Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Filme sobre Senna estreia em novembro

14 de setembro de 2010 6

Quem lê o blog há mais tempo, sabe: Ayrton Senna foi o único esportista que considero um herói da minha infância. Talvez a morte precoce dele, quando eu tinha 15 anos, tenha me tornado arredio a essa história de ídolo. Até tenho admiração por outros esportistas (Guga, Bernardinho, Rogério Ceni), mas herói, pra mim, apenas Senna.

Por isso, tudo que diz respeito a ele me interessa. Essa informação, que publico na integra, é do Jornal O Estado de S. Paulo. Já estou na expectativa pelo documentário, que até demorou para ser feito. Vamos aguardar pra matar mais um pouquinho da saudade.

Documentário sobre vida de Ayrton Senna estreia em novembro

Ayrton Senna é considerado um herói brasileiro por muita gente, mas a produtora britânica Working Title largou na frente e é a primeira a finalizar um documentário sobre o tricampeão da Fórmula 1. A data de lançamento no Brasil foi estrategicamente escolhida: 12 de novembro, a primeira sexta-feira após o Grande Prêmio em Interlagos.

“Senna”, distribuído pela Paramount Pictures, deverá ser lançado em seis capitais brasileiras, segundo informações da assessoria de imprensa da distribuidora. O filme é um documentário que foge ao padrão costumeiro. É conduzido por uma narrativa que encadeia imagens da carreira e da vida pessoal, obtidas com a família, a Rede Globo e a FOM, a empresa responsável pelos direitos comerciais da F-1. Não há depoimentos gravados de pessoas ligadas ao piloto.

O Japão, país onde Senna é mais idolatrado depois do Brasil, terá a oportunidade de ver primeiro a produção, que será lançada lá dia 8 de outubro. Os ingressos já estão sendo comercializados pela internet por lá. Algumas salas já venderam 60% das entradas em apenas três dias. Um dos motivos que explicam a fama de Senna no Japão é o fato de ele ter utilizado os motores da Honda. Além disso, ele obteve seus três títulos da F-1 no circuito de Suzuka.

A direção ficou a cargo de Asif Kapadia, jovem britânico com ascendência indiana, de apenas 38 anos. Na versão distribuída para os países de língua inglesa, o filme tem um subtítulo – “Beyond the Speed of Sound” (Além da Velocidade do Som).  Senna teria completado 50 anos em março.

Atualização - Em primeira mão, o trailer do documentário. É de arrepiar, já aviso.

Comentários (6)

  • Mauricio Avaiano diz: 14 de setembro de 2010

    Depois da morte do piloto SENNA parei de acompanhar os ‘motoristas’ que ficaram na fórmula 1!

    Quando vejo essa turma correndo hoje, sinto que consigo fazer frente com eles com o meu golzinho!!

    Abraço.

  • SEM JANELA E SEM TAPETÃO NÃO CONSIGO diz: 14 de setembro de 2010

    Não deu tempo de INVADIR O GRAMADO ANTES DO TÉRMINO DO JOGO, pois estavam perdendo!

    Paciência, mas quando sairem na frente, façam igual a 2001, que estarão garantindos na elite em 2011!!

    Além de IVASÃO DE CAMPO, ainda tem o TAPETÃO, CONVITE e AJUDA DA FEDERAÇÃO! Não desistam, acreditem que ainda possa pintar uma JANELA…

    SOFRE FURACÃO!! KKKKKKKKKK

  • galo diz: 15 de setembro de 2010

    simplismente a melhor notícia do ano, senna é um herói sim, devemos muito a ele, nos deu muita felicidade num tempo onde o futebol e outros esportes brasileiro só nos dava decepçao!!

  • emerson diz: 15 de setembro de 2010

    O curioso é que o cara era tão espetacular que até a Itália e o Japão cultuam mais o Senna do que nós brasileiros, para ter uma noção de como ele era querido no mundo todo. Tanto é que essa nem é uma produção nacional.

  • Gustavo Melo diz: 17 de setembro de 2010

    Vai estrear em Porto Alegre ???????????? se não for, qual a capital mais perto que vai passar ?

    Do blogueiro: Sem locais definidos, por enquanto. Mas acredito que nas capitais deva passar sim.

  • Marcelo Senna do Brasil diz: 7 de outubro de 2010

    Olá, fãs do nosso eterno Campeão.
    Espero que o documentário seja exibido em Florianópolis.
    Até hoje, me emociono quando assisto qualquer notícia a respeito do Ayrton Senna. Tenho muitas lembras do nosso grande campeão, inclusive revistas, jornais, adesivos, botons, roupas, fitas, dvds, cadernos, livros, toalhas, entre outros.
    E, para finalizar, se não tivesse ocorrido o acidente com o Ayrton Senna, aquele alemão, que sempre foi previlegiado pela Ferrari, não teria todos esses títulos e recordes, inclusive aquele que levou mais de 12 anos para ultrapassar o record do Senna, que era o de largar na primeira posição.
    Forte abraço aos fãs!

Envie seu Comentário