Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Santa Catarina merece mais respeito

11 de dezembro de 2010 7

Sem entrar em muitos méritos, só uma impressão mesmo. Santa Catarina vive um momento especial com seus clubes conseguindo, enfim, reconhecimento nacional. É hora de valorizar o que é daqui.

Mas aí a prova de que a nossa Federação é muito fraca é o fato de termos apenas duas vagas na Copa do Brasil em 2011. Por que não mais uma, pelo menos? Não me venham dizer que os critérios são os rankings da CBF, pois pra começar eles são uma piada (de mau gosto). Entrar na Copa do Brasil hoje é simples, basta um lobbyzinho político na CBF. Quem pode mais, chora menos. E faz tempo que SC está só chorando…

Primeiro, temos dois times na Série A, e pra mim time da Série A entraria obrigatoriamente na Copa do Brasil. A partir daí, poderia haver a distribuição por federações das vagas, mas ainda assim baseado na proporcionalidade de times na elite.

E outra, se são poucas as vagas, que abram mais. A Copa do Brasil é o único torneio no país que permite isso. Na Inglaterra a FA Cup começa com centenas de times, representantes até da oitava divisão (sim, eles têm isso, e nós, bem maiores, a duras penas temos quatro). A diferença é que os clubes principais entram só nas fases mais agudas. Não tem segredo, basta boa vontade da CBF.

Exigiria, claro, a tão esperada mudança no calendário. Como eu sempre defendi, a Copa do Brasil deveria ocorrer em paralelo com o Brasileirão, para evitar aquela vergonha de times que vão à Libertadores não disputarem, o que tira credibilidade do torneio. Poderia durar seis meses, de junho (após o fim da Libertadores) a dezembro, com os times grandes entrando só lá por agosto, setembro. A Sul-Americana iria para o primeiro semestre, junto com Estaduais e Libertadores (aí sim, quem joga a Libertadores não disputa a Sul-Americana).

Seria um calendário com muito mais representatividade dos clubes e mais interessante, evitando que clubes menores fiquem tanto tempo sem jogar, ou quando jogam são torneios deficitários. Dá pra fazer, é só a Dona CBF querer. Mas é preciso que os interessados pressionem, porque se deixarem a entidade dona do futebol brasileiro cuidará, pra variar, apenas da galinha dos ovos de ouro, a Seleção Brasileira, que é o que lhe garante lucros astronômicos. Cuidar de time pequeno e campeonato nacional não dá dinheiro e rende dor de cabeça, eles não vão fazer por boa vontade. Ainda mais agora, que a Copa de 2014 vai fazer muita gente lavar a égua…

Comentários (7)

  • Daniel Hoppe diz: 11 de dezembro de 2010

    Braga, a FA Cup começa envolve 760 times, de toda a Inglaterra e País de Gales. Até times do “décimo nível” entram na disputa. Os times da primeira divisão, entram somente na nona fase do campeonato, quando restam apenas 64 Clubes.

    É simples, e fácil de fazer. Basta vontade. E esse é o problema.

  • Mazinho Alvinegro diz: 11 de dezembro de 2010

    - Ao MAURICIO LUIZ DUARTE!
    - Conhecer o caminho das pedras, aí sim, concordo. O FURACÃO domina essa matéria.
    - Nós não somos amadores e ninguém aqui é inocente, nem tansos, visse?
    - Quando o assunto é “JOGO”, não existem honestos, temos que ficar espertos.
    - Quem pode mais, chora menos. Essa máxima do “jogo” é muito antiga.
    - Vocês podem falar o que quizerem e podem até espernear, tá ligado?
    - Acontece que nesse “vale tudo” do futebol, já estamos catedráticos.
    - A “cosa” funciona assim e estamos afinados com o sistema.
    - Assim sendo, “parem de chorar”, tornem-se produtos do meio ou sucumbirão.

  • Adriano Assis diz: 11 de dezembro de 2010

    Pois é, Braga!

    Bato nessa tecla de que a Copa do Brasil tem que ser junto com o Brasileirão e a Sul-Americana junto com a Lbertadores há anos. Mas a cartolagem coloca o futebol em segundo plano e tem como prioridade os contratos com as emissoras de TV.

    Sobre a força política de SC no futebol, ela é rídiculo. Temos direito ao mesmo número de vagas que MT, ES, MS e tantos outros estados sem times nas divisões principais.

  • Mauricio Luiz Duarte diz: 11 de dezembro de 2010

    Pois é Mazinho Alvinegro,

    pelas tuas palavras que percebemos que moramos num país onde sempre impera a ‘Lei de Gérson’, e quem leva a vantagem tudo é válido tudo é lindo!! Infelizmente!!

    Por isso que o Brasil tem os políticos que tem!!

    Abraço.

  • Eduardo M diz: 11 de dezembro de 2010

    Braga ,

    A CBF divulgou a lista dos participantes da Copa do Brasil de 2011. Não resta duvidas de que há um lobby por trás da divisão de vagas por estado. Mas assusta também a passividade com que algumas federações aceitam a tudo isso.

    A primeira aberração que me veio foi o numero de vagas para o estado do Paraná. São 4 , o mesmo número dado ao Rio de Janeiro e uma a mais que as reservadas para Minas Gerias e Rio Grande do Sul. Outra , o estado da Bahia tem duas vagas na Copa do Brasil , enquanto que o estado do Ceará tem 3 vagas. Como ?

    A unica saida para diminuir o poder dos lobbys seja tornar a Copa do Brasil uma competição parecida com as Copas disputadas nos países europeus. Os times da série A possuem vaga cativa e entram em fases mais adiantadas. É um absurdo um time que disputa a série A não participar da Copa do Brasil.

    Agora , tudo isso mascara apenas o maior problema do futebol brasileiro , que é o calendário. O problema maior é que a mudança tem que começar pela Comenbol , que tem que passar a Sul-Americana para as mesmas datas da Libertadores. Só assim a Copa do Brasil poderia ser um torneio disputado ao longo de toda a temporada , com os times das séries B , C e D disputando as fases iniciais , que correriam paralelamente as disputas continentais.

    A Copa do Brasil começa a ser questinada pelo Clube dos 13. O Fabio Koff , com apoio do São Paulo , está reclamando abertamente das ridiculas cotas pagas aos participantes. Não duvido que teremos um movimento nos próximos meses para se rediscutir a Copa do Brasil. Em todos os sentidos.

    Do blogueiro: Pelo visto concordamos nessa, né Edu? Foi exatamente o que escrevi no post. Abração

  • Douglas diz: 12 de dezembro de 2010

    Creio, também, que a Copa do Brasil tem que abrir novas vagas; porém, deve continuar separada do Brasileirão. A Copa do Brasil é uma chance para os chamados clubes fora da elite e/ou do eixo RIO – SP – RS – MG irem à Taça Libertadores da América. Em SC, somente o Criciúma foi à competição sulamericana, em 1992, por meio da edição que conquistara, um ano antes.

  • Blog do Leão da Ilha » Arquivo » Santa Catarina merece mais respeito diz: 12 de dezembro de 2010

    [...] abaixo o bom texto retirado do blog do Braga, referente à falta de respeito com os times catarinense, que a nossa própria federeção deixa [...]

Envie seu Comentário