨, não vejo porque a imprensa catarinense criticar a ¨Mão que Afaga¨. Alguém já disse: ¨O campeonato catarinense se caracteriza por ter os regulamentos mais absurdos do Brasil e pela participação de times semi-amadores que surgem e desistem no meio das competições sem mais nem menos…¨

    É a hierarquia? Fosse um time dos grandes, o assunto já estaria morto e enterrado. Ou será por causa da distância? Eu sei quem são horas de viagem de ônibus, mas já tem avião de Floripa para Chapecó. Aproveitem a viagem de ônibus à noite, para o Oeste, para ver o mais lindo céu estrelado do Brasil. O céu do meio-oeste catarinense. Em noite sem nuvens, claro.

    Vamu lá, Verdão do Oeste. O Verdão mais amado do mundo. Avante e para o alto.

    Do blogueiro: Ah, não, Isabel, vou discordar veementemente de ti agora. Comparar conchavo extracampo com o lance do Suarez na Copa foi demais! Só pra resumir: ele foi punido pelo que a regra do futebol exige, foi marcado o pênalti e foi expulso. Se o cara de Gana perdeu o pênalti, o que ele tem a ver com isso, faz parte da imprevisibilidade que faz do futebol o esporte mais amado do mundo. Seria ridículo o juiz anotar gol, como tu sugere, pelo simples fato de que não foi gol. Como diria o Arnaldo, nesse caso a regra é clara e foi aplicada, tudo dentro de campo, como deve ser. Bem diferente do caso que estamos debatendo aqui. Abraço e repense seus conceitos.

  • INGO KRAEMER diz: 24 de agosto de 2010

    Braga com dia. Na minha opiniao, apesar de nao pesar nada, tenho uma certeza. Os dirigentes de Clubes deveriam (TER INTERESSE) e sim, MUDAR a gestao das FEDERACOES, do mesmo jeito que funciona na POLITICA. (Apesar que detesto politica). É um absurdo, ver aqui em SC o cara dirigindo a FCF +- 25 anos. O Cara da CBF a mesma coisa. Ou seja, cria-se um vinculo e comprometimento TAO GRANDE, que nao tem como desvincular. Mas o grande PROBLEMA esta ai. PODE TER CERTEZA. Alias, acho que dirigir federacoes so 2 anos.

  • Rodrigo diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, concordo c/ tudo o que vc escreveu, até o penúltimo parágrafo. Se a Chapecoense caiu, ela tem q disputar a 2ª divisao. Ponto. Agora, se o Atlético de Ibirama desistiu, e essa desistência foi após o campeonato ter acabado, a Chapecoense NÃO tem o direito de subir uma colocação, já q o Atlético desistiu do campeonato de 2011, e nao de 2010. Mas como eu falei, nao concordo c/ a sua sugestão de uma repescagem entre a Chapecoense e o 3º colocado da 2ª divisao, pois, na minha opiniao, aí vc tá querendo fazer mea-culpa e um pouco de média pra tentar ser menos xingado pelos chapecoenses. Mas se vc deu a cara a bater (e vc tá c/ a razão), continue c/ a sua opinião até o fim de q a Chapecoense tem q cair. Eu acho q, c/ a desistência do Ibirama, o correto seria o 3º colocado preencher essa vaga, pois nao pode-se pensar na idéia de q um time q caiu nao possa jogar a 2ª divisao. Mas depois disso, eu serei o 1º a ir no estádio num jogo contra a Chapecoense e ter orgulho em berrar: ÃO ÃO ÃO, 2ª DIVISÃO!
    Pra variar, FCF ridícula! Caso aconteça a subida de boa parte dos 5 times q tem chance nas 3 divisões do Brasileiro, c/ certeza ela vai querer os méritos dos esforços dos times. Novamente: ridículo!

    Do blogueiro: Rodrigo, que fique claro. Minha opinião continua sendo de que é virada de mesa e que a situação é absurda. Não preciso nem nunca precisei fazer média com ninguém, podes ficar tranquilo. Mas a sugestão da repescagem é apenas uma tentativa de saída dentro de campo para a crise, já que, ao que tudo indica, ela parece inevitável. Tem horas que só protestar não adianta, xará, é preciso tentar uma solução prática. Se bem que tenho certeza de que ela nao vai acontecer. Abraço

  • Alexandre diz: 24 de agosto de 2010

    Caracas, quando vejo torcedores banalizando e tergiversando o argumento da Ética, eu fico me perguntando porque ainda gosto de futebol.
    Não se está acusando a Chapecoense por falcatruas, ou por haver buscado um coisa ilícita, que fique bem claro para os tansos que só tem Tico e Teco. Agora, a Chapecoense não deveria se prevalecer por algo que não era dela. Ninguém tem direitos daquilo que não é seu. Ela foi rebaixada por haver sido incompetente no campo e deveria, sim, jogar a segundona. Voltar no campo, na bola, com hombridade, dignidade. A legislação do catarinense não previa isso e houve, sim, um casuismo, um arranjo, uma subversão da ordem declarada, uma inclusão indevida. Alguém aí, tolamente, deu o exemplo do concurso público. Mas lá isso é previsto, aqui, não.
    O que fica de concreto em toda essa conversa é a constatação de que temos um Federação horrível, fraca, leniente, omissa, comandada por um incompetente administrativo. O Delfim pode ser bom nisso aí, nos arranjos, nas dissimulações, nos conchavos, mas do ponto de vista administrativo é um câncer, com o qual ainda temos que conviver. Numa Federação onde um diretor acoberta sorteios de árbitros e o filho do presidente, que também é diretor, agride jornalista, nada de pode esperar de bom.

    Do blogueiro: Parabéns, Alexandre. Assino embaixo sem restrições. Abraço

  • Maickell diz: 24 de agosto de 2010

    Passado de vergonha tem os maiores clubes de SC e do Brasil, é a primeira vez que vejo a Chape se beneficiar de uma decisão extra campo, e olha que é a menos culpada do rolo.

    Abençoado desse Altético que pediu pra sair, eu como torcedor fico muito é feliz por mais um ano pode ir pro estádio torcer pro meu Verdão amado.

    Em suma, tivemos mais sorte do que juízo, mas não viramos mesa nenhuma.

  • Indignado diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, se quer moral, porque não fala da “piada” arbitragem em SC?

    Do blogueiro: Ué, e eu não falo toda hora aqui? Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra.

  • Marcello diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, falando em Federação, alguma novidade no caso da agressão? Processo Administrativo? Inquérito policial? Não vamos deixar o assunto cair no esquecimento. Abç

    Do blogueiro: Pois é, outro que está parado.

  • ILDO RANZAN diz: 24 de agosto de 2010

    Braga bom dia, sou torcedor do verdão, e como torcedor gostaria de disputar a segundona sem nenhum demérito, visto que caimos no campo. Agora se um time desiste do campeonato qualquer time se SC que fosse rebaixado tambem se beneficiaria desta desistência. Outra coisa quando você fala em vergonha, para mim vergonha é ver o SR IVO mutilado, torcedor do Joinville morto e foquetes jogados dentro campo na final do catarinense.
    Isso sim é vergonha, concordo que este regulamento é uma vergonha, agora querer jogar a culpa na Chapecoense é forçar a barra, porque não vira sua metralhaora para o Ibirama, o verdadeiro culpado por esta situação.
    Já estamos aqui no oeste preparados para a segundona….
    Gostaria de sua opinião…

    Abralços e bom trabalho.

    Do blogueiro: Ildo, só o que eu não concordo é com justificativas de um problema para tentar demerecer outro. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Violência nos estádios, erros de arbitragem, sorteios de arbitragem fajutos, poder infinito na FCF, virada de mesa, tudo é vergonhoso, mas um não elimina o outro. Precisam ser combatidos igualmente. Abraço

  • euclides diz: 24 de agosto de 2010

    Tiago pensa bem o sexto colocado do concurso passou,
    ja a Chapecoense foi reprovada no campo.Jamais vamos ter
    um futebol serio enquando pessoas como o Delfin comandarem as
    Federações.P arabens ao Braga pr suas corajosas declarações
    imprensa deste nivel é que orgulha a todos os que honestamente
    lutam por alguma coisa.

  • Isabel diz: 24 de agosto de 2010

    Meus conceitos me dizem que: regra clara não significa regra justa. No caso do Suarez, é a regra clara mais injusta que se tem notícia no esporte. Regras claras e injustas como a que evitou o gol de Gana precisam ser modificadas urgentemente, pois dão razão a outras tantas tomadas todos os dias Brasil afora, que nem são noticiadas. Se o que vale é a regra, não houve virada de mesa, pois o regulamento da FCF diz que a regra pode ser mudada. Ou não?

    Do blogueiro: Isabel, disseste bem. Se precisam ser mudadas ou não (na minha opinião não), esta é uma discussão. Mas é fato que a regra existe neste caso, e foi aplicada. No futebol e na vida, nem sempre as regras são justas para todos, mas são regras, vivemos dentro delas e precisamos respeitá-las, concordando ou não. Eu mesmo disse no post que não concordo com a decisão do STJD, mas a respeito, isso é democracia. O que se discute aqui é a ausência de uma regra e a livre interpretação que ela gerou. Abraço

  • Colono mas honesto diz: 24 de agosto de 2010

    É. A Chape não tem o direito de pleitear a vaga por ter sido rebaixada no campo, deveria jogar a Segundona. O 3º colocado da Segundona não conseguiu a vaga em campo, mas teria direito a esta mesmo não tendo a conseguido, por ser o CERTO.
    Ok. Vocês são imparciais.
    e os “Advogadozinhos” recém-formados é que estão errados, certos estão os “colunistazões” catarinenses conceituados…

    Infelizmente, este é o retrato do futebol Catarinense…

  • Vitor diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, eu acho que até agora ninguém tocou no principal problema dessa situação toda: a desistência do Atlético de Ibirama. Alegar falta de dinheiro para disputar um campeonato é mostrar o quanto que o nosso campeonato é deficitário para os clubes, principalmente para os do interior. Nossos clubes pagam para disputar o estadual, o que devia ser o contrário, deveriam ter lucro.

    Do blogueiro: Muito bem observado, Vitor. Este é outro problema grave do qual a nossa estimada Federação se esquiva de solucionar.

  • Julio de Blumenau diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, sobre a virada de mesa no futebol catarinense discordo de voce no seguinte: Federação – são os clubes que aprovam o regulamento; Imprensa – tem o seu interesse comercial, Chapecó é rica e oferece retorno principalmente a patrocinadora (RBS); Chapecoense – se foi ineficiente em campo, procura fora dele compensar o prejuizo e recuperar a vaga perdida. Portanto acho exagero esse pudor que sabemos não existe no futebol. Empresário não calcula os valores éticos de uma situação. Ele mensura o que poderá ganhar ou perder de dinheiro se a manobra não lhe for favorável. Faz tempo que o futebol deixou o mundo do lúdico e entrou para o mundo dos negócios.

    Do blogueiro: Júlio, sinto muito, mas teus argumentos cheiram a teoria de conspiração exagerada. Minha opinião.

  • Alessandro Zoletti diz: 24 de agosto de 2010

    UMA COISA é ser beneficiado de uma mundança nas regras da competição. Cito como exemplos FLUMINENSE, GRÊMIO. Pois a competição naquela época previa a queda e ascenção dos clubes de certa maneira e fora alterada para beneficiar clubes específicos, CORRETO?
    OUTRA COISA é fazer valer as regras vigentes. Foi o que a Chapecoense fez. O Atlético Ib. desistiu da competição antes dela terminar. PONTO. Como diz a regra. PONTO. Então cumpriu-se a regra, o Atlético perdeu todos os pontos e caiu para última posição. PONTO. Os dois clubes que tiveram menos pontos formam Atlético Ib com zero e Imbituba. PONTO.
    Tudo dentro do regulamento.
    O que esta me causa espanto é a revolta com que o assunto está sendo tratado por alguns setores da mídia desportiva catarinense. De maneira errônea, pois não houve virada de mesa – AS REGRAS MANTIVERAM AS MESMAS – mas houve uma aplicação das regras que alteraram os clubes rebaixados.
    Rodrigo, é o mesmo que quando um clube, vamos dar como exemplo o São Paulo, escalasse um jogador que não estivesse no BID. O clube sabe que vai perder pontos, mas mesmo assim o faz. É injusto ele perder os pontos? Claro que não. Está sendo cumpridas as regras.
    É justo o Atl. Ib. perder os pontos? Não é. Se eles desistissem da competição agora. A história seria outra. Mas eles desistiram DURANTE a competição. E isso implica na perda de todos os pontos conquistados.
    Será que está faltando assunto?
    Olha o Sr. Celso Amorim. Que arbitragem medonha no jogo Cha X Cri.
    Muito tendenciosa.
    O Grêmio Prudente perdeu pontos no Campeonato Brasileiro e não causou esta “revolta” nos comentaristas.
    Espero que seja mesmo a última vez que fales nisto pois como mencionastes, já parece perseguição mesmo. E não exitem argumentos para palavras como VIRADA DE MESA, pois foi tudo feito dentro da LEGALIDADE da competição.

    Do blogueiro: Zoletti, meu querido amigo. Me permita corrigir um equívoco no teu argumento: não houve cumprimento de regra no caso, simplesmente porque não há regra. O que há é uma brecha no regulamento, que cada um interpreta como lhe convém. A Federação interpretou de modo que acabou beneficiando a Chapecoense, e o STJD não interpretou, apenas preferiu não entrar no debate. Foi isso. Não é igual aos casos que tu citou, nos quais ou havia regras e elas foram quebradas, ou simplesmente havia as regras e elas foram aplicadas. Neste caso de agora não existia regra, por isso tanto rolo, tanta discussão. Tu melhor que ninguém sabe que não é perseguição com a Chapecoense ou com Chapecó, apenas uma constatação óbvia de virada de mesa no futebol catarinense. Ah, e vê se para de criar caso e vem aqui fazer uma visita pra tomarmos uma cerveja, faz tempo que tá devendo, hein. Grande abraço

  • Rogério diz: 24 de agosto de 2010

    Eu também acho que a Chapecoense não teve culpa nenhuma. Sou avaiano, mas sou simpático ao time da Chapecoense. Torço inclusive por ela, na série C, já que representa o nosso Estado. Só que eu acho que ela não deveria disputar a divisão principal em 2011. Não é nada contra a Chapecoense ou Chapecó, cidade que é um orgulho para nosso estado, mas é o respeito aos princípios da moralidade e da ética. Citaram aqui várias viradas de mesa, o que torna vergonhoso os currículos de alguns clubes. Exatamente. Um erro não justifica outro. Para justificar a manobra, foi citado também o exemplo de um concurso. Porém, no meu entender, não cabe esse exemplo. O direito à ocupar uma vaga aberta é de quem está fora disputando, e não de quem tava dentro e foi “expulso”. Sendo assim, um funcionário é exonerado por mau comportamento, mas como o quinto colocado no concurso não quis assumir, o funcionário exonerado tem direito à vaga??? Na minha opinião, a fórmula de se corrigir o problema seria alterar-se o regulamento da divisão especial de acesso antes de ele ter começado. Seria virada de mesa? Não! Seria simplesmente um ajuste, uma adaptação diante de uma situação excepcional que se criou. Como aumentou o número de vagas (os dois rebaixados mais o desistente) então subiriam 3. Seria moral, ético, justo e transparente.

  • INGO KRAEMER diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, o pessoal que falou do IBIRAMA, eu acho que ATLETICO DE IBIRAMA, eu lamento, mas IBIRAMA tem +-20.000 habitantes. Tenho certeza que FINANCEIRAMENTE falando, nao existe a menor possibilidade de fazer futebol. Fizeram gracas ao Marchetti. Um teimoso diga-se de passagem.
    Ai vao dizer: E Blumenau? Tambem nao tem condicoes apesar tos +- 300.000 habitantes.
    Explico: Em Ibirama o Marchetti te Credibilidade. Em Blumenau, o povo esta cansado de promessas. Eu nao consigo esquecer as palavras do PINGO, quando disse que estao se desfazendo de alguns BONS jogadores, porque precisam baixar a FOLHA. Na minha humilde concepcao, nao consigo imaginar que futebol se fazer com FOLHA DE GOIABA como se dizia antigamente. Vejam o Flamengo, o ZICO entrou, olha o que esta acontecendo. Isso chama-se CREDIBILIDADE.

  • Verdão até morre diz: 24 de agosto de 2010

    A competição catarinense sempre foi e sempre sera uma piada, carregada em sua história de viradas e mais viradas de mesa, com escandalos muito maiores que esse da Chapecoense, que são abafados pela impressa litoranea e de seus arredores, pois tratam o time do oeste como filho bastardo.
    Oque dizer da recente historia divulgada dando conta de que não ha qualquer tipo de sorteio para arbitros em Santa Catarina, que eles são escolhidos a dedo para apitar os jogos, e o noss “querido” e vitalicio presidente que recentemente divulgou que o Marcilho Dias iria subir para a serie A do Catarinense, pois tinha uma história muito bonita e representava muito para o futebol catarinense, como se o regulamento fosse meramente decorativo.

    porque fatos como estes não tomam a proporção que tomou o caso da Chapecoense, que somente se manteve na Seria A por força da forma como o regulamento foi redigido.

    ACREDITAR QUE VCS AI DO LITORAL GOSTAM MESMO DA CHAPECOENSE????!!!! aqui não mané, conta pra outro.

    Do blogueiro: Meu querido anônimo, mais uma vez repito: um erro não exclui o outro. O caso dos sorteios fajutos foi muito debatido e criticado aqui neste espaço, basta você dar uma espiada nos posts mais antigos que constatará isso. E o Marcílio Dias, apesar dessa fala infeliz (mais uma) do Delfim, está disputando a Segundona honrosamente e vai subir dentro de campo. Aí nada a discordar. E se vocês gostam tanto de se fazer de vítimas, que o “povo do Litoral” não gosta do Oeste, aí não posso fazer nada. Eu gosto, e pra mim isso basta. Abraço

  • INGO KRAEMER diz: 24 de agosto de 2010

    Falando em FUTEBOL, nos do INTERIOR temos que tomar como EXEMPLO os (2) da CAPITAL.
    Os (2) dificilmente vao deixar de disputar as SERIES A ou B. Isso quer dizer que os times NAO precisam se desfazer de ELENCO. Tem FUTEBOL o ano todo. Agora, o que esta se fazendo aqui em Blumenau (Ou melhor estava), nao tem como dar certo. E olha que em tudo na vida é assim. Exemplo: Que ir a CHAPECO, mas so tenho uma BICICLETA. Resumindo, vou chegar. MAS QUANDO. Agora se eu tivesse uma MERCEDEZ. Eu sairia de manha, chegaria ao MEIO DIA.
    É so isso GENTE. E é isso que os times da CAPITAL estao fazendo. Eu nunca poderia imaginar um escutar que um time de SC sendo treinado por: Antonio Lopes, etc…

  • Verdão até morre diz: 24 de agosto de 2010

    Oque meu comentário tinha de tão exagerado para não ser aceito??
    pode responder no meu email.

    Do blogueiro: Não só foi aceito como respondido, meu caro anônimo.

  • Silvio diz: 24 de agosto de 2010

    Caro Braga

    Digamos que você ou teu filho (não sei se tem) façam um concurso publico federal (R$ 10.000,00 por mês).
    Não passam, mas devido a desistência de um classificado vocês são chamados.
    Que fazem?? Vão alegar que não tiveram condições de passar e por isto não aceitam, pois é imoral. Ou aceitam???

    Simples assim, entendeu. Um desistiu …. chama o próximo
    Na vida é assim, uns aceitam, outros ….

    Do blogueiro: Esse exemplo é ridículo, Silvio. A diferença é que a Chapecoense não estava apta a ser a próxima a ser chamada, pois, usando a metáfora do concurso, não preencheu todos os requisitos. Neste exemplo que vocês andam se apoiando, quem deveria ser chamado então era o terceiro colocado da Segundona. Questão lógica., só não enxerga quem não quer. Abraço

  • emerson diz: 24 de agosto de 2010

    Mesmo que não fosse dessa forma, iam dar um jeito de manter a Chapecoense na elite, porque o time vai subir pra série B, e seria um retrocesso um time da série B disputar a segundona estadual. Em algum momento a virada de mesa aconteceria. Se no lugar da Chapecoense fosse Avaí, Criciuma, JEC ou Figueira também aconteceria a viradinha.

    Caro Braga, no futebol de SC para as coisas irem para a frente só se alguém virar a mesa e der uma mesada na cabeça do Delfim.

  • Isabel diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, democracia também é não aceitar qualquer regra injusta. Tanto é que existe um órgão, cheio de regras claras e não-claras, chamado Justiça, encarregado de dirimir qualquer dúvida. Posso respeitar as pessoas, mas ataco as regras quando as percebo injustas. As pessoas defendem uma regra injusta mas não defendem uma brecha justa.

  • Isabel diz: 24 de agosto de 2010

    E tem mais: em se tratando de futebol, todo time deveria ter uma chance uma vez ou duas na vida de passar para a fase seguinte sem precisar disputar a vaga, para compensar as perdas das regras injustas e dos erros de arbitragem. Tenho dito.

  • Alessandro Zoletti diz: 24 de agosto de 2010

    Rodrigo, quem está devendo vir aqui para a cerva é vc! É só marcar…
    Mas o seguinte. Eu achava que já havia regra para o caso de equipes desistirem durante o curso do campeonato, mas creio que não seja uma situação tão corriqueira.
    Se o Atlético Ib. tivesse desitido no meio do campeonato, ainda com jogos a disputar.
    As equipes que ele enfrentaria seriam beneficiadas. Correto?
    As equipes que perderam pontos teriam prejuizos. Correto?
    Não é fácil. Mas, olha que geralmente sou contra as decisões nos tribunais, vide aquela que garantiu o Brasileirão para o Corinthians, desta vez acho que foi o melhor que se poderia fazer.
    Apesar da campanha da Chapecoense agora, no catarinense foi muito mal.
    Poderia ter sido feito um traingular com as 2 equipes que subiriam da B catarinense, mas talvés até por uma questão de violação do estatuto do torcedor não foi feito. Seria injusto com as equipes que disputaram o campeonato e mereceram o acesso, ter agora que disputar um triangular valendo 2 vagas.
    VIRADA DE MESA – no popular brasileiro quer dizer uma alteração das regras vigentes, o que não aconteceu aqui, pois sequer havia a regra. Então não pode-se chamar esse episódio de Virada de Mesa, isso é fato inquestionável.
    Decisão correta, difícilmente agradaria a todos a decisão, mas foi a mais acertada.

  • Antonio Paulo diz: 24 de agosto de 2010

    CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS, CHAPECOENSE ESTÁ NA PRIMEIRA DIVISÃO PQ FICOU NA OITA COLOCAÇÃO, ISTO É UM FATO. PONTO. CARO BRAGA, VAI ACHAR OUTRO ASSUNTO PARA GERAR POLEMICA, BASTA DE CHAPECOENSE, EU SEI Q TEU BLOG TEM ALTO INDICE DE FREQUENTADORES QUANTO CITA A CHAPE, MAS BASTA!

    Do blogueiro: Hahahaha, essa foi boa. Olha, se fosse por questão de número de acessos eu só falaria de Fugueirense e Avaí aqui, meu caro. E nada mais. Mas aqui eu escrevo por prazer e para falar o que outros não falam, não por acessos. Se quiser seguir pensando assim, à vontade. Abraço

  • Felipe diz: 24 de agosto de 2010

    Thiago, então se os outros viraram a mesa e nada aconteceu, q q tem demais a Chapê fazer isso? É isso que queres dizer? Que pena então… Ano que vem vai faltar janela no campeonato.

    No caso do concurso publico que tu falou… sejamos mais “realistas”. Das 5 vagas, 5 candidatos alcançaram o índice mínimo. Os 5 foram aprovados, porém 1 desistiu. Tais me dizendo que o certo é pegar a criatura que não tem o índice mínimo e aprová-la? E o esforço dos demais é lixo?

  • Pessoa Comum diz: 24 de agosto de 2010

    Blogueiro, tu almoça liberando comentários?

    Em tempo: A mesa é das antigas e a água da foto parece limpinha. Em que rio foi?

    Do blogueiro: Putz, quase isso, Pessoa. E ainda tem quem reclama que demoro pra liberar.

  • Fernando Avaiano diz: 24 de agosto de 2010

    Embora o que aconteceu seja imoral é legal, o Atlético desistiu e a Chapecoense assumiu o 8º lugar. Agora em relação da coisa não ter sido no campo, eu acho que tem muitas coisas piores na FCF, por exemplo, o fato do Delfim ser ad perpetum é uma delas. Agora entre ter o time do oeste e um Imbituba, sou 10 mil vezes mais o time do oeste, pelo menos os caras tem estrutura, um bom estádio, o time representa bem SC, é o famoso custo benefício.

  • Fernando Avaiano diz: 24 de agosto de 2010

    Em relação ao Figueira nos anos 80 foi algo muito parecido, se classificava só o campeão, colocaram o time do Estreito por ser tradicional e ter uma grande torcida, foi virada de mesa já que foi 2º colocado. Como vais sair dessa agora?????

    Do blogueiro: Fernando, é uma vergonha também, não é? E só porque aconteceu há 20 e poucos anos vamos deixar acontecer de novo agora? É isso? Podemos mudar o presente e o futuro, não o passado. Abraço

  • Thiago diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, você é dono da verdade meu amigo, qualquer justificativa fora do que você pensou e concluiu logo no seu primeiro post sobre o assunto é mentira, é ridículo e aí por diante. Tu sabes que há algum tempo venho opinando sobre esse assunto aqui, mas eu desisto caro amigo. Como um outro rapaz disse, “e ainda gosto de ler o teu blog”. Se a verdade que tu defende fosse tão aceita e só existisse ela, não haveria tanta discussão em torno do assunto. O que me preocupa é a força da RBS em tornar a informação verdade absoluta diante do público mais leigo, afinal vocês expõem a informação da maneira como lhes convém. Mas tudo bem, um abraço ao amigo.
    ——————————————————————————————————-

    E só para os desinformados que gostam de falar daquilo que pouco sabem, o Ibirama pediu licença com o campeonato 2010 em andamento, ou seja, para fins administrativos significa que pediu afastamento deste ano ainda. E segundo que é jurídicamente plausível a Chapecoense ficar com a vaga. Não vou mais explicar nada. Leia o que postei anteriormente aqui. E cantem o que quiserem ano que vem no catarinense, faz parte da rivalidade dos clubes.

    Do blogueiro: Se pensas assim, não posso fazer nada a não ser lamentar. Aqui cada um expõe o ponto de vista que deseja, sempre foi assim e sempre será, seja qual for o tema. Só não sou obrigado a concordar com alguns absurdos que falaram aqui. E esse papinho de força da RBS, blá, blá, blá, isso cansa de tão chato. Abraço e espero que continues por aqui, pois sempre trouxe bons argumentos aos debates. Nem sempre vamos concordar, mas isso faz parte do jogo.

  • Thiago diz: 24 de agosto de 2010

    Felipe, não falei em “se os outros viraram a mesa e nada aconteceu, q q tem demais a Chapê fazer isso?”. Disse que o caso do Fluminense existia o regulamento claríssimo, apontando quem subia e quem descia, e ninguém pediu licença caro amigo. O Fluminense simplesmente usou de força política para IGNORAR o regulamento existente. A Chapecoense buscou em meios jurídicos uma vaga que lhe é de direito, visto a desistência do Ibirama. O regulamento rebaixa o clube que pede licenciamento, perdendo todos os pontos. A dita omissão que todos discutem é que não existe um item no atual regulamento que defina quem ficará com a vaga, entendeu? Ou seja, o ibirama foi rebaixado perdendo todos os pontos, ainda neste campeonato, a Juventus e Chapecoense subiram uma posição. Entendeu?

  • Thiago diz: 24 de agosto de 2010

    Braga, a RBS tem ou não tem força para dizer que tal coisa é ou não é? A RBS tem o maior share de SC disparado. Quando a pessoa abre o Santa ou o DC ou liga a TV e lê alguma notícia ela não encara como verdade a informação que está sendo passada? Claro que sim. Não me interprete mal, não estou dizendo que vocês empurram a mentira para o público, claro que não. Só estou afirmando que algumas questões as vezes ficam pouco esclarecidas e esta é a minha preocupação. Independete de emissora, não existe aquele ditado que diz “não confie em tudo o que você vê na TV”? O que vocês (mídia, no geral) passam não é mentira, porém o perigo é que nem sempre os lados são mostrados de forma explícita. Vocês como jornalistas tem que opinar e informar, claro. Mas às vezes existe um outro lado que não fica bem claro, só isso. Não quero que concordes com o assunto, se a sua opinião está consolidada sobre isso acho que tens que defendê-la sim. O debate serve para mesclarmos os pontos de vista e nenhuma opinião é eterna e sempre haverá dois lados. Mesmo em casos extremos, como o assassinato de uma pessoa qualquer, tem gente que defende que o assassino deve receber ótimos tratamentos para poder se recuperar. E é neste ponto que digo que este caso não é extremo, senão não haveriam tantas pessoas com opiniões divergentes. O que tento fazer, e que muitos aqui também tentam é mostrar que o que está acontecendo neste caso tem outro lado e que não é um absurdo não. Não existe falcatrua, como no caso do Fluminense que foi dado por alguns. Existe um caminho legal. Um abraço ao amigo.

    Do blogueiro: Thiago, a RBS tem sim muita força junto ao público, mas é muito conspiratório achar que se ocupa de tais coisas. Claro que é sempre mais divertido imaginar teorias conspiratórias de domínio das massas, mas a realidade é bem diferente, há um compromisso com a informação e ponto. Aqui no blog a opinião é minha, não da RBS, poderia muito bem a linha editorial no caso ser favorável ao que está ocorrendo (não estou dizendo que é isso, apenas um exemplo), e eu aqui, num espaço que é dedicado à minha opinião, continuar achando errado. E sobre as opiniões, claro que ninguém precisa concordar sempre, isso é saudável. Só o que me irrita é alguns tentando impor situações esdrúxulas, como este tal exemplo do concurso público. De resto, os dois lados da polêmica serão sempre bem-vindos aqui.

  • Silvio diz: 24 de agosto de 2010

    Braga

    Como fica a história???
    Jogar com nove o catarinão 2010 não pode pois pelo estatuto do torcedor, dois anos o regulamento deve ser igual.
    Subir três da 2a. divisão não pode. Seria virada de mesa e novamente descumprimento do estatuto do torcedor devido regulamento, etc.
    E agora?? O que fazer. Mas infelizmente tem blogueiro teimoso como uma mula, que não vê que no pé da lei e do regulamento deve ficar a Chapecoense como 8a. colocada. Assim entendeu o TJD e FCF.
    Me diga então, quem no final do campeonato foi a 8a. colocada, já que o Ibirama passa a ser o último.

  • Fernando diz: 25 de agosto de 2010

    Braga… Vc tem que entender uma coisa…
    Infelizmente não existe ética no Futebol.
    Se o juiz erra e meu time estiver se beneficiando, eu vou ficar quietinho, mas se não me derem um penalti… Ai o bicho pega!
    Se a minha Federação não rebaixa o meu time… Melhor pra mim que vou ver os melhores jogos do Estadual…
    Se fosse Figueirense, Avaí, Criciúma, Joinville, Tubarão (faz tempo!), Juventus de Jaraguá (mais tempo ainda!), Caçadorense (cretáceo!), não importa qual time, os torcedores iriam comemorar e os outros todos iam descer o pau!
    Ou, agora misturando o papo, vc acha que o goleiro Bruno ainda não vai jogar futebol? Hoje para muitos ele é um assassino mas é só vestir a camisa do meu time q ele voltar a ser “herói”… Quando se trata dessa paixão futebolística, infelizmente somos todos hipócritas… Só queremos o bom pro nosso time e o pior para os outros…
    Ética? Deixa isso pros outros times… O q importa é ser campeão!!!

    Sinceramente… Espero que um dia possamos evoluir… Mas acho difícil!!!!!

    Um abraço!

  • Pessoa Comum diz: 25 de agosto de 2010

    Blogueiro, só para implicar, a tua última frase ¨…eu de fato vino num mundo imaginário.¨
    ¨Vino¨, não. Chopes…

    Tem algum time catarinense reclamando da virada de mesa? Pesquisei e não encontrei nenhuma reclamação de outras equipes que se sentiram prejudicadas. Se não tem, fecho a conta e passo a régua. Abraço.

    Do blogueiro: Hahahaha, acho que o ato falho é culpa das férias na terra do vinho. Abraço

  • Verdão de Chapecó diz: 26 de agosto de 2010

    Braga

    Olhando os comentários e as respostas, me decepcionei um pouco contigo.
    Todo argumento em contrário você coloca como ridiculo ou simplesmente lamenta o ponto de vista das pessoas e olha que alguns destes argumentos são bem razoáveis.
    Defender teu ponto de vista acho fundamental para alguém na tua posição.
    Mas tratar tudo em contrário como equivoco é meio ditatorial
    Lembre-se finalmente que as pessoas que decidiram esta questão, em tese, conhecem muito mais de regulamentos, etc do que você e dos que aqui postam comentários.
    Questão anti ética a ACF ficar na 1a. divisão? Talvez
    Mas leis e regulamentos não seguem preceitos morais e éticos, mas a crua impressão em papel.
    Finalmente; ACF na 2a. divisão??? Yes, mas na Série B do Brasileirão. Dá-lhe Verdão

    Do blogueiro: Verdão, me permita discordar de você. Só critiquei os argumentos muito, mas muito bisonhos mesmo, e que ainda tentavam desqualificar outras ideias. Releia mais uma vez e vai notar isso. Se eu não quisesse opinião contrária eu simplesmente só liberava comentários dos que concordam comigo, não achas? Aqui o espaço é liberado para todo o tipo de argumento, mas convenhamos, às vezes até a minha paciência tem limite. Abraço

  • Verdão de Chapecó diz: 26 de agosto de 2010

    Braga

    Fiz o que que me falou e reli tudo. Não é tudo aquilo que eu falei, e neste sentido me desculpo, mas também nem tudo como colocaste. Nem 8 e nem 80, entende (diria o Pelé).
    Talvez no calor da discussão a paciência tenha estourado, te entendo.
    O que vi na releitura é que se discutiu muito mais o efeito (a Chapecoense ter subido ou ficado, como queiram) e pouco a causa (que foi a desistência do Ibirama e os regulamentos mal feitos.
    Sempre mais a causa e menos os efeitos, não acha?? Até para que no futuros não surjam novos efeitos, elimine-se a causa.

    Abraços de teu leitor

    Do blogueiro: É isso aí, tô contigo.

Envie seu Comentário