Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Viúvas do mata-mata voltam a atacar

29 de novembro de 2010 19

Cuidado, elas estão de volta. As viúvas do mata-mata no Brasileirão estão saindo das trevas para assombrar mais uma vez. Querem a volta do tempo em que ninguém entendia o que ia acontecer, que a bagunça reinava e outras cositas mais… Como se integridade tivesse a ver com fórmula.

Na real, as viúvas sempre estão por aí, à espreita, sorrateiras. Foi só essa discussão dos times entregando jogo ou não na reta final do Brasileiro para elas se assanharem e voltarem aos holofotes. Sai pra lá, assombração!! Ao menos a CBF já mandou avisar que não há chance de mudança na fórmula. Me tranquilizo moderadamente. Afinal, quem aí confia na CBF?

Os pontos corridos estão consolidados no Brasileirão, e assim que tem que ser. Esses jogos “suspeitos” nada mais são do que coincidências da tabela, que por outro lado reservou para a última rodada “finais” na disputa por vaga na Libertadores (Grêmio x Botafogo) e na luta contra o rebaixamento (Vitória x Atlético-GO). A fórmula atual premia a regularidade, nunca, jamais, haverá um campeão que não tenha merecido. Já no mata-mata… E tem mais: num eventual mata-mata (que gera desinteresse nas rodadas finais porque times já estão classificados ou eliminados) o cenário de times entregando ou poupando jogadores aconteceria da mesma forma. Ou seja, a solução não passa por aí.

Minha solução para quem pede tanto jogos de mata-mata é simples: basta a CBF trazer a Copa do Brasil para ocorrer paralelamente ao Brasileirão, o que ainda por cima fortaleceria a competição, hoje manchada por regras ridículas que deixam o atual campeão e os times mais fortes da temporada de fora. Assim, junto com o Brasileirão, todos poderiam participar.  Bastaria ainda um lobbyzinho básico junto à Conmebol para mandar a enfadonha Copa Sul-Americana para o primeiro semestre, para ocorrer paralelamente à Libertadores (aí sim, quem disputa uma não joga a outra).

Simples, não?

Só não me venham com esse papinho de mudar o Brasileirão, por favor. Seria um retrocesso que não cabe mais em um futebol que está aos poucos conhecendo a maturidade das regras claras. E premiando os que realmente merecem.

PS: Em vez de querer mudar a fórmula vitoriosa do Brasileirão, porque as viúvas não tentam convencer a CBF a dar um regulamento decente para as Séries C e D, como já foi debatido aqui no blog?

Outro PS: Admito que essa proposta do apresentador e narrador Milton Leite, de quem sou fã, achei interessante, apesar de falar em mata-mata. Mas seria um pouco diferente, não mexeria na disputa pelo título. Confiram aqui e opinem também.

Comentários (19)

  • Jorge diz: 29 de novembro de 2010

    Concordo Braga e te parabenizo pelas idéias. Além disso, pode-se estabelecer a colocação do ano anterior como um dos critérios para a concessão das verbas de televisão (quem iria cogitar entregar um jogo e perder dinheiro?), como também a adoção de regra similar ao campeonato argentino: as primeiras duas vagas da Libertadores seriam do campeão e vice; as demais (3ª e 4ª), com a análise das colocações nos últimos 5 campeonatos).
    Soluções, sem se voltar ao passado do mata-mata há.
    Um abraço.

    Do blogueiros: Isso mesmo, Jorge. Ótimas sugestões essas tuas também. Basta boa vontade dos caras. Abraço

  • leonardo serpa diz: 29 de novembro de 2010

    falou tudo braga, finalmente o nosso futebol tá amadurecendo. mas e dizer o que sobre os nossos decadentes e miseráveis campeonatos estaduais?será que não seria bem mais interessante para os clubes, torcidas, patrocinadores e para a midia se as nossas 3 federações do sul abrissem mão de seus estaduais e organizassem uma competição em conjunto?

    Do blogueiro: Com certeza seria, Leonardo. Com os estaduais para os pequenos, maiores (para não deixar ninguém sem calendário) e classificatórios para esse torneio regional. Mas, cá entre nós, duvido. Abraço

  • Flávio Fuchter diz: 29 de novembro de 2010

    Gostei do Post Braga! mais infelizmente discordo em um ponto!! Que a formula de ponto corrido é a melhor todos nós sabemos! mais com a cartolada medilcre e jogadores cada vez menos se importanto com a etica, acho que o ponto corrido ta estragando o Futebol Brasileiro, o entrega entrega de fim de campeonato ta manchando o Belo campeonato. Então na meu ponto de vista deveria voltar sim os Play Off melhor de 3 como era antigamente, no mata mata era estadio lotado em todo jogo.. Meu ponto de vista em relação a pontos corridos começo a mudar ja em 2007! com inter abrindo as pernas pro Corinthians cair, depois foi ganhando força no ano passado com as derrotas de Corinthians e Gremio para o Flamengo, e esse ano com as derrotas do São Paulo, Palmeiras e Vasco, todos jogaram sem muita vontade contra os times que ainda Brigam por titulos soh para verem seus rivais em apuros. E torna ainda mais medilcre ver torcidas como São Paulo e Palmeiras gritando gols de times que jogavam contra seus times, e a vaiarem jogadores como o goleiro do Palmeiras que estava sendo ético dentro de campo e lutando pelo seu time. Parabéns ao inter que ganhou do Bota sem se preucupar que colocaria um rival na Libertadores!

  • Dejair diz: 29 de novembro de 2010

    falou merda, Braga.

  • Giovanni Ramos diz: 29 de novembro de 2010

    Viúvas do mata-mata? NÃO! Isso é choradeira de corinthianos, nada mais…

    Ano passado o time deles ABRIU para a Urubuzada levar o caneco. E não havia chororô da imprensa para a fórmula do campeonato…

  • emerson diz: 29 de novembro de 2010

    Braga, concordo em gênero, número e grau. Copa do Brasil, Liberta, Sula e estadual já tem mata-mata. Não falta mata-mata para essas viúvas. Brasileirão é de pontos corridos e tomara que sempre seja. Chega de campeonatos decididos no apito amigo e na sacanagem. Quanto ao “movimento entrega”, basta que se leve os clássicos regionais para o final do campeonato e pronto, acaba o entrega-entrega e não precisa mais ser levantada essa questão ultrapassada do mata-mata.

  • Douglas diz: 29 de novembro de 2010

    Braga, a solução também pode ser a mesma adotada nos campeonatos europeus: Os grandes clássicos sempre ocorrem nas últimas rodadas do turno e do returno, evitando-se as entregadas. Afinal, é inimaginável algum time entregar para o maior rival…

  • Márcio Serafini diz: 29 de novembro de 2010

    Assino embaixo, colega, concordo integralmente.

  • Rafael diz: 29 de novembro de 2010

    A Alemanha tem seu campeonato nacional em pontos corridos desde 1963/1964. A França, desde 1932/1933. A Itália, desde 1929/1930. A Espanha, desde 1928/1929. A Inglaterra, berço deste futebol que conhecemos, desde 1888/1889! O Brasil começou tarde, em 2003. Mas antes tarde do que nunca para evoluir. E não tem que fazer tabela dirigida não, pra forçar clássicos nas rodadas finais e evitar supostas entregadas. Tabela se faz com sorteio e se ocorrer alguma coincidência, aconteceu. Pontos corridos, sempre. Mata-mata fica para a Copa do Brasil.

  • Rafael diz: 29 de novembro de 2010

    Esqueci de comentar o calendário. Penso que o ideal seria distribuir a Libertadores, a Sulamericana e a Copa do Brasil ao longo do ano, como o Brasileiro (começa só em maio, ok, mas não é num semestre). Vejam que na Europa (que é sempre modelo pra tudo) todas as competições se estendem pela temporada, e não compactadas em semestres. Aí daria pra quem disputa a Libertadores, participar sim da Copa do Brasil.

  • Gabriel diz: 29 de novembro de 2010

    Discordo plenamente. Verdade seja dita o Brasil é um país da COPIA. Tudo que há em países europeus o brasil tende a copiar e achar bonito. Infelismente a imprensa brasileira é digna de pena, se formularem um campeonato espanhol onde o 3º melhor colocado for o campeao nacional, no ano seguinte o Brasil e sua imprensa dirão que essa é a grande formula. Bem, voce mencionou algo m relação a “viuvas”. Pois bem, me considero uma entao pois acho essa formula de disputa BURRA, bem como a imprensa que a apoia. Digo isso porque não há igualdade onde nao há disputa direta em busca do titulo. Ou voce acha JUSTO o Fluminense ser campeao brasileiro tendo perdido os 2 jogos que disputou para o Corinthians? Nao sou corintiano nem tricolor, mas é incrivel como que o campeonato se torna desinteressante quando para ser campeao uma equipe tem que ganhar de um time ja rebaixado e supostamente cheio da mala branca, preta sei la que cor. E por fim, Voces, da imprensa, tem memoria curtissima… NUNCA, eu disse NUNCA, na epoca dos mata-mata ouviu alguma coisa relacionada a “entrega”. Visto que ate mesmo os ja classificados lutavam para obterem posiçoes melhores, ja que teriam beneficios nos playoffs… Mais uma coisa, se o time é BOM, ele é lider no classificatorio e ganha de qualquer time no mata-mata. O asco, por exemplo em 97, foi lider e se fosse pts corridos seria campeoa com 10 rodadas de antecedencia… chegou nop playoffs e foi campeao…
    VIVA O BRASILEIRAO COM MATA-MATA, Fim a pontos corridos, formula onde o time que tem sorte na tabela, é campeao…

    Do blogueiro: Gabriel, opinião respeitada, apesar de eu não concordar com um pingo. Isso é democracia, sua opinião está aqui para que as pessoas concordem ou não. E nem por isso vou ficar aqui dizendo que quem não concorda comigo é burro, não tem memória, sei lá mais o que. Apenas argumente, debata em alto nível. Não precisa apelar. Ah, no mata-mata de antigamente o desinteresse e a entrega e as maracutaias aconteciam antes (e muito mais), nas rodadas finais da fase de classificação. E lembrar daquela época podre do futebol brasileiro, com todos os desmandos e regras mudadas durante a competição, interesses paralelos, me dá até calafrios. Abraço

  • Gabriel diz: 29 de novembro de 2010

    Ola,
    em primeiro lugar nao houve apelação da minha parte, foi somente a minha opiniao. So gostaria que fosse citado algum exemplo na era mata-mata de alguem entregando jogo como assim o fez o corinthians pro flamengo em 2009, o sao paulo e o palmeiras pro fluminense em 2010… enfim, varias e varias situações onde todos podem ver que há algo por tras… Num pais gigantesco como o Brasilo, cheio de rivalidades é inviavel essa formula… Todo ano sera a mesma coisa, o mesmo asssunto… “entrega” “entrega” e “entrega”. Enfim, minha esperança é que o Ricardo Teixeira morra logo pra que a CBF volte a ter comando… Do jeito que esta nao da….
    só mais uma informação, amigao… Da uma pesquisada na media de publico do brasileirao 2010, 2009, 2008… depois compara com a media de 98,99,2002???? e me diz o que achou???
    abraço

  • Alexandre diz: 29 de novembro de 2010

    Primeiramente, gostaria de lamentar modistas de plantão que começam a defender essa fórmula sem sal, sem açúcar com prepotência e inconformismo. Ser “certinho” com essa frescura de quem fez mais pontos é uma palhaçada, as força se equivalem e hoje os quatro primeiros disputariam o títutlo de igual pra igual com renda, retorno da emoção e espaço na mídia.

    Minha posição sempre foi a mesma desde 2003. PONTOS CORRIDOS É UM CAMPEONATO CHATO E INJUSTO. GERALMENTE PREMIA TIMES QUE FORAM INCOMPETENTES NA TEMPORADA PASSADA e beneficia alguns pelo desinteresse de outros no final.

    Jogos mornos, sem emoção, sem heróis, enfim UM CAMPEONATO SEM HISTÓRIA PARA CONTAR!

    Qual um jogo dos pontos corridos que marcou para entrar nos anais do futebol e memória do torcedor?

    Já o mata-mata……

    Do blogueiro: Cada um vê o que quer, mas acho que estás em outro planeta. Na boa…

  • Alexandre diz: 29 de novembro de 2010

    A maioria que opina a favor dos pontos corridos são imaturos sobre a idéia de futebol.

    Pontos corridos só é “sucesso” na europa por uma questão única: financeira.

    Lá, são vendidos todos os ingressos com antecedência pelo poder aquisitivo da população e uns campeonatos são uma chatisse completa com jogos desagradáveis ao final, sem qualquer emoção E COM ESTÁDIOS VAZIOS.

    Pensem antes de falarem tanta besteira.

    Futebol com pontos corridos é meramente burocrático, afasta torcedor dos estádios, abaixa a audiência da tv e causa desinteresse conta-gotas no torcedor.

    Chega de campeonato frio e burocrátio. ABAIXO AOS PONTOS CORRIDOS.
    EMOÇÃO JÁ.

    Os quatro primeiros deveriam decidir o título, por uma questão de salvar a essência do futebol: A EMOÇÃO!!

    Do blogueiro: Alexandre, com todo o respeito. Dizer que o Brasileiro nos últimos anos não teve emoção é de uma cegueira completa. É coisa de quem gostava das maracutaias que reinavam na época que os Euricos Miranda da vida reinavam no futebol brasileiro. E outra, coisa de torcedor de time desorganizado, que nunca vai conseguir nada num campeonato onde o planejamento é essencial. Abraço

  • Gabriel diz: 29 de novembro de 2010

    Alexandre,
    Voce disse tudo o que penso a respeito dessa formula…
    É triste agente ver que diante de fatos concretos, esses imaturos futebolisticos nao mudem de opiniao… Mas como eu disse antes, isso ocorre muito no Brasil ,pais sub-desenvolvido de 3º mundo, onde a midia trata de colocarmos no nosso lugar devido, que é de ser sempre “maria vai com as outras”. Ao inves de explorarmos esssa paixao, preferem fazer igual ao que acontece la fora… Esse é o preço que se paga de viver num pais assim.. Não só relacionado a Futebol, na politica é a mesma coisa…

    Do blogueiro: Vem cá, como você sabia o que disse o Alexandre se eu nem tinha liberado os comentários de vcs ainda? Uhnnn, estranho… Mas tudo bem.

  • Gabriel diz: 29 de novembro de 2010

    Ae Braga, cade a democracia que vc mencionou??? Cade o comentario do alexandre?

    Do blogueiro: Liberado agora, como o seu. Aliás, curiosa tua pergunta. Andas advinhando comentário pendente de liberação? Impressionante.

  • emerson diz: 30 de novembro de 2010

    Mata-mata… Argh!

  • Eduardo M diz: 1 de dezembro de 2010

    Braga ,

    Independente da formula adotada , o campeonato precisa ter mais atratividade. Para mim , a melhor maneira de se fazer isso é transferindo a quinta vaga na Libertadores da Copa do Brasil para o Brasileirão , criando assim um G5. Além disso , acabaria com a nova mania do futebol brasileiro , as férias no segundo semestre do time campeão da Copa do Brasil. Ou você acha que as posturas de Corinthians ano passado e Santos esse ano seriam as mesmas ?

    Para se obter vaga na Libertadores via brasileirão , o quarto colocado precisa ter , no minimo , vencido 16 partidas. O Botafogo pode chegar a Libertadores de 2011 com 15 vitórias , mas é o ponto fora da curva de todo exemplo. Na Copa do Brasil , o time pode ser campeão empatando todas as partidas , desde que vença as seis disputas de penaltis.

    Para mim , o justo seria adotar o mesmo critério da Europa , onde o titulo nas Copas nacionais dão vaga na segunda competição continental , no caso deles , a Liga Europa. No nosso caso , a vaga na Sul-Americana ainda dá uma chance de se chegar a Libertadores , o que não ocorre na Europa.

    PS – Só uma coisa. Para aqueles que estão dizendo que no mata-mata não havia “entregadas” , vou dar um exemplo :

    Brasileirão 2000. O Vasco era o time mais forte do país , com Romário , Euller , Juninho Pernambucano , Felipe , Juninho Paulista , Viola , Pedrinho , Gilberto e tantos outros. Vinha atropelando a todos na fase de classificação. Na ultima rodada , já garantido na fase de mata-mata , o sr. Eurico Miranda determinou que o técnico Osvaldo de Oliveira escalasse um time 100% reserva para a partida contra o São Paulo , em São Januário. O time do Morumbi disputava diretamente a ultima vaga de classificação contra o Flamengo.

    Contra o time 100% reserva do Vasco , o São Paulo fez 4×0 e eliminou o Flamengo.

    Apenas como curiosidade – O São Paulo caiu na primeira fase do mata-mata para o Palmeiras e o Vasco foi campeão brasileiro e da Mercosul.

    Em 2002 , o Atlético MG , já classificado para a fase dos mata-matas , usou um mistão no ultimo jogo contra o Gremio no Olimpico , que ainda precisava confirmar a sua vaga e tinha o Cruzeiro , que estava sendo montado pelo Luxemburgo , como concorrente direto. O Gremio tinha 38 pontos e o Cruzeiro 36.

    Na ultima rodada , o Cruzeiro recebia o Goias no Mineirão e , em caso de vitória , o que ocorreu , o time celeste só deixaria de avançar caso o Gremio vencesse o Atlético MG , RESULTADO NORMAL , diga-se de passagem. Mas o que fez o time do Galo ? Usou um time quase todo reserva…

    MORAL – Deu resultado , pois perdeu de 1×0 e eliminou o Cruzeiro. Mas foi um tiro curto pois , ao preferir eliminar o Cruzeiro , o Atlético jogou fora a chance de enfrentar o Juventude nas quartas de finais. O adversário passou a ser o fortissimo time do Corinthians , do Parreira , que já tinha levantado o paulista e a Copa do Brasil do 2002. No primeiro jogo , em pleno Mineirão , o Corinthians fez 6×2 e praticamente eliminou o Galo , o que seria confirmado na quarta-feira , ao vencer por 2×0 o time mineiro no Morumbi.

    E existem vários outros casos. E se vocês derem uma pesquisada mais detalhada , verão que era muito comum um time , já classificado , usar jogadores reservas nas ultimas partidas , após a classificação.

    Do blogueiro: Foi o que eu e outros dissemos: achar que colocar mata-mata vai acabar com jogos facilitados para ferrar rival é balela. Isso sempre aconteceu. Os adeptos da fórmula antiga querem é se apoiar nisso para tentar ressuscitar aquele tempo, que felizmente não voltará mais. Abração

  • Alexandre diz: 20 de dezembro de 2010

    Obrigado pela resposta dos meus comentários.
    Lamento a indireta quanto aos comentários do internauta Gabriel, pois, assim que postei as mensagens não retornei para observar a repercussão, não notifiquei para próximos comentários, ou seja, não o conheço e óbviamente não sou eu.

    De qualquer forma, reitero a minha contrariedade aos pontos corridos. Cabe reiterar que de 1971 a 2002 o torcedor se recordará de jogos decisivos para contar a filhos e netos, como São Paulo 3×2 Botafogo (81), Flamengo 3×2 Atlético MG (80) semi-final GRE-NAL (88), S.Paulo 3×3 Guarani (86), Flamengo 3×0 Santos (83) Santos 3×2 Corinthians (02). Enfim, são inúmeros jogos marcados na memória e com data.

    Já os pontos corridos é completamente inexistente, aponte um jogo decisivo ou que realmente marcou para entrar nos anais do futebol? Os que marcaram são exatamente os jogos desinteressados, como FlamengoxGrêmio, CorinthiansxFlamengo, S.PauloxFluminense, PalmeirasxFluminense.2009 e 2010 marcaram a vergonha.

    Esse negócio de mutreta em mata-mata é inocente, pois, forjar algo tanto faz o tipo de competição, aliás, a fórmula mais conhecida de fraude e macula de pontos corridos está na F1.

    E mais, qualquer um sabe o time titular de suas equipes em mata-mata, nos pontos corridos os jogadores ficam esquecidos, o torcedor lembra dos principais nomes, não conseguindo marcar o time de um a onze. Exemplo: Escale o time titular do Santos em 2002 e do Cruzeiro em 2003? Todos sabem o do Santos, poucos o do Cruzeiro.

    Qual foi o jogo do título em 2005, resultado, gols e os protagonistas?
    Nem o corintiano lembra…

    Sou contrário a mata-mata com oito equipes. NA MINHA OPINIÃO, OS QUATRO PRIMEIROS DECIDIRIAM O TÍTULO!
    EM 2010, perdemos renda, mídia, emoção, audiência, promoção do futebol, enfim perdemos tudo com a ausência dos seguintes jogos: Fluminense x Grêmio / Corinthians x Cruzeiro.

    O título seria justo com qualquer dos 4.

    Para o bem do futebol brasileiro: FIM AOS PONTOS CORRIDOS!

    Do blogueiro: Para o mata-mata temos a Copa do Brasil. O Brasileirão por pontos corridos não tem jogos isolados emocionantes, e sim rodadas emocionantes, porque cada uma define o campeão lá na frente. Felizmente a CBF já sinalizou que ficará tudo como está, para o bem do futebol brasileiro. Abraço

Envie seu Comentário