Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2010

Deu zica no Scarpelli

31 de agosto de 2010 13

O Figueirense reagiu? Sim.

O Figueirense tropeçou? Sim também.

Afinal, não dá para chamar de outra coisa um empate em casa com o Guaratinguetá, vindo o alvinegro na balada que vinha. Mesmo que a reação após estar levando 2 a 0 tenha sido digna de elogios. Mas veio um pouco tarde. No geral, foi uma atuação não desastrosa, mas desastrada do Figueira.

No fim das contas, o empate evitou um prejuízo maior, mas tratou de embolar novamente o topo da tabela da Série B. Aliás, impressionante o equilíbrio da competição este ano.

É óbvio que ninguém acha que o Figueirense nem ninguém vai ganhar todos os jogos. Tropeços são naturais e outros por certo virão. O ideal agora é corrigir o que deu errado e manter o foco. Sábado, o turno acaba para o time catarinense contra o Paraná, em Curitiba. O importante na segunda etapa do campeonato é administrar a posição no G-4 e, se possível, torná-la cada vez mais segura.

No fim das contas, é isso que importa.

Calendário do futebol brasileiro em 2011

31 de agosto de 2010 3

A CBF de vez em quando se lembra que administra o futebol brasileiro. Nesta terça, divulgou o calendário do futebol no país em 2011. Nada de muito novo, diga-se de passagem. Destaque para a opção por não paralisar o Brasileirão e a Copa do Brasil (só a final) durante a Copa América, que será disputada em julho na Argentina. A Libertadores termina antes, em junho, e pelo menos não terá aquela ridícula paralisação que acaba com o planejamento dos clubes.

O principal, no entanto, segue na mesma. Na opinião deste blogueiro, a CBF já deveria, há muito tempo, ter botado as cabeças que fazem tabelas para funcionar e achar uma solução para a gambiarra das tabelas, que, por exemplo, exclui os times da Libertadores da Copa do Brasil e da Sul-Americana (essa nem digo muito). A segunda principal competição do país nunca terá um bicampeão, pois é uma das poucas no planeta na qual o atual campeão não defende o título. Ganha como “presente” não disputá-la no ano seguinte, o que tira um pouco do charme do torneio.

Minha sugestão é que a Libertadores e a Sul-Americana sejam disputadas em paralelo (como na Europa), e aí sim com clubes diferentes. E a Copa do Brasil vá para o segundo semestre, sendo disputada em paralelo com o returno do Brasileirão, com todos os times. Na minha opinião, ficaria melhor e seria mais justo.

Será que é tão difícil assim de fazer?

Calendário do Futebol brasileiro em 2011

16/1 a 15/5 – Estaduais
26/1 a 22/6 – Taça Libertadores
16/2 a 8/7 – Copa do Brasil
22/5 a 4/12 – Brasileirão
22/5 a 27/11 – Série B do Brasileiro
2/7 a 24/7 – Copa América (na Argentina)
17/7 a 20/11 – Série C do Brasileiro
18/7 a 13/11 – Série D do Brasileiro
24/8 a 7/12 -    Copa Sul-Americana
31/8 a 2/11 -    Copa do Brasil de Futebol Feminino

Palpites do Brasileirão

31 de agosto de 2010 5

Mais uma edição de meio de semana dos palpites do Brasileirão, desta vez bem antecipados, já que o Figueira joga hoje. Ah, Vasco x Corinthians, adiado, fica sem pitaco. Vamos a eles:

Brasileirão

Prudente 1 x 2 Botafogo

Vitória 2 x 2 Internacional

Grêmio 2 x 1 Guarani

Goiás 0 x 1 Atlético-MG

Fluminense 1 x 1 Palmeiras

Cruzeiro 2 x 1 Flamengo

Atlético-PR 0 x 0 Ceará

São Paulo 2 x 0 Atlético-GO

Santos 1 x 1 Avaí

Série B

Figueirense 2 x 0 Guaratinguetá

Quem vai cair no Brasileirão 2010?

30 de agosto de 2010 21

O Brasileirão está chegando à virada de turno, já dá para arriscar os primeiros palpites.

Pra começar, a briga contra a degola. Está razoavelmente acirrada, mas alguns time já começam a se destacar (de forma negativa, óbvio). Alguém aí acha que o Goiás vai escapar, por exemplo? E o Galo? E o Grêmio? A reação recente do Atlético-GO pode fazê-lo escapar?

A pontuação dessas equipes é mais que um sinal amarelo: com mais que isso, o Fluminense precisou de um milagre no ano passado para escapar de forma inacreditável. Ou seja, se não começarem uma reação épica, e logo, ano que vem voltarão à Série B, onde todos eles já estiveram.

O blog quer saber: serão estes os rebaixados no Brasileirão? Ou o leitor aposta em algum outro clube, hoje fora da zona de risco?

Mandem seus palpites!

Ainda a sujeira da Copa de 2014

30 de agosto de 2010 11

Praticamente uma continuidade do post do fim de semana. Caso alguém ainda não tenha visto (leia aqui).

Está nos principais jornais do país nesta segunda-feira: o presidente Luís Inácio Corintiano Lula da Silva fez um pedido (pedido?) à empreiteira Odebrecht para que o estádio do time do coração dele saísse do papel. E saiu, rapidinho.

Se este país fosse sério, isso seria simplesmente inadmissível!

Lula está em fim de mandato e, do alto de sua aprovação monstro, acha que pode fazer o que bem entende. O tal pedido é simplesmente vergonhoso e ilustra bem o mar de lama que o nosso país vai mergulhar nos próximos anos, com Copa do Mundo e Olimpíadas por aqui. Seriam ótimas (decisivas, eu diria) oportunidades para o país enfim engrenar, mas já perdi cedo as esperanças. Os de sempre farão a farra e sairão da década de ouro do país bilionários (ainda mais). E o nosso Brasil perderá o bonde da história e continuará a ser o eterno país do futuro.

Aos ingênuos, que ainda acreditam na farsa que está sendo montada embaixo do nosso nariz, e certamente virão aqui me xingar de pessimista, sem sentimento de nacionalismo e outras baboseiras ufanistas, recomendo o excelente texto do colunista Mauro Cezar Pereira, da ESPN Brasil (leia aqui).

Para quem tem dificuldade em enxergar o óbvio, ele escancara, bem didaticamente, o que vai acontecer com o seu, com o nosso dinheiro, a partir do singelo pedido do nosso presidente. Nada é por acaso, muito menos com essa gente.

Outra coisa: segundo consta, a decisão pelo estádio a ser dado ao Corinthians foi tomada sexta-feira, e também está nos jornais de hoje que a CBF nem sequer viu o projeto e já o aceitou como apto para abrir a Copa (leia mais aqui, no Blog do Vitor Birner). O corintiano fanático, porém antes de tudo jornalista de conduta irretocável Juca Kfouri, também comenta o fato (leia aqui)

Ué, o discurso não era de exigências mil, o Morumbi não sofreu horrores para aprovar o tal projeto que no fundo ninguém queria aprovar, pois os donos da situação ficariam sem ter onde mamar (digo, ganhar)?

Aos poucos, a verdade vai aparecendo. Ainda vamos nos envergonhar muito do que vem por aí.

Chapecoense embala e Avaí reage

29 de agosto de 2010 11

A rodada foi boa para os catarinenses que entraram em campo (e até para quem não entrou). Já falei do Figueirense, que a cada rodada consolida a condição de favorito na Série B. Garante o título simbólico do turno na terça com vitória em casa sobre o Guaratinguetá.

Agora, o domingo:

O Avaí evitou no fim mais uma derrota no Brasileiro. Vandinho marcou duas vvezes e o Leão arrancou empate em 2 a 2 no Serra Dourada com o Atlético-GO. Parece um resultado ruim, mas não foi. O time da casa vive bom momento, goleou o Palmeiras no meio de semana, saiu da lanterna e foi cheio de confiança para o jogo. O Leão saiu na frente, mas tomou a virada em dois belos gols de Elias (fez 5 em dois jogos). No fim, Vandinho garantiu o ponto que estanca a queda na Ressacada. Nova derrota, a terceira seguida no Brasileiro, seria muito ruim, sobretudo psicologicamente. Neste contexto, o ponto em Goiás foi bom, mas o Avaí vive um momento de instabilidade no torneio.

Pega o Santos na Vila no meio de semana, e precisará repetir a atuação de cinema do jogo do Pacaembu, pela Sul-Americana, para trazer pontos de lá, até porque o Peixe vai mordido para o confronto. É hora de botar a cabeça no lugar, parar com as fofocas de bastidores (tipo Lopes negociando com o São Paulo) e focar na reação.

O domingo também teve jogo pela Série C, e foi jogo decisivo. A Chapecoense teve atuação de gente grande no Bento Freitas, ao segurar o empate sem gols com o Brasil de Pelotas. Belíssimo resultado e, na teoria, o ponto que o Verdão precisava para garantir a classificação. No outro domingo, volta a jogar fora, contra o desesperado e virtualmente rebaixado Juventude, e tem tudo para até já garantir a vaga no Alfredo Jaconi. Se não der, pega o Caxias em casa depois, onde ostenta 100% de aproveitamento, promordial para a a condição de líder e, agora, de favorita à vaga.

O empate não foi bom apenas para a Chape. O Tigre, de folga na rodada, agradeceu também. Com o 0 a 0 e o empate no clássico Ca-Ju (o Juventude vencia por 2 a 0, mas cedeu o empate ao Caxias nos acréscimos), o Tigre ficou na boa para garantir a vaga também. Se vencer os dois jogos que faz em casa, contra o Caxias semana que vem e contra o Juventude na rodada final, dificilmente não vai avançar. Ainda pega o Xavante fora, em jogo de tudo ou nada para os gaúchos.

Em resumo, Santa Catarina tem tudo, tudo mesmo, para ver seus dois representantes sobreviverem ao grupo da morte e entrarem na condição de favoritos no mata-mata que vale simplesmente o acesso para a Série B de 2011.

Vale festejar o momento. E esperar pelo que vem por aí.

Silas no Flamengo. Pode dar certo

29 de agosto de 2010 7

Silas é bom técnico, já mostrou isso nos dois anos de Avaí.

Vem de uma passagem ruim pelo Grêmio que era previsível, dada a péssima fase, dentro e fora de campo, do tricolor gaúcho. Lembro muito bem, de no começo do ano, ter dito aqui no blog que o treinador fazia um péssimo negócio ao trocar a Ressacada pelo Olímpico. Nada a ver com o tamanho dos clubes, óbvio, mas sim com o momento. O turbulento Grêmio não era o melhor lugar para Silas ter a sua primeira experiência em um clube grande do país.

Deu no que deu. Silas saiu por baixo e, até por isso, nem chegou a ser cogitado como opção no São Paulo, clube onde foi ídolo, já disse que sonha em treinar e que a diretoria até o via com bons olhos antes. Dizem que, além do momento ruim, a ligaçao muito forte de Silas com a religião teriam diminuído o ânimo dos cartolas do Morumbi com ele. Ficou para a próxima.

Mas a verdade é que o São Paulo também vive um momento muito instável e não seria um bom negócio, nesse momento. E agora Silas vai encarar um desafio ainda maior. A maior torcida do país. O Flamengo também é complicado, as pressões são gigantescas, mas, no momento, é uma boa opção para retomar o rumo. O clube está capengando no Brasileiro, mas Silas vai trabalhar ao lado de Zico, que em poucos meses como homem do futebol na Gávea já conseguiu o que outros não conseguiram em décadas: credibilidade. Foi assim que trouxe bons reforços, é assim que vai colocando o rubro-negro outra vez nos trilhos, após um primeiro semestre terrível.

Por tudo isso, eu apostaria numa boa passagem do Silas pelo Flamengo. Torço por isso, aliás, pela admiração que tenho por ele. Boa sorte.

Figueira dispara rumo ao acesso

28 de agosto de 2010 18

Alguém vai parar o Figueirense?

Neste sábado, em tarde de festa belíssima do torcedor no Scarpelli, vitória convincente sobre o vice-líder Coritiba por 2 a 0, mostrando quem é que está dando as cartas na Segundona nesta virada de turno. A rodada ajudou, a Ponte voltou a tropeçar, a Lusa idem, e o alvinegro catarinense disparou na liderança. O título simbólico do turno já é praticamente do Figueira, mas é bom lembrar que ele não vale absolutamente nada.

O que vale mesmo é estar entre os quatro lá no fim do campeonato. O resto é conversa de bar.

Mais do que isso, a vantagem para o quinto colocado já é de cinco pontos, consideravelmente cômoda. Ainda mais para um time que vem mantendo um bom padrão de jogo, que dificilmente cai vertiginosamente de produção de um jogo para outro.

Neste sábado, soube administrar a superioridade em tempo integral sobre o Coxa, que está em curva descendente na competição. Mas ainda assim foi um jogo de dois times que brigam na parte de cima, lá e cá. Um gol de Ygor (tá fazendo gol, hein) e um golaço de Juninho em contra-ataque de colocar em DVD, um em cada etapa final de tempo, definiram o marcador. E assim tem sido o Figueira nesta Série B: superior.

O acesso está ao alcance das mãos (e o primeiro título nacional também). Mas a caminhada ainda é bem longa, e um vacilo, ou o excesso de confiança, podem botar tudo a perder. Parece ser este o grande desafio do Márcio Goiano e da comissão técnica alvinegra daqui por diante, manter o mesmo padrão da equipe até o final.

Se conseguir, ninguém segura mais o Figueira.

Copa 2014: a vergonha começou cedo

27 de agosto de 2010 34

Não sei por que eu ainda me surpreendo, mas depois de todo o jogo de cena, CBF, Fifa e toda a turma anunciaram que o Corinthians ganhará de presente no centenário um estádio, que vai abrir a Copa do Mundo do Brasil, em 2014.

Estava tudo decidido há meses, mas tudo foi feito em etapas, para parecer acaso. Só cai quem quer, claro.

Foi tudo muito parecido com o que aconteceu com o Estádio Green Point, na África do Sul. Lá, a Fifa bateu o pé porque queria um estádio no meio do cartão-postal da cidade, como um Maracanã na Baia da Guanabara, no Rio. Recusou a opção sul-africana, de construir o estádio numa área afastada da cidade, mais carente, que por causa da obra seria remodelada, trazendo benefícios pós-Copa. A Fifa não quis, e hoje, passado o Mundial, o Green Point (sub-aproveitado na Copa, aliás) é um elefante branco de mais de R$ 1 bilhão encravado no meio da cidade.

Aqui é um pouquinho diferente.

Nos bastidores, já estava definido desde sempre que um grande estádio seria erguido, para que todos possam ganhar (entenderam, né?). Por isso, a Fifa nunca aceitou o Morumbi como estádio paulista e fez toda uma novela de mentirinha para excluí-lo do jogo, até porque este estádio novo teria que ser em SP. São muitos outros os interesses em questão, mas não dá para falar de tudo aqui. Dá apenas para qualificar de nojenta, repugnante, a forma como o assunto foi tratado.

Aos aliados, tudo. O estádio novo será construído pela Odebrecht, que será parceira (leia-se dona), devidamente munida de recursos públicos arrumados pelo presidente e torcedor do Corinthians. Lula quer entrar para a história do clube do coração, teve a cara de pau de fazer o pedido diretamente para a empreiteira (quanto será que isso vai custar?) e não me espantaria nada (nada mais me espanta, aliás) se fosse agraciado com o nome da nova Arena. Do alto de quase 80% de aprovação, quem iria se opor? O presidente pode tudo, desde eleger um poste para sucedê-lo até dar um presente bilionário ao clube que ama, que passou 100 anos sem ter um lar. Este é o Brasil da Copa de 2014.

E vem mais por aí: a Fifa comprometeu-se a bancar parte do estádio, para deixá-lo em condições de receber o jogo de abertura. Como não se trata de uma entidade recheada de boas intenções, sabe-se que a contrapartida já foi acertada com os governos (federal, estadual e municipal). Ou seja, a entidade máxima do futebol fará o quem bem entender no país antes e durante a Copa. Pagou por isso.

O caso do estádio é emblemático por toda a sujeira que envolveu nos bastidores, mas, infelizmente, foi apenas o primeiro. Muitos outros, envolvendo mais ou menos dinheiro, ainda estão por vir. Ainda vamos nos envergonhar muito nos próximos anos com notícias sobre a Copa e as Olimpíadas de 2016 (lembram do Pan?) nmós, eu digo, os que têm a capacidade de se indignar com o que está embaixo do nariz, e não os adeptoas das patacoadas nacionalistas, do ufanismo cego (Brasil, il, il) tão comum nestes temas e que permitem que tudo isso possa acontecer.

Para descontrair um pouquinho, reedito aqui post do mês passado, uma brincadeira do colega Márcio Serafini com previsões sobre a Copa de 2014. Começo a achar que muita coisa ele vai acabar acertando.

Palpites do fim de semana

27 de agosto de 2010 16

Lá vamos nós para mais uma rodada de palpites. Quem quiser demonstrar apoio, atirar tomates ou apenas mandar os próprios pitacos, o espaço está aberto:

Brasileirão

Internacional 2 x 2 Botafogo

Santos 2 x 1 Goiás

Ceará 2 x 0 Prudente

Vasco 1 x 2 Cruzeiro

Corinthians 2 x 0 Vitória

Guarani 2 x 1 Flamengo

Atlético-MG 1 x 1 Palmeiras

Fluminense 3 x 1 São Paulo

Atlético-GO 0 x 0 Avaí

Atlético-PR 2 x 1 Grêmio

Série B

Figueirense 2 x 1 Coritiba

Série C

Brasil-RS 1 x 0 Chapecoense